O dia em que entendi Belchior

30/04/2017

30abr2017

Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

O DIA EM QUE ENTENDI BELCHIOR

.
Um dia, pelos idos de 1984, meu velho amigo Alberto Perdigão me apresentou certa música de Belchior. Eu tinha vinte anos e já amava o bardo bigodudo, e subia o som no último volume quando o rádio tocava Coração Selvagem. Mas a música que Alberto me mostrou era outra, chamava-se Ypê, do disco Objeto Direto, de 1980. Lembro que ela me soou estranhamente bela, e em suas palavras parecia reluzir algo precioso, mas que eu sentia ser incapaz de alcançar.

Trinta e dois anos depois, em 2016, enquanto fazia pesquisas para o livro Para Belchior com Amor, topei com Ypê novamente, dessa vez na internet. Não a reconheci pelo título. Pus para tocar no You Tube e… imediatamente lembrei daquele dia. E para lá fui transportado. De repente eu era outra vez aquele eu, o garoto bobo e deslumbrado com a vida que se abre em horizontes caleidoscópicos de infinitas possibilidades. O rio da vida não volta, é verdade, mas o continuum de suas águas é um mantra que tem o poder de nos levar para tempos que jamais se foram.

Como traduzir a íntima e poderosa revelação que Ypê agora me trazia? De repente eu era o mesmo garoto de trinta anos antes, porque na verdade nunca deixei de sê-lo, mas ao mesmo tempo era outro porque agora eu simplesmente… me dava conta disso. Eu envelheci, mas continuo naquele dia, ouvindo meu amigo a cantarolar Ypê, a minha ignorância juvenil fascinada com as reluzentes novidades da vida. Reescutar esta música me pôs novamente frente à enigmática dançarina de pedra e me trouxe dias de metafísico assombro, em que o que fui e o que serei se harmonizaram no único tempo possível, o eu sou.

Após dias mergulhado em Ypê, voltei à tona e contemplei a obra de Belchior com um novo olhar. E sua trajetória floriu de um diferente significado. Sabe, eu entendi Belchior. Entendi como se entende algo ridiculamente óbvio. Sim, são bem visíveis a beleza e a sabedoria contidas em suas canções, mas, putz, ninguém cria algo como Ypê sem antes alcançar a verdade que habita, discreta, o fundo escuro do rio. Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples, sem ter chegado à harmonia fundamental, aquela que transcende o tempo e os opostos, e nos faz ser um com o eus que somos e tudo que há. Belchior tinha apenas 34 anos, tão moço… Mas ali o poeta já havia cruzado o portal. E somente agora, tanto tempo depois, eu o entendia.

Feito o bodisatva da filosofia oriental, o poeta iluminou-se e ficou mais um tempo entre nós. E depois? Talvez Belchior tenha percebido que nada mais de relevante tinha para falar. Sua arte já o havia dito, e continua a dizer. Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades. E então o poeta se foi.

Para onde? Foi-se. Por aí. Algum tempo-lugar onde agora ele será o que sempre foi: um lindo ipê que apenasmente flora, apenso ao pé da serra.

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

.

.

YPÊ
Belchior

Contemplo o rio que corre parado
E a dançarina de pedra que evolui
Completamente, sem metas, sentado
Não tenho sido, eu sou, não serei, nem fui
A mente quer ser, mas querendo, erra (a gente quer ter, mas querendo, era)
Pois só sem desejos é que se vive o agora
Vede: o pé do ypê apenasmente flora
Revolucionariamente apenso ao pé da serra

.

Belchior – Ypê
gravação original, álbum Objeto Direto (1980)

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer, o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM

Esses jovens que resgataram Belchior – É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa

.

FALARAM DE BELCHIOR

Jovens da era digital reabilitaram Belchior da pecha de chato – Artigo de Edmundo Leite, 03.05.17

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

É a Tao coisa – Uma maneira intuitiva de compreender a realidade através da harmonia com o Tao

Rumo à estação simplicidade – Jurei me manter sempre no caminho, sem pesos nem apegos excessivos, pronto para pegar a estrada no momento em que a vida assim quisesse

O dia em que o chinlone me pegou – A arte zen de sair por aí à toa e encontrar o que se precisa

Espirros e roteiros – Se antes eu tinha insônia por me preocupar demais em descobrir o que precisava fazer, hoje me delicio em abrir a janela dos quartos dos hotéis, molhar a ponta do dedo e botar no vento

É proibido fazer blues na praia – Arriscar outros movimentos, sem ficar determinando de antemão que é impossível, não pode não senhor

I Ching das patricinhas – Se alguém procura revelações com pressa e sem seriedade, jamais terá as revelações

Andarilho – Eu sempre fui andarilho / Mas é assim que prefiro / Viver desse vento que eu sou

.

OUTROS LIVROS

ICI2011Capa-01fRomance – Contos – Crônicas – Ensaio – Poemas

.

VENDAS

.

.

.

.

Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01-

>Postagem 1 no Facebook (perfil pessoal RK)
> Postagem 2 no Facebook (pag Ricardo Kelmer escritor)
> Postagem 3 no Facebook (pag Para Belchior com Amor)


As Preciosas do Kelmer – abr2017

29/04/2017

29abr2017

As Preciosas do Kelmer é uma revista que criei no Facebook. Ela é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos, com ênfase no feminino. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim, o Facebook é ideal pra isso. Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook (todas as edições)

> No Blog do Kelmer

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

Dicas e pitacos para o mês
#55, abr2017
> Esta edição no Facebook

Capa do mês: Silvana Lima é uma surfista profissional brasileira, nascida em Paracuru-CE, vice-campeã mundial por duas vezes.

.

*** ELA PROCUROU SEU ESTUPRADOR E ESCREVEU UM LIVRO COM ELE

Eles namoravam havia um mês, ela, Thordis Elva, com 16 anos, e ele, Tom Stranger, com 18. Após uma festa, ela passou mal e ele a levou para casa. “Eu tinha 16 anos e estava apaixonada pela primeira vez na vida. Fiquei machucada e chorei muito por semanas, mas tudo era muito confuso para mim. Tom era meu namorado, não um lunático. E o estupro ocorreu na minha cama, não em uma viela. Quando finalmente concluí que havia sido estuprada, Tom já tinha voltado para a Austrália, ao final de seu programa de intercâmbio”, ela conta.

Nove anos mais tarde, ela decide entrar em contato com ele. Para sua surpresa, ele responde com uma confissão e uma oferta de fazer “o que fosse necessário”. Pela legislação islandesa, o crime já tinha prescrito, então os dois resolvem escrever um livro juntos para relatar o ocorrido, e hoje fazem palestras juntos, gerando muita polêmica, protestos e manifestações de apoio.

Uma história no mínimo curiosa, né? Ela fornece muitos pontos para discussão. Se já é raro ver uma mulher admitir publicamente que foi estuprada pelo próprio namorado, mais raro ainda é o homem admitir o crime por vontade própria, fora do âmbito judicial. E os dois, estuprada e estuprador, manterem uma relação de amizade e de negócios, uau, isso parece surreal. Dar voz aos homens que cometeram estupro é bom ou ruim? > Mais

.

*** PODER CONCENTRADO

A concentração de poder é muito nociva à democracia. No mercado de informação, quanto mais o poder for concentrado entre poucos grupos, mais a população terá dificuldade de acesso às várias versões possíveis dos fatos. A concentração também é nociva à arte e à cultura, pois num imenso país como o Brasil, precisamos que nossa diversidade cultural seja valorizada, ao contrário do que hoje ocorre.

Os grandes grupos de mídia não apenas ditam as versões dos noticiários, mas também influenciam decisões políticas e econômicas. Para o bem da democracia, é preciso que o mercado de informação seja regulado por leis que impeçam a concentração de poder. Porém, os grandes grupos de mídia no Brasil desejam, obviamente, manter seus privilégios, e para isso contam com seu forte poder de persuasão junto aos políticos.

Um dos melhores exemplos de concentração de poder no mercado de informação no mundo inteiro é o Grupo Globo. Veja aqui a quantidade de empresas que ele possui e suas áreas de atuação. Se você acredita em democracia, não pode apoiar tal concentração de poder. > Mais

.

*** SALMA HAYEK E A COBRA

Um dos filmes que utilizo nas edições da Festa do Bordel e do sarau Bordel Poesia é Um Drink no Inferno (After Dark), do diretor Quentin Tarantino, de 1996. A cena em que a atriz Salma Hayek dança com uma cobra é linda, sensualíssima, e dá uma vontade louca de ser aquela cobra amarela a se enroscar no corpo hipnotizante de Salma.

Poisbem. Sempre desconfiei que aquela cobra não era verdadeira. Acabo de descobrir que… era verdadeira sim. E isso torna tudo ainda mais interessante. Como Salma conseguiu contracenar tão bem com uma cobra de verdade?

Ela revelou recentemente que foi convidada a fazer o longa sem saber que teria de enfrentar o seu pior medo: o de cobras. Quando Quentin Tarantino contou-lhe que teria de encarnar uma stripper vampira que dança com uma cobra, ela surtou e disse que não iria fazer. Tarantino teria dito a ela, inclusive, que chamaria a cantora Madonna para assumir o papel, mas, ainda assim, Salma não conseguia superar o obstáculo. A solução foi entrar em um estado de transe para que pudesse fazer a filmagem. “Eu tive que dançar em estado de transe, só assim consegui”, contou a atriz. “E não havia coreografia. Foi tudo improvisado porque não tem como você coreografar os passos de uma cobra, não sabemos o que ela vai fazer”.

Confira o resultado e pasme, assim como eu continuo pasmado:

.

*** SURFISTA PROFISSIONAL OU MODELINHO?

A melhor surfista do Brasil tem muita dificuldade para conseguir patrocínio. Oito vezes campeã brasileira e duas vezes vice-campeã mundial, para Silvana Lima isso infelizmente não é o suficiente. Sem patrocínio durante a maior parte de sua carreira, ela, que viveu toda a infância com a mãe e quatro irmãos numa cabana de madeira na praia, precisou improvisar para seguir em frente em um esporte no qual a imagem pode se tornar mais importante que o próprio desempenho do atleta.

“Para as marcas de ‘surf wear’ (principais patrocinadoras do esporte), a gente tem que ser modelo e surfista ao mesmo tempo. Então quem não é tipo modelinho acaba não tendo patrocínio, como foi o meu caso. Você acaba ficando de fora, é descartável”, diz. “Os homens não têm este problema.”

Sem atender aos padrões de beleza das surfistas que chama de “modelinhos”, a solução para seguir em frente foi transformar o quintal de casa em canil e bancar passagens e inscrições em torneios com a venda de filhotes de seu casal de buldogues.

Com as vitórias no esporte e a chegada dos primeiros patrocinadores, Silvana conseguiu tirar a família da cabana de praia e comprar uma “casa de verdade” para a mãe. Se a surfista reclama de algo? A resposta é não. “Acho que estou bem”, ela diz. “E quero mais.” > Mais

.

*** GREVE GERAL 28abr

Muitos dos que gritaram Fora Dilma até concordam com a greve geral, pois percebem que as medidas do governo golpista prejudicam bastante os trabalhadores. Mas o clima quente de polarização política os impede de apoiar publicamente a greve, e alguns até procuram deslegitimá-la, alegando que há interesses políticos por trás da manifestação. Ainda que haja, o principal interesse, independente de simpatias partidárias, é a defesa dos direitos dos trabalhadores, gente como você e eu.

Sejamos realistas: os golpistas (parlamentares, grande mídia, grupos financeiros e setores do Judiciário, do MP e da PF) conseguiram provocar um enorme racha na população brasileira, e esse clima de desunião lhes dá certa liberdade para agir contra os interesses dos trabalhadores. Isso é mais um motivo para a greve geral, pois a paralisação da economia do país por um dia é uma linguagem que eles entendem muitíssimo bem.

.

*** REFORMA TRABALHISTA – PRÓS E CONTRAS

As medidas da reforma trabalhista são justificadas pelo governo pela necessidade de modernizar as leis. Mas será mesmo isso?

Como os grandes grupos empresariais financiaram o impeachment de Dilma Rousseff, o governo Michel Temer está em débito com os barões do capital e precisa favorecê-los. Simples assim.

Aqui há um resumo dos prós e contras das medidas. Tire você mesmo suas próprias conclusões. > Mais

.

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

> Esta edição no Facebook
> No Blog do Kelmer

.

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

 



As Preciosas do Kelmer – mar2017

30/03/2017

30mar2017

.
As Preciosas do Kelmer
é uma revista que criei no Facebook. Ela é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos, com ênfase no feminino. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim, o Facebook é ideal pra isso. Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook (todas as edições)

> No Blog do Kelmer

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

Dicas e pitacos para o mês
#54, mar2017
> Esta edição no Facebook

Capa do mês: Kim Min-hee, atriz sul-coreana que interpreta a jovem herdeira no filme A Criada, de 2016.

.

*** DIA INTERNACIONAL SEM MULHER

Prepare-se. No próximo 8 de Março, em muitos países do mundo, Brasil incluído, muitas mulheres farão greve e não trabalharão. O movimento vem crescendo em todo o mundo e visa protestar contra as desigualdades de gênero e a violência machista. A nova agenda feminista é antirracista, anti-imperialista, antineoliberal e anti-heteronormativa, e inclui as mulheres trans, que não são vistas com simpatia por algumas linhas do movimento feminista.

Tem meu apoio. Precisamos urgentemente equilibrar os princípios yin e yang na sociedade. Esse processo, porém, começa na psique individual, em cada um de nós. > Mais

.

*** CPI PARA EXAMINAR AS CONTAS DA PREVIDÊNCIA

As mudanças nas regras da aposentadoria proposta pelo governo golpista de Michel Temer dificultará bastante a vida dos trabalhadores brasileiros. A justificativa dada é que a Previdência é deficitária. Porém, há especialistas que afirmam que isso não é verdade, e há suspeitas de que as novas regras da aposentadoria são um pretexto para favorecer grupos de saúde privados.

Talvez uma CPI esclareça a questão de uma vez por todas. > Mais

.

*** OFENSAS A ELEITORES DO NORTE E NORDESTE DÁ CADEIA

“Parabéns especial para o povo nordestino, nortistas e para os cariocas também!!!! Mais uma vez vcs acabaram de f**** com o Brasil seus b*****!!!!!! Na hora de pedir comida, teto, saúde e o caramba a quatro, veem para SP pedir nossa ajuda. Meus parabéns povinho de m****!!!!”

As eleições serão em 2018. Mas é bom avisar desde já: discriminação pela internet também é crime. A mensagem acima foi postada por um homem em seu Facebook em outubro de 2014, após o resultado do segundo turno das eleições presidenciais. A Justiça Federal em Taubaté-SP, condenou-o a dois anos e quatro meses de reclusão por incitar a discriminação contra habitantes da cidade do Rio e das regiões Norte e Nordeste do Brasil. > Mais

.

*** PADRES ARGENTINOS ABUSADORES DE CRIANÇAS

Na Argentina, continuam surgindo casos envolvendo abusos sexuais cometidos por padres com crianças. As vítimas, que costumam carregar seus traumas em silêncio durante muitos anos, revoltam-se contra a impunidade de seus abusadores.

Deixai vir a mim as criancinhas. Esses religiosos levam muito a sério essa frase. > Mais

.

*** O CASO DANDARA

Em 15.02.17 a travesti Dandara dos Santos foi espancada e morta em Fortaleza. O vídeo com cenas do crime espalhou-se pela internet e chocou o país inteiro, provocando protestos e apelos por justiça, além de ações do Estado no sentido de assegurar os direitos da população LGBTT.

Que o sacrifício de Dandara não seja em vão. > Mais

.

*** DANDARAS VIVEM

No mesmo local da violência e crueldade que resultaram na morte da travesti Dandara dos Santos em 15fev, tomam lugar a resistência, a luta e a diversidade. O bairro Bom Jardim, em Fortaleza, recebe hoje, 18mar, no CCBJ, o ato Dandaras Vivem, manifestação artística de repúdio à violência sofrida por LGBTs. É a arte contra a barbárie. > Mais

.

*** OS SEIOS DAS FEMINISTAS

A atriz britânica Emma Watson foi acusada de trair seus ideais feministas por ter posado para uma foto mostrando parte dos seios. Ela reagiu: “Eu estou surpresa. As pessoas falaram que eu não posso ser feminista e ter seios. Isso sempre me revela quantas concepções equivocadas e quanto mal-entendido existe sobre o que é o feminismo. Feminismo é isso. É sobre dar as mulheres o poder de escolha. Não é uma vara com que se bate em outras mulheres. É sobre liberdade, sobre libertação, sobre igualdade.”

A questão da nudez é um velho ponto de controvérsia entre as linhas ideológicas do movimento feminista. Há feministas que consideram que a nudez das mulheres sempre prejudica a causa da emancipação, e há feministas que defendem a nudez como forma de protesto e resistência contra o machismo. Eu, particularmente, entendo os dois lados, e sei que a nudez feminina é bastante explorada comercialmente e de modo pouco digno, mas entendo que ela pode, sim, ser usada de modo artístico e como forma de reivindicação e luta pela igualdade. Todo apoio a Emma Watson. > Mais

.

*** NÓS VAMOS INVADIR SUA PRAIA

Em Fortaleza, pobre invade a praia com isopor. Rico invade a praia com prédio de luxo.

A praia do Mucuripe, imortalizada na bela canção de Belchior e Fagner, é lembrada pelas velas das jangadas que ainda hoje saem para pescar. Mas algumas construtoras querem a praia apenas para elas. Por isso, ergueram espigões à beira-mar, e um deles tem até pier particular. Os prédios são o hotel Golden Tulip, o flat Porto Jangada Business e os residenciais Ancoradouro, Costa Marina e Yacht Coast Residence. O MPF quer a demolição dos prédios, em vez de multa. Muito justo. Mas vai continuar querendo. > Mais

.

*** TESTADOR DE MOTEL

Testador de motel. Essa profissão existe. E é no Brasil. Um testador de motel viaja pelo país, hospeda-se em um motel por dia (podendo levar acompanhante) e avalia a qualidade de seus serviços. Ganha um salário de R$ 2 mil, com carteira assinada pela CLT, com plano de saúde e odontológico, vale-refeição e reembolso de custos com automóvel. A contratante é a empresa Guia de Motéis. O anúncio publicado pela empresa chamou a atenção de muita gente, inclusive da imprensa. O melhor de tudo são os comentários na postagem do Facebook. > Mais

.

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

> Esta edição no Facebook
> No Blog do Kelmer

.

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

 



As Preciosas do Kelmer – fev2017

28/02/2017

28fev2017

aspreciosasdokelmer201702.
As Preciosas do Kelmer
é uma revista que criei no Facebook. Ela é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos, com ênfase no feminino. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim, o Facebook é ideal pra isso. Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook (todas as edições)

> No Blog do Kelmer

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

aspreciosasdokelmer201702Dicas e pitacos para o mês
#53, fev2017
> Esta edição no Facebook

Capa do mês: Mata Hari (1876-1917), dançarina exótica dos Países Baixos acusada de espionagem e condenada à morte por fuzilamento.

.

*** PUTAFEMINISMO

O feminismo das prostitutas acordou. E fala cada vez mais alto, em muitos países. Ao contrário do que muitos pensam, inclusive outras feministas, elas não se consideram vitimas coitadinhas e exploradas do machismo e do patriarcado. Tudo que querem é ser respeitadas em seus direitos de trabalhadoras do sexo.

Aqui você pode ler alguns textos sobre mais essa linha do pensamento feminista, que no Brasil é representada por Monique Prada, Amara Moira e outras prostitutas. > Mais

.

*** MÉDICOS DA MORTE (1)

Imagine que você é internado num hospital, que seu caso é grave. E que o médico pega seus exames e, sem consentimento seu ou de sua família, divulga-os publicamente, para o país inteiro ficar sabendo.

Foi isso que fez a médica Gabriela Araujo Munhoz, com dona Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula. Seu ato, que fere profundamente a ética médica, causou-lhe a demissão do Hospital Sírio-Libanês, onde trabalhava. Por que ela fez isso? Apenas por não gostar de Lula?

Atitudes como estas são o resultado da campanha de ódio a Lula que a mídia de direita tem promovido nos últimos anos. Diariamente, feito um conta-gota, os noticiários inoculam pessoas como essa médica com o vírus do ódio e da intolerância, tornando-as zumbis de seus interesses políticos. > Mais

.

*** MÉDICOS DA MORTE (2)

politicamortemarisaleticiarichamfaissalellakkis-01Com seu comentário sobre dona Marisa Letícia, o neurocirurgião Richam Faissal Ellakkis deu uma importante aula sobre ética médica a todo o povo brasileiro. Aliás, sobre falta de ética. Foram poucas palavras, mas elas resumem bem o que a campanha de ódio a Lula, feita há anos pelos grandes grupos de mídia, tem causado na mente de parte da população. Ao tomar conhecimento das informações sigilosas vazadas por outra médica, Gabriela Araujo Munhoz, sobre o estado clínico da ex-primeira dama, o médico comentou num grupo de Whatsapp, sugerindo procedimentos para matar a paciente: “Esses fdp vão embolizar ainda por cima. Tem que romper no procedimento. Daí já abre pupila. E o capeta abraça ela”.

A direção da Unimed rescindiu o contrato com o médico, que atuava como terceirizado no hospital próprio da cooperativa em São Roque-SP. Anteriormente, o Hospital Sírio-Libanês demitira a médica Gabriela Araujo Munhoz, por divulgar dados sigilosos do diagnóstico de Marisa no mesmo grupo, formado por antigos colegas da faculdade.

“As demais medidas relacionadas ao caso estão sendo apuradas pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), conforme o Código de Ética Médica”, diz ainda a nota da Unimed São Roque.

Como a campanha de ódio a Lula não terminou, até porque ele é fortíssimo candidato à presidência, podemos esperar mais atitudes estúpidas com a desses dois médicos. O fato de ter curso superior não impede que muitas pessoas se tornem zumbis da mídia. > Mais

.

*** MATA HARI

Mata Hari, que nasceu Margaretha Gertruida Zelle (em Leeuwarden, Holanda, em 7 de agosto de 1876), tornou-se Mata Hari quando começou a apresentar-se na França em sensuais e exóticos números de dança. Inventou para si um passado oriental de princesa javanesa, ficou famosa, colecionou vários amantes pela Europa e envolveu-se atrapalhadamente em episódios de espionagem durante a primeira guerra mundial. Foi julgada e declarada espiã num processo cheio de falhas e morreu fuzilada, em 15 de outubro de 1917, em Vincennes, na França.

Por onde passava, despertava imensa curiosidade e fascínio. A mistura de arte exótica, o passado obscuro e a sexualidade livre formaram uma das figuras públicas mais polêmicas do século 20. Suas relações com milionários, políticos e militares de vários países despertavam desconfiança de todos. Não é exagero dizer que ela foi vítima do próprio personagem que criou para si, com suas mentiras e dissimulações, mas também pode-se dizer que o mundo não estava preparado para seu espírito ousado e sua liberdade sexual. > Mais

.

*** MÉDICOS DA MORTE (3)

Mário Munhoz, pai da médica reumatologista Gabriela Munhoz, de 31 anos, demitida do Hospital Sírio-Libanês suspeita de vazar dados sigilosos sobre o estado de saúde da ex-primeira-dama dona Marisa Letícia, negou que sua filha tenha divulgado exames ou feito comentários maldosos sobre a esposa do ex-presidente Lula nas redes sociais.

A versão que ele conta, na defesa que faz da filha, ainda que seja verdade, não a livra da quebra da ética médica. Aliás, o Dr. Munhoz, devidamente orientado por seus advogados e com a sua conta do Facebook cheia de posts sobre o amor por animais, se esqueceu, no entanto, de apagar um onde chama o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, de “crápula de toga”, por ter absolvido José Genoíno no processo que ficou conhecido como “mensalão”

A jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de S. Paulo, informou que o ex-presidente Lula, ao saber do ocorrido com a médica, pediu que ela não fosse demitida, mas que em vez disso passasse por um curso de ética profissional, permanecendo no emprego. > Mais

.

*** MOZART SUBLIME

Embora seja uma obra inconclusa, a “Missa em dó menor” é uma das obras mais importantes de Wolfang Amadeus Mozart no campo da música religiosa. Infelizmente não se sabe muito sobre sua criação, que ocorreu nos anos vienenses de 1782 e 1783, e nem sobre sua primeira apresentação, na igreja de Saint Pierre de Salzburg, em 26 de outubro de 1783.

Acho linda essa missa. Sim, sou ateu, mas isso não me impede de ver beleza em obras sacras, né? Além do mai, podemos focar na melodia e esquecer perfeitamente os dizeres. Meu trecho favorito é o de abertura, o Kyrie. Como é sublime…

.

*** 26° ENCONTRO DA NOVA CONSCIÊNCIA

O Encontro Da Nova Consciência é um festival multicultural que acontece desde 1992 em Campina Grande-PB, reunindo atividades ligadas a arte, ciência, filosofia e religião. Além das palestras e dos debates, há passeios, vivências, atendimentos, feiras, lançamentos de livros e espetáculos artísticos. Eu participo desde 1996, ininterruptamente. Adoooro! 🙂 Confira a programação da edição 2017. > Mais

.

.

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

aspreciosasdokelmer201702> Esta edição no Facebook
> No Blog do Kelmer

.

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

 



O homem que preferia Satanás

13/02/2017

13fev2017

Uma homenagem a Aloísio Sansão, com quem dividi cachaças, músicas e muitas risadas nas noites decadentes da Praia de Iracema

ohomemquepreferiasatanas-01c

O HOMEM QUE PREFERIA SATANÁS

.
Peguei a vodca no balcão da Órbita, virei de uma golada e fui para o palco. Era o lançamento de meu livro de contos Guia de Sobrevivência para o Fim dos Tempos, maio de 2000. No caminho deixei a máquina com alguém e pedi que tirasse a foto daquele encontro especial. Então subi no palco, agradeci a presença do público e dei um abraço nele, que me dera a honra de se apresentar em meu lançamento, tocando umas músicas ao violão. Clic! A foto eu guardo comigo, um pequeno e singelo tesouro. É a prova de que nossos caminhos se cruzaram nessa vida loca.

Aloísio Sansão, o nome dele. Conhecemo-nos numa daquelas noites dengosas e decadentes da Praia de Iracema, durante um show da banda Matutaia. Eu sabia dele por causa de uma música sua que gerara polêmica com o Pirata Bar sobre direitos autorais. Depois li algo sobre ele numa pequena matéria do caderno cultural do jornal. E agora a Matutaia andava tocando duas músicas dele, Paranormal e Pecado da Vida. Naqueles primeiros dias do novo século a música eletrônica já imperava nas madrugadas de Fortaleza com seu tunts-tunts-tum, nos lembrando que o mundo estava diferente, estava todo modernizado… mas o bom e velho roquenrou seguia vivo. E muito bem representado nas músicas de Sansão.

Rápido como quem trepa em cajueiro para roubar caju para vender lá na feirinha, eu me encantei com Sansão. Descobri nele um cara simples, doce, o sorriso tímido. Ele era muito pobre e morava numa construção abandonada da Praia de Iracema. Trabalhava como pintor de parede, fazendo bicos. Mas seu grande trabalho era sua música, e nisso ele era muito rico. Eu adorava encontrá-lo pelas ruas, ele, seu velho violão e o fiel amigo Fofão, um cão grande e peludo que sempre o acompanhava. Eu sentava com ele na birosca e ouvia as histórias de sua vida incerta, suas aventuras por aí, a mulher que um dia o abandonou para seguir um caminhoneiro… Ele falou da vida e dos assuntos sociais. Reclamou da Amazônia e das igrejas universais. E disse que se Deus era desse jeito, ele preferia Satanás. Eu também, Sansão.

Nossos encontros se davam ali, nas ruas sujas e confusas da Praia de Iracema, entre patricinhas despudoradas e batidas policiais. Ele também percebia que tudo aquilo era um mundo de fantasia e ria de tanta loucura e de quanto tudo aquilo era natural, tão normal, tudo simplesmente genial. Nós dois descendo uma cachacinha, ele tocando suas músicas, todas incríveis, forró, brega, rock e até ópera. Em certos momentos me lembra Raul Seixas, outras vezes Elvis e em outras Odair José. Para no meio, conta como fez a música, ri das lembranças e volta a tocar. Peço mais uma dose para brindamos à sua arte. Depois comemos o velho cai-duro de carne moída e Sansão divide o seu com Fofão.

Relembro agora o quanto me agradeceu por tê-lo convidado para cantar no lançamento de meu livro. E como se desculpou por ter ficado nervoso e não ter cantado as músicas que eu mais gostava. Tá, eu desculpo, mas só se você tomar mais uma comigo. E lá vamos nós para o balcão, ele me contando da morena de sorriso agraciado que de longe viu seu passado e quis logo conquistá-lo. Sansão e suas histórias.

Chamei meu amigo Toinho Martan para conhecê-lo, e ele também se encantou. Nossa banda, a Intocáveis Putz Band, já não existia, e, ansiosos por voltar a compor e agitar, pensamos em ter Sansão como parceiro. Combinei com Sansão de levá-lo ao estúdio, registrar suas músicas maravilhosas. Mas ele nunca compareceu. E não apareceu mais nas noites da Praia de Iracema. Lamentei que não estivesse disposto, eu tinha tantos planos… A verdade, e eu só saberia depois, é que Sansão estava muito doente e passava dias internado. A Matutaia chegou a promover um show para ajudá-lo. Mas já era tarde.

Lamentavelmente parece que sua vasta produção se perdeu para sempre, com exceção de alguns registros, como os feitos pela Matutaia em seu CD Matutaia É Rock. Em certas noites, quando caminho pelas ruas da Praia de Iracema, tenho a sensação que as músicas de Sansão ainda estão por ali, esperando que o dono volte, do mesmo jeito que seu cão Fofão que, durante vários dias após sua morte foi visto circulando a praça, desnorteado e tristonho.

.
Ricardo Kelmer 2007 – blogdokelmer.com

.

.

rk2000orbitaaloisiosansao-01com Aloísio Sansão (Órbita Bar, Fortaleza, mai2000)

.

Matutaia – Paranormal (2000)

.

Matutaia – Pecado da Vida (2000)

.

.

LEIA NESTE BLOG

OSonhoDoVerdadeiroEu-01O sonho do verdadeiro eu – Entretanto, algo me dizia que na pauliceia eu poderia viver minha vida mais verdadeira, era só insistir

O mundo real da arte – O momento em que a magia do teatro se revela paradoxalmente em toda sua plenitude, expondo tanto sua maquiagem quanto seu avesso

O último blues de Lily – A lua nascendo no mar e os blues na voz de uma Lily que se rebola e se rebela e não ouve ninguém chamar

A celebração da putchéuris (Intocáveis Putz Band) – A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

Pelas coxias de Guaramiranga – Entre uma peça e outra sempre dá tempo de cruzar uns olhares, nativos e forasteiros, e exercitar o roteiro das abordagens

Crimes de paixão – Detetive investiga estranhos crimes envolvendo personagens típicos da boêmia Praia de Iracema e descobre que alguém pretende matar a noite

É o amor – E os outros zezés e lucianos por aí?

Mário Gomes, o poeta viralata – Era com suas errâncias quixotescas e os versos obscenos que o povo se encantava, ele lá, de paletó sem gravata, camarada e bonachão

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01-

 

 

 


Bom ver você assim, entusiasmado. Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos que você….

As Preciosas do Kelmer – jan2017

30/01/2017

30jan2017

aspreciosasdokelmer201701

.
As Preciosas do Kelmer
é uma revista que criei no Facebook. Ela é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos, com ênfase no feminino. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim, o Facebook é ideal pra isso. Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook (todas as edições)

> No Blog do Kelmer

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

aspreciosasdokelmer201701Dicas e pitacos para o mês
#52, jan2017
> Esta edição no Facebook

Capa do mês: Mafalda, personagem do cartunista argentino Quino.

.

.

*** MÃES ARREPENDIDAS

A socióloga israelense Orna Donath sabia que estava colocando o dedo numa ferida quando ousou perguntar a um grupo de mães se elas se arrependiam de ter tido filhos. Mas nunca imaginou que iria provocar uma polêmica global que não dá sinais de trégua. Seu livro Regretting Motherhood (Arrependendo-se da Maternidade, inédito no Brasil) reúne depoimentos de 23 mulheres que sem dúvida amam seus filhos, mas, se pudessem decidir agora, sabendo o que a maternidade significa e implica, optariam por não tê-los. A tese de fundo que Donath desenvolve é que as mulheres precisam trilhar um caminho predeterminado; que, apesar de se supor que decidimos ser mães livremente, a pressão social para ter filhos é enorme, e o resultado é que algumas acabam se arrependendo. > Mais

.

*** PRESOS PARA SEMPRE EM 2016

O voo da American Airlines saiu de Fortaleza para Nova York em 30dez. Os passageiros sonhavam em passar o réveillon na Times Square. Mas o voo teve tantos problemas, atrasos, cancelamentos, gente passando mal, desvio de rota… que só chegou em Nova York três dias depois, em 02jan. Os passageiros ficaram para sempre presos em 2016. > Mais

.

*** PRIVATIZAÇÃO DOS PRESÍDIOS

Os presídios do Amazonas foram privatizados em 2003. Em nome do lucro, as empresas que os administram cortaram vagas de trabalho e achataram salários. E o nível de qualificação dos agentes contratados caiu. > Mais

.

*** VIRGINDADE AO SOL NASCENTE

Segundo cálculos de dois pesquisadores da Universidade de Tohoku, no Japão, que se basearam em um algoritmo matemático e dados de população e fertilidade, se o Japão continuar no ritmo atual de interesse de seus habitantes por sexo, no ano de 3766 haverá… um único japonês no mundo. Recentes estatísticas do Instituto Nacional de Pesquisa da População e Seguridade Social revelaram que 44,2% das mulheres e 42% dos homens japoneses solteiros e com menos de 34 anos são virgens. Em 2010 os percentuais eram, respectivamente, 38,7% e 36,2%. Se depender do Japão, é o fim da humanidade. > Mais

.

*** CHELSEA MANNING É LIBERTADA

Chelsea Manning era analista de inteligência militar dos Estados Unidos quando foi presa por, em 2010, revelar documentos secretos sobre as guerras do Iraque e do Afeganistão e informações diplomáticas que expuseram a podridão do governo dos Estados Unidos. Ela teve negados seus direitos constitucionais e foi condenada a 35 anos de prisão. Nesta terça-feira 17jan o presidente Barack Obama reduziu a pena para 7 anos e a ex-soldada será libertada em maio. A decisão é irreversível.

Um dos documentos vazados por Chelsea, que antes de um tratamento para mudança de gênero se chamava Bradley, é um vídeo de 2007, que mostra o ataque de um helicóptero do exército dos EUA em Bagdá, que matou doze civis e dois jornalistas da agência de notícias Reuters. O vídeo chocou o mundo e ajudou a mudar a opinião pública sobre a atuação dos Estados Unidos no Oriente Médio.

Chelsea, como o australiano Julian Assange e o estadunidense Edward Snowden, fazem parte de um crescente número de pessoas que consideram que segredos governamentais e empresariais que atentem contra direitos humanos devem ser tornados públicos.

.

*** MAFALDA

Mafalda, personagem do cartunista argentino Quino. As histórias, apresentando uma menina (Mafalda) preocupada com a Humanidade e a paz mundial que se rebela com o estado atual do mundo, apareceram de 1964 a 1973, usufruindo de uma altíssima popularidade na América Latina e Europa. Apesar de a maioria das histórias terem sido traduzidas em diferente línguas europeias, bem como em chinês tradicional e simplificado, elas foram raramente publicadas em inglês; na verdade, jamais nos Estados Unidos. (Wikipedia) > Mais

.

*** PERFIL POLÍTICO DO PAULISTANO É CONFUSO

Pesquisadores da USP e Unifesp revelam um cidadão de São Paulo que se vê como um pouco conservador e solidário com as causas feministas. As entrevistas mostram que 83,8% dos paulistanos acreditam que todos deveriam trabalhar com regime de carteira assinada e 54,1% concordam que o Bolsa Família é um programa necessário para reduzir a desigualdade socioeconômica brasileira. A pesquisa mostra também que 86,5% das pessoas concordam que as mulheres devem ter o direito de se vestir como quiserem e 56,9% não concordam com a frase: “só pode ser considerada família a união de um homem uma mulher”.

“As pessoas têm dificuldade em se definir de esquerda ou de direita”, diz Esther Solano, uma das coordenadoras do levantamento e professora de Relações Internacionais na Unifesp. Quando essa pergunta é colocada, 54,3% dizem não se identificar com nenhum dos campos e 14,3% afirmam não saber. Segundo Solano, o que vem marcando posições conservadoras e de direita, neste momento, é o rechaço ao PT e o apoio ao impeachment. “São questões, contudo, circunstanciais. A pessoa pode se definir como conservadora ou de direita por concordar com o impeachment ou ser contra os Governos do PT, mas, quando confrontada com outras questões, não dá respostas características do espectro político”, diz. Isso, para ela, é prova da volatilidade de opiniões no espectro. > Mais

.

*** ATEUS DO BRASIL, SAIAM DO ARMÁRIO

Pesquisa do Datafolha de dez2016 revela que 1% da população é ateia. É pouquíssimo em comparação com países da Europa, e até mesmo da América do Sul, como Uruguai, Chile e Argentina. Mas desconfio que boa parte desses 14% que se declaram sem religião na verdade não têm coragem de assumir sua não crença. É compreensível, afinal não é fácil ser parte de uma minoria tão estigmatizada. Mas é preciso que os ateus saiam do armário, para que possamos todos conviver melhor com as nossas diferenças.

PERCENTUAIS DA PESQUISA:

50% Católicos
22% Evangélicos neopentencostais
7% Evangélicos não neopentencostais
2% Kardecistas
1% Umbandistas
1% Ateus
1% Candomblecistas
2% Outras religiões
14% Não tem religião

> Mais

.

*** SOLTA O CANO QUE NÃO CAI

Velha tradição popular, as marchinhas carnavalescas servem para criticar e debochar, transmitindo o que pensa a população sobre os personagens protegidos pela grande imprensa. A marchinha “Solta o cano que não cai” faz gozação com os vazamentos seletivos que, coincidentemente ou não, sempre poupam o PSDB.

SOLTA O CANO QUE NÃO CAI
(Vitor Velloso e Marcos Frederico)

Mais um dia, mais um vazamento
Segura o cano ou a casa cai
O furico tá na mão
E já não aguento
A pressão está demais

Eu já rezei, pedi pra Cristo
E finalmente achei a solução
Eu arrumei o meu registro
Agora a casa não cai mais não

Solta o cano que não cai
Solta o cano que não cai, meu irmão
Já vai baixar a pressão
Solta o cano que tá tranquilão

.

*** O DIREITO DE VIVER SUA PRÓPRIA CULTURA

A tribo Mentawai, que atualmente conta com cerca de 60 mil membros, é uma rara cultura indonésia que não foi influenciada pelas correntes hindu, budista e muçulmana ao longo dos últimos dois milênios. Em vez disso, suas tradições e crenças lembram fortemente as dos povos austronésios que chegaram de Taiwan a este vasto arquipélago há cerca de 4.000 anos. Se a cultura da tribo desaparecer, um dos últimos elos com os primeiros habitantes da Indonésia desaparecerá com ela.

Há décadas eles resistem, assim como outros como eles, às políticas do governo indonésio para pressionar os grupos indígenas a abandonarem seus velhos costumes, aceitarem uma religião aprovada pelo governo e se mudarem para vilarejos do governo. Essa mudança, juntamente com a atração inevitável exercida pelo mundo moderno sobre seus filhos, tem provocado uma grande disjunção entre gerações de mentawai. > Mais

.

.

AS PRECIOSAS DO KELMER

aspreciosasdokelmer201701> Esta edição no Facebook
> No Blog do Kelmer

.

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

 



Divina comédia humana

09/01/2017

09jan2017

Um conto inspirado na música de Belchior e no poema de Dante Alighieri

divinacomediahumana-01a

DIVINA COMÉDIA HUMANA
Ou: O amor é uma coisa mais exótica que um conto em terza rima

.
A sombria floresta de Beatriz anunciou-se naquela tarde de sábado, num ponto de ônibus do centro, após ela sair do culto na igreja. Anunciou-se nos olhos do atraente moço de porte atlético que lhe pediu informação. Com simpatia, ela lhe explicou que ônibus deveria tomar, e era o mesmo que ela tomaria, ora veja. E juntos sentaram, ele com sua mochila vermelha, ela com a bíblia ao colo, quase a mão dele em sua mão. Chamava-se Antonio, e Beatriz soube que estudava filosofia, mas gostava mesmo era de ser goleiro, e nos fins de semana jogava por times de bairro, e ela achou isso tão lindo… Ele desceu primeiro, mas antes do ônibus os separar, correu até embaixo da janela e a convidou, Vai me ver jogar amanhã, e ela seguiu o resto do percurso a conversar manhosa com as estrelas, enquanto em seu peito borbulhava a nascente do rio a que chamam os poetas perdição.

Eu te amo, eu te amo, ela disse e repetiu ao ouvido dele, sussurrando baixinho. Lá fora, a última estrela se despedia e o amanhecer clareava aos poucos a suíte do Dante motel. Eu te quero tanto, meu goleirão, ela murmurou, lembrando que horas antes o admirava embaixo das traves, e reparou que, dormindo, ele parecia um anjinho. Beatriz beijou-o nos olhos e agradeceu ao seu deus pela dádiva daquele amor imenso, que surgira num bobo encontro casual, e agora, um ano depois, a instalara definitivamente no céu. Então Antonio se aconchegou e Beatriz sentiu a urgência de seu desejo, e ela nem sabia mais quantas vezes nas últimas horas haviam se amado. Ele a beijou com ardência, depois a virou de costas para ele e aguardou que ela se preparasse, e ela, percebendo vazio o tubo de lubrificante, não teve dúvidas: Ah, vai sem gel.

Um dia Antonio sumiu, simplesmente sumiu, sem deixar um mísero bilhete, sem que houvesse discussão ou algo que pudesse deixá-lo bravo. Só pode ser uma brincadeira, ele sempre gostou de me pregar peças…, Beatriz disse para si mesma, sem encontrar explicação convincente. Mas as semanas se passaram e ele não voltou, e da vida fez-se o limbo, a angustiante espera da definição que não vinha, a existência uma peça suspensa em pleno ato. O que fazer com o amor que tanto dá sentido ao tempo, e depois, de uma hora para outra, parece que disso se arrepende? Era o que pensava quando, pesquisando os sites de futebol de bairro, soube que Antonio jogaria naquele tarde em outra cidade ‒ e para lá Beatriz se mandou. Torceu por ele o jogo inteiro, no alambrado encostadinha, engasgada num choro que ela segurou firme… até vê-lo tomar um gol no fim da partida, e foi exatamente aí que ela entendeu que estava tudo acabado, que a eternidade daquele amor se desmanchara no ar, feito uma estrela cadente.

Na floresta escura dos meses seguintes, sonhava à noite com Antonio, ele jogando e ela torcendo, mas ele sempre olhava para ela no momento errado e, angustiado, tomava o gol. Solidão e desamparo foram suas companhias inseparáveis, e nem as orações na igreja trouxeram luz aos subterrâneos do seu desgraçado ser. Então, na agência lotérica em que trabalhava, no nono subsolo do shopping, ah, e como combinavam com sua alma os subsolos, um dia o sol voltou. Uma antiga amiga de colégio, Carla o nome dela, após receber o troco da mega-sena, a reconheceu: Beatriz, é você? Daí, foi o chope após o expediente, as boas lembranças colegiais revividas com alegria, mais dois chopes, tantas coisas para contar, outro chope ‒ era a velha amizade que retornava. Um mês depois, quando Carla precisou dormir em seu apartamento, e a amizade já cedia espaço aos carinhos e estes à sedução, elas consumaram na cama, abençoadas pela noite estrelada, aquilo que em seus corpos ansiava por acontecer.

Ironias do destino: amigas de colégio, anos sem se ver, e agora lá estão elas tornadas outra vez adolescentes, peles coladas noite e dia, ternamente apaixonadas. Beatriz frita os bolinhos prediletos de Carla, que desenha corações coloridos no caderno de Beatriz, que, da janela do quarto, suspira feliz para as estrelas, recuperada de seu passado sofredor. Porém, naquela noite na igreja, o pastor bradou enfático: A mulher nasceu para o homem, e aquela que desobedece às leis divinas sucumbirá na condenação, para sempre amaldiçoada!!! Ela voltou para casa e buscou dormir, mas as leis divinas não permitiram, e foi assim que abandonou a igreja, trocando-a por outra que a aceitava, a ela e seu pecaminoso amor. E tudo se resolveu, mas só até o dia em que o fantasma do passado ressurgiu na tela do celular: era Antonio, que dizia ter errado, implorava por perdão e pedia encarecidamente um encontro. Assustada, Beatriz desligou, mas ele insistiu e ela teve de explicar que seu amor agora era de outra pessoa, e que ele a esquecesse, por favor.

Bastou aquele telefonema para castigar as certezas de Beatriz, substituindo a paz celestial que Carla trouxera aos seus dias por aquele pesadelo dos demônios. O amor que, ao custo de um mar de lágrimas ferventes, jurava haver esquecido, voltava para lembrá-la daquilo que tão bem ela sabia. Sim, apesar de tudo ainda amava Antonio, sim, e agora a profundidade desse amor vinha assombrá-la num íntimo e cruel confronto. Na semana seguinte, após acordar de uma noite em que não brilharam estrelas em seu céu, Beatriz foi até a cozinha, onde Carla preparava o café, respirou fundo e lhe pediu imensas desculpas por tê-la envolvido nos descaminhos de sua alma tresloucada, sua pobre alma que no amor parecia sofrer de disritmia. A cena é tão melancólica: Carla escutando a tudo em silêncio, e ao fim pegando suas coisas e indo embora, deixando no ar a pesada sombra das palavras que no peito preferiu calar. Na cozinha fica Beatriz, encostada à parede, massacrada pela tristeza de saber que fizera o que devia ser feito, enquanto na mesa o café esfria.

Nossa história bem que podia terminar aqui, com a mocinha, enfim purgada de seus pecados, vivendo com seu amado na bem-aventurança seculum seculorum ‒ mas, ai, ai, é justamente quando julgamos ter a gerência da vida que a própria vida trata de tudo bagunçar. Acertada outra vez com seu adorado goleiro, embalada novamente pela melodia das estrelas, Beatriz, surpresa, vê-se saudosa de tudo que tinha com Carla, e experimenta em si a estranha contradição de saber-se amada e amando, mas… incompleta. Antonio a abraça, compreensivo, e diz que em nenhum momento lhe exigiu exclusividade, e que se ela ainda ama a ex-namorada, ele perfeitamente entenderá. Mas se você me ama, como pode aceitar que eu ame também a outro alguém, perdeu o senso, foi?, ela pergunta, confusa, e ele explica o que aprendeu nos dias em que duelava no inferno contra sua própria possessividade: que só há salvação no amor que liberta. Naquela mesma noite, na igreja, ao ouvir o pastor pregar a fidelidade e a monogamia, Beatriz nem esperou pelo fim do sermão: ergueu-se decidida, pegou de volta o dízimo que deixara na caixinha, saiu e foi até a casa de Carla, e contou-lhe, emocionada, que havia finalmente se libertado e encontrado a iluminação de sua vida inteira. Bem, a história ainda deu umas boas voltas, é vero, mas para encurtar: Carla resistiu, resistiu, mas um dia também encontrou a luz, aleluia!, e semana passada, inclusive, aceitou ir com Beatriz ver Antonio jogar ‒ mas deu-se o direito de não aplaudir suas defesas, porque afinal ela ainda não está tão iluminada, tem que dar um tempo, ?

E assim vão os três, novos atores para essa velha comédia de sucesso chamada amor, onde ouvir as augustas estrelas não garante absolutamente nada, e, como bem nos ensina a terza rima, tudo é eterno enquanto não vem a palavra derradeira.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

SOBRE O CONTO – Foi com este conto que participei do livro Para Belchior com Amor (Miragem Editorial, 2016). A música que o inspirou, do mesmo nome, foi, por sua vez, inspirada no poema Divina Comédia, de Dante Alighieri, que Belchior pretende, ou pretendia, traduzir para o português numa versão mais popular. Para criar meu conto, baseei-me na estrutura temática do poema (Inferno, Purgatório e Céu) e escrevi uma história que fala da salvação-condenação pelo amor, e suas complexidades e contradições. E como o magistral poema de Dante, que é um dos maiores clássicos da literatura ocidental, foi escrito em terza rima, esse entrelaçado e dinâmico sistema rimático criado por ele, impus-me o desafio de fazer o mesmo em meu conto, compondo as rimas com a última palavra de cada um dos períodos gramaticais dos parágrafos. Ignoro se antes alguém já havia feito terza rima com prosa. Não foi fácil, mas gostei da experiência.

SOBRE A IMAGEM – A imagem que ilustra esta postagem é uma reprodução parcial do quadro Os Fantasmas de Paolo e Francesca Aparecem para Dante e Virgílio, de Ary Scheffer (1835). No poema Divina Comédia (Inferno, Canto V) Dante e Virgílio encontram num dos círculos do Inferno o casal  Paolo e Francesca, condenados por seu amor adúltero. Francesca de Rimini e Paolo Malatesta viveram na Itália no sec. 13 e foram assassinados por Gianciotto Malatesta, marido de Francesca e irmão de Paolo, por eles terem se apaixonado um pelo outro.

O ANALISTA – Putz, há tanto o que dizer sobre a letra de Divina Comédia Humana… As referências ao poema de Dante Alighieri são várias, mas há mais coisas. O analista, por exemplo. Ele insiste em desqualificar as relações que não se enquadram nas sagradas regras do amor romântico tradicional. Para ele, a sensualidade e a paixão são negativas. O analista quer nos convencer de que o amor é uma coisa mais profunda que encontros casuais e transas sensuais, e que se não entendermos isso, viveremos insatisfeitos.

Se o analista está certo ou não, é algo a se discutir. Belchior, porém, rejeita ser conduzido por essa lógica racional que enquadra o amor. Ele prefere viver intensamente o que sente no momento, com ardência e paixão, com os céus e infernos inerentes, mesmo que seja breve, mesmo que não seja amor, ou mesmo que seja outro tipo de amor, pois sabe que tudo é transitório, inclusive o sagrado amor romântico tão defendido pelo analista. Belchior diz não às convenções dos sentimentos, ignora as racionalidades analíticas e dessacraliza o amor, e canta sua liberdade de amar ao seu modo profano.

Pensei em escrever para o livro Para Belchior com Amor uma análise dessa letra, mas meu lado ficcionista falou mais alto e achei mais interessante contar uma história, até porque eu queria também homenagear o poema de Dante. Mas que essa letra dá um bom estudo, ah, isso dá.

DIVINA COMÉDIA HUMANA (Belchior)

Estava mais angustiado que um goleiro na hora do gol
Quando você entrou em mim como o sol no quintal
Aí um analista amigo meu
Disse que desse jeito não vou ser feliz direito
Porque o amor é uma coisa mais profunda
Que um encontro casual
Aí um analista amigo meu
Disse que desse jeito não vou viver satisfeito
Porque o amor é uma coisa mais profunda
Que uma transa sensual

Deixando a profundidade de lado
Eu quero é ficar colado à pele dela noite e dia
Fazendo tudo, e de novo dizendo sim à paixão
Morando na filosofia
Eu quero gozar no seu céu
Pode ser no seu inferno
Viver a divina comédia humana onde nada é eterno

Ora, direis, ouvir estrelas, certo perdeste o senso
E eu vos direi, no entanto:
Enquanto houver espaço, corpo, tempo
E algum modo de dizer não
Eu canto

.

DICAS

stelle.com.br – Site criado por Helder da Rocha com material sobre a Divina Comédia, inclusive o texto original e uma versão em prosa, em português, do poema.

Divina Comédia na Wikipedia

.

Divina Comédia Humana
gravação original, álbum Todos os Sentidos (1978)

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer e lançado em out2016, o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

MAIS SOBRE BELCHIOR

O dia em que entendi Belchior (crônica) – Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

Esses jovens que resgataram Belchior (crônica) – É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa

.

OUTROS LIVROS

ICI2011Capa-01fRomance – Contos – Crônicas – Ensaio – Poemas

.

VENDAS
Livrarias, Amazon ou direto com o autor (depósito bancário ou Pag Seguro: cartão e boleto). Impresso e eletrônico.

.

.

.

Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Excelente! Revejo-me nessa Beatriz, nesse duelo entre a consciência moral cultivada e o chamado do outro lado do espelho, de dentro de si mesma, a ânsia de libertação, mas não o poder fazer. Precisou que Antônio a libertasse…. Ah, safado, e esqueceste-te de mandar o meu livro pelo Felipe! Susana X Mota, Leiria-Portugal – jan2017

02- Conto e livro sensacionais!!!! Caroline de Paula, Garanhuns-PE – jan2017

03- Brilhante, Ricardo Kelmer! Giba C. Carvalho, Recife-PE – jan2017

04- ele estava traduzindo.em 99 encontrei o Belchior no lançamento do CD auto Retrato e perguntei sobre a tradução ele respondeu.Por enquanto estou no inferno!..rsrs. F Moreno Set, São Paulo-SP – jan2017

05- Nao obstante, é meu conto predileto do livro! Ricardo, essa música, em especial, me marcou muito! E você a eternizou em forma literária de uma maneira magnífica. Como não admirar e ser grata? E desde a primeira vez que li, senti que era algo fundamentado e trabalhado. Esse post só só confirmou isso. Vc e Belchior: dois literatos admiráveis! Melissa Fernandes, Alfenas-MG – jan2017

06- li de novo. curti de novo. ❤ a vida traz destas bagunças malukas no meio de tantos presentes e tantas surras! né? é nosso brinde! kkkk bjs querido, volte logo pra fusta! (as cadeiras do serpentina não estão mais nem rosnando, o q dirá latindo!). Clarisse Ilgenfritz, Fortaleza-CE – jan2017

07- Caríssimo RK, fico muito feliz com o sucesso da iniciativa do livro e eventos em homenagem a Belchior. Alto nível e merecida recepção. A versão do dantesco monumento literário é realmente um desafio, mas a arte é uma experiência em diálogo no tempo e no espaço. Redobrados parabéns! Abraço do Leite Jr., Fortaleza-CE – fev2017


%d blogueiros gostam disto: