Guia do Escritor Independente cap 1

GuiaDoEscritorIndependenteAmazon-05a
.
Guia do Escritor Independente
Como publicar livros e gerenciar a carreira literária

(Dicas, Miragem Editorial/2007)

As mudanças na sociedade e as novas tecnologias possibilitam cada vez mais aos escritores a possibilidade de desenvolver suas carreiras sem necessariamente estarem ligados a alguma editora. Hoje é possível publicar, divulgar e vender os próprios livros usando-se a internet e outros meios alternativos, baratos e eficientes.

Com sua experiência no mercado editorial oficial e alternativo, o autor resume neste livro as ideias que divulga em suas palestras e oficinas, mostrando que os novos autores podem gerenciar a própria carreira, publicando e vendendo seus livros, conquistando seu público e realizando, assim, o velho sonho de ser escritor.

.

.

Cap 1

CIRCUITO OFICIAL

Editoras

Ter uma boa editora, que lhe adiante dinheiro para escrever, que cuide da distribuição, venda e divulgação e que de três em três meses deposite em sua conta os direitos autorais. É o sonho dourado de todo escritor. Mas uma minimíssima parte o realiza. Por que é tão difícil?

.

gráficas e editoras

De modo geral, editora é a empresa que reúne autores, publica e vende seus livros. E gráfica é a empresa que apenas imprime os livros. Mas há gráficas que se dizem editoras. E já existem editoras por demanda, onde o autor paga para publicar seu livro em pequenas quantidades sempre que precisar.

Como as editoras de modelo tradicional, que investem na publicação da obra, não se interessam nem dão conta da quantidade de autores que querem ser publicados, o mercado das editoras por demanda vem crescendo bastante e algumas dessas editoras já trabalham com modelos de negociação parecidos com as editoras tradicionais, inclusive vendendo os livros em seu site e distribuindo para as livrarias.

livro bom e livro ruim de venda

Você, autor, encontrará muitas editoras por demanda, onde será você quem investirá para publicar seu livro. Mas uma boa editora, que aceite investir em seu livro, você não encontrará facilmente. Como em todo negócio, no ramo dos livros os investidores (editoras tradicionais) buscam aquilo que lhes dê lucro e, por isso, não costumam arriscar demais.

Isso não quer dizer que todo editor só publica aquilo que considera que venderá bastante. Muitas vezes os editores publicam livros “difíceis de vender” porque pessoalmente eles gostam daqueles livros ou acham que devem publicá-lo por motivos que nada têm a ver com lucro comercial. Isso é ótimo para o autor e para o mercado – mas só é possível porque a editora dispõe em seu catálogo de livros “mais comerciais”, que vendem bem e, assim, compensam investimentos do editor em obras “difíceis de vender”.

As editoras tradicionais recebem, todo ano, centenas de originais. Os critérios de análise são variáveis, mas as maiores chances são dos autores já conhecidos do mercado ou daqueles que foram indicados por alguém conhecido do pessoal da editora. As chances de seu original ser devidamente lido e analisado, amiga autora ou amigo autor, são mínimas. Primeiro porque a maior parte do que chega às editoras é de baixa qualidade ou, se tem qualidade, não se adequa ao perfil de publicações, ou se trata daquele tipo de livro que pode até ser bom mas é ruim de venda.

Então como fazer? Bem, o ideal é que você conheça alguém na editora ou seja indicado por alguém. Não é o seu caso? Então só lhe resta seguir escrevendo e enviando seus originais. Mas tenha o cuidado de enviá-los a editoras que têm a ver com seu livro, o que você descobre visitando seus sites. Uma opção é assinar sites que prestam serviços de intermediação entre autores e editoras.

GuiaDoEscritorIndependenteAmazon-05anegociando seu livro

Há várias maneiras de negociar seu livro com as editoras tradicionais. O procedimento padrão das grandes editoras é fechar um contrato de exclusividade da obra por 5 anos, ao término do qual pode haver renovação ou não, e são elas quem geralmente decidem sobre projeto gráfico e preço final do livro.

Quanto à divisão de valores, elas costumam arcar com os custos de produção, distribuição e divulgação e repassar ao autor 10% do valor das vendas, sempre tomando por base o preço final do livro ao consumidor. No preço de capa de um livro participam a editora, o ponto de venda, o autor e, quando há, o distribuidor. Geralmente 50% ou 60 % desse valor ficam com a editora, que pagará os custos de produção e divulgação (20%) e direito autoral (10%), ficando com um lucro aproximado de 20% a 30%. Os outros 30% a 50% ficam para a livraria e, quando há, o distribuidor.

No modelo das editoras tradicionais, o autor recebe sua fatia pelas vendas a cada 3 meses. Caso ele deseje comprar exemplares de seu livro, geralmente ganha 40 ou 50% de desconto sobre o preço final. Há editoras que adiantam parte dos direitos autorais quando calculam que o livro venderá bem, o que permite ao autor escrever ou finalizar seu trabalho já com um dinheirinho no bolso.

Há outros sistemas de negociação. Algumas editoras pagam os 10% de direito autoral em forma de livros. Por exemplo: numa edição de 1.000 exemplares, o autor ganha 100 exemplares. Pode compensar se o autor tem como vendê-los.

Há editoras que aceitam dividir o investimento com o autor, ou seja, o autor banca a impressão, ou parte dela, e a editora fica com os custos de distribuição. Há várias possibilidades de negociação, cada uma com suas vantagens e desvantagens, dependendo das necessidades e dos interesses de autor e editora.

É importante saber que numa editora com muitos livros e autores, ela não os tratará igualmente da mesma forma em relação a divulgação e promoção. Cada editora tem seus critérios e quanto a isso não há muito que se fazer. Mas um autor inteligente e atuante, que não fica parado esperando o sucesso lhe chegar à porta, este tem mais chances de receber mais atenção de sua editora. E, evidentemente, do mercado.

livro digital

A negociação sobre a versão eletrônica da obra (também conhecida por e-book ou livro digital) envolve valores e percentuais diferentes do livro impresso. O ideal é que a editora ofereça ao autor as duas opções de publicação, porém alguns autores preferem eles mesmos cuidar da versão eletrônica.

agente

Agente literário é o profissional que representa os interesses do autor. É o equivalente ao empresário para o artista. O agente é especialista em mercado editorial e deve saber o que é melhor e pior para seu autor representado, negociando contratos e participações em eventos e estando sempre atento às melhores oportunidades. Sua remuneração costuma ser feita em forma de comissão, paga pelo autor. Há também agentes que avaliam originais e os oferecem às editoras, sendo remunerados por serviço prestado.

Nessa questão, o mercado editorial brasileiro ainda é pouco desenvolvido. Isso significa que pouquíssimos autores, por melhor que seja seu trabalho, conseguirão atrair o interesse de um agente.
.

(continua no próximo capítulo)

.

Ricardo Kelmer 2007 – blogdokelmer.com

.

.


GuiaDoEscritorIndependenteAmazon-05aLEIA O LIVRO NA ÍNTEGRA

Cap 1:  Circuito oficial
Cap 2:  Circuito alternativo
Cap 3:  Autogerenciamento
Cap 4:  Os oito mandamentos do ofício de escritor

> ou compre aqui

.

.

 

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos .
Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS

Anúncios

3 Responses to Guia do Escritor Independente cap 1

  1. ALINE disse:

    ESTOU FECHANDO CONTRATO PARA ESCREVER UMA APOSTILA ( NA REALIDADE É UM LIVRO, COM MAIS OU MENOS 300 PAGINAS)PARA UMA GRANDE UNIVERSIDADE QUE TEM ENSINO MÉDIO (DENTRO DA MINHA DISCIPLINA). A UNIVERSIDADE COMPRARÁ OS MEUS DIREITOS AUTORAIS (DE UMA SÓ VEZ). QUAL O MÍNIMO QUE DEVO RECEBER POR ISSO?
    SE PUDER, ME AJUDE.

    Curtir

    • ricardokelmer disse:

      > Cada caso é um caso, alinebiol, e depende das muitas variantes existentes. No seu caso, você deve atentar especialmente sobre se a universidade comercializará ou não a apostila e sobre a duração do contrato (por quanto tempo ela terá o direito de publicar a apostila).

      Curtir

  2. moisés alexandre da silva jr disse:

    a leitura engrandece o conhecimento do escrito novo na área nada melhor de que avaliar outra obras para chegar a um ponto de vista sobre o assunto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: