Esses jovens que resgataram Belchior

11/05/2017

10mai2017

Hoje esses jovens se sentem órfãos de seu cantador das coisas do porão. Mas trazem tatuado na alma e no corpo o que Belchior lhes ensinou

ESSES JOVENS QUE RESGATARAM BELCHIOR

.
Belchior, o bardo bigodudo dos ideais libertários, amado pelos rebeldes românticos de novas e velhas idades, morreu em pleno correr de um golpe em seu país. Não foi um golpe militar, mas um golpe parlamentar, com apoio da grande mídia e dos barões do capital. Isso é muito significativo. Se quando vivo, a poesia de Belchior já habitava as mentes dos que lutam por um Brasil socialmente justo e inclusivo, sua morte nesse momento torna ainda mais forte essa ligação.

Você pode até dizer que eu estou por fora, que estou inventando. Bem, então você não entendeu Belchior. Leia sua poesia e verá que está lá em seus versos, ecoando sempre, um grito de resistência contra a opressão do sistema sobre o indivíduo, que sufoca seus sonhos e robotiza sua existência. É uma poesia de protesto e inconformismo, que nos alerta para a exploração capitalista que gera escravos assalariados e para a hipnose midiática que gera zumbis do consumo. A poesia de Belchior é anárquica, pois em vez do poder, defende a supremacia do amor, do prazer e da paixão. É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa. É a rubra poesia dos que sangram mas não se deixam enquadrar.

Mas o novo sempre vem. E foram os jovens da era da internet que redescobriram Belchior, resgatando-o do limbo para o qual a grande mídia quis relegá-lo. Durante esses anos eles sonharam com sua volta e desejaram ardentemente vê-lo num palco a cantar e protestar com eles…

Infelizmente isso não será possível, e hoje esses jovens se sentem órfãos de seu cantador das coisas do porão. Mas trazem tatuado na alma e no corpo o que Belchior lhes ensinou. Por isso, agora exibem seu rosto em camisetas, postam seus versos nas redes e tocam nas rodas as suas belas canções. São os mesmos jovens que não querem mais viver num mundo no qual uma minoria cínica e insensível detém a maioria da riqueza. São os mesmos jovens que hoje lutam por oportunidades iguais para todos. Os mesmos jovens que já entenderam que por enquanto eles venceram e o sinal está fechado, sim, mas na ferida viva de seus corações eles captaram muito bem o que um velho compositor cearense lhes dizia: o novo sempre vem.

Fora Temer! Viva Belchior!

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

Desenho da ilustração: José Marconi

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer e lançado em out2016, o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

Divina comédia humana (Ou: O amor é uma coisa mais exótica que um conto em terza rima) – Um conto inspirado na canção de Belchior e no poema de Dante Alighieri

O dia em que entendi Belchior – Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

.

MAIS SOBRE BELCHIOR

O Belchior que a crítica vulgar não viu (Alberto Sartorelli) – Canções do compositor cearense debateram, desde os anos 1970, a alienação, as relações mercantis e a própria indústria cultural. Mas alguns procuraram enquadrá-lo como apenas um rapaz romântico 

.

Laura Canoura – Como nuestros padres
Laura Canoura (2 de janeiro de 1957, Montevidéu) é uma compositora e cantora da música popular uruguaia. Com mais de 25 anos de trajetória artística é uma das principais solistas femininas desse país.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Fantástico texto meu Caro Ricardo Kelmer. Antonio Carlos De Freitas, Fortaleza-CE – mai2017

02- Fora Temer e Viva Belchior!!! Paulo Henrique Carvalho, Fortaleza-CE – mai2017

03- No rs … nas paredes do banheiro, nas folhas mortas e verdes que caiem pelo chão , sendo gerson ou não, vida longa … Stefenson Pinheiro, Fortaleza-CE – mai2017

04- Lindo e inspirador texto, Kelmer. Vanessa Capibaribe Monte, Fortaleza-CE – mai2017

05- ADOREI o texto ! FORA TEMER até ele cair FORA. Jôsy Soares, Fortaleza-CE – mai2017

06- Maravilhoso! Sabrina Nádia de Sousa, Fortaleza-CE – mai2017

07- Sensacional!!! Um beijo! Patrícia Ramos, Natal-RN – mai2017

08- Foda, Kelmer! Viva, Belchior! Giba C. Carvalho, Recife-PE – mai2017

09- Hahahahah estragou a memória de Belchior. Nicolle Vila Lobos, Fortaleza-CE – mai2017

RK: Leia Belchior, Nicolle. 🙂 Se você tiver interesse, este texto vai mais fundo nessas questões: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2016/09/belchior-critica-vulgar.html

10- Eu fiquei calado qdo vi amigos direitistas confessos postando frases e músicas do Belchior. Isso me fez lembrar de uma pesquisa dando conta que esse pessoal tem sérios problemas de cognição. Henrique Baima, Fortaleza-CE – mai2017

11- Ricardo, incrível!!!! Amei muito esse texto. Sensacional! Vannick Belchior, Fortaleza-CE – mai2017

12- Lindooooooooooooooo, lindo meu mais lindo Bel, sempre vai lutar dentro de nós, nos dar folego para gritar!, Beleterno! Bertha Alves, São Paulo-SP – mai2017

13- Que texto, Ricardo Kelmer! Ticiana Studart Albuquerque, Fortaleza-CE – mai2017

14- Lindo texto. Que presente conhecer vocês em meio ao meu maior vazio. Perder esse cara é perder um pedaço de mim, mas eu prometi na beirada daquele caixão que gritaria suas músicas em meus shows até o final da minha vida! Também sou como ele, jovem que desce do norte pra cidade grande! Também sinto essa loucura na ferida viva do meu coração. A verdade dele, desde que o conheci passou ser minha verdade e eu nunca poderei deixar de grita-la.
Eternizei Alucinação na pele ontem e sempre pensei que quando ele visse ele iria rir da minha tatuagem, acabei não fazendo com ele em vida. Uma pena que não deu :/ Meu Belchis! Amor eterno… Luta eterna. Daya Ananias, Rio de Janeiro-RJ – mai2017

15- Fora Temer! Ana Lucia Santos, Recife-PE – mai2017

16- Esse é o verdadeiro Belchior, nosso Bel que tinha a coragem de escrever composições que desafiavam a época, gerações… Belchior da irreverência, autenticidade, escrevia e fala de si em suas letras! O político, o crítico, o homem comum, o amante, poeta, o boêmio, o romântico, solitário, o ser filósofo… Bom você escreve Ricardo Kelmer com e da vida as suas escritas e é por isso que te admiro e sou sua fã! E Fora Temer. Aline Saraiva, Fortaleza-CE – mai2017

 17- Beleza Poeta Ricardo Kelmer… Abração. Marcelo Pinheiro Rocha, Fortaleza-CE – mai2017

18- FORA TEMER, FORA TODOS! VIVA BELCHIOR!!! Rondinelly Mota, Fortaleza-CE – mai2017

19- sempre, sempre, sempre vem… Ana Karla Dubiela, Fortaleza-CE – mai2017

20- Sensacional! Maria Augusta Funicelli, Taubaté-SP – mai2017

21- Maravilhoso. Cícera Souza Vidal, Fortaleza-CE – mai2017

22- Eu quero que este canto torto feito faca corte a carne de vocês sempre sempre sempre. Angela Belchior, Fortaleza-CE – mai2017

23- Parabéns pelo belíssimo texto!!! Realmente as músicas de Belchior são lindas e tocam na alma. Ele deixará saudades, mas estará eternizado em nossos corações!! Denizia Caetano, Rio de Janeiro-RJ – mai2017

> Postagem 1 no Facebook (perfil pessoal RK)
> Postagem 2 no Facebook (pag Para Belchior com Amor)


O dia em que entendi Belchior

30/04/2017

30abr2017

Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

O DIA EM QUE ENTENDI BELCHIOR

.
Um dia, pelos idos de 1984, meu velho amigo Alberto Perdigão me apresentou certa música de Belchior. Eu tinha vinte anos e já amava o bardo bigodudo, e subia o som no último volume quando o rádio tocava Coração Selvagem. Mas a música que Alberto me mostrou era outra, chamava-se Ypê, do disco Objeto Direto, de 1980. Lembro que ela me soou estranhamente bela, e em suas palavras parecia reluzir algo precioso, mas que eu sentia ser incapaz de alcançar.

Trinta e dois anos depois, em 2016, enquanto fazia pesquisas para o livro Para Belchior com Amor, topei com Ypê novamente, dessa vez na internet. Não a reconheci pelo título. Pus para tocar no You Tube e… imediatamente lembrei daquele dia. E para lá fui transportado. De repente eu era outra vez aquele eu, o garoto bobo e deslumbrado com a vida que se abre em horizontes caleidoscópicos de infinitas possibilidades. O rio da vida não volta, é verdade, mas o continuum de suas águas é um mantra que tem o poder de nos levar para tempos que jamais se foram.

Como traduzir a íntima e poderosa revelação que Ypê agora me trazia? De repente eu era o mesmo garoto de trinta anos antes, porque na verdade nunca deixei de sê-lo, mas ao mesmo tempo era outro porque agora eu simplesmente… me dava conta disso. Eu envelheci, mas continuo naquele dia, ouvindo meu amigo a cantarolar Ypê, a minha ignorância juvenil fascinada com as reluzentes novidades da vida. Reescutar esta música me pôs novamente frente à enigmática dançarina de pedra e me trouxe dias de metafísico assombro, em que o que fui e o que serei se harmonizaram no único tempo possível, o eu sou.

Após dias mergulhado em Ypê, voltei à tona e contemplei a obra de Belchior com um novo olhar. E sua trajetória floriu de um diferente significado. Sabe, eu entendi Belchior. Entendi como se entende algo ridiculamente óbvio. Sim, são bem visíveis a beleza e a sabedoria contidas em suas canções, mas, putz, ninguém cria algo como Ypê sem antes alcançar a verdade que habita, discreta, o fundo escuro do rio. Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples, sem ter chegado à harmonia fundamental, aquela que transcende o tempo e os opostos, e nos faz ser um com o eus que somos e tudo que há. Belchior tinha apenas 34 anos, tão moço… Mas ali o poeta já havia cruzado o portal. E somente agora, tanto tempo depois, eu o entendia.

Feito o bodisatva da filosofia oriental, o poeta iluminou-se e ficou mais um tempo entre nós. E depois? Talvez Belchior tenha percebido que nada mais de relevante tinha para falar. Sua arte já o havia dito, e continua a dizer. Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades. E então o poeta se foi.

Para onde? Foi-se. Por aí. Algum tempo-lugar onde agora ele será o que sempre foi: um lindo ipê que apenasmente flora, apenso ao pé da serra.

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

.

.

YPÊ
Belchior

Contemplo o rio que corre parado
E a dançarina de pedra que evolui
Completamente, sem metas, sentado
Não tenho sido, eu sou, não serei, nem fui
A mente quer ser, mas querendo, erra (a gente quer ter, mas querendo, era)
Pois só sem desejos é que se vive o agora
Vede: o pé do ypê apenasmente flora
Revolucionariamente apenso ao pé da serra

.

Belchior – Ypê
gravação original, álbum Objeto Direto (1980)

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer, o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM

Esses jovens que resgataram Belchior – É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa

.

FALARAM DE BELCHIOR

Jovens da era digital reabilitaram Belchior da pecha de chato – Artigo de Edmundo Leite, 03.05.17

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

É a Tao coisa – Uma maneira intuitiva de compreender a realidade através da harmonia com o Tao

Rumo à estação simplicidade – Jurei me manter sempre no caminho, sem pesos nem apegos excessivos, pronto para pegar a estrada no momento em que a vida assim quisesse

O dia em que o chinlone me pegou – A arte zen de sair por aí à toa e encontrar o que se precisa

Espirros e roteiros – Se antes eu tinha insônia por me preocupar demais em descobrir o que precisava fazer, hoje me delicio em abrir a janela dos quartos dos hotéis, molhar a ponta do dedo e botar no vento

É proibido fazer blues na praia – Arriscar outros movimentos, sem ficar determinando de antemão que é impossível, não pode não senhor

I Ching das patricinhas – Se alguém procura revelações com pressa e sem seriedade, jamais terá as revelações

Andarilho – Eu sempre fui andarilho / Mas é assim que prefiro / Viver desse vento que eu sou

.

OUTROS LIVROS

ICI2011Capa-01fRomance – Contos – Crônicas – Ensaio – Poemas

.

VENDAS

.

.

.

.

Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Minha canção preferida. Pablo Kaique, abr2017

02- Enfim ….. Michele SJ, abr2017

03- Poxa! Que texto! Jose Tavares De Araujo Neto, abr2017

04- Que coisa linda, Kelmito! Marta Pinheiro, abr2017

05- Lindo Ricardo Kelmer. Vou compartilhar, posso? Silvana Santiago, abr2017

06- Tocada com suas palavras, Kelmer. Neyane Macedo Infurna, abr2017

07- Perdeu o medo de abrir a porta. Sands Nepomuceno de Andrade, abr2017

08- Que pena, sumiu, e agora ele volta, sem vida.Tanto que pedimos ,Volta Bechior, e ele voltou. Vilma de Oliveira, abr2017

09- homenagem linda….. texto precioso… abraços…… o homem do nan nan nan nan nan nan….como dizia minha filha ao me repetir tantas vezes a mesma música… que amava e amo… Maria Allves, abr2017

10- Rica, tuas crônicas sempre tocantes e maravilhosas. Ouvimos Ypê repetidas vezes hoje. Se brotar um ao pé de onde será o aqui jaz, podem me culpar. Fabiana Vasconcelos, abr2017

11- Lindo seu texto, vou compartilhar também. Rosina Santana, abr20176

12- Linda Mente Brasileira.. Claudia Meirelles Bahia, abr2017

13- Lindo! Cecilia Eckmann Oliveira, abr2017

14- “A mente quer ser mas querendo erra…” 💓 Zete More, abr2017

15- Ricardo Kelmer estou a beber Ipê e celebrar Belchior. Fábio Bonfim, abr2017

16- #belchiorimortal. Sheler Souza, abr2017

17- Lindo!! Ypê, a minha favorita!! 😦 Helena Lima, abr2017

18- Maciel Que texto!!! 👏 👏 👏 👏 Fernanda Santiago, abr2017

19- Maravilhoso,um ótimo cantor , descanse em paz!!! Eva Heshiki, abr2017

20- 2011, o ano q eu entendi Belchior, conheço o meu lugar! Bertha Alves, abr2017

21- Inda bem que outras palavras de outros homenspoetas vem como tábuas no meio das águas dos olhos.Me salvo? Valeria Cordeiro, abr2017

22- A gente fica sem palavras, mas você disse tudo Ricardo Kelmer. Ligia Eloy, abr2017

23- Texto maravilhoso! 👏 👏 👏 👏 👏 Celia Sporrer, abr2017

24- Maravilha. Cicero Aguiar Ferreira, abr2017

25- Belas palavras Ricardo Kelmer! Almair Fernandes, abr2017

26- Tudo está tão triste, acabou esperança de vê-lo novamente no palco,tive a grande sorte de ir em vários shows dele. Marli Costa Ferreira, abr2017

27- Lindo isso q vc escreveu. Eliana Braga, abr2017

28- Belchior nos deixou belas letras…e você meu querido escreve como poucos.. nos leva as lágrimas… Onde está Belchior ? Agora com todos nós … podemos conversar em oração …..ele encontrará a paz… Regia Alves, abr2017

29- Comovidissima! Bela lembranca … Silvana Marques, abr2017

30- Wellington Alves olha que lindo , não tem como não lembrar de você…… Regia Alves, abr2017

31- Tomei muitas curtindo o professor Belchior, saudades,que descanse em paz. Wellington Alves, abr2017

32- Obrigada Ricardo Kelmer. Criss Maria Boscaratto, abr2017

33- Enfim sua volta p simplesmente … ir! Márcia Matos, abr2017

34- Valeu Ricardo Kelmer… 👏 👏 👏 👏 👏 Caio Napoleao Braga Soares, abr2017

35- Bonito, Ricardo!!! Daniel Medina, abr2017

36- 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 texto lindo e profundo! Ana Paula Castro, abr2017

37- Perfeito! Ele foi o bardo, o menestrel e o monge budista de toda uma geração anterior a nossa, e tb tocou nosso coração com a força dos verdadeiros poetas! 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 que encontre sua paz! 🙏🏻 🙏🏻 🙏🏻 😢 Isa Magalhães, abr2017

38- 👏 👏 👏 Marcos Luiz, abr2017

39- Valeuuuuuuuu cara! Maria Sá Xavier, abr2017

40- Maravilhoso seu texto Ricardo Kelmer!! O poema é lindo como todos os outros! Compartilhei. Sandra Macedo, abr2017

41- Valeu Belchior, valeu Kelmer!! Veronica Lopes, abr2017

42- vou partilhar, viu, rk 😢 Márcia Matos, abr2017

43- Se entende Belchior, porque ele canta muito bem “eu sou como você”… Ninha Alvarenga, abr2017

44- “Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples” Disse tudo. Aderbal Nogueira, abr2017

45- texto maravilhoso, meu caro Ricardo Kelmer… Carlos Emílio C. Lima, abr2017

46- Lindissimo texto. Waldete Freitas, abr2017

47- 😢 👏 👏 👏 👏 👏 👏 👏 Celia Dos Santos, abr2017

48- Belo texto e bela homenagem Ricardo Kelmer #BelchiorEterno. César Espíndola, abr2017

49- Caralho Ricardo, como senti a morte desse moço! Maior representante da minha linda junventude!! Sandra Samm, abr2017

50- Querido, sábias palavras. Linda sua reflexão “…Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples, sem ter chegado à harmonia fundamental…” Que dia triste! Lúcia Menezes, abr2017

51- Coisa linda, me arrepiei, chorei… Linda Homenagem, precisamos todos rejuvenescer” 👏 👏 👏 👏 Lucia Padua, abr2017

52- Justa homenagem, Ricardo Kelmer. Eugênio Oliveira, abr2017

53- Obrigada por me fazer descobrir essa música. Adorei! 👍 Luciana Loreau, abr2017

54- Texto lindo..Ipê, mararavilhosa..!! Verônica Filizola Salmito Soares, abr2017

55- Valeu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Roberto Tesch, abr2017

56- meu caro kelmer… nessa madrugada, falei com o shirlene sobre você, que tem ficado pouco em sp, para se dedicar ao projeto belchior 70 anos, essa mistura de show, literatura e teatro em homenagem a ele, a ele vivo e muito merecedor da iniciativa que lhe realçava o imenso talento. …. no caminho para casa, viemos no carro com verônica dirigindo, eu ao seu lado, e kita, selma e marici nos bancos traseiros. Eu e Verônica viemos cantando várias música do bel. enquanto eles conversavam lá atrás. Nem imaginávamos essa notícia triste que o domingo nos traria. Prometi tirar no violão ‘Brasileiramente, linda, oh yeah, oh yeah’.. E vou tirar. claro. …. …… um grane abraço! Arnaldo Afonso, abr2017

57- Obrigada Ricardo Kelmer. 👏 👏 👏 Vânia Quintana, abr2017

58- Nossa, que liiinda homenagem!!! Verdade Ricardo Kelmer!!! O rio da vida não volta, porém o contínuo de suas águas têm o poder de nos levar para tempos que jamais se foram. Nazare Moreira, abr2017

59- Belíssimo texto!  Foi meu primeiro impulso, escrever isso antes de ler os outros comentários e correr o risco de ser influenciado pela opinião alheia! Francisco Carlos Rodrigues, abr2017

60- Kelmer! Além da linda homenagem ao nosso grande poeta que nos deixa, o seu texto está cada vez melhor! Francisco Carlos Rodrigues, abr2017

61- Talvez eu morra jovem, alguma curva no caminho… Obrigado, Belchior! Ricardo Sergio Alves, abr2017

62- Q texto leve para este dia.beijo e abraço carinhos. Shirlene Holanda, abr2017

63- Deslumbrante…! Carla Cavalcante, abr2017

64- Essa partida eu senti. 😢 texto foda como sempre, Kelmer! Ana Cristina Martins, abr2017

65- Caramba como você escreve bem! Fascinante! ! Tina Holanda, abr2017

66- Meus sentimentos a família Belchior 😭 Enedina Pedro Henrique, abr2017

67- Meu parceirim Ricardo Kelmer. Você já contribuiu demais com sua homenagem a Belchior, com seu recente livro, em que vários escritores escrevem sobre nosso grande compositor. E essa sua crônica está demais. Parabéns. Solidário na tristeza. Joaquim Ernesto, abr2017

68- Essa doeu. Pra valer. Joaquim Ernesto, abr2017

69- Ricardo Kelmer, que texto lindo!!! Parafraseando Pessoa, como são velozes os dias que se passam na ribeira desse ou daquele rio. Talvez, por isso, seja tão importante o cultivo do “ypê que flora ao pé da serra” para além “da sedução das falsas necessidades”. Um abraço solidário!!! Lenha Diógenes, abr2017

70- Que lindo!!!! Manuella Surette Perdigao, abr2017

71- Que música. Fernanda Beirão Olajfa, abr2017

72- Texto lindo! Bela homenagem a esse grande artista. Rilza Araripe, abr2017

73- Que texto amigoRicardo Kelmer! ❤ Hoje não é mesmo dia para tristezas e sim para lembrar do quão vivo Belchior está em nossos dias! #Belchiorvive ☝ ☝ Lílian Martins, abr2017

74- Peço licença pra compartilhar… Wilkie Martins, abr2017

75- Lindíssimas palavras para dizer um pouco do nosso maravilhoso poeta. Que tristeza a sua partida… Mas ele sempre estará no coração de quem sente a poesia rebelde… Jacqueline Aragão, abr2017

76- Muito me honra ser citado em texto tão verdadeiro e tão lindo. Alberto Perdigão, abr2017

77- Admito que chorei : Lindo! Lia Aderaldo Demétrio, abr2017

78- Essa é uma das músicas de minha preferência. Castelo Branco, abr2017

79- Meus sentimentos mais sinceros Angela Belchior! Sabemos que ele voltou p casa, fique em paz! Cristina Luz, abr2017

80- Grande lindo poeta! Del Montenegro, abr2017

81- Sempre são belas, amarei sempre. Nila Ramalho, abr2017

82- Lindo, amigo! ❤ Esther Alcântara, abr2017

83- Linda Homenagem! Homem Inteligente, músicas com as letras que falam com a alma. Maria Aparecida Brigido, abr2017

84- Lindo!! Soraya Leao Rangel, abr2017

85- Juro q lembrei de vc qdo vi essa notícia Ricardo Kelmer … linda homenagem ! Hilbana Aquino, abr2017

86- Permita-me compartilhar. 👏 👏 👏 Jully Fernandes, abr2017

87- Que texto lindo. Ceça Vieira, abr2017

88- Que tecitura de palavras, amigo! Soa poesia. Sinonímia de Ypê… Partilhando. Marcos Melo Maracatu, abr2017

89- Bela verdade,belo texto Ricardo Kelmer,grato por me apresentar ypê que não existia para mim. Agora existe. Curto Belchior, estive com duas vezes. Inocêncio Melo, abr2017

90- Kelmer, seu livro está me fazendo companhia e ajudando a aceitar. Vivamos o agora. Braulio Tavares, abr2017

91- Que pena… Fiquei mais triste ainda com essa perda. Marcia Soares Fernandes, abr2017

92- Meio Alberto Caieiro, não? Brennand De Sousa Bandeira, abr2017

93- Querido Ricardo. Seu texto é mais que maravilhoso. Transcende tudo que sentimos. Marcia Soares Fernandes, abr2017

94- Vou compartilhar. Eglê Kohlrausch, abr2017

95- Lindo, Kelmer! Isabela Alvarenga Porto Lima, abr2017

96- Lindo mesmo!!!!! Andrea Bezerra Zokvic, abr2017

97- Larissa Luana Sergiana Nayara Marilia acho que precisamos conhecer melhor Belchior. Ravena Uchoa, abr2017

.

>Postagem 1 no Facebook (perfil pessoal RK)
> Postagem 2 no Facebook (pag Ricardo Kelmer escritor)
> Postagem 3 no Facebook (pag Para Belchior com Amor)


O homem que preferia Satanás

13/02/2017

13fev2017

Uma homenagem a Aloísio Sansão, com quem dividi cachaças, músicas e muitas risadas nas noites decadentes da Praia de Iracema

ohomemquepreferiasatanas-01c

O HOMEM QUE PREFERIA SATANÁS

.
Peguei a vodca no balcão da Órbita, virei de uma golada e fui para o palco. Era o lançamento de meu livro de contos Guia de Sobrevivência para o Fim dos Tempos, maio de 2000. No caminho deixei a máquina com alguém e pedi que tirasse a foto daquele encontro especial. Então subi no palco, agradeci a presença do público e dei um abraço nele, que me dera a honra de se apresentar em meu lançamento, tocando umas músicas ao violão. Clic! A foto eu guardo comigo, um pequeno e singelo tesouro. É a prova de que nossos caminhos se cruzaram nessa vida loca.

Aloísio Sansão, o nome dele. Conhecemo-nos numa daquelas noites dengosas e decadentes da Praia de Iracema, durante um show da banda Matutaia. Eu sabia dele por causa de uma música sua que gerara polêmica com o Pirata Bar sobre direitos autorais. Depois li algo sobre ele numa pequena matéria do caderno cultural do jornal. E agora a Matutaia andava tocando duas músicas dele, Paranormal e Pecado da Vida. Naqueles primeiros dias do novo século a música eletrônica já imperava nas madrugadas de Fortaleza com seu tunts-tunts-tum, nos lembrando que o mundo estava diferente, estava todo modernizado… mas o bom e velho roquenrou seguia vivo. E muito bem representado nas músicas de Sansão.

Rápido como quem trepa em cajueiro para roubar caju para vender lá na feirinha, eu me encantei com Sansão. Descobri nele um cara simples, doce, o sorriso tímido. Ele era muito pobre e morava numa construção abandonada da Praia de Iracema. Trabalhava como pintor de parede, fazendo bicos. Mas seu grande trabalho era sua música, e nisso ele era muito rico. Eu adorava encontrá-lo pelas ruas, ele, seu velho violão e o fiel amigo Fofão, um cão grande e peludo que sempre o acompanhava. Eu sentava com ele na birosca e ouvia as histórias de sua vida incerta, suas aventuras por aí, a mulher que um dia o abandonou para seguir um caminhoneiro… Ele falou da vida e dos assuntos sociais. Reclamou da Amazônia e das igrejas universais. E disse que se Deus era desse jeito, ele preferia Satanás. Eu também, Sansão.

Nossos encontros se davam ali, nas ruas sujas e confusas da Praia de Iracema, entre patricinhas despudoradas e batidas policiais. Ele também percebia que tudo aquilo era um mundo de fantasia e ria de tanta loucura e de quanto tudo aquilo era natural, tão normal, tudo simplesmente genial. Nós dois descendo uma cachacinha, ele tocando suas músicas, todas incríveis, forró, brega, rock e até ópera. Em certos momentos me lembra Raul Seixas, outras vezes Elvis e em outras Odair José. Para no meio, conta como fez a música, ri das lembranças e volta a tocar. Peço mais uma dose para brindamos à sua arte. Depois comemos o velho cai-duro de carne moída e Sansão divide o seu com Fofão.

Relembro agora o quanto me agradeceu por tê-lo convidado para cantar no lançamento de meu livro. E como se desculpou por ter ficado nervoso e não ter cantado as músicas que eu mais gostava. Tá, eu desculpo, mas só se você tomar mais uma comigo. E lá vamos nós para o balcão, ele me contando da morena de sorriso agraciado que de longe viu seu passado e quis logo conquistá-lo. Sansão e suas histórias.

Chamei meu amigo Toinho Martan para conhecê-lo, e ele também se encantou. Nossa banda, a Intocáveis Putz Band, já não existia, e, ansiosos por voltar a compor e agitar, pensamos em ter Sansão como parceiro. Combinei com Sansão de levá-lo ao estúdio, registrar suas músicas maravilhosas. Mas ele nunca compareceu. E não apareceu mais nas noites da Praia de Iracema. Lamentei que não estivesse disposto, eu tinha tantos planos… A verdade, e eu só saberia depois, é que Sansão estava muito doente e passava dias internado. A Matutaia chegou a promover um show para ajudá-lo. Mas já era tarde.

Lamentavelmente parece que sua vasta produção se perdeu para sempre, com exceção de alguns registros, como os feitos pela Matutaia em seu CD Matutaia É Rock. Em certas noites, quando caminho pelas ruas da Praia de Iracema, tenho a sensação que as músicas de Sansão ainda estão por ali, esperando que o dono volte, do mesmo jeito que seu cão Fofão que, durante vários dias após sua morte foi visto circulando a praça, desnorteado e tristonho.

.
Ricardo Kelmer 2007 – blogdokelmer.com

.

.

rk2000orbitaaloisiosansao-01com Aloísio Sansão (Órbita Bar, Fortaleza, mai2000)

.

Matutaia – Paranormal (2000)

.

Matutaia – Pecado da Vida (2000)

.

.

LEIA NESTE BLOG

OSonhoDoVerdadeiroEu-01O sonho do verdadeiro eu – Entretanto, algo me dizia que na pauliceia eu poderia viver minha vida mais verdadeira, era só insistir

O mundo real da arte – O momento em que a magia do teatro se revela paradoxalmente em toda sua plenitude, expondo tanto sua maquiagem quanto seu avesso

O último blues de Lily – A lua nascendo no mar e os blues na voz de uma Lily que se rebola e se rebela e não ouve ninguém chamar

A celebração da putchéuris (Intocáveis Putz Band) – A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

Pelas coxias de Guaramiranga – Entre uma peça e outra sempre dá tempo de cruzar uns olhares, nativos e forasteiros, e exercitar o roteiro das abordagens

Crimes de paixão – Detetive investiga estranhos crimes envolvendo personagens típicos da boêmia Praia de Iracema e descobre que alguém pretende matar a noite

É o amor – E os outros zezés e lucianos por aí?

Mário Gomes, o poeta viralata – Era com suas errâncias quixotescas e os versos obscenos que o povo se encantava, ele lá, de paletó sem gravata, camarada e bonachão

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01-

 

 

 


Bom ver você assim, entusiasmado. Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos que você….

Luiz Carlos Ruas, um herói

27/12/2016

27dez2016

Homenagem a um homem que morreu por ousar defender uma travesti

luizcarlosruasambulante-01a

LUIZ CARLOS RUAS, UM HERÓI

.
Amou daquela vez como se fosse a última
Defendendo travesti do ódio homofóbico
Dos monstros que matam pela lei do bíceps
Espancaram um senhor em frente às câmeras
E a segurança do metrô em sua ausência cúmplice
Pagou com a própria vida por amar o próximo
E amargou nosso Natal com sua morte pública
Era só um ambulante que enfeiava o trânsito
Hoje é um negro pobre em manchete efêmera
Mas o crime será comemorado em júbilo
Pelos que apoiam medidas profiláticas
Para limpar a cidade desses não fotogênicos
Que envergonham nossos melhores índices
Que lutam por cotas, vejam que ridículo
Que vendem prazer em seu corpo herético
Que estragam o passeio com as suas pústulas
Morreu na contramão de uma cultura bélica.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

> MAIS POEMAS

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- teu texto é um belíssimo retrato de uma realidade horrenda, meu querido. Clarisse Ilgenfritz, Fortaleza-CE – dez2016

02- Lamentável. Marcinha Rodrigues, Fortaleza-CE – dez2016

03- Terrível e lamentável…. Susana X Mota, Leiria-Portugal – dez2016

04- 1500 – 2016. Rogers Tabosa, Fortaleza-CE – dez2016

05- Qual a pena para esse crime? Será que vai aparecer um advogado “pago” para defende-los? Os 2 são vítimas da sociedade? Aderbal Nogueira, Fortaleza-CE – dez2016

06- Nossa poesia se faz necessária. Triste realidade narcisista. O indivíduo individual. Agora vão carregar o carma de uma morte! Gosto muito de seu pensar transcrito em palavras!!! Sandra Samm, Fortaleza-CE – dez2016

07- Um filme tão comum….Incomum é a lei se preocupar com isso. Darc Maia, São Paulo-SP – dez2016

08- Ah quanto dor nós humanos causamos. Fátima Abreu, Fortaleza-CE – dez2016

09- Medieval. Moacir Bedê, Fortaleza-CE – dez2016

10- Rapaz, a ruma de gente olhando! Cecília Bedê, Fortaleza-CE – dez2016

11- Meu Deus e ninguem fez nada??? Anna Bracaiol – dez2016

12- Moacir Bedê definiu muito bem em apenas uma palavra! Discordo quando dizem que o mundo ta perdido, pior de se viver. Se compararmos com tempos antigos havia uma muito maior banalização da vida! Hoje as pessoas têm muito mais direitos, animais tem seus direitos! Há uma muito maior preocupação com o outro, a solidariedade é muito maior. Claro que ainda há casos absurdos de violação de direitos, de banalização da vida, são os malucos que ainda não conseguiram sair da idade média – como disse Bedê. Esses casos geram revolta em muita gente de bem, isso porque hoje existem muito mais pessoas de bem que antes. Há muito mais pessoas de bem que malucos como esses! O mundo esta sim evoluindo e as pessoas se afinando, embora uns estejam demorando mais a entender a verdadeira essência da vida. Marcio Andre, Fortaleza-CE – dez2016

13- Muito triste ainda presenciarmos estas realidades. Que não nos acostumemos nunca com isto… Aline Cerqueira, Fortaleza-CE – dez2016

14- Aterrorizante essa banalização da vida!!! Essa bestialidade tá ficando fora de controle. É preciso cuidar da Alma!!! 😦 Kitah Soares Vitoriosa, Fortaleza-CE – dez2016

15- Tudo na contramão …. Cecilia Eckmann Oliveira, Fortaleza-CE – dez2016

16- Triste! Celina Bezerra, Fortaleza-CE – dez2016

17- Triste realidade. Pior q aqui no brasil, o que vale é o dinheiro, pagou fiança, está solto. Um crime desse, era no minimo, 30 anos na cadeia. N sair nem por bom comportamento… Que a alma desse senhor, esteja em um bom lugar… Kel Silva, Salvador-BA – dez2016

18- Absurdo o que se tornou a humanidade. Valeska Pequeno, Fortaleza-CE – dez2016

19- “Só” mais outro “índio” massacrado publicamente? 😢😢😢😢😢 Ivonesete Zete, Fortaleza-CE – dez2016

20- Há que se temer, esses tempos sombrios. Mau gosto, preconceito, intolerância, intransigência, desrespeito e principalmente violência. A partir do impeachment da Dilma, a tendência é piorar.
Joaquim Ernesto, Fortaleza-CE – dez2016

21- Mais um ponto para a nossa distorcida o̸l̸i̸g̸a̸r̸q̸u̸i̸a̸ “meritocracia” branca-burguesa-homofóbica, mas pode chamar de neonazi. Temos muito o que Temer. Lázaro Freire, São Paulo-SP – dez2016

22- Sobre seu texto: 👏👏👏👏 Andrea Ramos Nogueira, Fortaleza-CE – dez2016

23- Foi horrivel.Que maldade. Vilma de Oliveira, Fortaleza-CE – dez2016

24- O Luís Carlos , um verdadeiro herói , ambulante que deu a vida pra defender duas travestis de dois homofóbicos, antes de ontem no metrô de São Paulo. Maria Carvalho, Santo André-SP – dez2016

25- Muito bom!! Pedro Machado, Fortaleza-CE – dez2016

26- Para sempre, os miseráveis!!! Mariza Luz Moura, São Sebastião-SP – dez2016

27- Não consegui ver o vídeo. Um horror! 😪😱 Ana Lucia Castelo, Nova York – dez2016

RK: Os assassinos deram claramente seu recado: Quem defende travesti, morre. (dez2016)

28- Passei mal com tamanha monstruosidade. Sara Rebeca CLima, Fortaleza-CE – dez2016

29- Homofobia mata. Nagia Costa, Fortaleza-CE – dez2016

30- degradante!! Márcia Matos, Fortaleza-CE – dez2016

31- Com os devidos pêsames aos parentes e amigos do Luis Carlos, mas gostaria de sugerir ao Kelmer um outro texto, outro foco. Quem são essas pessoas que andam cometendo crimes dessa natureza? Alguém os protege? A Lei está sendo branda com esses movimentos? Por que a mídia em geral não se aprofunda sobre o assunto? André Marinho Marinho, Fortaleza-CE – dez2016

32- “O mundo está o contrário e ninguém reparou…” Lílian Martins, Fortaleza-CE – dez2016

33- Belíssima homenagem. Que seja bastante compartilhada. Vitor Casimiro, Fortaleza-CE – dez2016

34- Mundo estranhíssimo mundo. Carlinhos Perdigão, Fortaleza-CE – dez2016

35- Isso me faz tremer por dentro. Dhara Bastos, Fortaleza-CE – dez2016

36- 👏👏👏 Vania Lima, São Paulo-SP – dez2016

37- 👏👏👏 Edna Mello, Fortaleza-CE – dez2016

38- No que diz respeito a esses dois criminosos transfigurados de bons moços e em momentos de extravasamento de suas fúrias, me atrevo a dizer: Nada mais e nada menos que um reflexo do interior e mentalidade de boa parte dos doentes que se acham os bons, melhores, sãos, invencíveis, mais fortes, valentes, bravos, corajosos, puros, limpos, perfeitos, superiores e por fim, o modelo de humano e cidadão brasileiro. O ser superior brasileiro! E são esses dois seres que estão ai representando e muito o sistema político, jurídico e ideológico não só do Brasil, mas do sistema do mundo como um todo, governado e controlado por uma minoria altamente violenta e sem escrúpulos algum, pois, até as leis são geridas, controladas e aplicadas por eles e sobre os seus produtos/seres construídos socialmente no seio das sociedades mundiais, como esse fato aqui em discussão. Enfim, os dois indivíduos, criminosos e perigosos ai em tela, cedo cedo estarão andando por ai e exalando o ar da prepotência dos seus atos e a virilidade de sua brutal e violenta capacidade de ser e fazer no meio dos humanos. Náufrago Mbd, Rio de Janeiro-RJ – dez2016

39- Desconstrução. Jorge Nagao, São Paulo-SP – dez2016

40- Sim. Um herói. Veronica Guedes, Fortaleza-CE – dez2016

41- Esses tipinhos de academia vemos toda hora nas ruas, gente muito vazia e não falta companhia p/ eles, estão sempre rodeados de gente mais vazia ainda! Mulheres não lhes falta, não faltam as mães achando eles lindos! Pais orgulhosos pq são ou parecem machos, assim fica difícil fazer com que eles não vejam o lixo humano que são, esses sim são vítimas da sociedade! São a cara da degradação humana e sinceramente, em qualquer lugar do mundo a injustiça está invadindo ruas e lares, a falta de bom censo não é um defeito brasileiro, é mundial! E isso me deixa sufocada pq um dia pensei em fugir, mas p/ onde? Marie Mariezinha, Fortaleza-CE – dez2016

42- Falta de Deus, oração nesse mundo vai. Tina Holanda, Fortaleza-CE – dez2016

43- Não existem palavras que possam descrever uma barbaridade destas. Torna-se mais grave se levarmos em conta que estamos no século XXI, cheios de informação, de liberdade de expressão, de definição de direitos e deveres, no entanto ainda, e talvez nem ainda, mas agora, surgem criminosos ignorantes e cruéis, movidos pelos mais torpes motivos. Um crime hediondo! Ligia Eloy, Lisboa-Portugal – dez2016

44- Dois monstros…Sem amor próprio. Sandroka Cavalcante, São Paulo-SP – dez2016

45- Lugar de monstros é na cadeia…mas sem saidinhas ou condicional …..merecia perpétua com trabalho forçado para pagar a estadia na prisão e a gente de bem não ter que bancar assassinos monstros racistas. Welia Pinho Ferraro, Fortaleza-CE – dez2016

46- tinham que linxar esses dois fdp na cadeia. Marco Antonio Françozo, Três Corações-MG – dez2016

47- Muito triste. Tânia Mary, Fortaleza-CE – dez2016

RK: Discordo de quem defende que os assassinos sejam linchados ou mortos na cadeia. Defender isso seria igualar-se em crueldade a eles. Que sejam presos e paguem pelo que fizeram, dentro da lei. E discordo de quem diz que o crime é resultado da falta de Deus. Parte da culpa desses crimes hediondos é dos líderes religiosos que em suas pregações demonizam minorias como homossexuais e travestis e envenenam de ódio a mente dos fiéis, e de políticos que tentam impor a todos as leis de seus deuses racistas, misóginos e homofóbicos. O problema não é ausência de Deus, é ausência de valores morais ligados à aceitação do diferente, e isso nada tem a ver com religião. (dez2016)

48- O quê mais me aborrece em tudo isso, é o advogado defensor daqueles monstros. Tentar explicar o inexplicável… Selma Ferreira, Goiânia-GO – dez2016

49- Isso foi um dos milhares assassinados. Milza Gama, Fortaleza-CE – dez2016

50- Esse sim,foi um verdadeiro cristão,deu a vida pelo próximo. Andréa Damasceno, Fortaleza-CE – dez2016

51- Triste demais!!!! Desolador! Desesperador!!! Fabíola Líper, Fortaleza-CE – dez2016

52- Muito triste 😭 e mais ainda, pois a justiça brasileira vai já já absorver. Socorro Alves, Fortaleza-CE – dez2016

53- Tristes tempos… Kelzen Herbet, Fortaleza-CE – dez2016

54- Então vamos fazer nossa parte. Serão assassinos até o último dia de suas existências. Vamos relembrar este assassinato a cada aniversário de nascimento de cada um deles e da vítima. E lembrar também do dia que mataram um ser humano por puro prazer. Marcus Monteiro, Fortaleza-CE – dez2016

55- Luiz. Sua alma é só luz. Celsinho Lemos, São Paulo-SP – dez2016

56- Não são homens os assassinos de Luiz Carlos Ruas, o Índio. São vermes. Vermes. Su da Silva Rosa, São Paulo-SP – dez2016

57- Um herói. Felipe Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

58- Triste realidade. Pior que aqui no brasil, o que vale é o dinheiro, pagou fiança, está solto. Um crime desse, era no mínimo 30 anos na cadeia. Não sair nem por bom comportamento… Que a alma desse senhor, esteja em um bom lugar. Ferlany Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

59- Um absurdo tanta violencia gratuita, esses caras são uns montros eu com 14 anos fui perseguida por um grupo desses insanos por pouco não nos pegaram, so por Deus viver nesse mundo com tanta violêcia e covardia. Isabel Souza Santos, São Paulo-SP – dez2016

60- Morreu e alguns não se importam. Faz parte dos heróis anônimos, guerreiros do dia a dia. Daqui três dias sairá seu gesto das páginas. Será um número percentual. Fará parte das estatísticas que aumentam cada vez mais, enquanto o Ministério Golpista da Justiça, guardião do PCC, tenta endurecer contra os fumadores de maconha. Triste Brasil… Raul Meneleu Mascarenhas, Caiçara do Rio do Vento-RN – dez2016

61- Essa foi uma das piores notícias que eu ja vi na vida ainda mais em dia de Natal. S;ave Herói. ONDE ESTA A SEGURANCA DO METRO? que cobra tao cara uma passagem e permite que aconteça uma atrocidade dessas? Patricia Romiti, São Paulo-SP – dez2016

62- Em que mundo estamos vivendo? Indignada com tanta violência! Deysa Di Morais, São Paulo-SP – dez2016

63- Pois é…não conseguem admitir seus próprios impulsos…seus desejos, que são insuportáveis para eles, não conseguem ter a coragem desse travesti…..se transformam nesses monstros assassinos!…tristeza!… Lorena Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

> Postagem no Facebook


A vida e o vidro

24/05/2016

24mai2016

Viver é isso: um voo certeiro de encontro ao destino

AVidaEOVidro-01

A VIDA E O VIDRO

.
Viver é isso
Um voo certeiro de encontro ao destino
Numa inocente tarde de domingo…
De repente um vidro surge à frente
E a vida que era tão transparente
Se escurece e nos impede de seguir
Quem passa, olha nosso corpo e se comove
Tão jovem, morreu de quê?
Mas no café alguém fará um brinde:
Ao anoitecer!
E a imagem que fica em nossa retina
É a de uma bela ave que se aproxima
Convidando a não ser

.

FORMATO PROSA POÉTICA

Viver é isso: um voo certeiro de encontro ao destino, numa inocente tarde de domingo… De repente um vidro surge à frente, e a vida que era tão transparente se escurece e nos impede de seguir. Quem passa, olha nosso corpo e se comove, tão jovem, morreu de quê? Mas no café alguém fará um brinde: Ao anoitecer! E a imagem que fica em nossa retina é a de uma bela ave que se aproxima, convidando a não ser.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

LagrimasNaChuva-05Lágrimas na chuva – E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

A última mensagem – A tragédia do amor e do perdão

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas

Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Amo essa poesia ! Sensibilidade. Sol Solzinha, Cumbuco-CE – nov2016

02- Somos tão frágeis e vivemos como deuses infinitos… E esquecemo-nos sempre disso. Ana Velasquez, Corumbá-MS – nov2016

03- Esse seu texto é muito Lindo Ricardo Kelmer! Jord Guedes, Fortaleza-CE – nov2016

04- Animal, planta, homem… A Vida é a mesma, somos todos um!! Dijé Sales, Fortaleza-CE – nov2016

05- Muito bonito! Ligia Eloy, Lisboa-Portugal – nov2016

06- Muito lindo Kelmer, muito triste!!! Veronica Lopes, São Paulo-SP – nov2016

07- Emocionante Ricardo Kelmer!!! 😘Bjs. Oliveira Sidd, São Paulo-SP – nov2016

08- Bençãos, querido. Sara Rebeca CLima, Fortaleza-CE – nov2016

09- Lindo meu amigo Ricardo Kelmer! Miriam Costa Cearucha, Porto Alegre-RS – nov2016

10- Muito bonito!! Ana Andrea Gadelha Danzicourt, Tubarão-SC – nov2016

11- Esse ” menino ” se supera a cada dia…muito lindo amiga esse texto, admiro demais. Regia Alves, Fortaleza-CE – nov2016

12- Vdd, Regia, o Ricardo é maravilhoso. E esse texto foi perfeito (a comparação com os pássaros q morrem de repente batendo em janelas de vidro, a fragilidade da vida), mto.tocante. Régia Costa, Fortaleza-CE – nov2016

13- Nossa !!! Senti a poesia e me fez ver o fato . parabéns! Rosy Gomes Gostopelapoesia, São Bernardo do Campo-SP – nov2016

14- Emocionante essas palavras e bem escrita, linda msg meu novo amigo. Elisabete Picalho, Botucatu-SP – dez2016

15- nossa,emocionante!! Selma Batista Barreto, Barreiras-BA – dez2016

16- Nossa que lindooo e é nossa realidade. Somos apenas isso; um sopro, tão frágil… Selma Ferreira, Goiânia-GO – dez2016


Sobre lutas, sonhos e a grande farsa

13/04/2016

13abr2016

Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

SobreLutasSonhosEAGrandeFarsa-01

SOBRE LUTAS, SONHOS E A GRANDE FARSA

.
Amigos, estamos todos cansados de tanta luta, é verdade. É muito difícil enfrentar políticos inescrupulosos que têm a seu lado a força gananciosa do grande capital e o apoio de uma mídia desonesta que tudo fará para manter seus privilégios. Ainda que o golpe de Estado não vingue, o futuro logo à frente anuncia mais nuvens sombrias. Porém, no dia seguinte temos que levantar da cama, pois continua a peleja em defesa da democracia, continua o sonho de uma sociedade menos desigual. É a velha vida que prossegue, e se não seguirmos lutando pelo que acreditamos, o que nos restará fazer com os nossos dias a não ser cair no cinismo?

Sim, às vezes parece que estamos no meio de uma grande farsa, e podemos até ouvir os risos de quem zomba do nosso real empenho. Bem, para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência, e a nós só nos cabe interpretar bem nosso papel no espetáculo, por insignificante que seja, independente se o espetáculo será ou não um sucesso, se nosso trabalho será reconhecido ou se algum oportunista de plantão nos dará um golpe e fugirá com a grana da bilheteria.

É estranho pensar assim, eu sei, mas realmente não temos opção a não ser fazer a nossa parte do melhor jeito que pudermos. E qual vai ser o final dessa história? Ninguém sabe, até porque nós iremos e a história prosseguirá ‒ mas sabemos em nosso íntimo o que temos que fazer para, ao fim de cada dia, e ao término de nossa participação no espetáculo, podermos afirmar com serenidade: eu fui leal aos meus sonhos, eu lutei a luta dos bons guerreiros, eu dancei a dança da vida verdadeira.

Segue uma música para embalar este momento estranho que vivemos.
.

.
COISAS DA VIDA (Rita Lee)

Quando a lua apareceu
Ninguém sonhava mais do que eu
Já era tarde, mas a noite é uma criança distraída

Depois que eu envelhecer
Ninguém precisa mais me dizer
Como é estranho ser humano nessas horas de partida

Ah, é o fim da picada
Depois da estrada começa uma grande avenida
No fim da avenida, existe uma chance, uma sorte, uma nova saída
São coisas da vida…
E a gente se olha e não sabe se vai ou se fica…

Qual é a moral? Qual vai ser o final dessa história?
Eu não tenho nada pra dizer, por isso digo
Eu não tenho muito o que perder, por isso jogo
Eu não tenho hora pra morrer, por isso sonho

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

LagrimasNaChuva-05Lágrimas na chuva – E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

O mundo real da arte – O momento em que a magia do teatro se revela paradoxalmente em toda sua plenitude, expondo tanto sua maquiagem quanto seu avesso

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas
Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- “Eu não tenho nada para morrer, por isso sonho” Lindo!!! Andrea Oliveira, Fortaleza-CE – abr2016

02- Sensacional, Kelmão. Independentemente do que aconteça “lá fora”, o que a gente faz é responsabilidade nossa. Marcelo Gavini, São Paulo-SP – abr2016

03- Texto lindo, emocionante, um retrato do que sinto todo dia. Com essas batalhas que temos travado, te admiro muito mais. Iris Medeiros, Campina Grande-PB – abr2016

04- Assino embaixo, Ricardo! Waldemar Falcão, Rio de Janeiro-RJ – abr2016

05- Bom…o importante é seguir firme naquilo q se acredita. Passando ou não o impeachment a luta permanece. Somos maiores e nossas idéias são gigantes, desistir jamais!!! Natália Sidrim, Fortaleza-CE – abr2016

06- Ricardo,mais uma vez vou compartilhar,Parabéns..Tu és briĺhante e só melhoras com o passar do Tempo…Olha,muito obrigada pelo convite para o teu show ďo Vinicius se puder irei te aplaudir de pé. Claudia Meirelles Bahia, Fortaleza-CE – abr2016


Lágrimas na chuva

11/09/2015

11set2015

E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

LagrimasNaChuva-05

LÁGRIMAS NA CHUVA

.
É uma espécie de ritual. Quando anoitece, faço uma pausa no trabalho, ponho para tocar a trilha sonora do filme Blade Runner (Caçador de Androides) e preparo um chazinho de hortelã. Vou tomá-lo à janela do apartamento, observando a paisagem cinzamente caótica de São Paulo. Enquanto bebo o chá quentinho, as canções se sucedem, misturando-se ao som da cidade lá fora e emprestando sua suave beleza melancólica ao movimento das ruas lotadas, todos apressados, um bando de autômatos correndo de um lado para outro…

Mas para mim tudo está em câmera lenta. Talvez porque nesse momento eu sou Rick Deckhard no alto daquele prédio, salvo da morte pelo replicante Roy Batty, totalmente rendido diante do grande mistério que é estar vivo e não saber até quando.

Acho que as pessoas correm tanto porque não sabem se amanhã estarão vivas. Mas será que correr tanto assim não faz apenas acelerar a paisagem que passa, deixando para o presente um mero cantinho desprezado, quase imperceptível, entre o que já foi e o que talvez não virá? Correndo tanto assim e vivendo no modo automático, em que momento essas pessoas poderão lembrar que estão vivas? E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram? Do alto do prédio, em sua resignada lucidez de quem está morrendo, o replicante Roy tem mais uma pergunta: De que valerá tanta pressa se no fim a vida se perdeu no tempo, como lágrimas na chuva?

Penso nisso enquanto tomo o último gole do chá. E renovo minha falta de fé no roteiro que criamos para esta nossa época frenética de humanos automatizados. Corram por mim, amigos, que eu prefiro curtir a paisagem do agora. Até a derradeira faixa do disco.

.
Ricardo Kelmer 2015 – blogdokelmer.com

.

.

BLADE RUNNER – O CAÇADOR DE ANDROIDES

FILMEBladeRunner-01Ficção científica – EUA, 1982
Baseado no conto Androides Sonham com Carneiros Elétricos?, de Philip K. Dick

DIREÇÃO: Ridley Scott
ROTEIRO: Hampton Francher e David Webb Peoples
ELENCO: Harrison Ford (Rick Deckard/narrador), Rutger Hauer (Roy Batty), Sean Young (Rachael), Edward James Olmos (Gaff), M. Emmet Walsh (Capitão Bryant), Daryl Hannah (Pris), William Sanderson (J.F. Sebastian)…
TRILHA SONORA: Vangelis

> Na Wikipedia

.

Blade Runner
Rick Deckard e Roy Batty no alto do prédio

.

.

LEIA NESTE BLOG

BladeRunnerDeusesHumanosEAndroides-01aDeuses, humanos e androides na berlinda – Como todo ser, o criador busca sempre transcender a sua própria condição e é criando que ele faz isso

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

Vade retro Satanás (filme: O Exorcista) – O Mal pode ter mudado de nome e de estratégias. Mas sua morada ainda é a mesma, o nosso próprio interior

Mariana quer noivar – Você abdicaria das relações amorosas em sua vida em troca de dinheiro ou sucesso na carreira?

A ilha – Uma fábula sobre o autoconhecimento

Deus planta bananeira de saia (filme: Dogma) – Em Dogma, Deus passa mal bocados por conta de um dilema criado pelos próprios humanos. Santa heresia, Batman!

Cine Kelmer apresenta – Dicas de filmes

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas

Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Eh verdade, eu ja participei desse ritual ai! Ana Claudia Domene Ortiz, Albuquerque-EUA – ago2016

02- maravilha de pensamentos!…de-sa-ce-le-ran-do.. Shirlene Holanda, São Paulo-SP – ago2016

03- Muito bom Ricardo Kelmer.Correr pra quê?Vivamos o presente, de preferência ouvindo uma boa música e um chá quentinho.Viva a vida hoje. Vilma de Oliveira, Fortaleza-CE – ago2016

04- Tua escrita me faz viajar nas imagens e ideias que vão se desenhando…. Que texto gostoso e instigador! Ivonesete Zete, Fortaleza-CE – ago2016

05- Que lindo Kelmer! A sabedoria de quem sabe apreciar e sentir a vida. Renata Kelly, Fortaleza-CE – ago2016

06- Texto ❤❤❤ Barba 💕💕💕💕💕💕. Sabrina Nádia de Sousa, Fortaleza-CE – ago2016

07- eu me identifico. Tetê Macambira, Fortaleza-CE – ago2016

08- Vc escreve muito bem. Simone Matoso, Belo Horizonte-MG – ago2016

09- Excelente. Susana X Mota, Leiria-Portugal – ago2016

10- Grande Ricardo Kelmer. Luiz Antonio Lima Alencar, Fortaleza-CE – ago2016

11- Texto ótimo, como sempre, Ricardo. Mas, francamente, um detalhe: com Blade Runner combina mais chá de cogumelos! Abr. Luis Pellegrini, São Paulo-SP – ago2016

12- Adorei! Márcia de Oliveira, Fortaleza-CE – ago2016

13- Kelmer, brôu. Imaginava que só eu pensava assim, mas não consegui transmitir tão bem como tu. Obrigado por nos apresentar tal texto, está ótimo. P. S.: O meu hortelã foi diferente do teu… Francisco Fontenele Veras Neto, Lourinhã-Portugal – ago2016

14- Viva o ócio. Iris Medeiros, Campina Grande-PB – ago2016

15- Grande Ricardo Kelmer !!!!! ❤ Oliveira Sidd, Fortaleza-CE – ago2016


%d blogueiros gostam disto: