Lola Benvenutti e a coragem de viver

13mai2013

A única salvação possível é sermos quem verdadeiramente somos. Parabéns, Lola, por sua coragem e autenticidade

LolaBenvenuttiEACoragemDeViver-2

LOLA BENVENUTTI E A CORAGEM DE VIVER

.
Uma garota de programa mantém um blog no qual conta sobre sua vida e narra o que faz com seus clientes. Você já viu esse filme, né? Eu também. Bruna Surfistinha tornou-se uma celebridade nacional graças a seu blog. Porém, tô falando de outra garota de programa. Seu nome: Lola Benvenutti. Seu diferencial é que ela é culta, é formada em Letras pela Universidade Federal de São Carlos-SP, gosta de literatura e escreve bem. O nome profissional foi inspirado na personagem Lolita, do romance de Vladimir Nabokov.

Lola, cujo nome verdadeiro é Gabriela Natália da Silva, tem 21 anos, mora atualmente em São Paulo, assume abertamente o que faz e não tem medo de mostrar o rosto. Ela conta que tornou-se garota de programa porque sempre gostou muito de sexo e tinha um desejo secreto de trabalhar no ramo. Cobrando R$ 250 por uma hora de programa, ela ganha muito mais do que ganharia dando aulas, mas pretende fazer o mestrado de Estudos Culturais na USP, analisando o mundo da prostituição e do fetiche. E não pretende deixar de fazer programas.

Bundão de popozuda do baile funk? Lola não tem. Peitão siliconado de musa do carnaval? Também não. Em vez disso, ela exibe um visual meio roqueiro meio gótico, a mecha branca enfeitando o longo cabelo preto e várias tatuagens pelo corpo de pele branquinha, entre elas trechos de Manuel Bandeira e Guimarães Rosa, uau. Lola é um livro aberto ao prazer.

Lola tem participado de alguns programas da TV. A mídia adora esse tipo de notícia e certamente irá usar e abusar dela. Porém, pelo que vi, Lola é uma garota segura de si, apesar da pouca idade, e certamente sabe que pode usar a mídia a seu favor. Tomara que ela não perca sua essência, que me pareceu tão bonita quando sua estampa física.

Sabe, Lola, a maioria das pessoas não tem coragem de fazer o que gosta e nem de se dar o prazer de ter prazer. Preferem seguir a boiada da cultura e da religião, pois isso é mais cômodo que ser autêntico. Sacrificam a própria realização pessoal com medo de serem mal faladas. Sem coragem de viver verdadeiramente suas vidas, tornam-se frustradas e passam a criticar e apedrejar as pessoas que são verdadeiras e vivem suas vidas com honestidade. Você certamente já levou muita pedrada, né, Lola? E certamente levará mais, afinal essa é a sina dos transgressores. Você pode jogar as pedras de volta, é seu direito, mas, olha, talvez seja mais útil usá-las para reforçar o castelo das suas convicções, tão bonitas quanto você.

A única salvação possível é sermos quem verdadeiramente somos. Parabéns, Lola, por sua coragem e autenticidade. O mundo amanheceu mais verdadeiro e poético por você ser quem você é.
.

Ricardo Kelmer 2013 – blogdokelmer.com

.

.

FALA, LOLA, FALA:

LolaBenvenutti-1“Acho curioso o fato de as pessoas tentarem imaginar qual acontecimento familiar macabro me levou a este caminho. Lamento desapontá-los, mas a verdade é que tive ótima educação. Fui criada no sítio, com os melhores valores que alguém pode aprender. A questão é que eu amo sexo! Quando ainda era menor de idade, entrava em sites de relacionamento e marcava com homens que eu nunca tinha visto na vida. Tornar-me acompanhante foi apenas uma maneira de unir dois gostos: sexo e dinheiro.”

LolaBenvenutti-12“Eu preferi ser honesta e contar, antes que alguém o fizesse. Sei o quanto meu pai ficaria magoado em saber disso por outra pessoa. Minha mãe creio que desconfiava, então não foi um susto tão brutal, mas, infelizmente, ela é do tipo que liga muito para o que os outros falam e creio que, com o tempo, isso minou nossa relação. Meu pai ficou seis longos meses sem falar comigo e eu achei que duraria a vida toda. Para minha surpresa, conversamos, ele me aceitou – deixando sempre claro que a filha dele, a Gabriela, sempre seria a mesma – e até foi à minha formatura. Tenho muito orgulho de ter esse pai que, apesar dos dissabores, sempre esteve do meu lado.”

LolaBenvenutti-10“As pessoas são hipócritas, vivem de sexo, veem vídeo pornográfico, mas não falam porque têm vergonha. Um monte de mulher entra no blog e fala que adoraria fazer o que eu faço, mas não tem coragem; e dos homens escuto as confissões mais loucas e cada vez mais esse tabu do sexo é uma coisa besta”

.

Blog de Lola Benvenutti: lolabenvenutti.blogspot.com.br

Lola Benvenutti no Agora é Tarde (Band, 09.05.13)

Lola Benvenutti no Super Pop (RedeTV, 06.05.13)

‘Faço porque gosto’, revela garota de programa recém graduada em letras (Portal G1, 29.04.13)

A prostituição além da esquina – A escritora e sexóloga Regina Navarro Lins analisa as semelhanças entre a prostituição e o casamento

.

IndecenciasParaOFimDeTardeCAPA-01aIndecências para o fim de tarde
Ricardo Kelmer – contos eróticos

Uma advogada que adora fazer sexo por dinheiro… Um ser misterioso e sensual que invade o sono das mulheres… Os fetiches de um casal e sua devotada e canina escrava sexual… Uma sacerdotisa pagã e seu cavaleiro num ritual de fertilidade na floresta… A adolescente que consegue um encontro especial com seu ídolo maior, o próprio pai… Seja provocando risos e reflexões, chocando nossa moralidade ou instigando nossas fantasias, inclusive as que nem sabíamos possuir, as indecências destes 23 contos querem isso mesmo: lambuzar, agredir, provocar e surpreender a sua imaginação. > Saiba mais – Onde comprar

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

O mistério da cearense pornô da California – Uma artista linda e gostosa, intelectual e transgressora, que adora perversões e, entre uma e outra orgia, luta pela liberação feminina

O diário de Marise – As duas vidas de Vanessa de Oliveira, ex-garota de programa

A prostituição na sala de estar – Quem resiste ao fetiche de acompanhar o cotidiano de uma lolita que vende sexo?

As fogueiras de Beltane – A sexualidade sem culpa de uma sacerdotisa pagã

A noiva lésbica de Cristo – Se hoje a sexualidade feminina ainda apavora a mentalidade cristã, no século 17 ela era algo absolutamente demoníaco

O íncubo – Íncubos eram demônios que invadiam o sono das mulheres para copular com elas – uma difundida crença medieval. Mas… e se ainda existirem?

A torta de chocolate – Sexo e chocolate. Para muita gente as duas coisas têm tudo a ver. Para Celina era bem mais que isso…

A entrega – Memórias eróticas (Toni Bentley, Editora Objetiva/2005) – A ex-bailarina filosofa sobre sua experiência de salvação por meio do amor e do sexo anal

> Vocês Terráqueas – Seduções e perdições do feminino – Livro de contos e crônicas sobre a mulher

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmergmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- Adorei a crônica, realmente é preciso ter muita coragem pra encarar os preconceituosos de frente e peito aberto. Nadine Araújo, Fortaleza-CE – mai2013

02- ELA É LINDA. QUE OS DEUSES/DEUSAS A PROTEJAM, AGORA E SEMPRE!!!!! LEMBRA DE MALENA E A SUA EXUBERANTE BELEZA? Patrícia Lobo, Salvador-BA – mai2013

03- Realmente… Cada um faz o que quer… Mesmo! Sexo pago nunca me faria feliz… Mas se faz a outras (os)… Que vivam assim, né? 😉 Beijos, meu querido! Adulucami Menezes, Fortaleza-CE – mai2013

Anúncios

7 Responses to Lola Benvenutti e a coragem de viver

  1. deixei comentario no blog dela antes de tua postagem sobre. Realmente muito gata, corajosa e sexy. Uma Mulher com M. Admiravel.

    Curtir

  2. Lia Ramos disse:

    Eu te acho linda e bastante corajosa pra expor o que você faz, só acho mediucre a forma que você enfrenta a prostituição, você a vê como um troféu em suas mãos, quando a prostituição sempre foi, é e sempre será um lixo!!! seja ela de pequeno, médio ou alto escalão, diminui a mulher e a expõe escravizadas no universo masculino, eu tenho muitas amigas prostitutas que vivem fora do Brasil e de gabarito muito mais elevado que o seu e a realidade é bem outra…então baixa a crista moçinha e caia na real…

    Curtir

    • ricardokelmer disse:

      > Como o comentário é dirigido diretamente à Lola, seria melhor que ela mesmo respondesse. Mas vou comentar sobre o que você escreveu, Lia. O troféu que você vê é um troféu, sim, mas não é o da prostituição, e sim o troféu conquistado pelo direito da mulher (e do homem também) de exercer a própria sexualidade da forma que achar melhor, seja ela no dia a dia de uma relação, na arte ou na prostituição. A prostituição é um trabalho e, como tal, deveria ser respeitado.

      Curtir

  3. naldo disse:

    nao acredito que ela seja feliz, afirmo jamais ela e feliz. sem duvido algo a entristece e tenhu certeza que ela nao pra com isso pq nao consegue.

    Curtir

  4. Rick disse:

    Longe de mim bancar o moralista ou preconceituoso mas acho muito precipitado todo este incensamento que a mídia está fazendo em cima desta garota de programa. Tudo bem que ela parece ser bastante articulada, tem um visual de pin-up gótica, tauagens, piercings e um discurso muito bem sacado (e planejado eu diria) que tira o foco da questão comercial e o joga na seara da auto determinação, da liberação feminina, da quebra de tabus e hipocrisias da classe média, etc. Apesar de todos estes pontos interessantes não esqueçamos que,em última análise é uma empreitada comercial, uma prestação de serviço, uma forma de conseguir grana-rápida-não necessariamente muito fácil). O capitalismo tem isso, manifesta-se nas mais diversas e inesperadas formas, desde as empreitadas para viabilizar e concretizar as grandes navegações do séc. XVI e chegando ao vendedor de pipocas na frente do colégio e também na Lola e o seu negócio de venda de relações sexuais embaladas em fetiches e trangressões.

    Curtir

    • ricardokelmer disse:

      > Obrigado por comentar, Rick. Concordo com você: o fato de mulheres ganharem dinheiro (muito ou pouco) com sexo não é, em si, algo que mereça aplausos, afinal prostituição é um trabalho como outro qualquer, apenas uma prestação de serviço. Porém, numa sociedade que, de modo geral, apedreja e execra publicamente a mulher que exerce livremente sua sexualidade (quanto a isso os homens são mais livres), acho que merecem aplausos as mulheres (e os homens) que assumem sua liberdade de ser, pagando o preço por isso ou ganhando dinheiro com isso.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: