Charlie Hebdo, racismo e liberdade de expressão

13jan2015

Primeiro, acusam as próprias vítimas pelo massacre. Agora, espalham a mentira de que o jornal Charlie Hebdo é racista

CharlieHebdoRacismoELiberdadeDeExpressao-01

CHARLIE HEBDO, RACISMO E LIBERDADE DE EXPRESSÃO
.

Alguém pegou uma charge do jornal satírico Charlie Hebdo com um desenho da ministra da Justiça Christiane Taubira no corpo de um macaco, tirou-a do contexto original e espalhou nas redes sociais que o jornal era racista. Muita gente não se deu ao trabalho de checar a informação, acreditou e repassou a mentira. E agora muita gente deve estar envergonhada.

O Charlie Hebdo, que tem um perfil de esquerda, nunca foi um jornal racista. Aliás, uma de suas maiores bandeiras é justamente a luta contra o racismo. A imagem macaqueada da ministra francesa foi publicada no jornal exatamente para expor o racismo do partido direitista Frente Nacional, cuja integrante em 2013 chamou a ministra de macaca. A labareda azul e vermelha no canto é uma referência ao símbolo do partido, e “Rassemblement Bleu Raciste” é uma paródia de “Rassemblement Bleu Marine”, a coalizão de partidos de direita franceses. O Charlie Hebdo é um feroz crítico da ideologia desses partidos, que promovem o ódio aos imigrantes e às minorias.

A ministra Taubira ficou grata ao jornal pelo apoio e processou o jornal de direita Minute que, este sim, a comparou a uma macaca. Logo após o massacre na redação do Charlie Hebdo, a ministra deu uma entrevista a uma rádio, em frente ao jornal, conclamando os franceses a se organizarem para que a próxima edição saísse. “Nós não podemos admitir que o Charlie Hebdo desapareça”, afirmou.

É inacreditável, mas algumas pessoas responsabilizam as próprias vítimas pelo massacre. Essas pessoas certamente também responsabilizam as próprias mulheres que são vítimas de estupro, por elas provocarem os fanáticos machistas. Os mortos do massacre na França não merecem isso, muito menos a acusação de racismo. Quem inventou essa mentira sem nenhum cuidado jornalístico, ou talvez não goste da linha satírica do jornal, que critica as grandes religiões, não poupa os poderosos, é a favor do casamento gay e combate o racismo e a xenofobia.

E quanto à liberdade de expressão, o jornal tem todo o direito de criticar e zombar das religiões, tanto quanto tem o direito de zombar de qualquer outra ideia, seja ela seguida por uma pessoa ou por milhões de fieis, pois zombar de ideias é diferente de zombar de uma pessoa. Por que a religião deveria ter o privilégio de ser intocável? Numa democracia, nós podemos zombar dela própria ‒ mas não podemos zombar da religião? A religião é mais sagrada que a democracia? Para algumas religiões, Satanás é divino – e agora, devemos parar de falar mal de Satanás? A maconha é sagrada em várias religiões ‒ e agora, ninguém deve mais fazer piada com a erva?

Temos o direito de não gostar das charges, mas o Charlie Hebdo deve ter o direito de publicá-las. Democracia é isso. Mas há quem não concorde com a democracia. Bem, o mundo tem vários países em que não há liberdade de expressão. Essas pessoas podem passar um tempo lá e comparar.
.

Ricardo Kelmer 2015 – blogdokelmer.com

.

.

SAIBA MAIS

Charlie Hebdo na Wikipedia – A história do jornal e suas lutas

Charlie Hebdo era racista? – Para esclarecer de vez a questão (Diário do Centro do Mundo, jan2015)

E se o Charlie Hebdo fosse no Brasil? – Especialistas em Direito Penal opinam sobre humor e religião no Brasil (Terra, jan2015)

Quem vai decidir quais são os limites? – O Ocidente deve se abster de publicar filmes ou charges que sensibilizem o mundo islâmico? (Uol, set12)

.

CAPA DA EDIÇÃO DE 14.01.15

CharlieHebdoCharge201501-01Maomé é Charlie. E tudo está perdoado

.

ReligiaoDiabo-04O Diabo também é sagrado

.

ReligiaoPastafarianismo-01Se a liberdade de expressão deve se pautar pelo respeito ao sagrado, ninguém tem o direito de zombar do escorredor de macarrão, símbolo sagrado dos seguidores do Pastafarianismo

.

.

LEIA NESTE BLOG

PorQueDefenderOEstadoLaico-01Por que defender o Estado laico – Se você é religioso e crê na democracia, deve defender o Estado laico pois somente ele garante que você sempre terá total liberdade de exercer suas crenças ou sua não crença

WikiLeaks e o nascimento da cidadania global – Quanto mais as pessoas se conectam à internet, mais elas se entendem como participantes ativos dos destinos do mundo e não apenas de seu país

Eles estão na fronteira – Milhões de maltrapilhos famintos, perseguidos políticos, criminosos cruéis, terroristas suicidas, narcotraficantes e trombadinhas invadindo os países e quebrando tudo, estuprando nossas irmãs, matando todo mundo, o caos absoluto

A humanidade, o psicólogo e a esperança – Os acontecimentos mostram que a humanidade está se unificando, unindo seus opostos

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- Prezado Ricardo Kelmer gostei do seu ponto de vista. Gostaria de pedir ao amigo para publicar na página da APAVV. Estamos colocando várias opiniões. Exercício da democracia. Compromisso com a paz. Hermann Schimmelpfeng Landim, Fortaleza-CE – jan2015

 

 

2 Responses to Charlie Hebdo, racismo e liberdade de expressão

  1. ednaldo disse:

    se muita gente acha que o diabo é bom e divino ,quando alguém de sua família ficar em um hospital ou também quando for dormir pede a ele proteção e cura que com certeza ele vai conceder !!!!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: