O Brazil da nova era

21/03/2019

21mar2019

Orange Business, Comando Ustra, Brazil com Z… É a nova era chegando

O BRAZIL DA NOVA ERA

.
Tô aqui só esperando o momento em que o nosso presidente trumpista anunciará as novidades…

Será pelo Twitter, claro. Ele estará acompanhado de seu filho Carluxo, e atrás deste, hummm, o primo. A primeira novidade é que ele mudou seu nome. Agora, se chama Jair Bolso Shower. Depois, anunciará, solene, que a partir de hoje o Brasil é o 51º estado dos United Sates of America, e a grafia correta é Brazil, com Z. E que o inglês passa ser our official language. E que, já que o ensino será by internet, as escolas serão transformadas em stores do McDonald Trump, uma espécie de igreja de conveniência, comandada pelo filho Dudu, onde os brasileiros poderão se rebatizar como brazilians e mostrar aos filhos os instrumentos diabólicos que os governos petistas usavam, como o kit gay e a mamadeira de piroca.

Será o início de uma new age, cheia de esplendor. Nós, os brazilians, continuaremos sem poder viajar aos Estados Unidos, mas os nossos que conseguirem chegar à fronteira e saltar the wall poderão ganhar a vida limpando latrinas, um trabalho nobre e dignificante, mas que os gringos não fazem porque precisam se abaixar demais, não é recommended para eles.

Os massacres nas escolas do Brazil terão que ser, obrigatoriamente, transmitidos ao vivo pelas tevês, Oh, my God, more shots, did you hear it??!! E suspiraremos quando a câmera der um close no sniper posicionado no alto do prédio vizinho, Humm, he seems very nice… Porém, ao ser anunciado o número de mortes, ficaremos bem irritados, pois nossos massacres nunca são tão eficientes como os deles, shit!

A profissão de laranja será regulamentada e terá como patrono o Queiroz. Já posso ver as pessoas cheias de orgulho dizerem que trabalham no ramo de Orange Business… E as milícias serão uma força militar especial, chamadas Comando Ustra e coordenadas pelo Flávio, e subordinadas à SWAT. Para rebater as acusações de que o Comando Ustra está exterminando negros, pobres, índios, homossexuais, professores, artistas, escritores e jornalistas, o governo presenteará a esse strange people com viagens de turismo para outros países (menos os Estados Unidos). Não é lindo, isso? Só não podem voltar, of course.

Para finalizar o pacote, Jair Bolso Shower anunciará que, em vez do futebol, o nosso national sport será agora a caça à lula, e que três vezes por dia os brazilians deverão se ajoelhar voltados para Washington e repetir o mantra “Odeio lula, odeio lula, odeio lula”. Haverá ainda uma última medida: a prohibition do nome Marielle. Sim. Quem tiver esse nome de péssimo gosto terá de comparecer a uma McDonald Trump para trocar. E quem ousar desobedecer será conduzido pelo Comando Ustra a um agradável passeio pelos porões do Vivendas da Barra, sem data para voltar.

Come on, let´s celebrate good times. Brazil-zil-zil!!!

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

.

SÓ RINDO…

.

..

.



.

LEIA MAIS NESTE BLOG

Segredos de família – O pai descobriu um terrível segredo de seu filho. E agora, o que pode acontecer com sua carreira política?

Entrevistando o candidato – Na entrevista, o candidato deverá responder a perguntas feitas pelo povo. Como se sairá?

Jesus e a pecadora do pé de goiaba – Eis que naquela tarde, a caminho de Cafarnaum, Jesus passou embaixo de um pé de goiaba e viu uma mulher lá em cima

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

 


Um massacre para Bolsonaro

15/03/2019

14mar2019

Quem apertou o gatilho não foi Jair Bolsonaro, mas o sangue das vítimas está lá, em suas mãos de arminha, que até às crianças ele ensina como fazer

UM MASSACRE PARA BOLSONARO

.
A figura simbólica do Presidente da República é uma imagem poderosa, com imenso poder de influência. Seu discurso e suas atitudes servem de exemplo para muita gente. Pelo perfil que Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, um dos atiradores da escola de Suzano, tinha no Facebook, sabe-se que ele cultuava armas e era fã da família Bolsonaro, principalmente de Jair, o Presidente que se elegeu fazendo arminha com a mão e é um fervoroso incentivador do uso de armas pela população.

Para Guilherme, que compartilhava as postagens de Bolsonaro, o Presidente era uma espécie de herói. É muito triste que um adolescente admire um admirador de torturadores. Para mim, não seria surpresa nenhuma se Guilherme houvesse deixado um bilhete dedicando sua lamentável façanha a seu Super-Capitão, que sempre defendeu abertamente as milícias e na campanha gritava que iria “fuzilar a petralhada” e banir as minorias. Aliás, Guilherme e seu amigo e comparsa no massacre, Luiz Henrique de Castro, 25, usavam pendurado no pescoço o símbolo da suástica nazista. O nazismo também adotou o discurso de ódio e extermínio contra os adversários políticos.

Sim, sempre houve massacres com armas de fogo, até nos governos do PT. Porém, numa sociedade cujo governo idolatra as armas, o Presidente apoia que os professores deem aula armados, seu filho diz que armas são tão perigosas quanto carros e o General Vice-presidente põe a culpa da violência nos videogames, o aumento dos massacres como o de Suzano é a consequência natural. E antes que me acusem de politizar a tragédia, eu me adianto: sim, devemos analisá-la também sob a ótica política, pois o assassino era um admirador e seguidor do presidente adorador de armas. Quem apertou o gatilho não foi Jair Bolsonaro, mas o sangue das vítimas está lá, em suas mãos de arminha, que até às crianças ele ensina como fazer.

Minha solidariedade às famílias das vítimas. E também às famílias das vítimas das tragédias que virão com o armamento da população. Essas mortes, porém, não serão preocupação para o Governo, desde que a indústria das armas, que tanto o apoia, esteja bem de vida. Morte para uns, dinheiro para outros. Pátria armada Brasil.

PS: Hoje faz um ano do assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes. O Presidente tem uma boa chance de desmentir essas acusações que faço contra sua pessoa. Basta manifestar-se hoje publicamente a favor das investigações para saber quem mandou matá-la e porquê, e afastar de vez nossas desconfianças sobre suas ligações, inclusive familiares, com os policiais acusados. Aguardamos.

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

O indigno mentecapto – É muito descontrole emocional, incapacidade de lidar com críticas e despreparo para governar

A peleja da arte contra o absurdo do real – A sátira de Zé de Abreu e a paródia de Edu Krieger na luta contra o absurdo de termos um Presidente como Jair Bolsonaro

Segredos de famíliaO pai descobriu um terrível segredo de seu filho. E agora, o que pode acontecer com sua carreira política?

Entrevistando o candidatoNa entrevista, o candidato deverá responder a perguntas feitas pelo povo. Como se sairá?

A dor de um gigante – Lula poderia ter fugido do país e, no exílio, prosseguir sua luta, mas deixou-se ser preso, porque acredita em justiça

Sobre lutas, sonhos e a grande farsa – Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

Golpe de mestre à brasileira – O processo seria custoso e traumático, e provocaria séria desestabilização na democracia, mas melhor isso que suportar mais um governo de esquerda no Brasil

A foto repugnante e o sonho que não pode ser preso – A foto que resume a baixeza moral dos fascistas que querem a morte de Lula

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos

– Descontos, promoções e sorteios exclusivos

Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

COMENTÁRIOS

Comentarios01

01- 👏👏👏👏👏👏 Débora Marques, Fortaleza-CE – mar2019

02- Eu vejo o carma dos eleitores do fascistao se tornando mais pesado… com que frequencia?… a todo momento. Ana Caudia Domene, Albuquerque-EUA – mar2019

03- #NãoAsArmas#SimAosLivros Renata Menezes Lotfi, Fortaleza-CE – mar2019

04- Entre os “games” que influenciaram os autores do massacre em Suzano está o terrível Call of Bolsonaro’s Duty. Juliana Cupini, Porto Alegre-RS – mar2019

05- mais um ótimo texto, Kelmer… vou citar no meu blog… e colocar o link…. abrssss. Arnaldo Afonso, São Paulo-SP – mar2019

06- Excelente texto, a minha admiração por vc aumenta a cada dia. Renata Menezes Lotfi, Fortaleza-CE – mar2019

07- Que texto perfeito! Por favor, leiam. Aila Costa, Fortaleza-CE – mar2019

08- O Massacre de 2011 também foi culpa dele né? Yashina Maciel, Fortaleza-CE – mar2019

…… 09- se ele já fosse o Presidente q é hoje, seria um forte motivador. Eveline Gadelha, Fortaleza-CE – mar2019

…… 10- Misericórdia senhor. Yashina Maciel, Fortaleza-CE – mar2019

11- valha kelmer eu fui la no teu instagram! de onde sairam todos aqueles bozistas? credo q gente insana! Clarisse Ilgentritz, Fortaleza-CE – mar2019

…… 12- kkkkk saíram das profundeza dos inferno. Moacir Bedê, Fortaleza-CE – mar2019

13- Guilherme e o seu amigo também foram vitimados pelo ódio. Também lamento o desperdício destas vidas. Os Bolsonaros do Brasil aniquilam tudo o que representa a liberdade, a insurgência, a vida. Quem mandou matar Marielle são os mesmos que incitaram morte e violência, que seduziram seguidores como Guilherme e, para lavar o sangue das mãos, lhe ordenaram o suicídio. Como Calígula fazia. Pergunto: Porque é que o Bozo não foi a Suzano? Susana X Mota, Leiria-Portugal – mar2019

14- Como alguém pode acreditar que mais armas de fogo nas ruas podem diminuir os crimes com armas de fogo. É matemática e estatisticamente impossível. Um dos bolsokids afirmou que arma é que nem carro. Em 1940 as mortes no trânsito eram menores do que em 2018 será que ele sabe o motivo? Iridan Carvalho, Fortaleza-CE – mar2019

15- É isso aí! Andreia Turolo, Fortaleza-CE – mar2019


A peleja da arte contra o absurdo do real

11/03/2019

10mar2019

A sátira de Zé de Abreu e a paródia de Edu Krieger na luta contra o absurdo de termos um Presidente como Jair Bolsonaro

A PELEJA DA ARTE CONTRA O ABSURDO DO REAL

.
Quando a vida é uma grande tragédia, a arte pode ser a perfeita saída. E quando a realidade é uma vergonhosa tragédia política, é a arte que tem o poder de denunciar, causar reflexão, debochar e fazer rir, tudo ao mesmo tempo.

Um bom exemplo é a paródia musical do compositor e cantor Edu Krieger. Criada a partir do clássico Teresinha, de Chico Buarque, Três Filhinhos fala deles, os filhos mimadinhos de Jair Bolsonaro. E ficou tão tristemente bonito… A interpretação de Edu confere o tom exato de drama e tragédia, mas deixa espaço para o riso. Um riso nervoso, claro, nascido da constatação de que a música apenas retrata a grotesca realidade que vivemos, com um mentecapto fascista na Presidência da República e seus mafiosos filhinhos como seus aloprados escudeiros.

O outro exemplo é Zé de Abreu. Rebatendo o apoio de Bolsonaro a Juan Guaidó, que numa praça de Caracas se autoproclamou Presidente da Venezuela, o famoso ator proclamou-se Presidente do Brasil para fazer oposição ao bozo. Usando o slogan “Brasil ao lado de todos, nem acima, nem abaixo”, Zé de Abreu, grande artista que é, tem consciência do poder da sátira e, com maestria, fez uso dela para denunciar o absurdo que é termos um demente como Bolsonaro na Presidência, um indivíduo grosseiro, mentiroso contumaz, descontrolado, adorador de torturadores e absolutamente desqualificado para tão importante função.

Com o lema “Nossa bandeira jamais será laranja”, o ato institucional abreulino provocou os adversários a tal ponto que o próprio bozo desceu das tamancas para bater boca com ele no Twitter, ameaçando processá-lo. A resposta veio rápida e certeira: “Ameaça de processo? Também vou te processar por postar pornografia, idolatrar pedófilo, assassinos e torturadores. Eu enfrentei a ditadura de generais, tenente de merda. Só virou capitão quando foi expulso do exército”. Bufo!

Zé de Abreu, que estava de férias na Grécia, foi recebido com festa por uma multidão no aeroporto do Galeão. Ele surgiu no saguão a empunhar uma placa de rua com o nome de Marielle Franco, assassinada um ano atrás, num crime cujas pistas apontam para as milícias cariocas, ligadas à famiglia Bolsonaro. Será por isso que o crime prossegue sem solução? Não sei, mas sei que a autoproclamação trouxe o elemento catártico do humor para este delicado momento de resistência democrática. Contra o absurdo, só mesmo um absurdo ainda maior.

E o absurdo só aumenta… Sabe quem foi escalado para defender o bozo do autoproclamado Presidente? Ele, o paladino da moralidade, aquele que inventou o “sexo anal técnico” (para dizer que em seus filmes foi enrabado de mentirinha), ele, o inacreditável… Alexandre Frota. Isso mesmo. O ex-ator pornô afirmou que vai processar Zé de Abreu por diversos crimes. Mas não precisou quais seriam.

A autoproclamação de Zé de Abreu tem uma dimensão tão profunda que até mesmo parte da esquerda não entendeu a ironia e criticou o ator por, supostamente, desviar o foco do ativismo. Que bobagem… A arte faz parte da política, e o humor é invencível. Juntos, humor e arte podem o que não podem tanques e canhões. A propósito, da França já chegou apoio. Admirador da cultura brasileira, o ator, cantor e jornalista Fréderic Pagès publicou uma foto com a faixa presidencial francesa para internacionalizar a sátira feita por Zé de Abreu. Allez, Pagès!

Tô só aqui esperando para ver de onde virá o próximo presidente autoproclamado. Bem poderia ser o Sacha Baron Cohen, o premiado ator britânico que atuou nos filmes Borat e O Ditador. Neste, ele encarna o Almirante General Aladeen, um ditador de um país fictício que arrisca sua vida para garantir que a democracia nunca chegará ao país que oprime com tanto amor. Mijair, aí está um bom filme para você ver, em vez de ficar postando pornografia no Twitter para a criançada. Talkei?

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

Clipe de “Três filhinhos”, paródia de Edu Krieger

Edu Krieger na Wikipedia

Zé de Abreu na Wikipedia

A autoproclamação do ator francês Frederic Pagès

.
.

LEIA NESTE BLOG

O indigno mentecapto – É muito descontrole emocional, incapacidade de lidar com críticas e despreparo para governar

Segredos de famíliaO pai descobriu um terrível segredo de seu filho. E agora, o que pode acontecer com sua carreira política?

Entrevistando o candidatoNa entrevista, o candidato deverá responder a perguntas feitas pelo povo. Como se sairá?

A dor de um gigante – Lula poderia ter fugido do país e, no exílio, prosseguir sua luta, mas deixou-se ser preso, porque acredita em justiça

Sobre lutas, sonhos e a grande farsa – Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

Golpe de mestre à brasileira – O processo seria custoso e traumático, e provocaria séria desestabilização na democracia, mas melhor isso que suportar mais um governo de esquerda no Brasil

A foto repugnante e o sonho que não pode ser preso – A foto que resume a baixeza moral dos fascistas que querem a morte de Lula

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos

– Descontos, promoções e sorteios exclusivos

Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

COMENTÁRIOS

Comentarios01

01- A que ponto chegamos! Vania Gondim, Fortaleza-CE – mar2019

02- O Sacha poderia assumir a presidência da Inglaterra. Brennand De Sousa Bandeira, Fortaleza-CE – mar2019

03- adooorei o texto!! Shirlene Holanda,

04- Pois eu adorei a ironia e o absurdo. Meu Presidente Zé 😍 E o seu texto, perfeito. Érika Menezes, Fortaleza-CE – mar2019

05- Sempre perfeito, ele é muito bom no que faz , adoro . Regia Alves, Fortaleza-CE – mar2019

06- Zé de Abreu é o nosso presidente! Lílian Martins, Fortaleza-CE – mar2019

07- Estamos em plena LETARGIA. Márcia Matos, Fortaleza-CE – mar2019

08- Que belíssimo texto! Bruna Queiroz, Fortaleza-CE – mar2019

09- Excelente texto. Vou espaiá. Eveline Gadelha,

10- tenho esse filme do Borat…escárnio corajoso. Lembro em Paris q estava em plena divulgacao c posters gigantes nas estações d metrô! Márcia Matos, Fortaleza-CE – mar2019

11- Ô texto bom de se ler!!!! Karla Karenina, Fortaleza-CE – mar2019

12- Que texto! Terezinha Lima, Fortaleza-CE – mar2019


O indigno mentecapto

07/03/2019

07mar2019

É muito descontrole emocional, incapacidade de lidar com críticas e despreparo para governar

O INDIGNO MENTECAPTO

.
Você lembra? Em 2014, a presidenta Dilma Roussef foi fortemente xingada por parte da torcida presente num jogo da Copa do Mundo. Ela ouviu a tudo quieta, mantendo a compostura, pois sabia que isso é parte da democracia. Cinco anos depois, foi a vez de Jair Bolsonaro ser xingado do mesmo jeito por todo o país durante o Carnaval.

Ele não gostou, claro, mas em vez de entender que a expressão popular era legítima, reagiu de forma inconcebível para um Presidente da República: postou vídeo pornográfico no Twitter, no qual um homem mexe no ânus e outro urina em sua cabeça. Por quê? Para se vingar, querendo mostrar que coisas assim são comuns nos blocos de carnaval.

Evidentemente, não são. Em sua tresloucada tentativa de vingança, o bozo fisgou um fato isolado e mostrou-o ao mundo inteiro, depreciando a maior das nossas manifestações culturais, caluniando um evento que gera muitos empregos e movimenta bastante nosso turismo e economia. Coisa de demente. Antes dele postar, poucas pessoas viram a cena, mas depois da postagem, milhões de brasileiros e estrangeiros viram, inclusive crianças e adolescentes que agora sabem que existe o fetiche do “golden shower”.

O ato de Bolsonaro mostra, mais uma vez, o quanto ele é despreparado para o cargo que ocupa. A falta de decoro foi tamanha que um pedido de impeachment está sendo estudado, o que poderia levar a novas eleições. Gente, é muita grosseria e falta de bom senso. É muito descontrole emocional, incapacidade de lidar com críticas e despreparo para governar. Infelizmente, essas são algumas das qualidades do atual Presidente, que foi eleito com base em mentiras disseminadas em massa pelo Whatsapp e com fortes suspeitas de caixa dois.

Kit gay, mamadeira de piroca, bebês sendo masturbados… E, agora, homens que urinam uns nos outros. Mijair, ops, Jair Bolsonaro, como um típico religioso moralista, é obcecado por sexo, e mais ainda por homossexualidade (terá seu filho Carlos algo a ver com isso?). Como essas idiotices que ele e equipe lançam a cada semana servem para desviar a atenção de sua pauta antitrabalhador e dos escândalos que envolvem a ele e sua famiglia com laranjas e milícias, a estratégia prosseguirá, pois ele ainda conta com o apoio da população que tem fortes pendores para o moralismo religioso-fascista e o nacionalismo militarizado.

Todo brasileiro de bom senso tem motivo para estar muito preocupado com os rumos do país, pois o Presidente a cada dia dá mostras de ser um mentecapto. Porém, as grandes forças do capital que o elegeram, como a indústria de armas, o agronegócio e os grupos de educação e saúde privados, não estão preocupados com isso. Eles sabem de seu despreparo para a função, mas o manterão no poder, pelo menos até a aprovação dessa hedionda reforma da Previdência.

Jair Bolsonaro é indigno do cargo que ocupa. Isso estava claro, mas o kit gay e a mamadeira de piroca foram mais fortes que todos os alertas. Talvez agora, com um bom banho de mijo, algumas pessoas despertem para a realidade.

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

,

LEIA NESTE BLOG

Segredos de famíliaO pai descobriu um terrível segredo de seu filho. E agora, o que pode acontecer com sua carreira política?

Entrevistando o candidatoNa entrevista, o candidato deverá responder a perguntas feitas pelo povo. Como se sairá?

A dor de um gigante – Lula poderia ter fugido do país e, no exílio, prosseguir sua luta, mas deixou-se ser preso, porque acredita em justiça

Sobre lutas, sonhos e a grande farsa – Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

Golpe de mestre à brasileira – O processo seria custoso e traumático, e provocaria séria desestabilização na democracia, mas melhor isso que suportar mais um governo de esquerda no Brasil

A foto repugnante e o sonho que não pode ser preso – A foto que resume a baixeza moral dos fascistas que querem a morte de Lula

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos

– Descontos, promoções e sorteios exclusivos

Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)


A dor de um gigante

04/03/2019

04mar2019

A DOR DE UM GIGANTE

.
A permissão para Lula deixar a prisão e velar seu netinho é absolutamente legal. E deveria também ter sido concedida para ele ir ao velório de seu irmão, falecido anteriormente.

Os que protestam contra a permissão, como Eduardo Bolsonaro, estão movidos pelo ódio cego. E os tais “cidadãos de bem” que zombaram e celebraram a morte da criança, não apenas estão possuídos pelo ódio como também já perderam sua humanidade. É grotesco. É abominável.

Em pouco tempo, Lula perdeu a mulher, o irmão e o neto. Seu abatimento é compreensível. Porém, ele não descansa em sua luta para provar sua inocência e mostrar que a prisão teve motivação política. Lula poderia ter fugido do país e, no exílio, prosseguir sua luta, mas deixou-se ser preso, porque acredita em justiça. Quem faria isso, se não fosse digno e inocente?

Palavras de Lula, no velório: “O Arthur foi um menino que sofreu muito bullying na escola, porque era neto do Lula. Por isso, eu tenho um compromisso com você, Arthur, eu vou provar a minha inocência e quando eu for para o céu, eu vou levando o meu diploma de inocente. Vou provar quem é ladrão neste País e quem não é. Quem me condenou não pode olhar nos olhos dos netos como eu olhava para você”.

Estamos diante de um gigante. Seus inimigos percebem sua grandeza, e por esse motivo o temem tanto. Eles venceram e o sinal está fechado para o presidente do povo. Mas venceram trapaceando, e a história será dolorosa com eles, muito mais que a dor que agora infringem a Lula.

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

,

LEIA NESTE BLOG

OProtestoDaBabaNegra-02aO protesto da babá negra – Talvez ela saiba que quando um governo tem como objetivo a equidade social e a redistribuição da riqueza do país, automaticamente atrai o ódio das elites econômicas, que lutarão para manter seus privilégios

Sobre lutas, sonhos e a grande farsa – Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

Golpe de mestre à brasileira – O processo seria custoso e traumático, e provocaria séria desestabilização na democracia, mas melhor isso que suportar mais um governo de esquerda no Brasil

O socialista crucificado – Se esses cristãos vivessem naquela época, teriam batido panela contra o bandido Jesus e aplaudido sua crucificação

A foto repugnante e o sonho que não pode ser preso – A foto que resume a baixeza moral dos fascistas que querem a morte de Lula

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos

– Descontos, promoções e sorteios exclusivos

Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)


Nação Nordeste, capital Folia

29/01/2019

29jan2019

Simpatizar é resistir! – A nova música do Simpatizo Fácil

NAÇÃO NORDESTE, CAPITAL FOLIA

.
Aquele beijo que tu me deste
Fez do meu coração, alegria
Cabrocha, cabrita, cabra da peste
Ai, eu me acabo em poesia
Nação Nordeste, capital Folia

Eu sou da terra maravilha
Onde o sol brilha em cada ser
O amor só quer uma chuvinha pra nascer

Nordestino eu sou
Mesmo na dor, não esqueço de rir
Sou do Nordeste, sou mais aqui
Simpatizar é resistir

> composição de Ricardo Kelmer e Alan Morais (2018)

.
Ricardo Kelmer 2019 –
blogdokelmer.com

.

> Simpatizo Fácil no Facebookfacebook.com/simpatizofacil

.

.

CLIPE DE NAÇÃO NORDESTE, CAPITAL FOLIA
Arranjos: Os Transacionais. Imagens/montagem: Levy Mota
Estúdio Som do Mar, Fortaleza, jan2019

.

NAÇÃO NORDESTE, CAPITAL FOLIA
Ao vivo, 12jan2019, no pré-carnaval do Simpatizo Fácil

.

.No estúdio com Os Transacionais

.

Os Transacionais no pré-carnaval do Simpatizo Fácil, jan2019

.

Meu parceirim Alan Morais, coautor de “Nação Nordeste, capital Folia”

.

Camisetas do Simpatizo Fácil 2019. Desenho: Elinaudo Barbosa

.

Diretoria do Simpatizo Fácil
(Paulo Henrique Carvalho, Vânia Vieira e Ricardo Kelmer)

.

.

SIMPATIZO FÁCIL
Voz: Liliany Sá. Arranjos: Fábio Amaral (Fortaleza, jan2018)
Composição de Ricardo Kelmer e Joaquim Ernesto

.

SIMPATIZO FÁCIL (ao vivo)
Banda Frevo Alucinação, no Floresta Brasil (Fortaleza, fev2018)

.

.

LEIA NESTE BLOG

Resistindo com alegria – Ocupar os espaços da cidade é reconquistá-la para seus devidos donos: o povo

.

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer
 (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- 


A garota da lua nova

15/01/2019

15jan2019

A GAROTA DA LUA NOVA

.
Quando deu por si, Tamara percebeu-se numa cama, deitada e nua. E tudo era uma escuridão só. As lembranças chegaram lentamente, confusas… o bar lotado, uma garota bonita dançando com ela, o convite para esticar a noite… as duas chegando ao prédio, tudo escuro pela falta de energia, ninguém na portaria… depois a escuridão do apartamento, a ansiedade das mãos e das bocas, a língua sinuosa entre suas pernas…

O súbito contato com um corpo ao lado fez Tamara estremecer, interrompendo suas lembranças. Um corpo de mulher, cabelos longos… Estava quieta. Parecia dormir profundamente. Pensou consigo: Caramba, Tamara, de novo você exagerou nas caipirinhas!

Levantou-se com cuidado, deu a volta na cama e alcançou a janela. Após abri-la, sentiu o vento frio da madrugada arrepiar-lhe a pele. A rua estava escura, pelo jeito a energia ainda não voltara. Procurou pela lua, em vão. Era lua nova. Viu a antena de tevê piscando ao longe e teve uma noção de onde se encontrava, um pouco longe de casa. Pela altura, deduziu que estava no quinto ou sexto andar daquele prédio.

Tamara pressionou o interruptor na parede, só para ter certeza, e a luz não se acendeu. Aproximou-se da mulher que dormia, o corpo nu atravessado na cama. Pelo pouco de luz que vinha da janela pôde ver que era uma garota, um pouco mais nova que ela, uns vinte e poucos. Feições suaves, cabelos negros muito longos, a pele clara. Tão linda e desejável… Não lembrava seu nome, mas tinha a impressão que começava com B. Obrigado por me trazer em tua casa, garota bonita…, falou baixinho, enquanto afagava-lhe o rosto e lembrava outra vez do que fizeram momentos antes naquela cama. Pousou um leve beijo sobre os lábios entreabertos e a garota mexeu-se um pouco, mas continuou dormindo, ressonando suavemente. Procurando por algo para cobri-la, por causa do frio, Tamara percebeu que estavam diretamente sobre o colchão, sem lençol. Melhor fechar a janela.

Após catar suas roupas pelo chão, vestiu-se e calçou os tênis. Tentou ver a hora no celular, mas a bateria havia descarregado. Talvez quatro ou cinco da manhã, calculou, hora de mulheres mal comportadas voltarem para casa, né, Tamara?… Então foi ao banheiro e da bolsa tirou um batom. Tateou até encontrar a pia, e logo acima, o espelho. E nele escreveu, letras vermelhas: “Adorei a noite!” Assinou seu nome e deixou o batom na pia, um presente para a garota bonita que tanto prazer lhe proporcionara.

Era uma quitinete pequena, constatou Tamara enquanto buscava a porta para sair. No caminho, esbarrou numa mesa e quase caiu. Por fim, abriu a porta, conferiu o número 513 com  a ponta dos dedos e desceu as escadas, o máximo de atenção para não cair. Na portaria, iluminada pela luz da lanterna que o porteiro empunhava, perguntou o endereço do prédio e chamou um táxi. Estava cansada, só queria sua cama e dormir.

No dia seguinte, nenhuma mulher desconhecida a adicionou nas redes sociais. Nem no outro dia. E nem depois. Tamara sentiu-se frustrada. No meio da aula, pegava-se lembrando dos detalhes da noite. Em sua cama, naqueles instantes que precedem o adormecer, era a imagem dela que flutuava à sua frente, bela e delicada, chamando-a…

Com uma semana, Tamara não aguentou mais. Precisava rever a garota, saber quem era ela. Desejava novamente seus beijos, o cheiro gostoso de sua pele. Ansiava por saber do que gostava de fazer, além, é claro, de seduzir mulheres bêbadas pelos bares. Então, voltou ao prédio.

É onde ela está. Exatamente agora. Na portaria do prédio onde esteve uma semana antes. São cinco e meia da tarde de uma sexta-feira. Ela repara que o porteiro é o mesmo da outra noite.

– Por favor, avisa no 513 que Tamara está aqui.

O porteiro, ocupado com uma senhora que reclama de um vazamento, apenas estende a mão e lhe entrega uma chave. Tamara fica olhando para ele, sem entender.

– Pode subir, moça – ele diz, apontando o elevador.

Tamara caminha até o elevador. Será que a garota a viu chegando da janela e avisou ao porteiro? Se foi isso, então já tô apaixonada.., diz para si mesma, sorrindo e ajeitando o cabelo no espelho do elevador.

Ela mete a chave na fechadura, gira e abre a porta. Agora, à luz do dia, percebe que o apartamento é um vão mobiliado apenas com uma mesa pequena, duas cadeiras, uma cama de casal e um guarda-roupa. Na cozinha ao lado, ou no espaço que poderia ser a cozinha, nem geladeira, nem fogão.

– Alôôô… – ela fala, anunciando-se. Mas ninguém responde. Num primeiro momento, pensa que errou de apartamento. Mas não, é esse mesmo, quinto andar, fim do corredor à esquerda. – Cadê você, garota misteriosa? – ela pergunta num tom infantil, talvez a garota esteja fazendo uma brincadeira com ela. E novamente o silêncio é a resposta.

Que estranho, Tamara pensa enquanto observa que no apartamento não há nada pessoal, nenhum objeto, nenhuma foto. No banheiro, nenhuma toalha, nada. No guarda-roupa, apenas cabides pendurados, nenhuma roupa. Na cama, somente o colchão, sem lençol. Como se ninguém vivesse ali. Ela abre a janela e reconhece a paisagem de prédios ao redor, a mesma que observara naquela noite uma semana antes.

Neste momento, escuta algo e sai para ver. No início do corredor, ela vê a porta entreaberta de um apartamento. De lá alguém a observa, o rosto meio escondido pela porta. Parece ser uma garota.

– Por favor, você conhece a moça que mora…

Mas a porta se fecha e ela fica sem resposta. Povo desconfiado…, pensa Tamara. Um minuto depois está novamente no térreo.

– Por favor, como se chama a dona do 513? – pergunta ao porteiro.

– Não é dona, é dono. Seo Laurindo.

– E a garota que mora lá?

– Lá não mora ninguém, moça. Seo Laurindo botou pra alugar faz seis meses.

– Seis meses? O senhor tem certeza?

– Sim. Mas ainda não alugou.

– Mas… não pode ser… – ela murmura, confusa. – Semana passada eu vim aqui. Estava faltando energia, o senhor me viu sair, tá lembrado?

O porteiro olha para ela com atenção.

– Ah, agora reconheci. Pediu um táxi, não foi?

– Sim, e eu cheguei com uma garota. Achei que ela morasse lá no 513.

O homem franze a testa. Agora parece bastante curioso.

– Olhe, moça, aquele apartamento tá vazio faz um ano. Quem morava lá era dona Brenda.

– Brenda? Como ela é?

O porteiro interrompe a conversa para atender o carteiro que chega com correspondências. Tamara aguarda, impaciente, que o homem vá embora.

– Ela é branquinha, cabelo preto grandão, aqui na cintura? – Tamara insiste. – Mais nova que eu?

– Sim, mas…

Ele não continua. Olha para Tamara, observando-a atentamente, como se procurasse entender o que podia haver por trás daquelas perguntas todas.

– Dona Brenda morreu faz um ano.

Tamara acha que ouviu errado. Só pode ter ouvido errado.

– Morreu?

– Acidente de carro.

– Mas…

– Por isso o pai dela alugou o apartamento.

Tamara tenta organizar as ideias, mas nada daquilo faz sentido. O prédio era o mesmo, o apartamento também, o mesmo porteiro, e ele a reconhecera. Não estava ficando louca. Estivera ali na semana anterior, sim. E transara com uma garota, naquela cama de casal, a cama sem lençol…

– Tá tudo bem, moça?

– Ahn… mais ou menos… – ela balbucia enquanto procura o celular na bolsa para chamar um táxi. Mas não encontra. – Esqueci o celular no apartamento. Vou lá pegar, é rapidinho.

Novamente o elevador, subindo até o quinto. Novamente o corredor, o apartamento do fim à esquerda. Mas dessa vez Tamara está com medo. Não sabe se conseguirá ir até lá. Morta? Como assim, morta? E se o porteiro estiver brincando com ela? E se tudo aquilo for uma pegadinha de mau gosto? E se, na verdade, naquela noite chegou ali sozinha, deitou-se na cama e sonhou que havia uma garota com ela? Não, claro que não, como teria conseguido a chave para entrar?

Durante um eterno minuto ela experimenta todas as explicações possíveis, mas nada faz sentido. Tudo que sabe nesse momento é que precisa ir lá e pegar seu celular. Então enche-se de coragem e caminha o mais firme que pode em direção ao 513.

Abre a porta devagar. Aguarda um pouco. O silêncio do apartamento parece envolvê-la num abraço opressor. Lá está ele, o celular, sobre o colchão da cama. Ela caminha até lá, pisando com cuidado, devagar, atenta a tudo. A imagem da garota deitada na cama não lhe sai da mente. Morta? Um ano antes?

Tamara apanha o aparelho. Suas mãos tremem, e o celular escapole, quase cai no chão. Nunca mais entrará naquele prédio outra vez. Nunca mais passará nem em frente. Ela se vira para sair, mas… ao lado, o banheiro, a porta aberta… Ela se sente atraída. Precisa ir lá. Então, entra no banheiro, olha o box, a cortina de plástico transparente. Do outro lado, a pia, o espelho… Ela evita olhar para o espelho. Mas a curiosidade é maior. Ela olha. E o que vê é o seu rosto refletido, o olhar nervoso, mas isso dura apenas um segundo, pois imediatamente percebe… algo escrito na superfície do espelho…

Tamara se aproxima para ler. Entre ela e a imagem refletida de seu rosto, uma frase, em letras vermelhas. Mas não é a frase que escreveu na outra noite. É outra frase: “Também adorei, Tamara. Te espero na lua nova.”

Dentro da pia, ela reconhece, imobilizada de pavor: o batom. O seu batom.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

Trilha sonora do conto A Garota da Lua Nova

.

Este conto foi originalmente escrito para o livro Penas, Fluidos e Bisturis, organizado por Rogério Bessa Gonçalves. A obra contém contos e poemas criados a partir de desenhos de Rogério. Eis o desenho no qual foi inspirado o conto A Garota da Lua Nova:

.

.

DICA DE LIVRO

Guia de Sobrevivência para o Fim dos Tempos
Ricardo Kelmer – contos
Fantástico, terror, ficção científica

O que fazer quando de repente o inexplicável invade nossa realidade e velhas verdades se tornam inúteis? Para onde ir quando o mundo acaba? Nos nove contos que formam este livro, onde o mistério e o sobrenatural estão sempre presentes, as pessoas são surpreendidas por acontecimentos que abalam sua compreensão da realidade e de si mesmas e deflagram crises tão intensas que viram uma questão de sobrevivência. Um livro sobre apocalipses coletivos e pessoais.

.

LEIA NESTE BLOG

NoOlhoDaLoucura-01aNo olho da loucura – Ela está lá, insubornável feito um guardião de mistérios ancestrais, e zomba da nossa compreensão do mundo… E nada pode haver de mais perturbador

Cristal – Ele quer falar sobre tudo que viveu ali dentro, todos aqueles anos, os amores e desamores, o quanto sofreu e fez sofrer, perdeu e se encontrou… Mas não precisa, ela já sabe

Minha noite com a Jurema – Nessa noite memorável fui conduzido para dentro de mim mesmo pelo próprio espírito da planta, que me guiou, comunicou-se comigo, me assustou, me fez rir e ensinou coisas maravilhosas

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS

.


%d blogueiros gostam disto: