O garçom predileto

Ricardo Kelmer 1993

O Pereira poderia dar pra tudo nesta vida, menos pra garçom. Era um desastre

Garcom-01Assim como todo boêmio tem no quadro de honra de seu passado etílico o bar mais querido, a época de ouro, os casos mais engraçados e os tipos inesquecíveis, terá de ter também, obrigatoriamente… o garçom preferido. Ah, o garçom! Pouquíssimos ofícios existem neste mundo com tal dignidade e nenhum com tamanha intimidade com a boemia, nenhum. O garçom, meus amigos, terá sempre o olhar mais buscado e desejado das noites.

Aturar bêbado do alto de uma sobriedade solícita e profissional não é fácil. Manter a postura enquanto todos já perderam a sua não é mole. Sem falar nos maus clientes, nos desordeiros, nos esnobes, nos chatos, nos desrespeitadores de tudo. Claro que também existem os maus garçons mas hoje, 11 de agosto, dia do garçom, lembro apenas os que são bons. E em particular os prediletos.

Também tenho o meu garçom inesquecível. O Pereira. Um moreno dos seus 30, rude, de poucas palavras, chegado há poucos dias do interior. O Pereira poderia dar pra tudo nesta vida, menos pra garçom. Era um desastre! Errava os pedidos, trocava martini com cereja por martini com cerveja, não sabia dizer o que vinha no prato, não tinha a menor ideia do que podia vir a ser champignon, esquecia de anotar, anotava a mais, uma negação. O dono do bar pretendia mandá-lo de volta logo que o substituísse mas ele foi ficando e em pouco tempo implorávamos pra que não fosse. O Pereira aprendia devagar mas já era nosso amigo. Já era o nosso garçom.

Qualquer piadinha e lá vinha seu sorriso franco e a dentadura nova. Uma simpatia. Uma vez, na hora de pagar, percebemos algo estranho na conta: o Pereira estava nos cobrando “um peidinho”. Verdade, estava lá: um peidinho. Foi um alvoroço. Não conseguíamos parar de rir da esperteza do Pereira em nos cobrar até os gases. Chamamos o dono do bar pra reclamar, tudo na brincadeira, claro. Até que o Pereira, depois de uns 5 minutos decifrando sua própria letra, desvendou o mistério. E explicou que alguém havia pedido um “pudinho” de chocolate. Pudinho, vejam só. Não é o máximo? O “u” de pudinho virara um “ei” em sua santa caligrafia. Que certos quitutes naquele bar provocavam flatulência, a gente sabia, mas assim era exagero.

Mas a melhor do Pereira, a que guardo no coração, foi durante uma festa que fizemos pra comemorar a volta triunfal de uma amiga nossa modelo e atriz que andava fazendo sucesso no sudeste do país. Festa com direito a balões, show musical dos amigos, autógrafos e chamamos até a TV pra registrar o grandioso fato. Enquanto a amiga (melhor mantê-la no anonimato) se deliciava com as atenções dos olhares e dos flashes, explicamos ao Pereira quem ela era, o que fazia, e que a servisse com presteza, quem sabe não levava uma boa gorjeta…

Lembro que fiz força pra não rir quando ele, ao sinal da homenageada, partiu de seu posto pra servi-la sob a luz da TV, sério feito uma estátua, compenetradíssimo na solenidade do momento. Anotou o pedido e, quando voltou, o repórter, nosso chapa, o interpelou: “Estamos aqui com o Pereira, renomado garçom do estabelecimento. E aí, Pereira, como foi a emoção de servir à famosa atriz (…)?” E ele, assim meio indignado, toda a simplicidade e franqueza dos puros de alma:

– Vai ter muita emoção não. Tanto sanduíche bom e ela escolhe o mais barato…

Vida longa e saúde aos bons garçons. E muita emoção também, de preferência.

.

Ricardo Kelmer – blogdokelmer.wordpress.com

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

 Acesso aos Arquivos Secretos
 Promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

Comentarios01 COMENTÁRIOS
.


.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

> Acesso aos Arquivos Secretos
> Promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer.
(saiba mais)

.

.

Comentarios01 COMENTÁRIOS
.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: