Dadivosa dançarina

19/09/2016

19set2016

A nua silhueta que a cortina revela move-se em sinuosa dança, e a cortina balança ao ritmo dela

dadivosadancarina-04

DADIVOSA DANÇARINA

.
À noite, em seu quarto, a menina se despe
E na janela se oferece para a rua
A nua silhueta que a cortina revela
Move-se em sinuosa dança
E a cortina balança ao ritmo dela
De vinho ela se serve
E a taça beija de leve seus lábios
Ela é a ébria rosa que se abre
No jardim dos urbanos fetiches
É a delícia que a noite promete
Aos discretos e insones vícios…
Quando ela termina, a luz se apaga
Vai-se a silhueta semovente
A janela escura não mente: foi-se a menina
Deixando no ar sua lânguida lembrança
E a esperança de que logo retorne
Não se demore, dadivosa dançarina

.

FORMATO PROSA POÉTICA

DadivosaDancarina-04aÀ noite, em seu quarto, a menina se despe, e na janela se oferece para a rua. A nua silhueta que a cortina revela move-se em sinuosa dança, e a cortina balança ao ritmo dela. De vinho ela se serve. E a taça beija de leve seus lábios. Ela é a ébria rosa que se abre no jardim dos urbanos fetiches. É a delícia que a noite promete aos discretos e insones vícios… Quando ela termina, a luz se apaga, vai-se a silhueta semovente. A janela escura não mente: foi-se a menina, deixando no ar sua lânguida lembrança e a esperança de que logo retorne. Não se demore, dadivosa dançarina.

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.
.

VersosSafadinhosCapa-06aEste poema integra o livro Versos Safadinhos para Noites Românticas ou Vice-versa. E eu o ofereço a todas as mulheres que dançam nuas nas janelas dos apartamentos.

.

.

.

.

.

MAIS SOBRE O FEMININO LIVRE

InspiracionEssaVadia-02Inspiración, essa vadia – E não adianta argumentar, seu signo é a urgência. Desejo não é coisa que se adie, ela sempre diz

A mulher selvagem – Ela anda enjaulada, é verdade. Mas continua viva na alma das mulheres

A mulher livre e eu – A liberdade dessa mulher reluz no seu jeito de ser o que é – e ela é o que todas as outras dizem ou buscam ser, mas só dizem e buscam, enquanto ela tranquilamente… é

Em busca da mulher selvagem – Era por ela que eu sempre me apaixonava, essa mulher que era quem ela mesma desejava ser e não a mulher que a família, religião e sociedade impunham que ela fosse

Amor em liberdade – O que você ama no outro? A pessoa em si? Ou o fato dela ser sua propriedade? E como pode saber que ela é só sua?

As fogueiras de Beltane – As fogueiras estão acesas, a filha da Deusa está pronta. O casamento sagrado vai começar

Medo de mulher – A mulher é um imenso mistério, que o homem jamais alcançará

Alma una – Eu faço amor com a Terra / Sou a amante eterna / Do fogo, da água e do ar / Sou irmã de tudo que vive / Ninfa que brinca com a vida / Alma una com tudo que há

Quem tem medo do desejo feminino? (1) – A maternidade, a castidade e a mansidão de Nossa Senhora como bom exemplo, e a força, a independência e a liberdade sexual da puta como exemplo contrário, a ser jamais seguido

.
DICAS DE LIVROS

vtcapa21x308-01Vocês Terráqueas – Seduções e perdições do feminino
Ricardo Kelmer – contos e crônicas

Ciganas, lolitas, santas, prostitutas, espiãs, sacerdotisas pagãs, entidades do além, mulheres selvagens – em todas as personagens, o reflexo do olhar masculino fascinado, amedrontado, seduzido… Em cada história, o brilho numinoso dos arquétipos femininos que fazem da mulher um ícone eterno de beleza, sensualidade, mistério… e inspiração.

Mulheres que correm com os lobos – Mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem (Clarissa Pinkola Estés –  Editora Rocco, 1994)

A prostituta sagrada – A face eterna do feminino (Nancy Qualls-Corbert – Editora Paulus, 1990)

As brumas de Avalon (Marion Zimmer Bradley – Editora Imago, 1979)

Mulheres na jornada do herói (Beatriz Del Picchia e Cristina Balieiro – Editora Ágora, 2010) – É ainda mais interessante ver o relato das mulheres pois elas sempre foram, mais que os homens, historicamente reprimidas na busca pela essência mais legítima de suas vidas

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer
(saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- Muito bom! Janine Moreira, Rio de Janeiro-RJ – out2017

02- Nossa,quantos sabores, quanta sinfonia em poucas palavras! Sempre incrível ! Estava com saudades de saborear seu conteúdo!Blessed be! Kroll Ribeiro, Araraquera-SP – out2017

03- Lindo! Vilma de Oliveira, Lourinhã-Portugal – out2017


Sexo tinto

08/08/2016

08ago2016

Palmas para a musa dos inebriados, que dança para as nossas almas e nos entorpece com seus rodopios

SexoTinto-01

SEXO TINTO

.
Pelos becos dessas noites baldias
É o seu cheiro de urgência que nos guia
Vejam, é ela, a cigana generosa
Em seu vestido de cor de rosa no cio
Palmas para a musa dos inebriados
Que dança para as nossas almas
E nos entorpece com seus rodopios
Dama bendita dos ardentes desejos
Ela negocia beijos e sopra promessas
Rainha das tabernas, ela é de todos
Mas nunca será de um qualquer
Celebremos com ela, pois, a fantasia
E a livre poesia do instinto
Um brinde, amigos, ao sexo tinto
Dessa louca e linda mulher

.
Ricardo Kelmer 2016 – blogdokelmer.com

.

> Este poema integra o livro Versos Safadinhos para Noites Românticas ou Vice-versa

> Mais poemas

.

.

MAIS SOBRE O FEMININO SELVAGEM

InspiracionEssaVadia-02Inspiración, essa vadia – E não adianta argumentar, seu signo é a urgência. Desejo não é coisa que se adie, ela sempre diz

A mulher selvagem – Ela anda enjaulada, é verdade. Mas continua viva na alma das mulheres

A mulher livre e eu – A liberdade dessa mulher reluz no seu jeito de ser o que é – e ela é o que todas as outras dizem ou buscam ser, mas só dizem e buscam, enquanto ela tranquilamente… é

Em busca da mulher selvagem – Era por ela que eu sempre me apaixonava, essa mulher que era quem ela mesma desejava ser e não a mulher que a família, religião e sociedade impunham que ela fosse

Amor em liberdade – O que você ama no outro? A pessoa em si? Ou o fato dela ser sua propriedade? E como pode saber que ela é só sua?

As fogueiras de Beltane – As fogueiras estão acesas, a filha da Deusa está pronta. O casamento sagrado vai começar

Medo de mulher – A mulher é um imenso mistério, que o homem jamais alcançará

Alma una – Eu faço amor com a Terra / Sou a amante eterna / Do fogo, da água e do ar / Sou irmã de tudo que vive / Ninfa que brinca com a vida / Alma una com tudo que há

Quem tem medo do desejo feminino? (1) – A maternidade, a castidade e a mansidão de Nossa Senhora como bom exemplo, e a força, a independência e a liberdade sexual da puta como exemplo contrário, a ser jamais seguido

.
DICAS DE LIVROS

vtcapa21x308-01Vocês Terráqueas – Seduções e perdições do feminino
Ricardo Kelmer – contos e crônicas

Ciganas, lolitas, santas, prostitutas, espiãs, sacerdotisas pagãs, entidades do além, mulheres selvagens – em todas as personagens, o reflexo do olhar masculino fascinado, amedrontado, seduzido… Em cada história, o brilho numinoso dos arquétipos femininos que fazem da mulher um ícone eterno de beleza, sensualidade, mistério… e inspiração.

Mulheres que correm com os lobos – Mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem (Clarissa Pinkola Estés –  Editora Rocco, 1994)

A prostituta sagrada – A face eterna do feminino (Nancy Qualls-Corbert – Editora Paulus, 1990)

As brumas de Avalon (Marion Zimmer Bradley – Editora Imago, 1979)

Mulheres na jornada do herói (Beatriz Del Picchia e Cristina Balieiro – Editora Ágora, 2010) – É ainda mais interessante ver o relato das mulheres pois elas sempre foram, mais que os homens, historicamente reprimidas na busca pela essência mais legítima de suas vidas

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.


O gozo da língua

02/05/2013

02mai2013
.O Gozo Da Lingua 02
.

O GOZO DA LÍNGUA
Ricardo Kelmer
.

Pela maciez sonora dos fonemas
De formas acetinadas
Que a língua deslize

As arestas silábicas
Que a pronúncia obstaculizam
A língua sensibilize

E no subentende-se das reticências
Onde a linguagem se insinua
Que a língua dance nua

E mexa-se, revire-se, contorça-se
Lambendo-se ao prazer do ritmo
E no sabor do som deleitoso
Salive de gozo em êxtase linguístico

Ao silenciar dos versos que findam
Que descanse a língua de sua lida
E, enfim, adormeça, desmaiada e lânguida
Desmilinguida

.

Ricardo Kelmer 2012 – blogdokelmer.com

.

> Postagem no Facebook – Esse poema foi postado em meu mural no Facebook em 02.05.13 com a chamada “Em homenagem ao Dia da Língua Portuguesa, 5 de maio”. Quatro dias depois, ela já havia sido compartilhada por mais de cem pessoas. Fiquei agradavelmente surpreso com isso e muito feliz por chamar a atenção para a importância da valorização de nossa língua. 

> Mais poemas e músicas

> Este poema integra o livro Versos Safadinhos para Noites Românticas ou Vice-versa

.

Fabiana Azeredo O Gozo da Lingua 201807 01a
Contribuição de Fabiana Azeredo

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

 Acesso aos Arquivos Secretos
Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- estou me deliciando com a sua língua!!!!…rsrsrs. Sandra Regina, São Paulo-SP – mai2013

02- Pfvr, amei o poema inteiro (é lógico), mas essa parte ”…E no subentende-se das reticências Onde a linguagem se insinua Que a língua dance nua E mexa-se, revire-se, contorça-se Lambendo-se ao prazer do ritmo E no sabor do som deleitoso Salive de gozo em êxtase linguístico…” é tudibom e mais um pouco. Herlene Santos, Fortaleza-CE – mai2013

03- Isso é que é tratar bem a FLOR do Lácio. Kelsen Bravos, Fortaleza-CE – mai2013

04- A flor do Lácio, enfim desabrochou, rs. Lindo poema! Mirtes Waleska Sulpino, Boqueirão-PB – mai2013

05- Nossa!!!E salve a língua! 🙂 Flávia Regina Galdino, São Paulo-SP – mai2013

06- “Virge Maria! Nossassinhora!” Óia o poema q ele me oferece! rs Amoooooooooooooo. Joyce Néia, São Paulo-SP – mai2013

07- ui… Vlado Lima, São Paulo-SP – mai2013

08- eita, lascou-se! muito bom! Ana Cristina Martins, São Paulo-SP – mai2013

09- virei fã!! quando vc virá a Fortaleza?? gostaria de assistir um de seus ‘shows’. Débora Araújo, Fortaleza-CE – mai2013

10- Estupendo!!! Osvaldo Tsutomu Higa, São Paulo-SP, mai2013

11- Lindo poema! Gostoso poema. “Ao silenciar dos versos que findam Que descanse a língua de sua lida E, enfim, adormeça, desmaiada e lânguida Desmilinguida”. Demais… Fhatima Maria, Fortaleza-CE – mai2013

12- Renata Kelly Que lindo poema. Eu já estava pensando besteira, quero dizer, pensando em delícias, coisa boa. kkkkkkk. Fortaleza-CE – mai2013

13- Lindissimo, Ricardo! No meu caso, nao sei se somos amantes ou estamos travando uma batalha cruel! 🙂 Ana Claudia Domene Ortiz, San Diego-EUA – mai2013

14- Linda homenagem à nossa língua, Ricardo! Não tenho fragmento preferido porque amei tudo, tudinho! Dalu Menezes, Fortaleza-CE – mai2013

15- Monica Milena, leia isso menina. Kikóviscky Souza, Manaus-AM – mai2013

16- Eita, que línguo, digo, lindo. Dá para trocar a foto que ilustra o poema. Tá me deixando gago. Alberto Perdigão, Fortaleza-CE – mai2013

17- Nossa, eu arrepiei!! “Ao silenciar dos versos que findam Que descanse a língua de sua lida E, enfim, adormeça, desmaiada e lânguida Desmilinguida” Uauuuu”. Jessika Thaís, Fortaleza-CE – mai2013

18- Massa!!!! Carlinhos Perdigão, Fortaleza-CE – mai2013

19- copiando DJÁ. Tayra Alfonso, São Paulo-SP, mai2013

20- Sensacional! Instigante! Vou ali e volto já… 🙂 Paulo César Norões, Fortaleza-CE – mai2013

21- Uauuuuuu Tocante. Marjorye Sanford Guimarães Filizola, São Benedito-CE – mai2013

22- Que maravilha. Vicente Pereira, Fortaleza-CE – mai2013

23- Parabéns Ricardo! Viva nossa Língua Portuguesa! Amaury Candido Bezerra, Fortaleza-CE – mai2013

24- Li na pagina do Waldemar e adorei! Parabens!!! Posso levar também? Biá Hamann, Houston-EUA – mai2013

25- fantastico grande kelmer. Marcelo Randemarck Galvao Galvao, Fortaleza-CE – mai2013

26- Adorei, Ricardo Kelmer Do Fim Dos Tempos! Eroticidade e poesia na medida certa! Giancarlo Kind Schmid, Rio de Janeiro-RJ – mai2013

27- Obrigada, Rica! Fabiana Vasconcelos, Boston-EUA – mai2013

28- Perfeito!!! Domingos Braga Mota, Fortaleza-CE – mai2013

29- D E L I C I O S A!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Cris Pinheiro Lima, Santos-SP – mai2013

30- A palavra é bela. Eu sinto a vida nela… Ricardo Black, Fortaleza-CE – mai2013

31- Sensacional poema erótico de um grande amigo e grande escritor, Ricardo Kelmer. Waldemar Falcão, Rio de Janeiro-RJ – mai2013

32- Maravilhoso. Heloisa Mello, Rio de Janeiro-RJ – mai2013

33- amei! compartilhei. Mel Lamego, Rio de Janeiro-RJ – mai2013

34- Delícia! Adorei! Adriana Dias, Palmas-TO – mai2013

35- Maravilhoso, gostei demais. Armando Soalheira, mai2013

36- UPIS! lindo mesmo! tem sensibilidade e fineza, não é vulgar. Sonia Novaes, Rio de Janeiro-RJ – mai2013

37- o vai vem das palavras em consonância ao carrossel……. Anamar Souza, mai2013

38- Belíssimo! Russana Melo, Recife-PE – mai2013

39- UAU!! Wildeberg Viana, Fortaleza-CE – mai2013

40- ai delícia! Andréa Crisóstomo, Fortaleza-CE – mai2013

41- Justíssima homenagem ao dia da Lingua Portuguesa !!!! Pedro Rui Botelho, Fortaleza-CE – mai2013

42- Sou fã de Ricardo Kelmer Do Fim Dos Tempos, sempre! Elaine Christina, Campina Grande-PB – mai2013

43- J’ littérature erótique !!! Tetê Guarani-Kaiowá Macambira, Fortaleza-CE – mai2013

44- VC é demais amigo querido.Bj saudoso. Miriam Costa, Porto Alegre-RS – mai2013

45- Amei Ricardo Kelmer Do Fim Dos Tempos. Vânia Luiza, Diadema-SP – mai2013

46- Sensacional! Muito criativo e sensível! Ana Erika Oliveira Galvao, Fortaleza-CE – mai2013

47- Perfeito!!! Domingos Braga Mota, Fortaleza-CE – mai2013

48- Nossa língua, fagueira e bela… Darlan Machado, Fortaleza-CE – mai2013

49- terminar o poema com “lânguida, desmilinguida” foi covardia, golpe baixo, sacanagem ❤ ameimeimei. Clarisse Ilgenfritz, Fortaleza-CE – jul2018

50- Compartilhar, né? Marcia Mattos, Fortaleza-CE – jul2018

51- O melhor!!! Cris Lima, São Paulo-SP – jul2018

52- Sempre maravilhoso!!! Sidneia J Fonseca, São Paulo-SP – jul2018


%d blogueiros gostam disto: