Sociedade hipócrita, adolescentes drogados

08fev2014

Inês continuará se drogando e mentindo. Porque os pais e a sociedade mentem para ela

SOCIEDADE HIPÓCRITA, ADOLESCENTES DROGADOS

.
Acontece assim. Sua filha Inês, menor de idade, lhe diz que vai dormir na casa de uma amiga porque tem que estudar ou então porque vão para o aniversário de outra amiga, algo assim dito de forma bem natural para você não se preocupar. Porque na verdade Inês vai é para a boate dançar, beber, beijar, ficar, talvez um sexozinho… E você sabe que boates são proibidas para menores, e que é proibido servir-lhes bebida alcoólica. Por isso, sua filha precisa mentir para você.

Geralmente a aventura que começa com uma mentirinha termina sem maiores consequências, todos os dias milhões de adolescentes fazem isso. O problema é que às vezes o amigo que dirige bebeu demais, e no dia seguinte sua filha entra para as estatísticas das mortes envolvendo álcool e direção. Uma desgraça.

Sempre que ocorre um caso mais impactante, ou seja, depois que Inês é morta, começam as providências: fiscalizar bares, reprimir ambulantes, blitz na madrugada… De fato, é preciso fiscalizar e punir. Mas bem mais eficaz e barato é educar. Educar certo ‒ porque educação careta nunca vai resolver. Temos que ser francos com nossos filhos e, principalmente, com nós mesmos. E é justamente isso que nossa sociedade morre e não aprende: ser sincera com ela própria. E assim todo dia morre Inês.

Não adianta dizer a ninguém, principalmente a adolescente, para não usar droga, seja legal ou ilegal. Embora não pareçam, vestidos daquele jeito e com aquelas gírias e atitudes, adolescentes são humanos, e os humanos são uma espécie que tem necessidade de droga, por vários motivos. Como adolescente precisa muito de autoafirmação e é rebelde por natureza, a droga é ferramenta para seus anseios. O problema então não é se seu filho vai usar droga: é como ele vai usar. É a relação com a droga, e não exatamente o mero fato de usar droga, qualquer que seja, que determina se há ou não problema. Conte entre seus amigos aqueles que consomem alguma droga, legal ou ilegal, e levam vida normal: são maioria. A minoria é que tem problema com droga.

O melhor é que adolescente não se envolva com droga nenhuma porque droga é coisa de adulto. Mas infelizmente eles se envolvem. E a proibição aguça ainda mais a curiosidade e traz o excitante sabor do proibido. E esse envolvimento começa em casa, vendo os pais fumando hipocritamente seu cigarrinho cancerígeno, bebendo sua cerveja ou tomando seus remédios para relaxar ou emagrecer.

Só há uma saída: informar honestamente, sem moralismos nem preconceitos. Mas infelizmente a sociedade insiste num comportamento que nunca vai funcionar porque é contraditório. Ela diz, em seu tom cinza e sisudo, que não devemos nos drogar ‒ mas os neons alegres e coloridos insistem no contrário. A sociedade não explica convincentemente por que uma droga pode e a outra não pode. Ela não esclarece por que incentiva tanto o uso de álcool e cigarro, drogas altamente letais, que lotam os cemitérios, e proíbe a maconha, comprovadamente menos nociva. Os pais, mal preparados, trocam a informação franca pela repressão moralista. Resultado: o adolescente capta toda essa contradição e percebe que o discurso oficial não é honesto nem faz sentido. Por que diabos seria ele o único a obedecer e se enquadrar a um esquema certinho e careta enquanto ao redor todos se drogam todo dia? Por que aceitaria ele ser o bobo da história?

Inês continuará se drogando e mentindo. Porque os pais e a sociedade mentem para ela. Porque é isso que merece uma sociedade hipócrita que lhe nega a verdade e tenta enganá-la com moralismos irritantes e contradições ridículas.

Não funciona proibir a droga. Mas funcionam as políticas de redução de danos, onde a sociedade admite que precisa conviver com a realidade das drogas em vez de varrê-la para baixo do tapete e, assim, fiscaliza e inibe o uso nocivo em vez de simplesmente proibir. Além de coerente, esta sim é uma mensagem clara e honesta aos nossos filhos, como se cada pai e mãe os chamasse para um papo e dissesse:

‒ A gente sabe que a droga existe e sempre vai existir. Se você já usa ou vai usar, então a gente quer que você use da melhor maneira e saiba exatamente o que pode acontecer.

Difícil dizer isso a seu filho ou sua filha, né? Difícil até imaginar que eles estejam por aí se drogando, legal ou ilegalmente. Mas é exatamente o que muitos pais agora desejariam ter dito para sua Inês e infelizmente não disseram. Agora é tarde.

.
Ricardo Kelmer 2006 – blogdokelmer.com

.

> Esta crônica integra o livro Blues da Vida Crônica

.

LEIA NESTE BLOG

ODiaEmQueMorriNoRockInRio-01aO dia em que morri no Rock in Rio – O primeiro baseado a gente não esquece

Quem tem a droga, tem o poder Quem ganha e quem perde com a proibição das drogas?

A pior campanha antimaconha do mundoFaltou bom senso e respeito aos criadores dos anúncios. Faltou noção das coisas. Faltou tudo

.

DICA DE LIVRO

Baseado Nisso
Liberando o bom humor da maconha
Ricardo Kelmer – Contos + glossário – Ilustrações: Hemetério

Os pais que decidem fumar um com o filho, ETs preocupados com a maconha terráquea, a loja que vende as mais loucas ideias… RK reuniu em dez contos alguns dos aspectos mais engraçados e pitorescos do universo dos usuários de maconha, a planta mais polêmica do planeta. Inclui glossário de termos e expressões canábicos. O Ministério da Saúde adverte: o consumo exagerado deste livro após o almoço dá um bode desgraçado…

> saiba mais

.

.

elalivro10Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- Indiscutivelmente existe um mundo de Inês ao nosso redor. Acreditava que seria o único a vislumbrar a necessidade de se educar as Inês desse nosso Brasil. Já estive em vários outros países buscando por elas, sem saber o que estava fazendo, mas fazendo. Porém é no Brasil que elas existem com maior frequência. Se a questão for educacional, o que acredito que seja, sei onde elas estão. Na classe média. preocupe-se com isso, escreva sobre isso, alerte sobre o que elas se tornarão. Quando era jovem, em meus surtos de inveja por não conseguir a menina a qual desejava, pensava espraguejando, esse carro do pai vai acabar e quero ver elas, Inês, buscarem algo melhor, eu. Soa presunçoso, mas não é. Estudava cerca de 10h por dia, tinham-me como futuro louco, por ser humilde, pobre, da Barra do Ceará e tentar conseguir algo melhor. O que acontece é que fui e minha praga se confirmou antes mesmo de eu chegar. Vi várias Inês buscarem em mim um futuro melhor. Como disse soa presunçoso, mas não é. A verdade é que hoje vejo em um alerta de um, aparentemente sensato, jornalista o que vi há 15 anos: as Inês buscando espaço em um lugar de onde a volta é difícil e dolorosa. Samuel Lopes, Fortaleza-CE – nov2006

02- Sociedade sociedade sociedade… Tudo está errado porque se baseiam no que a sociedade vai pensar!!! E eles acabam educando jogando a verdade pra debaixo do tapete… Texto muito bem elaborado!!! Priscilla Uchoa, Fortaleza-CE – fev2014

03- Aplaudi de pé! Priscila Silva, Belém-PA – fev2014

04- Importante e a mais pura realidade…ate mesmo onde menos se imagina! Patrícia De Carli, Fortaleza-CE – fev2014

05- Excelente texto!!Parabéns! Thais Guida, Rio das Ostras-RJ – fev2014

SociedadeHipocritaAdolescentesDrogados-01a

Anúncios

3 Responses to Sociedade hipócrita, adolescentes drogados

  1. Cláudio disse:

    Olá caríssima blogueira. Posso fazer uma divulgação? Sou autor do livro EXPLORER – MUNDO ADOLESCENTE NA SOCIEDADE ATUAL: MIDIA, CONSUMISMO E MOVIMENTOS SOCIAIS e gostaria de convidar vc a conhecer parte do livro e caso se interesse podemos conversar.

    Curtir

  2. Claudio disse:

    Nossa!!! Muito bom vc colaborar sr. Kelmer. Isso é tão raro… Desculpe me por falar blogueira.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: