Um massacre para Bolsonaro

15/03/2019

14mar2019

Quem apertou o gatilho não foi Jair Bolsonaro, mas o sangue das vítimas está lá, em suas mãos de arminha, que até às crianças ele ensina como fazer

UM MASSACRE PARA BOLSONARO

.
A figura simbólica do Presidente da República é uma imagem poderosa, com imenso poder de influência. Seu discurso e suas atitudes servem de exemplo para muita gente. Pelo perfil que Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, um dos atiradores da escola de Suzano, tinha no Facebook, sabe-se que ele cultuava armas e era fã da família Bolsonaro, principalmente de Jair, o Presidente que se elegeu fazendo arminha com a mão e é um fervoroso incentivador do uso de armas pela população.

Para Guilherme, que compartilhava as postagens de Bolsonaro, o Presidente era uma espécie de herói. É muito triste que um adolescente admire um admirador de torturadores. Para mim, não seria surpresa nenhuma se Guilherme houvesse deixado um bilhete dedicando sua lamentável façanha a seu Super-Capitão, que sempre defendeu abertamente as milícias e na campanha gritava que iria “fuzilar a petralhada” e banir as minorias. Aliás, Guilherme e seu amigo e comparsa no massacre, Luiz Henrique de Castro, 25, usavam pendurado no pescoço o símbolo da suástica nazista. O nazismo também adotou o discurso de ódio e extermínio contra os adversários políticos.

Sim, sempre houve massacres com armas de fogo, até nos governos do PT. Porém, numa sociedade cujo governo idolatra as armas, o Presidente apoia que os professores deem aula armados, seu filho diz que armas são tão perigosas quanto carros e o General Vice-presidente põe a culpa da violência nos videogames, o aumento dos massacres como o de Suzano é a consequência natural. E antes que me acusem de politizar a tragédia, eu me adianto: sim, devemos analisá-la também sob a ótica política, pois o assassino era um admirador e seguidor do presidente adorador de armas. Quem apertou o gatilho não foi Jair Bolsonaro, mas o sangue das vítimas está lá, em suas mãos de arminha, que até às crianças ele ensina como fazer.

Minha solidariedade às famílias das vítimas. E também às famílias das vítimas das tragédias que virão com o armamento da população. Essas mortes, porém, não serão preocupação para o Governo, desde que a indústria das armas, que tanto o apoia, esteja bem de vida. Morte para uns, dinheiro para outros. Pátria armada Brasil.

PS: Hoje faz um ano do assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes. O Presidente tem uma boa chance de desmentir essas acusações que faço contra sua pessoa. Basta manifestar-se hoje publicamente a favor das investigações para saber quem mandou matá-la e porquê, e afastar de vez nossas desconfianças sobre suas ligações, inclusive familiares, com os policiais acusados. Aguardamos.

.
Ricardo Kelmer 2019 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

O indigno mentecapto – É muito descontrole emocional, incapacidade de lidar com críticas e despreparo para governar

A peleja da arte contra o absurdo do real – A sátira de Zé de Abreu e a paródia de Edu Krieger na luta contra o absurdo de termos um Presidente como Jair Bolsonaro

Segredos de famíliaO pai descobriu um terrível segredo de seu filho. E agora, o que pode acontecer com sua carreira política?

Entrevistando o candidatoNa entrevista, o candidato deverá responder a perguntas feitas pelo povo. Como se sairá?

A dor de um gigante – Lula poderia ter fugido do país e, no exílio, prosseguir sua luta, mas deixou-se ser preso, porque acredita em justiça

Sobre lutas, sonhos e a grande farsa – Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

Golpe de mestre à brasileira – O processo seria custoso e traumático, e provocaria séria desestabilização na democracia, mas melhor isso que suportar mais um governo de esquerda no Brasil

A foto repugnante e o sonho que não pode ser preso – A foto que resume a baixeza moral dos fascistas que querem a morte de Lula

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos

– Descontos, promoções e sorteios exclusivos

Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

COMENTÁRIOS

Comentarios01

01- 👏👏👏👏👏👏 Débora Marques, Fortaleza-CE – mar2019

02- Eu vejo o carma dos eleitores do fascistao se tornando mais pesado… com que frequencia?… a todo momento. Ana Caudia Domene, Albuquerque-EUA – mar2019

03- #NãoAsArmas#SimAosLivros Renata Menezes Lotfi, Fortaleza-CE – mar2019

04- Entre os “games” que influenciaram os autores do massacre em Suzano está o terrível Call of Bolsonaro’s Duty. Juliana Cupini, Porto Alegre-RS – mar2019

05- mais um ótimo texto, Kelmer… vou citar no meu blog… e colocar o link…. abrssss. Arnaldo Afonso, São Paulo-SP – mar2019

06- Excelente texto, a minha admiração por vc aumenta a cada dia. Renata Menezes Lotfi, Fortaleza-CE – mar2019

07- Que texto perfeito! Por favor, leiam. Aila Costa, Fortaleza-CE – mar2019

08- O Massacre de 2011 também foi culpa dele né? Yashina Maciel, Fortaleza-CE – mar2019

…… 09- se ele já fosse o Presidente q é hoje, seria um forte motivador. Eveline Gadelha, Fortaleza-CE – mar2019

…… 10- Misericórdia senhor. Yashina Maciel, Fortaleza-CE – mar2019

11- valha kelmer eu fui la no teu instagram! de onde sairam todos aqueles bozistas? credo q gente insana! Clarisse Ilgentritz, Fortaleza-CE – mar2019

…… 12- kkkkk saíram das profundeza dos inferno. Moacir Bedê, Fortaleza-CE – mar2019

13- Guilherme e o seu amigo também foram vitimados pelo ódio. Também lamento o desperdício destas vidas. Os Bolsonaros do Brasil aniquilam tudo o que representa a liberdade, a insurgência, a vida. Quem mandou matar Marielle são os mesmos que incitaram morte e violência, que seduziram seguidores como Guilherme e, para lavar o sangue das mãos, lhe ordenaram o suicídio. Como Calígula fazia. Pergunto: Porque é que o Bozo não foi a Suzano? Susana X Mota, Leiria-Portugal – mar2019

14- Como alguém pode acreditar que mais armas de fogo nas ruas podem diminuir os crimes com armas de fogo. É matemática e estatisticamente impossível. Um dos bolsokids afirmou que arma é que nem carro. Em 1940 as mortes no trânsito eram menores do que em 2018 será que ele sabe o motivo? Iridan Carvalho, Fortaleza-CE – mar2019

15- É isso aí! Andreia Turolo, Fortaleza-CE – mar2019


O Belchior errado que deu certo

04/10/2017

04out2017

O BELCHIOR ERRADO QUE DEU CERTO

.
Alguns acertos de minha glamurosa vida desmantelada nasceram de coisas que deram errado, preciosamente errado. Um exemplo: Para Belchior com Amor, que é o único livro publicado sobre Antonio Carlos Belchior com ele ainda vivo. Foi assim:

Propus ao meu parceiro musical Felipe Breier, em 2015, que criássemos um show para celebrar os 70 anos de Belchior, e, para minha alegria, ele topou. O show estrearia em outubro de 2016 e contemplaria música, poesia e filosofia do bardo bigodudo de Sobral. Seria algo como o Vinicius Show de Moraes, que Felipe e eu apresentamos por quatro anos no Brasil e em Portugal. Então, criei o roteiro e começamos a montar o show. Porém, o vento virou: a três meses da estreia meu parceiro foi aprovado para um mestrado em Portugal, e lá foi morar. E o show morreu, buááá!!!

Ah, mas eu queria tanto homenagear meu ídolo… Sabe, eu sentia que era hora de retribuir os belos momentos que vivi embalado por sua poesia. Então, tive outra ideia. Um livro. Reunindo vários escritores. Que escreveriam textos literários inspirados em suas canções. Sim, um livro, tudo a ver, afinal Belchior é um literato. Mas o tempo era curtíssimo, meros dois meses. Uma editora teria que ser mui irresponsável para topar uma doidice dessa. E, assim, eu mesmo me irresponsabilizei por tudo.

Lancei a ideia do Para Belchior com Amor para uns chegados e reuni catorze fãs do poeta, todos cearenses, esse povo gaiato que acha que a capital do Ceará é o mundo. Alguns tiveram poucos dias para escrever, mas todos deram cabo da missão, ufa. O projeto gráfico e a capa eu mesmo tive que fazer, em minhas sofríveis limitações. Consegui uma ajuda da AFIM (Associação dos Fiscais dos Município de Fortaleza) graças a minha amiga Andrea Oliveira e, tchum, encomendei à gráfica mil e quinhentos exemplares.

O plano era fazer lançamentos em bares, por todo o outubro, com músicos a tocar Belchior. Nomeei o projeto Belchior Sete Zero, chamei os amigos Marta Pinheiro, Rogers Tabosa e Moacir Bedê para me ajudar na produção e com eles o projeto cresceu. Foram duas dezenas de eventos em Fortaleza, em bares, faculdades e espaços como Theatro José de Alencar, Centro Cultural Banco do Nordeste, CUCA e Espaço O Povo de Cultura & Arte. Vários artistas se apresentaram, e o dramaturgo Ricardo Guilherme criou uma peça especialmente para o projeto. Foi tudo lindo, e foi um sucesso.

Se satisfiz meu desejo de homenagear o ídolo? Sim. Na verdade, o que realizamos em outubro de 2016, misturando literatura, música e teatro e unindo várias instituições de peso foi a maior homenagem que Belchior recebeu em vida. Não interessava se ele um dia voltaria aos palcos ou se seguiria em seu misterioso autoexílio – o objetivo era homenageá-lo e celebrar sua arte, e assim fizemos. O livro segue na segunda edição, vendido apenas em eventos e pela internet. Infelizmente, não conseguimos apoio para lançá-lo em Sobral, mas quem sabe isso ainda acontece. E, cá entre nós, em breve poderemos ter novidades na tela do cinema.

E Belchior chegou a ler o livro? Sim! Segundo Edna, sua viúva, ele leu e adorou, e queria organizar uma tradução para o espanhol. Uau… Quanto a outros livros sobre nosso rapaz latino-americano, que venham mais, pois sua arte e sua filosofia dão muito pano para manga e tinta para tatuagem. E, como sempre ocorre com os que têm vida rica de significados, é inevitável brotarem polêmicas.

Com o Para Belchior com Amor, aprendi tudo outra vez: não há tempo para ficar reclamando. A vida é o que é, justa ou desumana. O que fazemos dela é o que importa.

Obrigado, meu poeta. Por sangrar em nossa carne, com a faca da vida torta, a tua poesia livre e triunfante.

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer e lançado em 2016, o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM

Esses jovens que resgataram Belchior – É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa

O dia em que entendi BelchiorEle já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

.

OUTROS LIVROS

ICI2011Capa-01fRomance – Contos – Crônicas – Ensaio – Poemas

.

COMPRE AQUI

.

.

.

.

Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01-


Esses jovens que resgataram Belchior

11/05/2017

10mai2017

Hoje esses jovens se sentem órfãos de seu cantador das coisas do porão. Mas trazem tatuado na alma e no corpo o que Belchior lhes ensinou

Esses jovens que resgataram Belchior 02

ESSES JOVENS QUE RESGATARAM BELCHIOR

.
Belchior, o bardo bigodudo dos ideais libertários, amado pelos rebeldes românticos de novas e velhas idades, morreu em pleno correr de um golpe em seu país. Não foi um golpe militar, mas um golpe parlamentar, com apoio da grande mídia, do STF e dos barões do capital. Isso é muito significativo. Se quando vivo, a poesia de Belchior já habitava as mentes dos que lutam por um Brasil socialmente justo e inclusivo, sua morte nesse momento torna ainda mais forte essa ligação.

Você pode até dizer que eu estou por fora, que estou inventando. Bem, então você não entendeu Belchior. Leia sua poesia e verá que está lá em seus versos, ecoando sempre, um grito de resistência contra a opressão do sistema sobre o indivíduo, que sufoca seus sonhos e robotiza sua existência. É uma poesia de protesto e inconformismo, que nos alerta para a exploração capitalista que gera escravos assalariados e para a hipnose midiática que gera zumbis do consumo. A poesia de Belchior é anárquica, pois em vez do poder, defende a supremacia do amor, do prazer e da paixão. É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa. É a rubra poesia dos que sangram, mas não se deixam enquadrar.

Mas o novo sempre vem. E foram os jovens da era da internet que redescobriram Belchior, resgatando-o do limbo para o qual a grande mídia quis relegá-lo. Durante esses anos, eles sonharam com sua volta e desejaram ardentemente vê-lo num palco a cantar e protestar com eles…

Infelizmente, isso não será possível, e hoje esses jovens se sentem órfãos de seu cantador das coisas do porão. Mas trazem tatuado na alma e no corpo o que Belchior lhes ensinou. Por isso, agora exibem seu rosto em camisetas, postam seus versos nas redes e tocam nas rodas as suas belas canções. São os mesmos jovens que não querem mais viver num mundo no qual uma minoria cínica e insensível detém a maioria da riqueza. São os mesmos jovens que hoje lutam por oportunidades iguais para todos. Os mesmos jovens que já entenderam que por enquanto eles venceram e o sinal está fechado, sim, mas na ferida viva de seus corações eles captaram muito bem o que um velho compositor cearense lhes dizia: o novo sempre vem.

Viva Belchior!

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

Desenho da ilustração: José Marconi

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer e lançado em 2016 (sendo, portanto, o único livro lançado sobre Belchior com ele vivo), o poeta, cantor e compositor cearense Belchior é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

Divina comédia humana (Ou: O amor é uma coisa mais exótica que um conto em terza rima) – Um conto inspirado na canção de Belchior e no poema de Dante Alighieri

O dia em que entendi Belchior – Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

.

MAIS SOBRE BELCHIOR

O Belchior que a crítica vulgar não viu (Alberto Sartorelli) – Canções do compositor cearense debateram, desde os anos 1970, a alienação, as relações mercantis e a própria indústria cultural. Mas alguns procuraram enquadrá-lo como apenas um rapaz romântico 

.

Laura Canoura – Como nuestros padres
Laura Canoura (2 de janeiro de 1957, Montevidéu) é uma compositora e cantora da música popular uruguaia. Com mais de 25 anos de trajetória artística é uma das principais solistas femininas desse país.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Fantástico texto meu Caro Ricardo Kelmer. Antonio Carlos De Freitas, Fortaleza-CE – mai2017

02- Fora Temer e Viva Belchior!!! Paulo Henrique Carvalho, Fortaleza-CE – mai2017

03- No rs … nas paredes do banheiro, nas folhas mortas e verdes que caiem pelo chão , sendo gerson ou não, vida longa … Stefenson Pinheiro, Fortaleza-CE – mai2017

04- Lindo e inspirador texto, Kelmer. Vanessa Capibaribe Monte, Fortaleza-CE – mai2017

05- ADOREI o texto ! FORA TEMER até ele cair FORA. Jôsy Soares, Fortaleza-CE – mai2017

06- Maravilhoso! Sabrina Nádia de Sousa, Fortaleza-CE – mai2017

07- Sensacional!!! Um beijo! Patrícia Ramos, Natal-RN – mai2017

08- Foda, Kelmer! Viva, Belchior! Giba C. Carvalho, Recife-PE – mai2017

09- Hahahahah estragou a memória de Belchior. Nicolle Vila Lobos, Fortaleza-CE – mai2017

RK: Leia Belchior, Nicolle. 🙂 Se você tiver interesse, este texto vai mais fundo nessas questões: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2016/09/belchior-critica-vulgar.html

10- Eu fiquei calado qdo vi amigos direitistas confessos postando frases e músicas do Belchior. Isso me fez lembrar de uma pesquisa dando conta que esse pessoal tem sérios problemas de cognição. Henrique Baima, Fortaleza-CE – mai2017

11- Ricardo, incrível!!!! Amei muito esse texto. Sensacional! Vannick Belchior, Fortaleza-CE – mai2017

12- Lindooooooooooooooo, lindo meu mais lindo Bel, sempre vai lutar dentro de nós, nos dar folego para gritar!, Beleterno! Bertha Alves, São Paulo-SP – mai2017

13- Que texto, Ricardo Kelmer! Ticiana Studart Albuquerque, Fortaleza-CE – mai2017

14- Lindo texto. Que presente conhecer vocês em meio ao meu maior vazio. Perder esse cara é perder um pedaço de mim, mas eu prometi na beirada daquele caixão que gritaria suas músicas em meus shows até o final da minha vida! Também sou como ele, jovem que desce do norte pra cidade grande! Também sinto essa loucura na ferida viva do meu coração. A verdade dele, desde que o conheci passou ser minha verdade e eu nunca poderei deixar de grita-la.
Eternizei Alucinação na pele ontem e sempre pensei que quando ele visse ele iria rir da minha tatuagem, acabei não fazendo com ele em vida. Uma pena que não deu :/ Meu Belchis! Amor eterno… Luta eterna. Daya Ananias, Rio de Janeiro-RJ – mai2017

15- Fora Temer! Ana Lucia Santos, Recife-PE – mai2017

16- Esse é o verdadeiro Belchior, nosso Bel que tinha a coragem de escrever composições que desafiavam a época, gerações… Belchior da irreverência, autenticidade, escrevia e fala de si em suas letras! O político, o crítico, o homem comum, o amante, poeta, o boêmio, o romântico, solitário, o ser filósofo… Bom você escreve Ricardo Kelmer com e da vida as suas escritas e é por isso que te admiro e sou sua fã! E Fora Temer. Aline Saraiva, Fortaleza-CE – mai2017

 17- Beleza Poeta Ricardo Kelmer… Abração. Marcelo Pinheiro Rocha, Fortaleza-CE – mai2017

18- FORA TEMER, FORA TODOS! VIVA BELCHIOR!!! Rondinelly Mota, Fortaleza-CE – mai2017

19- sempre, sempre, sempre vem… Ana Karla Dubiela, Fortaleza-CE – mai2017

20- Sensacional! Maria Augusta Funicelli, Taubaté-SP – mai2017

21- Maravilhoso. Cícera Souza Vidal, Fortaleza-CE – mai2017

22- Eu quero que este canto torto feito faca corte a carne de vocês sempre sempre sempre. Angela Belchior, Fortaleza-CE – mai2017

23- Parabéns pelo belíssimo texto!!! Realmente as músicas de Belchior são lindas e tocam na alma. Ele deixará saudades, mas estará eternizado em nossos corações!! Denizia Caetano, Rio de Janeiro-RJ – mai2017

24- que maravilha! sempre tive uma ligação muito intensa com o trabalho do Belchior. Quando morava no Rio, início de sucesso do Belchior, eu ia ao teatro todas as noites, em todos os shows. Sempre falava com ele no camarim, onde sempre fui bem recebido, e de quem tive o incentivo de escrever e produzir as minhas letras e canções. Hoje só poesia. Parabéns, Kelmer, texto maravilhoso. Carlos Kahê, Itabuna-BA – mai2019

25- “Que as lágrimas dos jovens são fortes como um segredo, podem fazer renascer um mal antigo…” Heldemarcio Leite Ferreira, Recife-PE – mai2019

26- Bravo… Excelente! Vilmar Costa, Xangri-Lá-RS – mai2019

27- Bacana. Parabéns! José Antônio, João Pessoa-PB – mai2019

28- Que texto. Yelison Melo, Recife-PE – mai2019

29- Aplausos. Ingrid Ramos, Recife-PE – mai2019

30- Amei. Ana Lucia Santos, Recife-PE – mai2019

31- Bom. Fábio Moreno Set, Mossoró-RN – mai2019

32- Muito legal. Joaquim Cesar, Camaçari-BA – mai2019

> Postagem 1 no Facebook (perfil pessoal RK)
> Postagem 2 no Facebook (pag Para Belchior com Amor)


O dia em que entendi Belchior

30/04/2017

30abr2017

Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades

O Dia Em Que Entendi Belchior Ype 02

O DIA EM QUE ENTENDI BELCHIOR

.
Um dia, pelos idos de 1984, meu velho amigo Alberto Perdigão me apresentou certa música de Belchior. Eu tinha vinte anos e já amava o bardo bigodudo, e subia o som no último volume quando o rádio tocava Coração Selvagem. Mas a música que Alberto me mostrou era outra, chamava-se Ypê, do disco Objeto Direto, de 1980. Lembro que ela me soou estranhamente bela, e em suas palavras parecia reluzir algo precioso, mas que eu sentia ser incapaz de alcançar.

Trinta e dois anos depois, em 2016, enquanto fazia pesquisas para o livro Para Belchior com Amor, topei com Ypê novamente, dessa vez na internet. Não a reconheci pelo título. Pus para tocar no You Tube e… imediatamente lembrei daquele dia. E para lá fui transportado. De repente, eu era outra vez aquele eu, o garoto bobo e deslumbrado com a vida que se abre em horizontes caleidoscópicos de infinitas possibilidades. O rio da vida não volta, é verdade, mas o continuum de suas águas é um mantra que tem o poder de nos levar para tempos que jamais se foram.

Como traduzir a íntima e poderosa revelação que Ypê agora me trazia? De repente, eu era o mesmo garoto de trinta anos antes, porque, na verdade, nunca deixei de sê-lo, mas ao mesmo tempo era outro porque agora eu simplesmente… me dava conta disso. Eu envelheci, mas continuo naquele dia, ouvindo meu amigo a cantarolar Ypê, a minha ignorância juvenil fascinada com as reluzentes novidades da vida. Reescutar esta música me pôs novamente frente à enigmática dançarina de pedra e me trouxe dias de metafísico assombro, em que o que fui e o que serei se harmonizaram no único tempo possível, o eu sou.

Após dias mergulhado em Ypê, voltei à tona e contemplei a obra de Belchior com um novo olhar. E sua trajetória floriu de um diferente significado. Sabe, eu entendi Belchior. Entendi como se entende algo ridiculamente óbvio. Sim, são bem visíveis a beleza e a sabedoria contidas em suas canções, mas, putz, ninguém cria algo como Ypê sem antes alcançar a verdade que habita, discreta, o fundo escuro do rio. Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples, sem ter chegado à harmonia fundamental, aquela que transcende o tempo e os opostos, e nos faz ser um com o eus que somos e tudo que há. Belchior tinha apenas 34 anos, tão moço… Mas, ali, o poeta já havia cruzado o portal. E somente agora, tanto tempo depois, eu o entendia.

Feito o bodisatva da filosofia oriental, o poeta iluminou-se e ficou mais um tempo entre nós. E depois? Talvez Belchior tenha percebido que nada mais de relevante tinha para falar. Sua arte já o havia dito, e continua a dizer. Ele já não tinha metas, estava finalmente livre para deixar a roda-viva que nos entorpece diariamente com a sedução das falsas necessidades. E então o poeta se foi.

Para onde? Foi-se. Por aí. Algum tempo-lugar onde agora ele será o que sempre foi: um lindo ipê que apenasmente flora, apenso ao pé da serra.

.
Ricardo Kelmer 2017 – blogdokelmer.com

.

.

YPÊ
Belchior

Contemplo o rio que corre parado
E a dançarina de pedra que evolui
Completamente, sem metas, sentado
Não tenho sido, eu sou, não serei, nem fui
A mente quer ser, mas querendo, erra (a gente quer ter, mas querendo, era)
Pois só sem desejos é que se vive o agora
Vede: o pé do ypê apenasmente flora
Revolucionariamente apenso ao pé da serra

.

Belchior – Ypê
gravação original, álbum Objeto Direto (1980)

.

.

parabelchiorcomamorcapa3d-01Para Belchior com Amor

Neste livro, organizado pelo escritor Ricardo Kelmer e lançado em 2016 – sendo, portanto, o único livro lançado sobre Belchior com ele vivo -, o poeta, cantor e compositor cearense é homenageado por catorze autores conterrâneos, que escreveram contos, crônicas e cartas inspirados em suas músicas, as mesmas que tanto encantaram os mais velhos e continuam a encantar os mais novos. Literatura para celebrar um notável literato. Ele que soube, como poucos, harmonizar música e poesia, e que fez de sua obra e sua vida um intenso canto de amor, liberdade, questionamento e rebeldia. Salve Belchior!

.

LEIA TAMBÉM

Esses jovens que resgataram Belchior – É um grito latino-americano que brota da dor das minorias e dos excluídos, de todos que não comungam com o deus mercado e vomitam a ração diária fornecida pela mídia poderosa

.

FALARAM DE BELCHIOR

Jovens da era digital reabilitaram Belchior da pecha de chato – Artigo de Edmundo Leite, 03.05.17

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

É a Tao coisa – Uma maneira intuitiva de compreender a realidade através da harmonia com o Tao

Rumo à estação simplicidade – Jurei me manter sempre no caminho, sem pesos nem apegos excessivos, pronto para pegar a estrada no momento em que a vida assim quisesse

O dia em que o chinlone me pegou – A arte zen de sair por aí à toa e encontrar o que se precisa

Espirros e roteiros – Se antes eu tinha insônia por me preocupar demais em descobrir o que precisava fazer, hoje me delicio em abrir a janela dos quartos dos hotéis, molhar a ponta do dedo e botar no vento

É proibido fazer blues na praia – Arriscar outros movimentos, sem ficar determinando de antemão que é impossível, não pode não senhor

I Ching das patricinhas – Se alguém procura revelações com pressa e sem seriedade, jamais terá as revelações

Andarilho – Eu sempre fui andarilho / Mas é assim que prefiro / Viver desse vento que eu sou

.

OUTROS LIVROS

ICI2011Capa-01fRomance – Contos – Crônicas – Ensaio – Poemas

.

VENDAS

.

.

.

.

Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Minha canção preferida. Pablo Kaique, abr2017

02- Enfim ….. Michele SJ, abr2017

03- Poxa! Que texto! Jose Tavares De Araujo Neto, abr2017

04- Que coisa linda, Kelmito! Marta Pinheiro, abr2017

05- Lindo Ricardo Kelmer. Vou compartilhar, posso? Silvana Santiago, abr2017

06- Tocada com suas palavras, Kelmer. Neyane Macedo Infurna, abr2017

07- Perdeu o medo de abrir a porta. Sands Nepomuceno de Andrade, abr2017

08- Que pena, sumiu, e agora ele volta, sem vida.Tanto que pedimos ,Volta Bechior, e ele voltou. Vilma de Oliveira, abr2017

09- homenagem linda….. texto precioso… abraços…… o homem do nan nan nan nan nan nan….como dizia minha filha ao me repetir tantas vezes a mesma música… que amava e amo… Maria Allves, abr2017

10- Rica, tuas crônicas sempre tocantes e maravilhosas. Ouvimos Ypê repetidas vezes hoje. Se brotar um ao pé de onde será o aqui jaz, podem me culpar. Fabiana Vasconcelos, abr2017

11- Lindo seu texto, vou compartilhar também. Rosina Santana, abr20176

12- Linda Mente Brasileira.. Claudia Meirelles Bahia, abr2017

13- Lindo! Cecilia Eckmann Oliveira, abr2017

14- “A mente quer ser mas querendo erra…” 💓 Zete More, abr2017

15- Ricardo Kelmer estou a beber Ipê e celebrar Belchior. Fábio Bonfim, abr2017

16- #belchiorimortal. Sheler Souza, abr2017

17- Lindo!! Ypê, a minha favorita!! 😦 Helena Lima, abr2017

18- Maciel Que texto!!! 👏 👏 👏 👏 Fernanda Santiago, abr2017

19- Maravilhoso,um ótimo cantor , descanse em paz!!! Eva Heshiki, abr2017

20- 2011, o ano q eu entendi Belchior, conheço o meu lugar! Bertha Alves, abr2017

21- Inda bem que outras palavras de outros homenspoetas vem como tábuas no meio das águas dos olhos.Me salvo? Valeria Cordeiro, abr2017

22- A gente fica sem palavras, mas você disse tudo Ricardo Kelmer. Ligia Eloy, abr2017

23- Texto maravilhoso! 👏 👏 👏 👏 👏 Celia Sporrer, abr2017

24- Maravilha. Cicero Aguiar Ferreira, abr2017

25- Belas palavras Ricardo Kelmer! Almair Fernandes, abr2017

26- Tudo está tão triste, acabou esperança de vê-lo novamente no palco,tive a grande sorte de ir em vários shows dele. Marli Costa Ferreira, abr2017

27- Lindo isso q vc escreveu. Eliana Braga, abr2017

28- Belchior nos deixou belas letras…e você meu querido escreve como poucos.. nos leva as lágrimas… Onde está Belchior ? Agora com todos nós … podemos conversar em oração …..ele encontrará a paz… Regia Alves, abr2017

29- Comovidissima! Bela lembranca … Silvana Marques, abr2017

30- Wellington Alves olha que lindo , não tem como não lembrar de você…… Regia Alves, abr2017

31- Tomei muitas curtindo o professor Belchior, saudades,que descanse em paz. Wellington Alves, abr2017

32- Obrigada Ricardo Kelmer. Criss Maria Boscaratto, abr2017

33- Enfim sua volta p simplesmente … ir! Márcia Matos, abr2017

34- Valeu Ricardo Kelmer… 👏 👏 👏 👏 👏 Caio Napoleao Braga Soares, abr2017

35- Bonito, Ricardo!!! Daniel Medina, abr2017

36- 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 texto lindo e profundo! Ana Paula Castro, abr2017

37- Perfeito! Ele foi o bardo, o menestrel e o monge budista de toda uma geração anterior a nossa, e tb tocou nosso coração com a força dos verdadeiros poetas! 👏🏻 👏🏻 👏🏻 👏🏻 que encontre sua paz! 🙏🏻 🙏🏻 🙏🏻 😢 Isa Magalhães, abr2017

38- 👏 👏 👏 Marcos Luiz, abr2017

39- Valeuuuuuuuu cara! Maria Sá Xavier, abr2017

40- Maravilhoso seu texto Ricardo Kelmer!! O poema é lindo como todos os outros! Compartilhei. Sandra Macedo, abr2017

41- Valeu Belchior, valeu Kelmer!! Veronica Lopes, abr2017

42- vou partilhar, viu, rk 😢 Márcia Matos, abr2017

43- Se entende Belchior, porque ele canta muito bem “eu sou como você”… Ninha Alvarenga, abr2017

44- “Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples” Disse tudo. Aderbal Nogueira, abr2017

45- texto maravilhoso, meu caro Ricardo Kelmer… Carlos Emílio C. Lima, abr2017

46- Lindissimo texto. Waldete Freitas, abr2017

47- 😢 👏 👏 👏 👏 👏 👏 👏 Celia Dos Santos, abr2017

48- Belo texto e bela homenagem Ricardo Kelmer #BelchiorEterno. César Espíndola, abr2017

49- Caralho Ricardo, como senti a morte desse moço! Maior representante da minha linda junventude!! Sandra Samm, abr2017

50- Querido, sábias palavras. Linda sua reflexão “…Ninguém escreve um poema como esse, tão filosoficamente profundo e exato, tão misteriosamente simples, sem ter chegado à harmonia fundamental…” Que dia triste! Lúcia Menezes, abr2017

51- Coisa linda, me arrepiei, chorei… Linda Homenagem, precisamos todos rejuvenescer” 👏 👏 👏 👏 Lucia Padua, abr2017

52- Justa homenagem, Ricardo Kelmer. Eugênio Oliveira, abr2017

53- Obrigada por me fazer descobrir essa música. Adorei! 👍 Luciana Loreau, abr2017

54- Texto lindo..Ipê, mararavilhosa..!! Verônica Filizola Salmito Soares, abr2017

55- Valeu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Roberto Tesch, abr2017

56- meu caro kelmer… nessa madrugada, falei com o shirlene sobre você, que tem ficado pouco em sp, para se dedicar ao projeto belchior 70 anos, essa mistura de show, literatura e teatro em homenagem a ele, a ele vivo e muito merecedor da iniciativa que lhe realçava o imenso talento. …. no caminho para casa, viemos no carro com verônica dirigindo, eu ao seu lado, e kita, selma e marici nos bancos traseiros. Eu e Verônica viemos cantando várias música do bel. enquanto eles conversavam lá atrás. Nem imaginávamos essa notícia triste que o domingo nos traria. Prometi tirar no violão ‘Brasileiramente, linda, oh yeah, oh yeah’.. E vou tirar. claro. …. …… um grane abraço! Arnaldo Afonso, abr2017

57- Obrigada Ricardo Kelmer. 👏 👏 👏 Vânia Quintana, abr2017

58- Nossa, que liiinda homenagem!!! Verdade Ricardo Kelmer!!! O rio da vida não volta, porém o contínuo de suas águas têm o poder de nos levar para tempos que jamais se foram. Nazare Moreira, abr2017

59- Belíssimo texto!  Foi meu primeiro impulso, escrever isso antes de ler os outros comentários e correr o risco de ser influenciado pela opinião alheia! Francisco Carlos Rodrigues, abr2017

60- Kelmer! Além da linda homenagem ao nosso grande poeta que nos deixa, o seu texto está cada vez melhor! Francisco Carlos Rodrigues, abr2017

61- Talvez eu morra jovem, alguma curva no caminho… Obrigado, Belchior! Ricardo Sergio Alves, abr2017

62- Q texto leve para este dia.beijo e abraço carinhos. Shirlene Holanda, abr2017

63- Deslumbrante…! Carla Cavalcante, abr2017

64- Essa partida eu senti. 😢 texto foda como sempre, Kelmer! Ana Cristina Martins, abr2017

65- Caramba como você escreve bem! Fascinante! ! Tina Holanda, abr2017

66- Meus sentimentos a família Belchior 😭 Enedina Pedro Henrique, abr2017

67- Meu parceirim Ricardo Kelmer. Você já contribuiu demais com sua homenagem a Belchior, com seu recente livro, em que vários escritores escrevem sobre nosso grande compositor. E essa sua crônica está demais. Parabéns. Solidário na tristeza. Joaquim Ernesto, abr2017

68- Essa doeu. Pra valer. Joaquim Ernesto, abr2017

69- Ricardo Kelmer, que texto lindo!!! Parafraseando Pessoa, como são velozes os dias que se passam na ribeira desse ou daquele rio. Talvez, por isso, seja tão importante o cultivo do “ypê que flora ao pé da serra” para além “da sedução das falsas necessidades”. Um abraço solidário!!! Lenha Diógenes, abr2017

70- Que lindo!!!! Manuella Surette Perdigao, abr2017

71- Que música. Fernanda Beirão Olajfa, abr2017

72- Texto lindo! Bela homenagem a esse grande artista. Rilza Araripe, abr2017

73- Que texto amigoRicardo Kelmer! ❤ Hoje não é mesmo dia para tristezas e sim para lembrar do quão vivo Belchior está em nossos dias! #Belchiorvive ☝ ☝ Lílian Martins, abr2017

74- Peço licença pra compartilhar… Wilkie Martins, abr2017

75- Lindíssimas palavras para dizer um pouco do nosso maravilhoso poeta. Que tristeza a sua partida… Mas ele sempre estará no coração de quem sente a poesia rebelde… Jacqueline Aragão, abr2017

76- Muito me honra ser citado em texto tão verdadeiro e tão lindo. Alberto Perdigão, abr2017

77- Admito que chorei : Lindo! Lia Aderaldo Demétrio, abr2017

78- Essa é uma das músicas de minha preferência. Castelo Branco, abr2017

79- Meus sentimentos mais sinceros Angela Belchior! Sabemos que ele voltou p casa, fique em paz! Cristina Luz, abr2017

80- Grande lindo poeta! Del Montenegro, abr2017

81- Sempre são belas, amarei sempre. Nila Ramalho, abr2017

82- Lindo, amigo! ❤ Esther Alcântara, abr2017

83- Linda Homenagem! Homem Inteligente, músicas com as letras que falam com a alma. Maria Aparecida Brigido, abr2017

84- Lindo!! Soraya Leao Rangel, abr2017

85- Juro q lembrei de vc qdo vi essa notícia Ricardo Kelmer … linda homenagem ! Hilbana Aquino, abr2017

86- Permita-me compartilhar. 👏 👏 👏 Jully Fernandes, abr2017

87- Que texto lindo. Ceça Vieira, abr2017

88- Que tecitura de palavras, amigo! Soa poesia. Sinonímia de Ypê… Partilhando. Marcos Melo Maracatu, abr2017

89- Bela verdade,belo texto Ricardo Kelmer,grato por me apresentar ypê que não existia para mim. Agora existe. Curto Belchior, estive com duas vezes. Inocêncio Melo, abr2017

90- Kelmer, seu livro está me fazendo companhia e ajudando a aceitar. Vivamos o agora. Braulio Tavares, abr2017

91- Que pena… Fiquei mais triste ainda com essa perda. Marcia Soares Fernandes, abr2017

92- Meio Alberto Caieiro, não? Brennand De Sousa Bandeira, abr2017

93- Querido Ricardo. Seu texto é mais que maravilhoso. Transcende tudo que sentimos. Marcia Soares Fernandes, abr2017

94- Vou compartilhar. Eglê Kohlrausch, abr2017

95- Lindo, Kelmer! Isabela Alvarenga Porto Lima, abr2017

96- Lindo mesmo!!!!! Andrea Bezerra Zokvic, abr2017

97- Larissa Luana Sergiana Nayara Marilia acho que precisamos conhecer melhor Belchior. Ravena Uchoa, abr2017

98- Sensacional a crônica sobre o dia que entendeu Belchior a partir do entendimento da letra de Ype. Sim, realmente…. Esse deve ter sido o último registro da compreensão necessária para ultrapassar o portal: “Não tenho sido, eu sou, não serei nem fui.”. Flávio Magalhães, Rio de Janeiro-RJ – jul2019

99- Que massa, tio. Belo texto. É isso. O Bel já sabia tudo e disse tudo. Ypê é muito foda. Eu ouvi hoje pela primeira vez. Aliás, o disco todo é muito bom! Levy Mota, Fortaleza-CE – out2019

100- Excelente!!! Igualmente a você foi também um amigo que me apresentou em 1976 o disco ALUCINAÇÃO. Fiquei sem entender a mensagem das canções, só tinha 13 anos de idade. Mas fui ouvindo naquele tempo quando tocava no rádio e passei a apreciar e depois fã. Até hoje e para sempre. Ediana Ferreira, Fortaleza-CE – mai2020

101- Emocionado, em prantos! Que delicadeza de post! De fato, Belchior simplesmente florou, nos deixando, no aroma sublime de sua vasta e profunda obra, rumos a seguir e caminhos a indicar. Valeu, Célio Feitosa, abraços e canções. Carlos Alberto Caetano Ribeiro, Belo Horizonte-MG – mai2020

102- E a dançarina de pedra que evolui. Pura poesia…! Expedito Alencar, Fortaleza-CE – mai2020

103- Uma belíssima homenagem. Campelo Neto, Pedro II-PI – mai2020

104- Eu tinha 16 anos em 1980, foi a primeira vez que ouvi Ypê, fiquei encantado sem saber exatamente o porque… Ao ler sua crônica, voltei aquela tarde de 40 anos atrás quando aquela canção/poesia me tocou tão profundamente. Voltando aos tempos de hoje, depois de ler sua crônica, o encantamento aumentou de uma forma melhor, mais completa, mais vívido. Obrigado por sua sensibilidade, vou mandar-lhe um e-mail, quero um exemplar físico do livro e se possível, autografado. Muito obrigado, por esta madrugada… Adrião Albuquerque, Recife-PE – mai2020

105- Vou pegar carona no texto e sensibilidade incrível de Ricardo Kelmer pra dizer algo dessa canção. Sempre que preciso, corro pra ouvi-la. E ela já tocou por aqui essa semana, nesse tempo estranho de recolhimento forçado. Ypê diz do mais sublime estágio da condição humana, a condição do compreender, finalmente, a filosofia da existência. Nela, Bel vai profundo no inconsciente e meu Deus, conseguiu essa proeza ainda aos 34 anos, a idade que tenho hoje!! Puxa! Pois bem. O recolhimento tem sido dolorido, tem exigido muito de mim, que olhe pra mim, que contemple o meu rio. Mas também têm sido de uma alquimia incrível! O recolhimento tem me dado o norte. Tem me ensinado sobre os meandros. Tem me dito que eu também sonho em ser ypê e que um dia, apenas floresça, revolucionariamente, apenso ao pé da serra. Ah!! Belchior, obrigada!!! E vou correndo ouvi-la! Aline Matias, Fortaleza-CE – mai2020

.

>Postagem 1 no Facebook (perfil pessoal RK)
> Postagem 2 no Facebook (pag Ricardo Kelmer escritor)
> Postagem 3 no Facebook (pag Para Belchior com Amor)


O homem que preferia Satanás

13/02/2017

13fev2017

Uma homenagem a Aloísio Sansão, com quem dividi cachaças, músicas e muitas risadas nas noites decadentes da Praia de Iracema

ohomemquepreferiasatanas-01c

O HOMEM QUE PREFERIA SATANÁS

.
Peguei a vodca no balcão da Órbita, virei de uma golada e fui para o palco. Era o lançamento de meu livro de contos Guia de Sobrevivência para o Fim dos Tempos, maio de 2000. No caminho deixei a máquina com alguém e pedi que tirasse a foto daquele encontro especial. Então subi no palco, agradeci a presença do público e dei um abraço nele, que me dera a honra de se apresentar em meu lançamento, tocando umas músicas ao violão. Clic! A foto eu guardo comigo, um pequeno e singelo tesouro. É a prova de que nossos caminhos se cruzaram nessa vida loca.

Aloísio Sansão, o nome dele. Conhecemo-nos numa daquelas noites dengosas e decadentes da Praia de Iracema, durante um show da banda Matutaia. Eu sabia dele por causa de uma música sua que gerara polêmica com o Pirata Bar sobre direitos autorais. Depois li algo sobre ele numa pequena matéria do caderno cultural do jornal. E agora a Matutaia andava tocando duas músicas dele, Paranormal e Pecado da Vida. Naqueles primeiros dias do novo século a música eletrônica já imperava nas madrugadas de Fortaleza com seu tunts-tunts-tum, nos lembrando que o mundo estava diferente, estava todo modernizado… mas o bom e velho roquenrou seguia vivo. E muito bem representado nas músicas de Sansão.

Rápido como quem trepa em cajueiro para roubar caju para vender lá na feirinha, eu me encantei com Sansão. Descobri nele um cara simples, doce, o sorriso tímido. Ele era muito pobre e morava numa construção abandonada da Praia de Iracema. Trabalhava como pintor de parede, fazendo bicos. Mas seu grande trabalho era sua música, e nisso ele era muito rico. Eu adorava encontrá-lo pelas ruas, ele, seu velho violão e o fiel amigo Fofão, um cão grande e peludo que sempre o acompanhava. Eu sentava com ele na birosca e ouvia as histórias de sua vida incerta, suas aventuras por aí, a mulher que um dia o abandonou para seguir um caminhoneiro… Ele falou da vida e dos assuntos sociais. Reclamou da Amazônia e das igrejas universais. E disse que se Deus era desse jeito, ele preferia Satanás. Eu também, Sansão.

Nossos encontros se davam ali, nas ruas sujas e confusas da Praia de Iracema, entre patricinhas despudoradas e batidas policiais. Ele também percebia que tudo aquilo era um mundo de fantasia e ria de tanta loucura e de quanto tudo aquilo era natural, tão normal, tudo simplesmente genial. Nós dois descendo uma cachacinha, ele tocando suas músicas, todas incríveis, forró, brega, rock e até ópera. Em certos momentos me lembra Raul Seixas, outras vezes Elvis e em outras Odair José. Para no meio, conta como fez a música, ri das lembranças e volta a tocar. Peço mais uma dose para brindamos à sua arte. Depois comemos o velho cai-duro de carne moída e Sansão divide o seu com Fofão.

Relembro agora o quanto me agradeceu por tê-lo convidado para cantar no lançamento de meu livro. E como se desculpou por ter ficado nervoso e não ter cantado as músicas que eu mais gostava. Tá, eu desculpo, mas só se você tomar mais uma comigo. E lá vamos nós para o balcão, ele me contando da morena de sorriso agraciado que de longe viu seu passado e quis logo conquistá-lo. Sansão e suas histórias.

Chamei meu amigo Toinho Martan para conhecê-lo, e ele também se encantou. Nossa banda, a Intocáveis Putz Band, já não existia, e, ansiosos por voltar a compor e agitar, pensamos em ter Sansão como parceiro. Combinei com Sansão de levá-lo ao estúdio, registrar suas músicas maravilhosas. Mas ele nunca compareceu. E não apareceu mais nas noites da Praia de Iracema. Lamentei que não estivesse disposto, eu tinha tantos planos… A verdade, e eu só saberia depois, é que Sansão estava muito doente e passava dias internado. A Matutaia chegou a promover um show para ajudá-lo. Mas já era tarde.

Lamentavelmente parece que sua vasta produção se perdeu para sempre, com exceção de alguns registros, como os feitos pela Matutaia em seu CD Matutaia É Rock. Em certas noites, quando caminho pelas ruas da Praia de Iracema, tenho a sensação que as músicas de Sansão ainda estão por ali, esperando que o dono volte, do mesmo jeito que seu cão Fofão que, durante vários dias após sua morte foi visto circulando a praça, desnorteado e tristonho.

.
Ricardo Kelmer 2007 – blogdokelmer.com

.

.

rk2000orbitaaloisiosansao-01com Aloísio Sansão (Órbita Bar, Fortaleza, mai2000)

.

Matutaia – Paranormal (2000)

.

Matutaia – Pecado da Vida (2000)

.

.

LEIA NESTE BLOG

OSonhoDoVerdadeiroEu-01O sonho do verdadeiro eu – Entretanto, algo me dizia que na pauliceia eu poderia viver minha vida mais verdadeira, era só insistir

O mundo real da arte – O momento em que a magia do teatro se revela paradoxalmente em toda sua plenitude, expondo tanto sua maquiagem quanto seu avesso

O último blues de Lily – A lua nascendo no mar e os blues na voz de uma Lily que se rebola e se rebela e não ouve ninguém chamar

A celebração da putchéuris (Intocáveis Putz Band) – A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

Pelas coxias de Guaramiranga – Entre uma peça e outra sempre dá tempo de cruzar uns olhares, nativos e forasteiros, e exercitar o roteiro das abordagens

Crimes de paixão – Detetive investiga estranhos crimes envolvendo personagens típicos da boêmia Praia de Iracema e descobre que alguém pretende matar a noite

É o amor – E os outros zezés e lucianos por aí?

Mário Gomes, o poeta viralata – Era com suas errâncias quixotescas e os versos obscenos que o povo se encantava, ele lá, de paletó sem gravata, camarada e bonachão

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01-

 

 

 


Bom ver você assim, entusiasmado. Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos que você….

Luiz Carlos Ruas, um herói

27/12/2016

27dez2016

Homenagem a um homem que morreu por ousar defender uma travesti

luizcarlosruasambulante-01a

LUIZ CARLOS RUAS, UM HERÓI

.
Amou daquela vez como se fosse a última
Defendendo travesti do ódio homofóbico
Dos monstros que matam pela lei do bíceps
Espancaram um senhor em frente às câmeras
E a segurança do metrô em sua ausência cúmplice
Pagou com a própria vida por amar o próximo
E amargou nosso Natal com sua morte pública
Era só um ambulante que enfeiava o trânsito
Hoje é um negro pobre em manchete efêmera
Mas o crime será comemorado em júbilo
Pelos que apoiam medidas profiláticas
Para limpar a cidade desses não fotogênicos
Que envergonham nossos melhores índices
Que lutam por cotas, vejam que ridículo
Que vendem prazer em seu corpo herético
Que estragam o passeio com as suas pústulas
Morreu na contramão de uma cultura bélica.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

> MAIS POEMAS

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- teu texto é um belíssimo retrato de uma realidade horrenda, meu querido. Clarisse Ilgenfritz, Fortaleza-CE – dez2016

02- Lamentável. Marcinha Rodrigues, Fortaleza-CE – dez2016

03- Terrível e lamentável…. Susana X Mota, Leiria-Portugal – dez2016

04- 1500 – 2016. Rogers Tabosa, Fortaleza-CE – dez2016

05- Qual a pena para esse crime? Será que vai aparecer um advogado “pago” para defende-los? Os 2 são vítimas da sociedade? Aderbal Nogueira, Fortaleza-CE – dez2016

06- Nossa poesia se faz necessária. Triste realidade narcisista. O indivíduo individual. Agora vão carregar o carma de uma morte! Gosto muito de seu pensar transcrito em palavras!!! Sandra Samm, Fortaleza-CE – dez2016

07- Um filme tão comum….Incomum é a lei se preocupar com isso. Darc Maia, São Paulo-SP – dez2016

08- Ah quanto dor nós humanos causamos. Fátima Abreu, Fortaleza-CE – dez2016

09- Medieval. Moacir Bedê, Fortaleza-CE – dez2016

10- Rapaz, a ruma de gente olhando! Cecília Bedê, Fortaleza-CE – dez2016

11- Meu Deus e ninguem fez nada??? Anna Bracaiol – dez2016

12- Moacir Bedê definiu muito bem em apenas uma palavra! Discordo quando dizem que o mundo ta perdido, pior de se viver. Se compararmos com tempos antigos havia uma muito maior banalização da vida! Hoje as pessoas têm muito mais direitos, animais tem seus direitos! Há uma muito maior preocupação com o outro, a solidariedade é muito maior. Claro que ainda há casos absurdos de violação de direitos, de banalização da vida, são os malucos que ainda não conseguiram sair da idade média – como disse Bedê. Esses casos geram revolta em muita gente de bem, isso porque hoje existem muito mais pessoas de bem que antes. Há muito mais pessoas de bem que malucos como esses! O mundo esta sim evoluindo e as pessoas se afinando, embora uns estejam demorando mais a entender a verdadeira essência da vida. Marcio Andre, Fortaleza-CE – dez2016

13- Muito triste ainda presenciarmos estas realidades. Que não nos acostumemos nunca com isto… Aline Cerqueira, Fortaleza-CE – dez2016

14- Aterrorizante essa banalização da vida!!! Essa bestialidade tá ficando fora de controle. É preciso cuidar da Alma!!! 😦 Kitah Soares Vitoriosa, Fortaleza-CE – dez2016

15- Tudo na contramão …. Cecilia Eckmann Oliveira, Fortaleza-CE – dez2016

16- Triste! Celina Bezerra, Fortaleza-CE – dez2016

17- Triste realidade. Pior q aqui no brasil, o que vale é o dinheiro, pagou fiança, está solto. Um crime desse, era no minimo, 30 anos na cadeia. N sair nem por bom comportamento… Que a alma desse senhor, esteja em um bom lugar… Kel Silva, Salvador-BA – dez2016

18- Absurdo o que se tornou a humanidade. Valeska Pequeno, Fortaleza-CE – dez2016

19- “Só” mais outro “índio” massacrado publicamente? 😢😢😢😢😢 Ivonesete Zete, Fortaleza-CE – dez2016

20- Há que se temer, esses tempos sombrios. Mau gosto, preconceito, intolerância, intransigência, desrespeito e principalmente violência. A partir do impeachment da Dilma, a tendência é piorar.
Joaquim Ernesto, Fortaleza-CE – dez2016

21- Mais um ponto para a nossa distorcida o̸l̸i̸g̸a̸r̸q̸u̸i̸a̸ “meritocracia” branca-burguesa-homofóbica, mas pode chamar de neonazi. Temos muito o que Temer. Lázaro Freire, São Paulo-SP – dez2016

22- Sobre seu texto: 👏👏👏👏 Andrea Ramos Nogueira, Fortaleza-CE – dez2016

23- Foi horrivel.Que maldade. Vilma de Oliveira, Fortaleza-CE – dez2016

24- O Luís Carlos , um verdadeiro herói , ambulante que deu a vida pra defender duas travestis de dois homofóbicos, antes de ontem no metrô de São Paulo. Maria Carvalho, Santo André-SP – dez2016

25- Muito bom!! Pedro Machado, Fortaleza-CE – dez2016

26- Para sempre, os miseráveis!!! Mariza Luz Moura, São Sebastião-SP – dez2016

27- Não consegui ver o vídeo. Um horror! 😪😱 Ana Lucia Castelo, Nova York – dez2016

RK: Os assassinos deram claramente seu recado: Quem defende travesti, morre. (dez2016)

28- Passei mal com tamanha monstruosidade. Sara Rebeca CLima, Fortaleza-CE – dez2016

29- Homofobia mata. Nagia Costa, Fortaleza-CE – dez2016

30- degradante!! Márcia Matos, Fortaleza-CE – dez2016

31- Com os devidos pêsames aos parentes e amigos do Luis Carlos, mas gostaria de sugerir ao Kelmer um outro texto, outro foco. Quem são essas pessoas que andam cometendo crimes dessa natureza? Alguém os protege? A Lei está sendo branda com esses movimentos? Por que a mídia em geral não se aprofunda sobre o assunto? André Marinho Marinho, Fortaleza-CE – dez2016

32- “O mundo está o contrário e ninguém reparou…” Lílian Martins, Fortaleza-CE – dez2016

33- Belíssima homenagem. Que seja bastante compartilhada. Vitor Casimiro, Fortaleza-CE – dez2016

34- Mundo estranhíssimo mundo. Carlinhos Perdigão, Fortaleza-CE – dez2016

35- Isso me faz tremer por dentro. Dhara Bastos, Fortaleza-CE – dez2016

36- 👏👏👏 Vania Lima, São Paulo-SP – dez2016

37- 👏👏👏 Edna Mello, Fortaleza-CE – dez2016

38- No que diz respeito a esses dois criminosos transfigurados de bons moços e em momentos de extravasamento de suas fúrias, me atrevo a dizer: Nada mais e nada menos que um reflexo do interior e mentalidade de boa parte dos doentes que se acham os bons, melhores, sãos, invencíveis, mais fortes, valentes, bravos, corajosos, puros, limpos, perfeitos, superiores e por fim, o modelo de humano e cidadão brasileiro. O ser superior brasileiro! E são esses dois seres que estão ai representando e muito o sistema político, jurídico e ideológico não só do Brasil, mas do sistema do mundo como um todo, governado e controlado por uma minoria altamente violenta e sem escrúpulos algum, pois, até as leis são geridas, controladas e aplicadas por eles e sobre os seus produtos/seres construídos socialmente no seio das sociedades mundiais, como esse fato aqui em discussão. Enfim, os dois indivíduos, criminosos e perigosos ai em tela, cedo cedo estarão andando por ai e exalando o ar da prepotência dos seus atos e a virilidade de sua brutal e violenta capacidade de ser e fazer no meio dos humanos. Náufrago Mbd, Rio de Janeiro-RJ – dez2016

39- Desconstrução. Jorge Nagao, São Paulo-SP – dez2016

40- Sim. Um herói. Veronica Guedes, Fortaleza-CE – dez2016

41- Esses tipinhos de academia vemos toda hora nas ruas, gente muito vazia e não falta companhia p/ eles, estão sempre rodeados de gente mais vazia ainda! Mulheres não lhes falta, não faltam as mães achando eles lindos! Pais orgulhosos pq são ou parecem machos, assim fica difícil fazer com que eles não vejam o lixo humano que são, esses sim são vítimas da sociedade! São a cara da degradação humana e sinceramente, em qualquer lugar do mundo a injustiça está invadindo ruas e lares, a falta de bom censo não é um defeito brasileiro, é mundial! E isso me deixa sufocada pq um dia pensei em fugir, mas p/ onde? Marie Mariezinha, Fortaleza-CE – dez2016

42- Falta de Deus, oração nesse mundo vai. Tina Holanda, Fortaleza-CE – dez2016

43- Não existem palavras que possam descrever uma barbaridade destas. Torna-se mais grave se levarmos em conta que estamos no século XXI, cheios de informação, de liberdade de expressão, de definição de direitos e deveres, no entanto ainda, e talvez nem ainda, mas agora, surgem criminosos ignorantes e cruéis, movidos pelos mais torpes motivos. Um crime hediondo! Ligia Eloy, Lisboa-Portugal – dez2016

44- Dois monstros…Sem amor próprio. Sandroka Cavalcante, São Paulo-SP – dez2016

45- Lugar de monstros é na cadeia…mas sem saidinhas ou condicional …..merecia perpétua com trabalho forçado para pagar a estadia na prisão e a gente de bem não ter que bancar assassinos monstros racistas. Welia Pinho Ferraro, Fortaleza-CE – dez2016

46- tinham que linxar esses dois fdp na cadeia. Marco Antonio Françozo, Três Corações-MG – dez2016

47- Muito triste. Tânia Mary, Fortaleza-CE – dez2016

RK: Discordo de quem defende que os assassinos sejam linchados ou mortos na cadeia. Defender isso seria igualar-se em crueldade a eles. Que sejam presos e paguem pelo que fizeram, dentro da lei. E discordo de quem diz que o crime é resultado da falta de Deus. Parte da culpa desses crimes hediondos é dos líderes religiosos que em suas pregações demonizam minorias como homossexuais e travestis e envenenam de ódio a mente dos fiéis, e de políticos que tentam impor a todos as leis de seus deuses racistas, misóginos e homofóbicos. O problema não é ausência de Deus, é ausência de valores morais ligados à aceitação do diferente, e isso nada tem a ver com religião. (dez2016)

48- O quê mais me aborrece em tudo isso, é o advogado defensor daqueles monstros. Tentar explicar o inexplicável… Selma Ferreira, Goiânia-GO – dez2016

49- Isso foi um dos milhares assassinados. Milza Gama, Fortaleza-CE – dez2016

50- Esse sim,foi um verdadeiro cristão,deu a vida pelo próximo. Andréa Damasceno, Fortaleza-CE – dez2016

51- Triste demais!!!! Desolador! Desesperador!!! Fabíola Líper, Fortaleza-CE – dez2016

52- Muito triste 😭 e mais ainda, pois a justiça brasileira vai já já absorver. Socorro Alves, Fortaleza-CE – dez2016

53- Tristes tempos… Kelzen Herbet, Fortaleza-CE – dez2016

54- Então vamos fazer nossa parte. Serão assassinos até o último dia de suas existências. Vamos relembrar este assassinato a cada aniversário de nascimento de cada um deles e da vítima. E lembrar também do dia que mataram um ser humano por puro prazer. Marcus Monteiro, Fortaleza-CE – dez2016

55- Luiz. Sua alma é só luz. Celsinho Lemos, São Paulo-SP – dez2016

56- Não são homens os assassinos de Luiz Carlos Ruas, o Índio. São vermes. Vermes. Su da Silva Rosa, São Paulo-SP – dez2016

57- Um herói. Felipe Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

58- Triste realidade. Pior que aqui no brasil, o que vale é o dinheiro, pagou fiança, está solto. Um crime desse, era no mínimo 30 anos na cadeia. Não sair nem por bom comportamento… Que a alma desse senhor, esteja em um bom lugar. Ferlany Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

59- Um absurdo tanta violencia gratuita, esses caras são uns montros eu com 14 anos fui perseguida por um grupo desses insanos por pouco não nos pegaram, so por Deus viver nesse mundo com tanta violêcia e covardia. Isabel Souza Santos, São Paulo-SP – dez2016

60- Morreu e alguns não se importam. Faz parte dos heróis anônimos, guerreiros do dia a dia. Daqui três dias sairá seu gesto das páginas. Será um número percentual. Fará parte das estatísticas que aumentam cada vez mais, enquanto o Ministério Golpista da Justiça, guardião do PCC, tenta endurecer contra os fumadores de maconha. Triste Brasil… Raul Meneleu Mascarenhas, Caiçara do Rio do Vento-RN – dez2016

61- Essa foi uma das piores notícias que eu ja vi na vida ainda mais em dia de Natal. S;ave Herói. ONDE ESTA A SEGURANCA DO METRO? que cobra tao cara uma passagem e permite que aconteça uma atrocidade dessas? Patricia Romiti, São Paulo-SP – dez2016

62- Em que mundo estamos vivendo? Indignada com tanta violência! Deysa Di Morais, São Paulo-SP – dez2016

63- Pois é…não conseguem admitir seus próprios impulsos…seus desejos, que são insuportáveis para eles, não conseguem ter a coragem desse travesti…..se transformam nesses monstros assassinos!…tristeza!… Lorena Lopes, Fortaleza-CE – dez2016

> Postagem no Facebook


A vida e o vidro

24/05/2016

24mai2016

Viver é isso: um voo certeiro de encontro ao destino

AVidaEOVidro-01

A VIDA E O VIDRO

.
Viver é isso
Um voo certeiro de encontro ao destino
Numa inocente tarde de domingo…
De repente um vidro surge à frente
E a vida que era tão transparente
Se escurece e nos impede de seguir
Quem passa, olha nosso corpo e se comove
Tão jovem, morreu de quê?
Mas no café alguém fará um brinde:
Ao anoitecer!
E a imagem que fica em nossa retina
É a de uma bela ave que se aproxima
Convidando a não ser

.

FORMATO PROSA POÉTICA

Viver é isso: um voo certeiro de encontro ao destino, numa inocente tarde de domingo… De repente um vidro surge à frente, e a vida que era tão transparente se escurece e nos impede de seguir. Quem passa, olha nosso corpo e se comove, tão jovem, morreu de quê? Mas no café alguém fará um brinde: Ao anoitecer! E a imagem que fica em nossa retina é a de uma bela ave que se aproxima, convidando a não ser.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

LagrimasNaChuva-05Lágrimas na chuva – E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

A última mensagem – A tragédia do amor e do perdão

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas

Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Amo essa poesia ! Sensibilidade. Sol Solzinha, Cumbuco-CE – nov2016

02- Somos tão frágeis e vivemos como deuses infinitos… E esquecemo-nos sempre disso. Ana Velasquez, Corumbá-MS – nov2016

03- Esse seu texto é muito Lindo Ricardo Kelmer! Jord Guedes, Fortaleza-CE – nov2016

04- Animal, planta, homem… A Vida é a mesma, somos todos um!! Dijé Sales, Fortaleza-CE – nov2016

05- Muito bonito! Ligia Eloy, Lisboa-Portugal – nov2016

06- Muito lindo Kelmer, muito triste!!! Veronica Lopes, São Paulo-SP – nov2016

07- Emocionante Ricardo Kelmer!!! 😘Bjs. Oliveira Sidd, São Paulo-SP – nov2016

08- Bençãos, querido. Sara Rebeca CLima, Fortaleza-CE – nov2016

09- Lindo meu amigo Ricardo Kelmer! Miriam Costa Cearucha, Porto Alegre-RS – nov2016

10- Muito bonito!! Ana Andrea Gadelha Danzicourt, Tubarão-SC – nov2016

11- Esse ” menino ” se supera a cada dia…muito lindo amiga esse texto, admiro demais. Regia Alves, Fortaleza-CE – nov2016

12- Vdd, Regia, o Ricardo é maravilhoso. E esse texto foi perfeito (a comparação com os pássaros q morrem de repente batendo em janelas de vidro, a fragilidade da vida), mto.tocante. Régia Costa, Fortaleza-CE – nov2016

13- Nossa !!! Senti a poesia e me fez ver o fato . parabéns! Rosy Gomes Gostopelapoesia, São Bernardo do Campo-SP – nov2016

14- Emocionante essas palavras e bem escrita, linda msg meu novo amigo. Elisabete Picalho, Botucatu-SP – dez2016

15- nossa,emocionante!! Selma Batista Barreto, Barreiras-BA – dez2016

16- Nossa que lindooo e é nossa realidade. Somos apenas isso; um sopro, tão frágil… Selma Ferreira, Goiânia-GO – dez2016


Sobre lutas, sonhos e a grande farsa

13/04/2016

13abr2016

Para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência

SobreLutasSonhosEAGrandeFarsa-01

SOBRE LUTAS, SONHOS E A GRANDE FARSA

.
Amigos, estamos todos cansados de tanta luta, é verdade. É muito difícil enfrentar políticos inescrupulosos que têm a seu lado a força gananciosa do grande capital e o apoio de uma mídia desonesta que tudo fará para manter seus privilégios. Ainda que o golpe de Estado não vingue, o futuro logo à frente anuncia mais nuvens sombrias. Porém, no dia seguinte temos que levantar da cama, pois continua a peleja em defesa da democracia, continua o sonho de uma sociedade menos desigual. É a velha vida que prossegue, e se não seguirmos lutando pelo que acreditamos, o que nos restará fazer com os nossos dias a não ser cair no cinismo?

Sim, às vezes parece que estamos no meio de uma grande farsa, e podemos até ouvir os risos de quem zomba do nosso real empenho. Bem, para quem ainda não percebeu, é isso mesmo o que todos somos, meros atores no grande teatro da existência, e a nós só nos cabe interpretar bem nosso papel no espetáculo, por insignificante que seja, independente se o espetáculo será ou não um sucesso, se nosso trabalho será reconhecido ou se algum oportunista de plantão nos dará um golpe e fugirá com a grana da bilheteria.

É estranho pensar assim, eu sei, mas realmente não temos opção a não ser fazer a nossa parte do melhor jeito que pudermos. E qual vai ser o final dessa história? Ninguém sabe, até porque nós iremos e a história prosseguirá ‒ mas sabemos em nosso íntimo o que temos que fazer para, ao fim de cada dia, e ao término de nossa participação no espetáculo, podermos afirmar com serenidade: eu fui leal aos meus sonhos, eu lutei a luta dos bons guerreiros, eu dancei a dança da vida verdadeira.

Segue uma música para embalar este momento estranho que vivemos.
.

.
COISAS DA VIDA (Rita Lee)

Quando a lua apareceu
Ninguém sonhava mais do que eu
Já era tarde, mas a noite é uma criança distraída

Depois que eu envelhecer
Ninguém precisa mais me dizer
Como é estranho ser humano nessas horas de partida

Ah, é o fim da picada
Depois da estrada começa uma grande avenida
No fim da avenida, existe uma chance, uma sorte, uma nova saída
São coisas da vida…
E a gente se olha e não sabe se vai ou se fica…

Qual é a moral? Qual vai ser o final dessa história?
Eu não tenho nada pra dizer, por isso digo
Eu não tenho muito o que perder, por isso jogo
Eu não tenho hora pra morrer, por isso sonho

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

LagrimasNaChuva-05Lágrimas na chuva – E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

O mundo real da arte – O momento em que a magia do teatro se revela paradoxalmente em toda sua plenitude, expondo tanto sua maquiagem quanto seu avesso

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas
Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- “Eu não tenho nada para morrer, por isso sonho” Lindo!!! Andrea Oliveira, Fortaleza-CE – abr2016

02- Sensacional, Kelmão. Independentemente do que aconteça “lá fora”, o que a gente faz é responsabilidade nossa. Marcelo Gavini, São Paulo-SP – abr2016

03- Texto lindo, emocionante, um retrato do que sinto todo dia. Com essas batalhas que temos travado, te admiro muito mais. Iris Medeiros, Campina Grande-PB – abr2016

04- Assino embaixo, Ricardo! Waldemar Falcão, Rio de Janeiro-RJ – abr2016

05- Bom…o importante é seguir firme naquilo q se acredita. Passando ou não o impeachment a luta permanece. Somos maiores e nossas idéias são gigantes, desistir jamais!!! Natália Sidrim, Fortaleza-CE – abr2016

06- Ricardo,mais uma vez vou compartilhar,Parabéns..Tu és briĺhante e só melhoras com o passar do Tempo…Olha,muito obrigada pelo convite para o teu show ďo Vinicius se puder irei te aplaudir de pé. Claudia Meirelles Bahia, Fortaleza-CE – abr2016


Lágrimas na chuva

11/09/2015

11set2015

E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram?

LagrimasNaChuva-05

LÁGRIMAS NA CHUVA

.
É uma espécie de ritual. Quando anoitece, faço uma pausa no trabalho, ponho para tocar a trilha sonora do filme Blade Runner (Caçador de Androides) e preparo um chazinho de hortelã. Vou tomá-lo à janela do apartamento, observando a paisagem cinzamente caótica de São Paulo. Enquanto bebo o chá quentinho, as canções se sucedem, misturando-se ao som da cidade lá fora e emprestando sua suave beleza melancólica ao movimento das ruas lotadas, todos apressados, um bando de autômatos correndo de um lado para outro…

Mas para mim tudo está em câmera lenta. Talvez porque nesse momento eu sou Rick Deckard no alto daquele prédio, salvo da morte pelo replicante Roy Batty, totalmente rendido diante do grande mistério que é estar vivo e não saber até quando.

Acho que as pessoas correm tanto porque não sabem se amanhã estarão vivas. Mas será que correr tanto assim não faz apenas acelerar a paisagem que passa, deixando para o presente um mero cantinho desprezado, quase imperceptível, entre o que já foi e o que talvez não virá? Correndo tanto assim e vivendo no modo automático, em que momento essas pessoas poderão lembrar que estão vivas? E quando finalmente chegarem ao lugar para onde tanto correm, estarão em paz com as lembranças da vida que viveram? Do alto do prédio, em sua resignada lucidez de quem está morrendo, o replicante Roy tem mais uma pergunta: De que valerá tanta pressa se no fim a vida se perdeu no tempo, como lágrimas na chuva?

Penso nisso enquanto tomo o último gole do chá. E renovo minha falta de fé no roteiro que criamos para esta nossa época frenética de humanos automatizados. Corram por mim, amigos, que eu prefiro curtir a paisagem do agora. Até a derradeira faixa do disco.

.
Ricardo Kelmer 2015 – blogdokelmer.com

.

.

BLADE RUNNER – O CAÇADOR DE ANDROIDES

FILMEBladeRunner-01Ficção científica – EUA, 1982
Baseado no conto Androides Sonham com Carneiros Elétricos?, de Philip K. Dick

DIREÇÃO: Ridley Scott
ROTEIRO: Hampton Francher e David Webb Peoples
ELENCO: Harrison Ford (Rick Deckard/narrador), Rutger Hauer (Roy Batty), Sean Young (Rachael), Edward James Olmos (Gaff), M. Emmet Walsh (Capitão Bryant), Daryl Hannah (Pris), William Sanderson (J.F. Sebastian)…
TRILHA SONORA: Vangelis

> Na Wikipedia

.

Blade Runner
Rick Deckard e Roy Batty no alto do prédio

.

.

LEIA NESTE BLOG

BladeRunnerDeusesHumanosEAndroides-01aDeuses, humanos e androides na berlinda – Como todo ser, o criador busca sempre transcender a sua própria condição, e é criando que ele faz isso

A pergunta – Um dia, porém, alguém desconfia. E entende que os que olham para fora, sonham, e os que olham para dentro, despertam. E aí a pergunta é inevitável

Vade retro Satanás (filme: O Exorcista) – O Mal pode ter mudado de nome e de estratégias. Mas sua morada ainda é a mesma, o nosso próprio interior

Mariana quer noivar – Você abdicaria das relações amorosas em sua vida em troca de dinheiro ou sucesso na carreira?

A ilha – Uma fábula sobre o autoconhecimento

Deus planta bananeira de saia (filme: Dogma) – Em Dogma, Deus passa mal bocados por conta de um dilema criado pelos próprios humanos. Santa heresia, Batman!

Cine Kelmer apresenta – Dicas de filmes

.

DICA DE LIVRO

Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas
Ricardo Kelmer

Usando a mitologia e a psicologia do inconsciente numa linguagem descontraída, Kelmer nos revela a estrutura mitológica do enredo do filme Matrix, mostrando-o como uma reedição moderna do antigo mito da jornada do herói, e o compara ao processo individual de autorrealização, do qual fazem parte as crises do despertar, o autoconhecer-se, os conflitos internos, as autossabotagens, a experiência do amor, a morte e o renascer.

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

 COMENTÁRIOS
.

01- Eh verdade, eu ja participei desse ritual ai! Ana Claudia Domene Ortiz, Albuquerque-EUA – ago2016

02- maravilha de pensamentos!…de-sa-ce-le-ran-do.. Shirlene Holanda, São Paulo-SP – ago2016

03- Muito bom Ricardo Kelmer.Correr pra quê?Vivamos o presente, de preferência ouvindo uma boa música e um chá quentinho.Viva a vida hoje. Vilma de Oliveira, Fortaleza-CE – ago2016

04- Tua escrita me faz viajar nas imagens e ideias que vão se desenhando…. Que texto gostoso e instigador! Ivonesete Zete, Fortaleza-CE – ago2016

05- Que lindo Kelmer! A sabedoria de quem sabe apreciar e sentir a vida. Renata Kelly, Fortaleza-CE – ago2016

06- Texto ❤❤❤ Barba 💕💕💕💕💕💕. Sabrina Nádia de Sousa, Fortaleza-CE – ago2016

07- eu me identifico. Tetê Macambira, Fortaleza-CE – ago2016

08- Vc escreve muito bem. Simone Matoso, Belo Horizonte-MG – ago2016

09- Excelente. Susana X Mota, Leiria-Portugal – ago2016

10- Grande Ricardo Kelmer. Luiz Antonio Lima Alencar, Fortaleza-CE – ago2016

11- Texto ótimo, como sempre, Ricardo. Mas, francamente, um detalhe: com Blade Runner combina mais chá de cogumelos! Abr. Luis Pellegrini, São Paulo-SP – ago2016

12- Adorei! Márcia de Oliveira, Fortaleza-CE – ago2016

13- Kelmer, brôu. Imaginava que só eu pensava assim, mas não consegui transmitir tão bem como tu. Obrigado por nos apresentar tal texto, está ótimo. P. S.: O meu hortelã foi diferente do teu… Francisco Fontenele Veras Neto, Lourinhã-Portugal – ago2016

14- Viva o ócio. Iris Medeiros, Campina Grande-PB – ago2016

15- Grande Ricardo Kelmer !!!!! ❤ Oliveira Sidd, Fortaleza-CE – ago2016


Nosso Bar – Existe birita após a morte

09/02/2012

29fev2012

Quando você chega na colônia extrafísica Nosso Bar, a primeira coisa que recebe é uma camiseta da sua birita predileta

NOSSO BAR – EXISTE BIRITA APÓS A MORTE

.
Após ver o filme Nosso Lar, fiquei imaginando… E se eu fosse parar num lugar daquele? Já pensou, eu vestido com aqueles modelitos esvoaçantes, sem poder usar minha surrada camiseta Cabaré Soçaite, eu levitando em passeios matinais à beira do lago enquanto toca música celestial… Já imaginou? Também não consegui imaginar. Então bolei um filme pós-morte alternativo. Com vocês: Nosso Bar.

Para começar, quando você chega na colônia extrafísica Nosso Bar, a primeira coisa que recebe é uma camiseta da sua birita predileta. Eu, por exemplo, vou ganhar aquela preta clássica do Jack Daniel´s. E a segunda coisa que você recebe é um fígado novinho em folha, sem prazo de validade.

Bar no Nosso Bar é que nem hospital: não fecha nunca. Nem em dia de finados. E ninguém precisa se preocupar com a conta: basta assinar e pronto. E quem paga? O Mistério. Como assim, o Mistério? Ah, isso eu não sei explicar, sempre foi assim, o Mistério paga tudo. Inclusive o engov.

Aqui os bares fecham cedo para não dar problema com a vizinhança, né? Lá não tem isso, pois a vizinhança é toda de bares, boates e inferninhos. Música ao vivo? Infelizmente, não tem – mas tem música ao morto de primeira qualidade. Você gosta de barzinho de rock? Tem mil para você escolher. Bar de blues? Tem a perder de vista. Bar de sertanejo? Desculpa, isso não tem, é melhor você procurar em outro Além. Tá, tudo bem, podemos incluir um bar de sertanejo. Mas com isolamento acústico cem por cento.

O atendimento é coisa do outro mundo: garçonetes lindas e atenciosas, sempre simpáticas. Admiravelmente generosas. E eternamente solteiras. Como, garçons sarados? Não, assim você quer acabar com meu filme. Tá, tudo bem, vamos incluir garçom sarado também. Putz, o Nosso Bar já foi melhor…

Só maiores de idade podem ir a essa colônia. É lei. Por isso, relaxe, meu amigo, pois você nunca será enganado por aquela linda ninfetinha safada que jurou para você que tinha dezoito anos. E as crianças que nascem lá, por acaso elas não crescem e viram ninfetas tentadoras? Arrá! Lá não nasce ninguém, o sexo não é procriativo. Por isso é que você, querida leitorinha, nunca engravidará, e você, estimado leitor, jamais será denunciado como pai do bebê de nenhuma linda ninfetinha safada. É o lado bom da lei.

Dirigir bêbado? Isso é coisa da Terra. No Nosso Bar basta você pensar “quero ir pro Chope Astral” que no segundo seguinte você já tá lá, no melhor lugar do balcão. Brigas? Lá não tem, pois quem briga perde o crédito com o Mistério e ainda tem que pagar tudo o que bebeu. E quando reencarnar, nascerá com total intolerância ao álcool. Ou seja, é desgraça muita. E como lá todos estão de passagem, ninguém tem que procurar apartamento para alugar: seu quarto tá reservado num hotel bacaninha, perto dos agitos. Por conta do Mistério, claro.

E o enredo do filme? Tenho uma sugestão. O Bar Nosso Que Está No Céu realizará uma superfesta que contará com canjas especiais de Janis Joplin, Jim Morrison, Cazuza, Cássia Eller, Jimi Hendrix, Raul Seixas, Tim Maia, Amy Winehouse e Intocáveis Putz Band. A notícia da festa chega ao mundo dos vivos e milhões de pessoas decidem que vão morrer para não perder a festa. E agora? Agora em breve num bar, ops, num cinema perto de você.

.
Ricardo Kelmer 2011 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

Estão abduzindo nossas mulheres – Abdução em massa de brasileiras! E bem debaixo do nosso nariz. Alguém precisa fazer algo, daqui a pouco só vai ter homem aqui

Loiras, celulite e futebol – A mulher se sairá melhor se passar uma noite inteira numa mesa ao lado de duas Ex e três Loiras Burras e Gostosas do que se tentar derrotar o Futebol

O charme da vidalheia – Programas sensacionalistas, ligações rastreadas, câmeras por todo canto… A vidalheia parece ser mesmo irresistível

Mordida na última sessão – A maioria dos vampiros são ilustres desconhecidos, gente como você que rala no dia a dia para pagar as contas e assiste ao Sexy Time antes de dormir

Aviso prévio de traição – A partir de hoje poderei te trocar por outra a qualquer momento. Basta que ela sorria pra mim e que me faça agradinhos. E me dê o que você nunca quis me dar

> Mais postagens no tema “humor”

.

A VERDADE SOBRE O ESPIRITISMO
Documentário sobre as origens do espiritismo e seu desenvolvimento no Brasil. Assista e tire suas próprias conclusões.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- Tsc, tsc, tsc, acho que você anda bebendo demais! Maria do Carmo Antunes, São Paulo-SP – fev2012

02- eu acho que é de menos… 😛 Susana X Mota, Leiria-Portugal – fev2012

03- E ai cabra, eu adorei a estoria, mas nao estou com pressa de ir a esse bar, e tambem quando chegar a minha hora, havera uma bela camiseta da Brahma, a numero 1, tambem no Astral. Ja estou plasmando desde ja para ir direto e vou aproveitar e ja irei conhecer o bar. Obrigado pela ideia, aproveito o ensejo par desejar a vc e seus familiares, um FELIZ NATAL e um PROSPERO ANO NOVO, com bastante !!!!!!! PAZ & LUZ !!!!!!!, Durva 65 duartinense e palmeirense. Viva o Chelsea. Durval Brasil, São Paulo-Sp – dez2012

04- O povo do Inferno de Dante era muiiiiiiiito mais borogodozento do que o povo do Paraíso dele, entonces, o povo do “Nosso Bar” é da mesma linhagem do povo do Inferno Dantesco. Beeeeijo. Pat Maria, Salvador-BA – dez2012

05- Ola Ricardo!!!! Meu marido adorou……… Bjs Luck, Campos do Jordão-SP – dez2012

06- Caro Ricardo, sua crônica é muito engraçada. Juraci, Campos do Jordão-SP – dez2012

07- Sou daqui de Corumbá e assisti a sua apresentação do Viniciarte ano passado.Foi um show e tanto.Li o trecho da paródia de Nosso Lar e não pude deixar de rir…você se supera a cada estação,menino.Vejo em você um quixote que combate aqueles que impedem o riso,hegelmente falando é claro…rs.Estranho,né?Eu,uma voz que sai assim do nada e vem te adjetivando.Não,eu sempre leio os seus posts,embora não trilhe as mesmas veredas,mas gosto sinceramente de sua forma de escrever. Fateha Liza, Corumbá-MS – dez2012

08- kkkkkkkk Adorei!!!!! Repassei geral….sucesso. Paula Medeiros de Castro, São Paulo-SP – dez2012

09- Eis que eu acordo, depois de um cochilo, rs, e, sem sono, resolvo olhar meus email… Então, me deparo com o “nosso bar”, kkkkkk. Adoooooreeeeiiii!!! 🙂 Quer dizer que o mistério paga tudo? Nossa… Gostei demais disso! 😉 Obrigada pelo texto! Deu mais sorriso pra minha noite! Beijo! Dalu Menezes, Fortaleza-CE – dez2012

10- Muito bom! Camilla Avella, São Paulo-SP – dez2012

11- Muito engraçado, parabéns!! André de Sena, Recife-PE – dez2012

12- VALEU RICARDO ! ADOREI O NOSSO BAR. MUITO BOM TEXTO, COMO SEMPRE. UM ABRAÇO FORTE. Tibico Brasil, Fortaleza-CE – dez2012

13- o Nosso Bar também existe. Vai depender do seu magnetismo pessoal. Nixxon Alves e Silva, Rio de Janeiro-RJ – dez2012

14- Adorei! Preciso deste livro! Sou espírita e realmente a visão do filme é um tanto cômica… Patrícia Gonçalves, Duque de Caxias-RJ – fev2019

15- Já tô é lá ia ser bem mais feliz que nesse mundo miserável. Cristiane Ribeiro, Fortaleza-CE – fev2019

16- Adorei! Yalis Cardoso, Fortaleza-CE – fev2019

17- Esse Nosso Bar com garçons sarados é mesmo coisa do outro mundo! Cátia Silva, Fortaleza-CE – fev2019

18- Já tenho um lugar pra ir. Íris Medeiros, Campina Grande-PB – fev2019

19- Essa foi boa… rsrs. Jaionara Leite, Manaus-AM – fev2019

20- Eita piula! É pra lá que gostaria de ir. Karina Mozart, Fortaleza-CE – fev2019

21- Rsrs amei!!!! Mas acho que briguei no Nosso Bar e o Mistério…. Michele Jacinto, Fortaleza-CE – fev2019

22- Adorei! “Bar sertanejo com isolamento acústico cem por cento.” Kkkkkkkkkk. Clea Fragoso, Fortaleza-CE – fev2019

 


O dia em que morri no Rock in Rio

18/09/2011

18set2011

O primeiro baseado que fumei daria um filme. Um não, vários

O DIA EM QUE MORRI NO ROCK IN RIO

.
Janeiro de 1985. Cidade do Rio de Janeiro. Missão Rock in Rio 1. Plano: burlar a segurança e entrar com uma garrafa de Tonel 21, cachaça da boa. Ok, plano bem sucedido. Agora eu e meu amigo Paulo podemos relaxar um pouco: um gole na bicha, um olho no palco, outro nas garotas. Cem mil pessoas em celebração. Outro gole. É um sonho pra mim. Vinte anos, estudante de comunicação, cabelão no ombro e oclinhos redondos à John Lennon. Todo pronto pra ver Rod Stewart, o ex-coveiro da voz rouca. Mais um gole. Putz, a vida é mesmo um filme emocionante!

Paralamas, Moraes Moreira, Rita Lee – no palco, o time doméstico dava seu recado. No gramado, eu e Paulo vivíamos intensamente o primeiro ano do resto de nossas vidas. E tentávamos prosseguir no plano: conseguir um baseado. Dizem que é pecado, mas não perderíamos a chance de começar a pecar em pleno Rock in Rio. Conseguimos um enorme e, aventureiros inexperientes, mandamos tudo de uma vez. Logo a mente e o corpo adentravam outro nível de realidade e tudo ficou diferente. Mas havia algo estranho, todos olhavam pra mim com aquelas máscaras das crianças em The Wall. Cem mil olhares inquisidores me perseguindo onde quer que eu fosse, inútil se esconder. Como todos podiam saber que eu estava doidão? Um real e amargo pesadelo.

Pouco depois comecei a me sentir enjoado e o enjoo foi piorando até que não me aguentei mais em pé. Revelei ao meu amigo: Paulo, eu tô morrendo…, e ele caiu na gargalhada, calma, Bete, calma. Bem, já que eu era um cabra marcado pra morrer, pelo menos morresse decentemente. Fraco e inteiramente chapado, me dirigi às bilheterias desertas. Arrumei uns papelões e deitei sob uma catraca. Meio litro de cana no sangue mais um torpedo canábico na mente tinha que dar nisso: todo o meu eu era uma rebelião em alto mar. Paulo, deixo pra você meu livro do Pessoa, e se encontrar a moça do ônibus, diga que eu a amo… Então, fechei os olhos e saudei Nick Beal, o agente do Inferno que chegava pra me levar à ilha das almas perdidas…

Mas Beal não veio. Preferiu curtir Ozzy Osbourne berrando lá no palco. Salvo pelo Ozzy, que ironia. Abri os olhos e percebi que estava vivo. E Paulo ao lado, vigiando minha morte. Dois perdidos numa noite suja. Das profundezas de minhalma uma voz ordenou que eu levantasse e fosse pra enfermaria. Meu amigo desaprovou: Tá louco, vão descobrir que você fumou, vão te prender! Amizade em conflito. Concordei e disse que então iria comprar algo pra comer. Saí… mas desviei pra enfermaria. Estava realmente decidido em minha tragédia de homem ridículo. Não me pergunte como, mas cheguei lá. Aí olhei a fila e desanimei: duzentas pessoas aguardavam atendimento.

Mas os lobos não choram. Furei a fila e balbuciei ao atendente: Eu tô morrendo… Acho que ele concordou, pois ato contínuo me botou pra dentro. Fui levado a uma saleta toda branca onde uma fria médica nazista me atendeu. Quis saber nome, endereço, idade, o tamanho do bagulho, ia anotando tudo. Era o terror kafkiano, eu morrendo e tendo que passar pela burocracia de um inquérito absurdo. Ah, mas aquela médica partidária do Grande Irmão não me pegaria tão fácil. Então menti em todas as respostas, eh, eh, eh. Depois estiquei o braço e puff!, injeção de glicose na veia. Deitei na maca e apaguei.

Súbito, percebi uns acordes… eram familiares… vinham de muito longe… Rod Stewart! Começando a cantar You´re in My Heart, uau! Despertei de um salto. Sentia-me bem, inteiramente revigorado. Quanto tempo se passara? A médica nazista não estava mais na sala. Na maca ao lado um rapaz se contorcia numa viagem pior que a minha, eu podia escutar os gritos do seu silêncio. Era preciso fugir daquele terrível asilo. A música estava acabando, o destino batia à minha porta e não havia muito tempo.

Boto meus oclinhos. A porta da saleta está aberta. Meto a cabeça no corredor e de lá avisto a saída do asilo. Brad Davis escapando daquela penitenciária turca. Deixo meu dublê de corpo lá na maca e saio em disparada pelo corredor, empurrando os enfermeiros. Corra, Lola, corra! Ah, não, me empolguei, desculpe, Lola é mais recente. Na saída, salto a corda e, nas asas da liberdade, me infiltro na multidão. Estou salvo. Já não precisam me mandar flores. Posiciono-me num lugar razoável e enfim concretizo meu sonho de ver o velho Rod. Missão cumprida.

Depois desse sufoco até o compadre 007 diria nunca mais outra vez. Mas Sua Majestade entenda: tenho apenas vinte anos e todo o pique do mundo. E sou eterno. Assim como os diamantes.

.
Ricardo Kelmer 2000 – blogdokelmer.com

.

> Esta crônica está cheinha de referências a filmes de 1985 e de anos anteriores. Quais você encontrou?

.

Rod Stewart canta You’re in My Heart
no Rock in Rio de 1985
+ clipe do festival

.

.

LEIA NESTE BLOG

Ser mulher não é pra qualquer umÉ dada a saída, lá se vai o trenzinho. Num vagão as Belas, abalando nos modelitos, no outro as Madrinhas, abalando com o isopor e o estojinho de primeiro-socorro

A celebração da putchéuris – A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

Roque Santeiro, o meu bar do coração – Uma homenagem ao bar Roque Santeiro

Breg Brothers com fígado acebolado – Encher a cara, curtir dor de cotovelo e brindar a todas as vezes em que fomos cornos…

A pouca vergonha do escritor peladão – Foi minha vizinha louca de Botafogo, a Brigite, quem me deu a ideia: Por que você não faz um ensaio fotográfico peladão pra comemorar seus 40 anos?

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01 COMENTÁRIOS
.

01- Cada história, hein, seo Kelmer. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – set2011

02- É uma figura!! Carmem Mouzo, Rio de Janeiro-RJ – set2011

03- Peguei todas as referências cinéfilas dos anos 80, nesse Expresso da Meia-Noite no Rock-n-Rio entre dois Daunbailó! Divertido… Téo Lorent, São Paulo-SP – set2011

RK: Expresso da Meia-Noite (dir: Alan Parker, 1978). Ponto para Téo Lorent! Mas Daunbailó (Jim Jarmusch) eu não citei não, até porque não havia visto. 🙂

04- Não ligue para o seu passado, vai que ele atende!!! Nonato Freire, Salvador-BA – set2011

05- Adorei, ri de montão por aqui, vc a cada dia me surpreende mais. Bjokinhas. Mariucha Madureira, Brasília-DF – set2011

06- Ricardo, Valeu pela cronica meu velho ! Adorei … nesta época de Rock in Rio vale demais relembrar aonde e como cada um de nós estava no priemrio. Eu, por exemplo, estava em Quixeramobim assistindo tudo pela TV com uma sensaçao muito estranha de estar no lugar errado na hora certa ! um abraço forte. Tibico Brasil, Fortaleza-CE – set2011

07- muito boa, kelmer! adorei essa. lembrei quando fui ao meu primeiro hollywood rock ver bob dylan… e quando tomei todas na abertura do roger waters… quase perdi essa apresentação por causa de uma garrafa de roseira, uma pinga feita pela minha família lá no sul de MG… adorei a crônica! abç. Rodrigo Oliveira, Fortaleza-CE – set2011

08- hehehe, jóia! Giovanni Iemini, Brasília-DF – set2011

09- ‎”O dia em que morri no Rock in Rio” me deu espasmos de risos. Só tu mesmo, visse. Excelente! Rafaela Silva, Campina Grande-PB – set2011

10- Adorei! Ana Maria van Erven de Figueiredo, São Paulo-SP – set2011

11- Ótimo, Rico. Marta Crisóstomo Rosário, Brasília-DF – set2011

12- Se eu não tivesse nascido em meados dos anos 80, certamente teria pulado “o muro” com vocês “dois, perdidos numa noite suja”, e seria mais uma dando uma de “james bond”, nessa “ilha das almas perdidas” que descreveu… De fato, Kelmer, estaria também “marcada para morrer”. mas “os diamantes são eternos”, et voilà, aqui estamos nós! prontos para qualquer Rock in Rio que porventura possa acontecer… vou indo sr. dos labirintos descritivos, não fique triste. afinal, “lobos não choram”. Érika Zaituni, Fortaleza-CE – out2011


A última mensagem

11/07/2011

11jul2011

A ÚLTIMA MENSAGEM

.
Ele pôs a mochila com livros no chão e encostou-se no muro do colégio. Nervoso, digitou no celular uma mensagem para ela, dizendo que estava muito arrependido do que fizera. E esperou, olhando o movimento dos carros na avenida. Minutos depois enviou outra mensagem, pedindo que ela o perdoasse, por favor. E ela novamente não respondeu. Na terceira mensagem, avisou que iria se matar. Dessa vez ela respondeu: precisava de um tempo para pensar. Ele respirou fundo e esperou, ansioso pela resposta que definiria sua vida. Quinze minutos depois o celular foi encontrado junto ao meio-fio, a alguns metros do corpo atropelado no asfalto. Na tela do aparelho piscava a última mensagem recebida: “Eu te perdoo, meu amor. Vem correndo!”
.

Ricardo Kelmer 2010 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

AMetamorfose-01A metamorfose – Pai, filho e o fundo do poço

Desculpem o atraso – Ela, o feminismo e o BDSM

A última mensagem – Aprendendo sobre amor e perdão

Literalmente – O sentido dos textos e da vida

Prazer proibido – Essas mães e suas filhas…

.

LEIA TAMBÉM

Amor em fuga – Que mundo idiota. Pra poder viver o amor a gente tem que fugir de casa

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
Promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.


O último blues de Lily

15/12/2009

15dez2009

A Lua nascendo no mar e os blues na voz de uma Lily que se rebola e se rebela e não ouve ninguém chamar

OUltimoBluesDeLily-01

O ÚLTIMO BLUES DE LILY

.
É minha amiga Cristina Cabral quem me liga para dar a triste notícia. Lily Alcalay se foi. Falecera na noite anterior, 15 de fevereiro de 2003. A irmã morte veio buscá-la, ela que havia meses se hospedara em seu corpo. Desligo o telefone sentindo o peso da realidade que todos desconfiávamos mas não ousávamos admitir. Conto para Karine e choramos em silêncio, sentados sob o sapotizeiro do quintal.

Enquanto me visto para ir ao velório lembro de um fato curioso. Era 1995. Eu morava em São Paulo e soube de uma festa que aconteceria numa serra próxima. Entre as atrações lá estava: Lily Alcalay. Tomei um susto. “Ei, esta menina é lá de Fortaleza!” E mostrei o panfleto da festa aos amigos, empolgado ante a possibilidade de rever minha bluseira predileta. Saudoso das coisas da terrinha, falei de Lily, sua voz maravilhosa, os shows, como ela tão bem encarnava o espírito do blues. Dias depois lá estava eu na festa. A apresentadora anunciava a atração seguinte e eu na plateia aguardava ansiosamente que fosse Lily a próxima a subir ao palco, ela e sua rebeldia, a energia contagiante. Mas a danada não subiu. Sequer fora à festa. Voltei frustrado. Pô, Lily! A gente sobe a serra, paga ingresso caro e você não aparece?

Anos depois, morando de novo em Fortaleza, descubro que Lily também está de volta. Que boa notícia! Nossa querida venezuelana rasgando os blues pelos palcos da cidade felizarda, fazendo a noite mais saborosa e conquistando mais e mais admiradores. Por vários sábados, na barraca Opção Futuro, saciei meu desejo com Lily e a banda Marajazz, desfrutando daquele cartão postal: a Lua nascendo no mar e os blues na voz de uma Lily que se rebola e se rebela e não ouve ninguém chamar.

Uma noite, show terminado, fui até ela e entreguei um original de meu romance O Irresistível Charme da Insanidade. Pedi que lesse e musicasse uma das letras que havia na história. Dias depois ela me disse que adorara o romance, que havia escolhido uma das letras e estava criando a melodia. Agradeci, superfeliz, e falei que a música faria parte da trilha sonora do livro, e que logo eu a chamaria ao estúdio para gravar.

Não deu tempo. Não resistindo mais às dores, Lily se internou para exames, o tumor já se alastrando por seu corpo. Fui visitá-la no hospital, ela se recuperando de uma cirurgia. Estava debilitada, sedada por medicamentos e falava com dificuldade. Mas demonstrava garra e confiança. E, impaciente com tantos soros e sondas, fazia planos de sair logo dali, retornar aos palcos, deixar de fumar, se cuidar mais…

Imóvel sobre a cama, Lily sorriu: Não esqueci nosso blues…. Vi quando virou o olhar para o teto e buscou a melodia na memória, fazendo-a escoar baixinho entre seus lábios. Cantou tão baixo que só pude distinguir uns poucos acordes. Deixei o hospital envolto numa tristeza resignada. Algo me dizia que eu jamais escutaria aquele blues. É preciso confiar sempre, eu sabia, mas naquele momento a esperança era como a voz de Lily, um fiapo de melodia resistindo no meio de tanta dor.

Seu corpo retornou à mãe Terra num domingo de lua cheia, uma lua linda e brilhante feito um neon suspenso a iluminar seu último blues. O caixão desceu enquanto nossas vozes entoaram as belas canções de seu disco. Pô, Lily, você tinha que ir embora no auge? Não precisava seguir tão à risca a cartilha do blues!

Foi-se dona Doida, a artista, amiga, namorada, irmã, filha, mãe e avó. Fortaleza está mais pobre e mais careta. E com um cartão postal a menos.

.
Ricardo Kelmer 2003 – blogdokelmer.com

.

.

Baixe as músicas do CD “Lily Alcalay” (2001)
arquivo zip (35mb)

RK200605Lily08a.
Babe baby
Blues for youChild of the cityLejos de mi
Mar e SolMinha nossa dona Doida (Good Golly Miss Molly)
Orquídea negraQueroSonhoSummertime

.

LEIA NESTE BLOG

IntocaveisPutzBand1994-201aA celebração da putchéuris – A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

A sociedade feladaputa de Geraldo Luz – Crítica social, literatura, filosofia, anarquismo, sacrilégios explícitos e sodomismos irreparáveis

Breg Brothers com fígado acebolado – Encher a cara, curtir dor de cotovelo e brindar a todas as vezes em que fomos cornos…

O brega não tem cura – Porque o senhor sabe, né, o brega sempre puxa uma dose, que puxa outra, que puxa a lembrança daquela ingrata, que puxa outra dose…

Odair José, primeiro e único – Se você, meu amigo, é desses que sentem atração por esse universo pré-FM, feito de bares de cortininha, radiola com discos arranhados e meninas vindas do interior… então escute Odair

Maluquice beleza – Já que a formiga só trabalha porque não sabe cantar, Raulzito pegou a linha 743 e foi ser cigarra

Paz e amor express – Durante cinco dias, o Festival Express cruzou a leste-oeste do verão canadense levando em seus vagões os ideais da união pela música, a esperança ainda viva de um mundo de paz e amor

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer
(saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- Versão desta postagem no Facebook



A bailarina da fé

27/06/2008

27jun2008

Se as palavras servem, infelizmente, para deixar impunes os criminosos, servem também para manter acesa a fé das pessoas num mundo melhor

ABailarinaDaFe-02

A BAILARINA DA FÉ

.
Conheci Renata em 1992, quando ela passava férias em Fortaleza. Fiquei encantado com aquela sagitariana bonita, graciosa e de gênio forte, e logo estávamos namorando. Ela era uma pessoa alegre e reluzente, mas havia algo mais nela que me maravilhava: a firmeza de sua fé. Fé em seus ideais, em sua arte, em seguir seu caminho verdadeiro. Uma fé inabalável na vida.

Renata seguiu seu caminho com muita coragem. Ainda adolescente, pegou suas sapatilhas e se mandou, deixando sua terra e sua família, foi sozinha para o Rio de Janeiro viver sua arte bailarina. Era muito nova mas já parecia intuir que, por mais difícil que seja o caminho, mais difícil será sempre a frustração de não haver tentado.

Ela tentou. Morava num quarto e sala pequenino no Catete, dividindo dificuldades, alegrias e esperanças com outra amiga bailarina, enquanto seguia seu aprendizado na academia de dança, sonhando com os palcos e a carreira de atriz. Durante meses nosso namoro se segurou entre cartas, telefonemas e as idas e vindas entre as duas cidades. Durante esse tempo tive o privilégio de conviver com seus sonhos e aprendi bastante com a força de sua fé.

Uma noite, quando já havíamos terminado o namoro e vivíamos aquele clima de volta não volta, ela me ligou chamando para irmos nos divertir na Praia de Iracema. Renata curtia novamente suas férias em Fortaleza, com toda aquela energia de uma garota de 20 anos. Mas era uma segunda-feira, eu tinha muito trabalho no dia seguinte, e respondi que não podia, mas que no outro dia nos veríamos.

Não houve outro dia. De manhã cedo acordei com a notícia de que Renata estava morta, fora assassinada por causa de uma discussão de trânsito. Morta com um tiro no rosto, disparado por um desses dementes que andam armados por aí e que acham que podem resolver tudo na bala.

Já se foram muitos anos. Até hoje sou tentado a me sentir culpado por não ter aceito seu convite aquela noite. Para nós, a família e os amigos de Renata Maria Braga de Carvalho, sua ausência é uma sensação diária de estar amputado. Uma dor sem qualquer remédio possível, como se faltasse uma parte da alma. Mataram Renata e nos condenaram à pena perpétua dessa dor.

O assassino, porém, continua solto e faceiro por aí. Sua família, de Brasília, soube educá-lo com dinheiro, carro importado e um revólver, muito útil para discussões no trânsito. Como ele, há muitos outros Wladimir Lopes Magalhães Porto aí pelas ruas, todos clientes da impunidade, essa senhora discreta e eficiente, que tão bem serve aos que lhe fazem as honras no escurinho dos escritórios e gabinetes.

De todas as violências, a impunidade é a maior. Se queremos uma sociedade mais justa e mais pacífica, não podemos ser complacentes com essa senhora. É preciso não se conformar, protestar, denunciar, chamar a imprensa, o bispo, a corte internacional! Mas às vezes, eu admito, dá um desânimo danado, parece que estamos nadando, nadando e não saímos do lugar. E a impunidade ali, zombando dos nossos esforços…

Nesses momentos, então, eu lembro da família de Renata e de todas as outras famílias vítimas da violência e da impunidade, todas elas lutando por justiça. E aí não posso desanimar, tenho que fazer a minha parte, uma pequena parte, é verdade, afinal sou apenas um escritor. Mas se as palavras servem, infelizmente, para deixar impunes os criminosos, servem também para manter acesa a fé das pessoas num mundo melhor. A mesma fé que Renata tinha na vida.
.

Ricardo Kelmer 2008 – blogdokelmer.com

.

.

RK199301RenataMWoodstock01d

.

RenataBraga-10

.

RenataMBCImpunidade-01.

.

SAIBA MAIS SOBRE O CASO

RenataBragaDeCarvalho-2O vestido decotado de impunidade Vê este corpinho, rapaz? Ainda está conservado porque são vocês que o solicitam e tratam de cuidá-lo toda vez que lhes é vantajoso

Acusado do crime é absolvido – Diário do Nordeste, 21.06.08

Acusado de matar bailarina será levado a júri popular pela terceira vez – Site do TJCE, 28.05.15

Acusado de matar bailarina é condenado a 12,5 anos de prisão – Diário do Nordeste, 01.06.15

Acusado de matar bailarina Renata Braga tem prisão decretada após 23 anos – Diário do Nordeste, 02.08.16

Caso bailarina: Justiça decreta prisão de Wladmir – O Povo, 03.08.16

Mãe de bailarina desiste de lutar após acusado de matar a filha ser solto pela Justiça – Tribuna do Ceará, 05.05.17

Caso Renata Braga vai à OEA – O Povo, Blog do Eliomar, 27.09.17

Morre em Brasília o assassino da bailarina Renata Braga – Focus, 09.07.20

Postagem no Facebook

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- caramba, 20 anos já. que loucura. saudade da renata. Moacir Bedê, Fortaleza-CE – dez2013

02- SAUDADES …. Marcus França, Fortaleza-CE – dez2013

03- LIndo registro Ricardo..Parabéns.. Claudia Bahia, Fortaleza-CE – dez2013

04- Um dia a conta chegará para ele Ricardo Kelmer, um dia o “Analista” cobra…bjs. Tatiane Sá, Fortaleza-CE – dez2013

05- Tocada. Nayanna Freitas, Fortaleza-CE – dez2013

06- Noooossa, que texto forte e lindo Ricardo Kelmer! Eu como Renata, sagitariana e também bailarina, me senti até homenageada com o carinho e a atenção que vc descreve a Renata do texto, por sua graça, seu gênio forte, sua fé, sua alegria e esse jeito liberto. É até difícil imaginar como alguém que aparenta ter tanta vida, não mais viver entre nós.  É mesmo muito triste essa impunidade que há no nosso país. Quanto desamor, desumanidade e injustiça. Que possamos cultivar mais o amor, a paz e o respeito com o próximo e sermos mais educados, só assim o mundo será melhor. Que essa saudade que vc, a família e os amigos da Renata sentem, dê lugar a alegria contagiante que ela passo através desse sorriso lindo e escancarado. Tenham fé, a Bailarina dança feliz em uma dimensão tão bela quanto ela. Renata Kelly, Fortaleza-CE – dez2013

07- Areepiou até, seu Kelmo. Muito e muito foda. Marcelo Gavini, São Paulo-SP – dez2013

08- Caramba tempo voa.Coisas do Brasil que não muda a lei nunca.o bandido sempre tem razão e até “bolsa” pra família. Mimi Rocha, Fortaleza-CE – dez2013

09- Texto irretocável meu amigo. Quero te reencontrar prá jogar umas conversas fora qualquer hora. Abraço. Evandro Mário Coelho, Fortaleza-CE – dez2013

10- Caramba que triste, isso nos faz pensar em “nunca deixe para amanhã o que vc pode fazer hoje” … Vamos lutar meu povo por futuro melhor, enquanto houver vida haverá esperança! Eliene Oliveira, Fortaleza-CE – dez2013

11- O brilho de Renata me visitou aqui, a beleza da história, cheia de lições, é de arrepiar, uma pena vivermos no reino da Impunidade. João Dumont, Juazeiro do Norte-CE – dez2013

12- São tantas Renatas! Mas, vamos seguindo com fé na vida. Belíssimo texto Cadim….bjos. Karina Mozart, Fortaleza-CE – dez2013

13- Muito bom, Ricardo. Quase todo dia me pergunto se esse país mudará algum dia. Ricardo Pontes, Fortaleza-CE – dez2013

14- Encontrei com a Renata na praia, na sábado ou no domingo anterior a essa segunda. Conversamos muito, linda demais, positiva, alegre. Até hoje não dá pra acreditar. Ricardo Campos, Fortaleza-CE – dez2013

15- Ninguém esquece deste trágico acontecimento…mto chocante. Luiz Eugenio Oliveira, Fortaleza-CE – dez2013

16- Oportuno e tocante texto em tempos ainda d tanta impunidade em nosso país. Compartilho sua dor, kelmérico escritor! , Márcia Matos, Fortaleza-CE – dez2013

17- “Nos codenaram à pena perpétua dessa dor” Olhos marejados aqui… Michelle Costa, Camocim-CE – dez2013

18- Esse sujeito, ele vai encontrar o que lhe cabe. Corno manso… Simão Salomão, São Paulo-SP – dez2013

19- Saudades !! A Renata foi minha aluna de sapateado, me lembro como se fosse hoje. Ana Clara Catrib, Fortaleza-CE – dez2013

20- Feliz de rever Renata, mesmo que em foto! Há 20 anos não tínhamos as facilidades tecnológicas de hoje e as poucas fotos reveladas que tinha dela se perderam pelo caminho… Sempre me identifiquei com ela: sagitariana, alegre, geniosa, com sede de liberdade… E meus sonhos também me levaram ao Rio de Janeiro onde moro desde 2005. Coincidentemente, em Laranjeiras, próximo ao Catete. Trabalho no centro da cidade e sempre que passo em frente ao Teatro Municipal me lembro dela… O tempo passa e a dor vai sendo sublimada. Ainda vemos sua alegria e seu sorriso nos sorrisos e alegrias dos irmãos e da tia Oneide, os quais tenho a honra de ter entre meus amigos de face; e particularmente na linda menina do Paulo Henrique Carvalho, que tanto lembra a Renatinha. Mas sempre fica a sensação de como a vida seria mais fácil e mais gostosa se Renata ainda continuasse entre nós. Para mim, particularmente, seria fantástico poder contar com essa amiga querida na cidade em que escolhesmos para morar… Enfim, não podemos mudar o que está feito e só nos resta agradecer à vida pelos 20 anos de sua presença nesse mundo. Mas, confesso que meu coração ficaria um pouco mais calmo se pudesse ver o responsável por sua ausência pagar por toda a dor que causou e por todos os ” e se” de que ficamos órfãos. Marta Lima, Rio de Janeiro – dez2013

21- Uau! Que texto… Que história!!!! Me emocionei! Lilian Argenta, São Paulo-SP – dez2013

22- Belas estórias de amor merecem grandes homenagens. Viva Renata! Helga Lima Carlos, Rio de Janeiro-RJ – dez2013

23- Belas palavras para descrever um fato horrível, muito triste tudo isso. Káryta Lima Schajris, Floriano-PI – dez2013

24- Show. Abner Rios de Alencar, Fortaleza-CE – dez2013

25- Esta em cada um o combate á resignação….o não nos deixarmos corromper e lutar por uma sociedade mais justa…em nome das Renatas todas do Brasil e do Mundo….E nunca esquecer! Lutar sempre ! Renata para sempre ! Oscar Manuel Varandas Correia, Belo Horizonte-MG – dez2013

26- Na época do ocorrido, fiquei extremamente comovido com a situação absurda que foi este episódio! Não a conhecia, mas a revolta ao saber do wue aconteceu, mexeu como se a conhecesse!!! Triste, mesmo!!! Nunca soube que a bailarina, foi sua namorada caro Ricardo Kelmer! De qualquer forma, compactuo com seu sentimento de dor “perpétuo”, acreditando que não só a ferramenta das suas palavras, como de suas, ou nossas atidudes positivas, possam contribuir para um mundo mais tranquilo, mais sereno! Creio que onde quer que a estrela Renata esteja, certamente está com você, com sua luz de fé, com sua luz de arte, Grande abraço pra você! Napoleão Caldas, Fortaleza-CE – dez2013

27- Um texto que traz uma mensagem não só sobre a verdade da impunidade existente nesse país… Traz a verdade sobre a vida em seus vários aspectos, e o mais importante de todos, não deixe para amanhã, não prolongue… curta o hoje, sinta, ame, viva cada dia, antes que seja tarde. Todos estamos aqui de passagem, façamos dessa passagem um reflexo de luz e amor. Robervânia Feitosa, Campina Grande-PB – dez2013

28- Rena morremos de saudade!!! Mônica Carvalhedo, Fortaleza-CE – dez2013

29- Olhos marejados. Daquelas coisas que não podem ser esquecidas. Márcio Roger Braga, Fortaleza-CE – dez2013

30- Lindo texto e triste história. Jeane Sousa Tupperware Acácias, João Pessoa-PB – dez2013

31- Nossa Ricardo, vinte anos, que tristeza. Eva Dantas, Londres-Inglaterra – dez2013

32- Tenho nos meus arquivos uma foto da Renata ainda criança em um dos desfiles do Colégio Cearense. Vale recordar… Luciano Dídimo, Fortaleza-CE – dez2013

33- Palavras do Ricardo! Show! Reny DielFortaleza-CE – dez2013

34- nem conhecia ela, mas lembro demais desse fato. Felipe Maia, São Paulo-SP – dez2013

35- poxa vida… Marisa Vieira, Rio de Janeiro-RJ – dez2013

36- Foi atrás do meu predio. Também lembro bem, o moleque que atirou era um sociopata…um desequilibrado mental. Com esse crime e mais outros é que hj em dia para portar uma arma é nescessário testes psicotecnicos que observam qualquer desvio psicopatico por parte do mesmo. Abner Rios de AlencarFortaleza-CE – dez2013

37- Nossa Ricardo Kelmer, não sabia dessa história. Fiquei arrepiada! Lindo! Silvana FujitaFortaleza-CE – dez2013

38- Cara, lembro muito bem disso! Mas lembre-se: a alma é eterna… Sergio NogueiraFortaleza-CE – dez2013

39- Lindas suas palavras Ricardo Kelmer,expressam muito bem seus sentimentos pela linda Renata… Eliane Campos, Salto-SP – dez2013

40- Lembro até hoje desse acontecimento, muito triste. Lembro também os esforço da elite para tirar o psicopata da cadeia. Adriano AbreuFortaleza-CE – dez2013

41- Lembro bem dos jornais e televisão noticiarem e eh uma pena hoje estarmos falando ainda de impunidade.Seria ideal uma punição,mas penso que com a cidade absurdamente violenta como estamos hoje,na realidade nao me percebia o quanto estava violenta na época desse assassinato cruel,quero pedir um favor?meditemos sobre nossa própria colaboração com a violência,eh uma forma de validar a experiência dessa jovem que hoje poderia estar brilhando nos palcos da vida,mas que teve o merecimento de brilhar em memória e emoção!desculpa o desabafo ,me sinto tocado quando vejo uma pessoa da minha geração sendo tao vilipendiada ,eh de nossa responsabilidade nao gerar tamanha violência,e constantemente implantar uma cultura de paz! Geraldo MesquitaFortaleza-CE – dez2013

42- Coração de estudante / Há que se cuidar da vida / Há que se cuidar do mundo / Tomar conta da amizade / Alegria e muito sonho / Espalhados no caminho / Verdes, planta e sentimento / Folhas, coração, juventude e fé”. Com essa música me despedi da linda Renata, foi a última vez que enchi meus olhos com seu bailado, era impressionante! Sua luz ainda maior! Tanto que não coube nessa dimensão! Acreditar na paz é fácil, difícil é acreditar nos homens! Enéas Oliveira LousadaFortaleza-CE – dez2013

43- Ô Renatinha, minha linda, como é bom ver esse seu sorriso lindo de novo. Lucy Anna Westad, Oslo-Noruega – dez2013

44- Kelmer, quero ler cada comentário! Conheci a Renata qdo morei em Fortaleza (1991) e ela era um doce, uma menina especial mesmo! Ela adorava pegar emprestada uma camisa da Ellus branca cheia de mini caveirinhas pretas, que eu tinha…as caveirinhas mais pareciam mini rosas. Há anos que quero reencontrar alguém da família, o Paulo (irmão)..ou a mãe (uma mulher sem igual!). estão por aqui entre seus amigos? aahhh não acredito, estão todos aqui,o Paulinho…a Oneide! (a Renata contida neles)..vou já deixar recado, obrigada Kelmer! (o texto nem precisa dizer que comove, e que homenagem merecida!). Elenice Gago Affonso, São Paulo-SP – dez2013

45- Conheci e convivi com ela desde de muito pequena pois era muito amigo de seus irmãos Paulo Henrique e jorginho, vendo este poste me veio toda as lembranças de muitos feriados e férias passados juntos em sua casa no morro branco. saudades!!! Dudu FreireFortaleza-CE – dez2013

46- “De todas as violências a impunidade é a maior” vai ficar pra sempre em minha mente, abraços. Cibele Baptista, Barretos-SP – dez2012

47- 😦 Dalu MenezesFortaleza-CE – dez2013

48- Exatamente um ano antes, na mesma data, 28.12.92, morreu tb uma jovem bailarina, modelo e atriz, Daniela Perez, que comoveu o Brasil inteiro.. Uma vida que foi também tirada cruelmente.. Que a justiça seja feita, em todos os casos!! Josy Jovi, Pau dos Ferros-RN – dez2013

49- Parece que ainda estou vendo a Renata correndo pelos corredores do colégio cearense. Foi uma grande tragédia para sua familia. Carla Acioly LinharesFortaleza-CE – dez2013

50- “não houve outro dia” 😦 Alana GabrielaFortaleza-CE – dez2013

51- Retrato comovente, Ricardo Kelmer… Infelizmente, e tristemente, a literatura nos abraça com seus registros que, imagino, jamais são esquecidos. Caloroso abraço, meu escritor favorito. Teo Lorent, São Paulo-SP – dez2013

52- Tinhamos encontrado com ela horas antes desse fatidico episódio! Custamos a acreditar…. Rochele BezerraFortaleza-CE – dez2013

53- Lembrei agora do som da risada dela… Mirella ForteFortaleza-CE – dez2013

54- Quanto cabelo! srsss. André Marinho Marinho, Fortaleza-CE – dez2013

55- Q triste, Ricardo. Tb perdi meu irmao, vitima da brutalidade do transito de Brasília, em 2007…E o responsável, ou melhor dizendo, o irresponsável, ainda está impune…E a gente q tem q aprender a viver e conviver com a dor da perda, como vc tao bem expressou no seu texto…Uma linda homenagem… Luciana Brasileiro de Holanda, Campina Grande-PB – dez2013

56- Que saudade Da Renatinha !! poxa, Ainda sonho reencontrando ela, varias vezes!! Nos meus sonhos eu descubro que ela está viva, e que tudo não passou de um grande engano… Não tive a oportunidade de me despedir tbm… Crime imperdoável! Tão cheia de vida…. Que a continuação de sua vida na eternidade esteja sendo uma eterna primavera e que Deus conceda a graça dela poder reencontrar todos a quem tanto ama na paz eterna! Amem. Beijo no seu coração amiga. Ore por nós todos. Nunca te esqueceremos! Fernanda PhilomenoFortaleza-CE – dez2013

57- Lembro muito dela e de sua alegria contagiante!!! Muita pena de tudo isso, ela dancava como ninguem!! Saudades. Cinthia Braga PerdigaoFortaleza-CE – dez2013

58- Amigo… jamais se culpe !! Nossos destino estão traçados.. Leila Borges, Curitiba-PR – dez2013

59- me lembro tanto dessa notícia …só a conhecia de vista mas a achava linda e cheia de vida …Se a justiça dos homens falha, com certeza esse monstro assassino não escapará da justiça divina…aqui se faz aqui se paga …e depois arderá no quinto dos infernos… Jeanine Lima Caminha, Fortaleza-CE – dez2013

60- Isso não vai acabar nunca. Não temos leis eficientes, justiça rigorosa e nem políticos capazes de mudar isso. Infelizmente. Francisco Braz, Eusébio-CE – dez2013

61- “não houve outro dia”. Alana Gabriela, esta frase foi a que mais me marcou ao ler o texto.Serve como reflexão. Silvana Alves, Fortaleza-CE – dez2013

62- Acusado do crime é absolvido. http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=548278. Monica Bürkle, Recife-PE – dez2013

63- Nossa Ricardo Kelmer….Uma narrativa trágica, mas com muita beleza de sentimentos bons! Palavras de uma tragédia que acompanhei na mídia, pois não a conhecia pessoalmente.que me emocionaram muito. Parabéns por transmitir a saudade com ternura e amor. Os “anormais” sabem sentir o amor fraterno intensamente…! Viva a nova vida de Renata !!!!!!!!!!! Angela Marques Gadelha, Fortaleza-CE – dez2013

64- Ricardo não sei te vais lembrar, nas passado um tempo (depois do ocorrido) a gente chegou a reunir-se em casa dos pais da Reanta,com o Jorge, o Paulo Henrique, os pais, a Cris (tb faleicda), Eveline, Dea Girão, tu tb… e literalmente passamos a noite ao som de violão e muita cantoria… as boas memórias ficam guardadas e não há tempo que possa apagá-las! Linda homenagem! Andrea Coelho, Lisboa-Portugal – dez2013

65- Que triste e trágico fim para essa moça tão linda… A culpa não foi sua Ricardo Kelmer, por não ter ido ao seu encontro. São fatalidades da vida… Por isso devemos amar ao próximo e respeitá-los. Cultvar cada dia com amor, pois nunca temos a certeza do que nos espera. E o que levarems daqui são as boas lembranças. Clara Haugland, Fortaleza-CE – dez2013

66- Que triste meu amigo….mas mui bela sua homenagem! Thais Guida, Rio das Ostras-RJ – dez2013

67- Não se sinta culpado… cada um de nós tem um caminho…. de alguma forma ela fez o dela… fica bem. Juliana Schure, São Paulo-SP – dez2013

68- Belíssima homenagem! Keyla Bachur, Goiânia-GO – dez2013

69- tocante, Ricardo Kelmer. Tetê Macambira, Fortaleza-CE – dez2013

70- Muito triste mesmo, 20 anos e parece que foi ontem! Garota Linda, gente boa com uma família maravilhosa. Muito comovente mesmo! O covarde que fez isso estava de férias com sua turma em fortaleza, presenciei uma confusão com eles dias antes no Clube do Vaqueiro. Quando vi a foto daquele gordo infeliz nos jornais não acreditei. James Dantas, Fortaleza-CE – dez2013

71- Não é mais um caso a se pensar, e sim agir!!! e como? Flavio Rangel, Fortaleza-CE – dez2013

72- No país da Impunidade, é quase a regra o que ocorreu … Carlos Sérgio Mota Silva, Fortaleza-CE – dez2013

73- Me lembro como se fosse hoje, o dia que recebi a notícia da morte da Renata.. muito chocante!! Denilson Lopes, Fortaleza-CE – dez2013

74- Vi praticamente a Renata nascer, era muito amigo de seus irmãos e passava muitos finais de semana em sua casa, conheci ela ainda muito pequena, e estas postagens me fizeram lembrar de uma época de infância quando tudo era sonho até crescermos e a vida nos pregar umas peças como esta. saudades!!! Dudu Freire, Fortaleza-CE – dez2013

75- Nossa cara que história triste! Jackson Wendell, Fortaleza-CE – dez2013

76- Belas palavras para descrever um fato tão triste…recomendo a leitura,toca o coração… Thais Guida, Rio das Ostras-RJ – dez2013

77- É tudo muito triste! Michelle Firmeza, Fortaleza-CE – dez2013

78- Com certeza muito triste….. Richard Siwaletti, Fortaleza-CE, dez2013

79- Passamos o reveillon juntos em Guaramiranga, lembra Ricardo Kelmer? Ela era realmente uma pessoa muito especial #luto. Beatriz Villar, Fortaleza-CE – dez2013

80- Arnêmia Boyadjian, ela era neta de um vizinho nosso da Gentilândia, sr, Clodomir. José Augusto Moita, Fortaleza-CE – dez2013

81- Eu conheci a mãe da Renata, pouco depois da sua morte! Nunca me esqueci dela e da sua dor! E do CD da Marisa Monte que tocava na casa de praia onde estávamos, com a letra “eu tenho a minha dor…” Muito triste esta história! Que Deus abençoe a sua família! Anna Mendonça, Fortaleza-CE – dez2013

82- Compartilho esse emocionante texto do amigo Ricardo Kelmer, que deveria ser bem lido pelo tal Wladimir Lopes Magalhães Porto, onde quer que esteja. Impunidade é coisa antiga e sempre atualizada. Raymundo Netto, Fortaleza-CE – dez2013

83- ME LEMBRO DESTE TRISTE ACONTECIMENTO…RENATA ERA FILHA DE UM COLEGA DO BNB. HOJE APOSENTADO. Fatima Carvalho, Fortaleza-CE – dez2013

84- Quanta dor expressa nesse texto, chega a doer em mim também. Maria Fátima Freitas Corrêa, Fortaleza-CE – dez2013

85- Só quem sabe é o dono da dor !!! Raquel Duarte Taveira, Fortaleza-CE – dez2013

86- Lembro muito desse acontecimento, realmente muito triste. Silvana Santiago, Fortaleza-CE – dez2013

87- Não fique triste,ela apenas vive em outro plano,quem sabe mais livre e mais feliz.Parabéns pra vc e beijos pelo seu sentimento tão vivo no seu coração. Janilda Oliveira, Fortaleza-CE – dez2013

88- Comovente…! Sonia Regina Parmigiano, São Paulo-SP – dez2013

89- aii, por deus! espero nunca passar por isso! Binha Oliveira, Fortaleza-CE – dez2013

90- Chorei. Ela bailava lindo quando crianca, depois a encontrei – cheia de vida, cheia de planos – na praia, ela estava de ferias aqui em Fortaleza. Dias depois soube dessa tragedia, uma lastima saber que o assassino vive impune. Luciana Melo, Fortaleza-CE – dez2013

91- A melhor justiça éa de Deus! Confia somente! Ligiane Sousa, Fortaleza-CE – dez2013

92- sinto muito. Danielle Alves, Fortaleza-CE – dez2013

93- Conheci a filha, depois a mãe. Duas mulheres encantadoras. Toda a minha solidariedade de sempre. Alberto Perdigão, Fortaleza-CE – dez2013

94- Meu querido! liberte-se da culpa de não tê-la encontrado! de não ter aceitado o convite! LIberte-se da culpa, liberte-se da Mágoa! liberte-se dos sentimentos negativos para que essa energia seja realmente transmutada e a verdadeira justiça se manifestará!Liberte-se do desejo da sua justiça, pois esta está cheia de um fardo negativo e pesado.Perdoe-se , liberte-se, entregue ao Universo que tem a sabedoria da correção e resolução justa, bondosa, verdadeira! Paz e luz no seu coração! Anosha Prema, Campinas-SP – dez2013

95- Emocionante! Nonalissia Costa, Curitiba-PR – dez2013

96- Lindo texto. E a Renatinha continua a brilhar, sempre, sempre. Kelmer compreendo o que sentes, queremos achar que temos esse poder do e se… Hoje entendo que não temos, o que temos é nosso presente e nossas atitudes que nos direciona. Fica em paz. bjs. Georgiana Portela, Fortaleza-CE – dez2013

97- Ahhhh Renatinha !!! Lembro muito … Em varias situações … Especialmente na minha festa de 15 anos, toda de azul se acabando de dançar !!!! Tenho inclusive a fita (agora transformada em DVD) …. Nessa mesma 2ª feira, havia encontrado com ela na praia e o mesmo convite fora feito a mim para ir ao Pirata … Mas como minha avó estava tb de ferias aqui e naquela noite passaria pela 1ª vez na TV o filme Ghost, declinei do convite, pois meu compromisso logo mais seria com a minha avó diante da telinha … Que aperto no , quando me recordo da minha mãe me acordando e me contando a tragédia … Muito amor tenho por toda a família (família amada desde sempre), tia Oneide Braga, meu amigo de fé Paulo Henrique Carvalho, Jorginho … Sinto muitíssimo e rogo a Deus pela Renata e por todos … Pelo perdão que salva e liberta a todos !!!! Viva a Renatinha e sua luz … Verdade Ricardo Ricardo Kelmer, a Renata é resplandecente. Isabella Cantal, Fortaleza-CE – dez2013

98- Uma história de uma estupidez absurda e um resultado na justiça decepcionante e ilustrativo de como funciona o Judiciário no Brasil. Marcelino Pequeno, Fortaleza-CE – dez2013

99- Linda, forte e de uma familia muito legal, sua mãe que eu conheci e tive prazer de conhecer , uma pessoa do bem, mas a JUSTIÇA do Brasil é esta mesmo, enquanto não mudarmos isto, ficaremos sempre a refem destes Bandidos. Franze Santos, Brasília-DF – dez2013

100- Ricardo, o mundo precisa de pessoas como você, capazes de mostrar seus sentimentos. É preciso realmente ter força pra não deixar que a mesma bala que ceifou os sonhos dessa jovem, assassine a nossa esperança de justiça. Um abraço. Luiz Carlos Menezes, Fortaleza-CE – dez2013

101- “De todas as violências, a impunidade é a maior.” Triste. Carmem Mouzo, Rio de Janeiro-RJ – dez2013

102- Ricardo, a certeza de um até breve , ameniza, traz um conforto maior!! Ela cumpriu lindamente a sua missão …. Injusto?para nós que somos egoístas e não gostamos de sofrer … Aliás , quem gosta? Mas tudo tem seu propósito …. Só Deus , nós da e nos retira … Com certeza mais deslumbrante ela está! Livre, com suas sapatilhas …. Delicadeza! Completa! Feliz ano novo !! Muita paz, saúde …. Tudo que você desejar !! Beijao. Ana Kariny Gomes Rosa, Fortaleza-CE – dez2013

103- Meu pesar, história triste…Linda meu caro poeta. Jose Leite Netto, Fortaleza-CE – dez2013

104- Lindo, triste e comovente, Ricardo Kelmer. Que 2014 nos ajude a construir um mundo melhor! Beijão. Cristina Balieiro, São Paulo-SP – dez2013

105- Linda história, lindo sentimento. Apesar da tristeza e dor existente na história, sentimos o sentimento maior de todos nessa narrativa. Saiba que não deves se sentir culpado, pois Deus tem planos para cada um de nós que fogem infelizmente ao nosso controle. Renata está em um lugar iluminado e orando por você. Feliz 2014, muita paz, luz, fé… Att, Emiliane Teixeira, Cajazeiras-PB – dez2013

106- Pra mim essa foi a sua postagem mais linda!… Um brinde à Renata, sim! Dri Flores, São Paulo-SP – dez2014

107- Emocionante Ricardo Kelmer! Grande abraço! Sidneia Fonseca, São Paulo-SP – dez2014

108- Brindemos! Amaury Candido Bezerra, Fortaleza-CE – dez2014

109- O tempo passa mas as lembranças ficam Andrea Coelho, Lisboa-Portugal – dez2014

110- merda!! nunca me esquecerei da Renata, neste dia em que estacamos organizadas de se encontrar na noite de foral…nos vinhamos e voltavamso sempre juntas de aviao, dancavamso todos os dias juntas, gargalhávamos demais….q merda!!!! q saudade doida…A renata era alegre!! como era bom estar direto c ela!! me lembro de tudo tudo….de como ela dancava, das conversas e ppalm das rizadas…era toa bom aquele tempo meu deus!! Juliana Lyra, Brighton-Nova Zelândia – dez2014

111- Ricardo eu a conheci e lamento que esse tipo de tragédia ainda aconteça no trânsito de nosso país! Rosa Verônica Barbosa Pinheiro, Fortaleza-CE – dez2014

112- Na memória um sorriso marcante ! Valeria Cavalcante, Fortaleza-CE – dez2014

113- Lindo texto Kelmer, linda homenagem! Jefferson Souza, Fortaleza-CE – dez2014

114- Parece que foi ontem né? Evandro Mário Coelho, Fortaleza-CE – dez2014

115- Estava Pensando no exato momento que congelei com a notícia e parece que foi ontem ! Valeria Cavalcante, Fortaleza-CE – dez2014

116- O caso da Renata chocou e indignou a todos os fortalezenses, Kelmer. Surpreso por saber que você teve um relacionamento afetivo com ela. Brennand De Sousa Bandeira, Fortaleza-CE – dez2014

117- Triste porém lindo, seu depoimento. Tetê Bastos, Fortaleza-CE – dez2014

118- Triste, muito triste. E você tem toda razão. A impunidade é a mãe de tudo isso. No nível Pessoal e em relação à Humanidade mesmo. Tenho certeza absoluta que muitas vidas seriam poupadas se não fosse essa descarada Impunidade. Perdão por abusar, mas vou colar aqui um texto que fiz exatamente sobre isso. Repito, perdão por abusar e postar um texto relativamente longo, mas tem muita relação com a tragédia de que sua namorada, você e as famílias foram vítimas. ´Lá vai:
Crimes Impunes. Até Quando???
Em setembro de 1988, o iatista Lars Grael teve sua perna decepada por lancha que invadiu, em alta velocidade, área demarcada para regata, em Vitória, Espírito Santo. Segundo entendidos em vela e náutica, trata-se de irresponsabilidade tão grande como a de um motorista que invadisse calçadão, igualmente em alta velociadade. Laudos revelaram que o condutor da lancha estaria acoolizado.
Cerca de um mês depois, Pinochet é preso na Inglaterra pelos crimes cometidos durante a Ditadura no Chile.
O Brasil e a Humanidade perderam oportunidades raras e emblemáticas para que todos nós do planeta tivéssemos vida mais segura.
Tanto o condutor da lancha quanto Pinochet deveriam ter sido julgados com todo o rigor da lei, bem como sem qualquer cerceamento das duas defesas. Chegados aos veredictos e determinadas as penas de prisão, essa prisões deveriam ter sido cumpridas até o último minuto.
O argumento que se ouvia na época da prisão é que Pinochet já era idoso, tinha, salvo engano, 83 anos. Simples, muito simples. Se pegasse 20 anos de prisão, aos 103 estaria em liberdade. Se não vivesse mais 20 anos, naturalmente, morreria na cadeia. Simples assim, como dizem os jovens.
Ditadores do mundo inteiro e todos os irresponsáveis pensariam várias vezes antes de cometer atrocidades ou mesmo desatinos que possam causar vítimas.
Não se trata de crueldade minha, muito pelo contrário.
Agora, temos a morte de 236 jovens em incêndio na boate do Rio Grande do Sul. Ao que parece, houve uma série de irresponsabilidades que culminaram na tragédia.
Se o causador do desastre de Grael tivesse cumprido pena justa, isso não teria funcionado como um alerta para todos os envolvidos no incêndio do Rio Grande???
Os responsáveis pela tragédia de turno devem ter julgamento justo e cumprirem as penas a que forem condenados. Caso contrário, essas histórias não vão ter fim e ainda iremos chorar infinidades de vidas perdidas em conseqüência de irresponsabilidades impunes.—————————————————— Como disse, não quis abusar, apenas alertar. Solidário Abraço em Você e em todos que sofreram com essa violência. Paulinho das Frases, São Paulo-SP – dez2014

119- Me lembro demais do nosso reveillon em Guaramiranga, ela tava lá e deixou muita saudade… Beatriz Villar, Fortaleza-CE – dez2014

120- Lembro dessa tragédia e ainda tenho esperança que esse assassino vai , de alguma forma, pagar a dor que causou a todos . A cidade ficou atônita, eu não acreditava naquela brutalidade. Não a conheci, mas tb chorei! Clara Pinho, Fortaleza-CE – dez2014

121- Brasil é uma terra sem lei! A lei somos nós que fazemos e para mim a vingança é um prato que se come frio! Ma Lima, Fortaleza-CE – dez2014

122- Nossa,história triste demais…as vezes dá nojo pertencer a essa raça, essa vida foi interrompida aqui na terra, porém ela esta sempre presente nos corações, nas lembranças e até mesmo no momento em que todo esse texto foi escrito. A morte é só uma libertação para os que vai, mas aprisiona os que aqui ficam, na lembrança e principalmente no inconformismo dessa perda! Obrigada por compartilhar esta história e fiquei muito feliz em conhecer a Renata , com suas palavras consigo sentir o que ela foi, e o que ela é para aqueles que a amam! Eternamente a bailarina da Fé! Kroll Ribeiro, Araraquara-SP – dez2014

123- Da até para escrever um livro de romance… Ery Sampaio, Fortaleza-CE – dez2014

124- OBRIGADA MEU LINDO, PELA HOMENAGEM! EU E RENATA TÍNHAMOS UMA NECESSIDADE DE FICARMOS PERTINHO UMA DA OUTRA! TENHO ABSOLUTA CERTEZA QUE FOI O SER HUMANO QUE MAIS ME AMOU NESTA VIDA !
“PORÉM UM ANO NOVO VAI SURGINDO
VEM ABRINDO OS LENÇÓIS DE UM NOVO DIA NÃO ME FALTE O SANGUE NA POESIA
PRA BERRAR A DOR QUE ESTOU SENTINDO
QUE A TRISTEZA SE VA COM O ANO FINDO
E A ESPERANÇA VENHA COM O QUE SE ARREBATA
QUE A JUSTIÇA, MÃE INGRATA
SEJA PLENA E NÃO INÁBIL
FAZ VINTE E UM ANO
QUE UM TIRO IRRESPONSÁVEL
NOS PRIVOU DA PRESENÇA DE RENATA! “
(MARIO MESQUITA)
BJOOOS QUERIDO “KELMO”,era assim que ela lhe chamava. Oneide Braga, Fortaleza-CE – dez2014

125- Paulo Henrique Carvalho lembra das nossas viagems?!!! Juliana Lyra, Brighton-Nova Zelândia – dez2014

126- Através do texto passou um filme na minha cabeça… Lembrei-me da história nos noticiários e de vc amigo do Curso de Letras Ricardo Kelmer! A impunidade é cruel… Sofia Lima, Fortaleza-CE – dez2014

127- renata jamais será esquecida! pois anjos lindo assim continuam sempre pertinho da gente… creio na justiça do deus. Veronica Braga, Fortaleza-CE – dez2014

128- ONEIDE A SAUDADE NUNCA PASSA, A FALTA É ENORME , SÓ AUMENTA DIA A DIA NÉ AMIGA ?? FELIZ ANO NOVO PRA VC E SUA FAMILIA !! BJ Rita Austregesilo, Fortaleza-CE – dez2014

129- Infelizmente os culpados continuam soltos, e nós continuamos presos em nosso medo. Triste! Lu Maia Lu, Fortaleza-CE – dez2014

130- vc gosta de uma sagitariana ein…. Priscila Marques, São Paulo-SP – dez2014

131- Lindo… Caroline Correia Maia, Fortaleza-CE – dez2014

132- Saudades sim , tristeza não. Vilma Galvão, Fortaleza-CE – jan2015

133- O amor é eterno … Leonor Oliveira Moreira, Fortaleza-CE – jan2015

134- Lindo texto meu primo! Luciana Galvão, Rio de Janeiro-RJ – jan2015

135- Inaceitavel!… Isabela Alcântara, Fortaleza-CE – mai2015

136- Sempre me emociono com esse texto “A bailarina da fé”! Renata essa minha xará, tinha além do nome um tantão de mim (bailarina, energética, de sonhos doces e fé na vida), que é pra mim doloroso saber que se foi tão cedo pelas as mãos de um covarde. Que dessa vez a justiça seja feita, para que esse criminoso fique preso no lugar que ele fez por merecer e que Renata esteja tão linda em um lugar maravilhoso, dançando livremente e feliz. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2015

137- Muito triste e revoltante saber que um sujeito como este continua impune. No entanto, tenho certeza que este indivíduo nunca deve ter sido feliz. Você pode até não crer nisto, mas eu costumo pesquisar a vida de pessoas que fazem mal aos outros e em geral tem uma vida desgraçada, mesmo que aparentemente não se perceba. Pessoas más, irresponsáveis e criminosas nunca são felizes e embora fiquem impunes na lei humana, há uma lei maior que as pune e é ligeiro. Um grande beijo a você querido Kelmer. Ligia Eloy, Lisboa-Portugal – mai2015

138- Terra de ninguém. Nely Rosa, Fortaleza-CE – mai2015

139- Que se diga o nome do assassino: Wladmir Lopes de Magalhaães Porto! Marta Lima, Fortaleza-CE – mai2015

140- Linda. Vilma Galvão, Braga-Portugal – mai2015

141- Mais tempo de impunidade do que ela de vida. Absurdo! Coisas do Brasil… Paulo César Norões, Fortaleza-CE – mai2015

142- Wladimir Lopes de Magalhães Porto,assassino tem que pagar seu crime NA CADEIA. Vilma Galvão, Braga-Portugal – mai2015

143- Uma das maiores dificuldades deste julgamento será o tempo. Pois, uma pessoa de 32 anos tinha dez anos, muitas materiais jornalísticas não estão na Internet. Jurados podem ficar ao sabor das representações dos advogados. Por isso compartlhem o máximo que puderem para fazer voltar a memória do caso. A APAVV está publicando vídeos sobre a Renata. Grande abraço a todos. Hermann Schimmelpfeng Landim, Fortaleza-CE – mai2015

144- Que uma data para o fim da impunidade possa ser cravada no lugar dos “??????”! Halder Gomes, Fortaleza-CE – mai2015

145- Linda!!! Valdineusa Sobral, Fortaleza-CE – mai2015

146- Tomara que enfim a justiça seja feita, para que os corações da família possam sentir saudade no lugar de revolta e dor…. Hilda Durier, Rio de Janeiro-RJ – mai2015

147- “De todas as violências, a impunidade é a maior.” Sérgio Rúbia Santos, Fortaleza-CE – mai2015

148- Lembro, certa vez, há muito tempo quando eu era dono de um bar em Fortaleza chamado Outras Palavras. Isso foi em 1991, 1992. Eu tinha um Personal Computer (PC) que usava para fechar as contas do bar, com um programa feito por mim em FoxBase que naquela época não existiam programas prontos. Um dia, consegui um programa para fazer mapa astral. Foi um sucesso! Lembro que a Renata me procurou para fazer o dela e do quão decepcionada ficou ao descobrir que era escorpião. Na verdade (hoje eu sei) uma cúspide. Inaceitável esse cara estar fora da prisão. Antonio Martins, Maceió-AL – mai2015

149- Emocionante lembro demais esse triste dia, mas sei que a estrela muito brilhante é Renata. E aqui, na torcida que a justiça seja feita. Justiça dos homens, pois a de Deus não tenho dúvida nenhuma. Socorro Alves, Fortaleza-CE – mai2015

150- Queremos Justiça. Amaury Cândido, Fortaleza-CE – mai2015

151- Essa história ainda me faz chorar… : ( Beth Andrade, Fortaleza-CE – mai2015

152- Justiça! Rosângela Aguiar, Fortaleza-CE – mai2015

153- o mínimo que podemos fazer é desejar forças à família e pedir sim por justiça!!!!! Gabi Simões, Fortaleza-CE – mai2015

154- Será que teremos justiça? ?? Raquel Bernardo, Fortaleza-CE – mai2015

155- Minha irmã mais linda… O sofrimento continua… Paulo Henrique Carvalho, Fortaleza-CE – mai2015

156- Inaceitável esse ASSASSINO estar fora da prisão. Antonio Martins, Maceió-AL – mai2015

157- Até quando ???? Todos juntos, amigos, conhecidos, gente de bem, vamos todos clamar por justiça!!! Isabela Cantal, Fortaleza-CE – mai2015

158- O assassinato de Renata Braga, em 1993, em uma discussão no trânsito de Fortaleza, foi um episódio que marcou muito na época, pois a violência não era tão banal como nos dia de hoje… eu nunca esqueci a história daquela menina que perdera de forma tão vil e precoce toda a vida que teria pela frente… Alguns anos depois, conheci seu irmão(que se tornou um grande amigo), Paulo Henrique Carvalho e pude vivenciar ainda mais de perto a dor da punição que aquela perda trouxe para sua família. O mínimo que poderia acontecer seria JUSTICA e punição para quem a tirou do convívio dos seus. A esperança de ver essa JUSTICA acontecer ainda existe, contrariando tudo o que vemos neste país detentor de uma ‘justiça’ tão falha. Lidiana Martins, Ipu-CE – mai2015

159- Caríssimo RK Textos chocantes, intensos, que convocam a consciência para a fé no que se pode crer de racional no ser humano. A arte tem que lançar a notícia na eternidade, e é isso que você faz, camarada, e o faz com propriedade profética. Os revólveres passarão, primo, mas a arte da palavra ficará – assim está escrito. Um abração. Leite Jr., Fortaleza-CE – jun2015

ABailarinaDaFe-01a


%d blogueiros gostam disto: