Insights e calcinhas

15mar2010

Uma calcinha rasgada pode mudar a vida de uma mulher? Ruth descobriu que sim

InsightsECalcinhas-03

INSIGHTS E CALCINHAS

.
Ruth era uma folclórica colega da faculdade. Não muito bonita, mas dona de uma vaidade enorme, dessas que nunca dispensam um batonzinho. Sempre impecável. O visual bem cuidado, a roupa certinha. Corria até o boato que ela ia para as aulas com lingerie de cetim. Apesar de achá-la um tanto fútil e não termos assuntos em comum, ficamos amigos.

Pois um dia descobri que era verdade sim, a coisa da lingerie. Mas não foi desse modo que você pode estar pensando. Foi assim: um dia, após a aula, falávamos sobre medo e ela me confidenciou que tinha um medo terrível, que surgiu no dia em que leu sobre um assalto a um banco onde os clientes foram feitos reféns dentro do cofre, todos em trajes íntimos. Ela ficara alarmada. Com a violência do caso? Não. Com a insegurança das agências? Que nada.

– Já pensou você no meio de um bocado de gente estranha, e com uma calcinha rasgada? – ela me explicou, séria. – E se aparece uma equipe de tevê? Gente, que vergonha!

Pois era esse seu terrível medo: ser pega desprevenida num assalto a banco com a calcinha rasgada, o sutian encardido, já pensou? Ruth então renovou toda a gaveta de peças íntimas e passou a ir aos bancos com a melhor lingerie, escolhida com esmero, afinal nunca se sabe quando seremos reféns. E assim minha vaidosa colega resolveu o problema.

Porém, com os bandidos assaltando até padaria, Ruth decidiu estender sua prevenção a todos os lugares. Fosse onde fosse, lá estava ela devidamente preparada, metida em sua bela lingerie, segura e confiante. Inclusive na faculdade? Claro, por que não?, ela confirmou. Achei a história bem divertida. E passei a achar minha amiga mais fútil ainda.

Um tempo depois, Ruth deixou de ir às aulas. Liguei para ela e escutei uma história estranha. Ruth dizia que descobrira algo muito importante que estava mudando sua vida. Não entendi patavina. Ela usava termos como “insight” e “potencial de realização”, e dizia que todo mundo devia sempre usar a melhor calcinha que tivesse. Ou algo assim. Não consegui levar a sério nada do que ela falou, e até desconfiei que minha colega não estava bem do juízo. E desliguei, rindo de me imaginar de calcinha. Depois disso, soube que ela abandonara o curso, e perdemos o contato.

Semanas atrás, surpresa!, eu a encontrei no shopping. Dez anos que não a via, quase não reconheci, tão diferente que estava. Mais bonita e com um astral contagiante. Preparei-me para escutar mais bobagens, mas o que vi foi uma pessoa equilibrada e consciente. Conversamos, lembramos dos colegas e ela contou que vivia com um australiano em Melbourne e estava de férias. Brinquei com a tal história da lingerie e ela, rindo, disse que fora exatamente sua vaidade que a fez chegar à compreensão mais importante de sua vida. Foi aí que Ruth repetiu aquilo que me falara ao telefone dez anos antes e então, somente então, o profundo significado de sua experiência me atingiu.

– Um dia, tive um clarão repentino de compreensão – ela explicou. – Um insight tão forte que fiquei dias feito boba. Eu estava experimentando lingerie quando de repente, pá!, entendi tudo. É isso! É isso mesmo que eu tenho de fazer, viver cada momento com o melhor de mim, mesmo que não haja plateia.

Ela prosseguiu dizendo que depois dessa revelação sua vida mudou radicalmente. Passou a lidar melhor com sua vaidade, largou a faculdade que não gostava, terminou um relacionamento que a limitava, juntou dinheiro e realizou seu grande sonho: foi à Austrália e conheceu o deserto, e lá viveu experiências tão gratificantes que decidiu ficar, no lugar que ela descobriu ser sua verdadeira casa e onde se sente feliz.

Escutei com atenção e me senti envergonhado por não ter captado, daquela primeira vez, a profundidade de sua experiência. Ruth me parecia uma pessoa mais interessante. Ou eu é que realmente nunca a percebera? Ela contou que continuava vaidosa e ainda usava lingerie, sim, mas agora não era mais por medo de passar vergonha durante um assalto.

– É porque a vida é para ser vivida do melhor modo em todos os momentos – ela esclareceu, sorridente. – Com o melhor espírito e o melhor sorriso. E a melhor calcinha.

.
Ricardo Kelmer 1998 – blogdokelmer.com

.

Esta crônica integra o livro A Arte Zen de Tanger Caranguejos

Kelmer Para Mulheres – Nesta seção do blog, homem fica de fora

.

.

LEIA NESTE BLOG

Mulheres que adoram – Dar prazer a uma mulher, fazê-la dizer adoro mil vezes por dia…

Mulheres na jornada do herói – Elas sempre foram, mais que os homens, historicamente reprimidas na busca pela essência mais legítima de suas vidas

A ilha – Uma fábula sobre o autoconhecimento

Mariana quer noivar – Você abdicaria das relações amorosas em sua vida em troca de dinheiro ou sucesso na carreira?

Carma de mãe para filha – Os filhos sempre pagam caro pelos pais que não se realizam em suas vidas

O íncubo – Íncubos eram demônios que invadiam o sono das mulheres para copular com elas – uma difundida crença medieval. Mas… e se ainda existirem?

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer@gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer (saiba mais)

.

.

Comentarios01

COMENTÁRIOS
.

01- Adoro a sua amiga da calçinha , entendí isto quando eu me separei A PRIMEIRA VEZ , POIS TINHA MANIA DE SÓ USAR AS COISAS NOVAS SE TIVESSE ALGUÉM PARA VER , UMA FESTA ,OCASIÃO ESPECIAL , ETC….MAS VÍ MUITO CEDO ,TINHA 19 ANOS ,QUE EU TINHA QUE FAZER TUDO POR MIM MESMA , POR MEU PRAZER , BEM ESTAR ,ME SENTIR MARAVILHOSA SEMPRE ,TOTALMENTE INDEPENDENTE DOS OUTROS[namorados , amigos[as] , etc…],QUE SÓ SE FICA DE BEM COM A VIDA , COM AS PESSOAS , SE ESTIVERMOS BEM COM NÓS MESMOS,POR DENTRO E POR FORA… Cristina Cabral, Fortaleza-CE – out2007

02- Gostei muito!!!!hoje em dia na hora em que acordo eu já automaticamente coloco em ação essa teoria aí!!!!e geralmente as pequenas coisas é que me encantam mais ,como um beijo de bom dia na grissou que sempre está me esperando acordar com aquela carinha de danada,daí já começa um otimo dia e quanto a mensagem dela o que fica pra mim é que mensagens interessantes nós temos a toda hora,mas o momento certo de entendê-las nem sempre depende de mim só se eu estiver com meu espírito preparado!!cada minuto da minha vida é muito precioso!!não sei se vc vai ler essas minhas baboseiras mas foi bom pra mim ler sua crônica!!!bjsssss. Ana Alcântara, Rio de Janeiro-RJ – mar2010

03- Eu amei esta…as pessoas acabam se encontrando nem que seja pela calcinha. Bjs. Sirlei Moletta, Ponta Grossa-PR – mar2010

04- Os poetas, artistas, cientistas e holísticos sempre extraem leite da pedra! Você é um desses cabras! Já estou gostando dessa sua amiga! Abraços. Nonato Ferreira, Fortaleza-CE – mar2010

05- cara. isso é perversão!! tu ve sexo em tudo!!! Cesar de Cesário, Campina Grande-PB – mar2010

06- LINDA RUTH! OLÁ DOIDINHO BELEZA TÃO AMANTE DA ALMA FÊMEA! ESTEJA BEM, IRMÃO! De fútil à ctônica, uma abissal jornada. Sabia, feticeiro escritor? Pois é…., critura, quem ver cara não ver tripas. Beeeeijo, Patrícia Lobo, Salvador-BA – mar2010

07- mas como assim??? “Corria até o boato que ela ia para as aulas de lingerie.”?? — alguém no mundo, sendo da espécie humana e do sexo feminino, não usa lingerie??? ou será q “vcs” chamam de lingerie só as calcinhas e os sutiãs bonitos? Então o normal é usar os feios??? ou será q tou tão desatualizada q não tou sabendo q as meninas agora vão pra facu sem nada por baixo?? Tive uma aluna q sempre usava calcinha e sutiã combinados, por medo de ser atropelada e levada às pressas prum hospital. Como a sua amiga, ela queria ficar bem na fita. Digo: na maca. Me preocupo mais em ter uma alça q combine com a roupa q estou usando, para se por acaso a alça resolver aparecer, no ombro. E aí, já q escolhi a cor da parte de cima da lingerie, não custa botar uma parte de baixo q combine, né? Mas, caraca!, nunca pensei q isso fosse futilidade…… Achei q fosse tão normal como usar o sapato direito combinando com o do pé esquerdo! bjks. Betty Vidigal, São Paulo-SP – mar2010

08- Parabéns! Bem relaxante a crônica da Ruth. Não li na íntegra, mas valeu. Você é um gênio… Gilvanilde Falcão, Fortaleza-CE – mar2010

09- A nossa preferida! 🙂 Adorei a Ruth! Dalu Menezes, Fortaleza-CE – mar2012

10- Muito legal, Ricardo Kelmer! Que bom que você “viu” a moça. Amei o texto! Abraço. Tete Bastos, Fortaleza-CE – mar2012

InsightsECalcinhas-01b

Anúncios

11 Responses to Insights e calcinhas

  1. Pri Piffer disse:

    ótima história… excelente senso de humor! rs

    Curtir

  2. Mr Hertz disse:

    Trágico fim de uma historia “quase policial” que acaba em “casamento de manoel carlos”.

    “maaaaaaaaaaaaas se a luz dos olhos meus encontra a luz
    dos olhos teusssssss.. e a luz dos olhos meus nao resiste a luz… ”

    POW POW POW…. “senta o dedo nessa porra”
    (capt nascimento)

    e quem nao vive mais intensamente que o nosso famoso capitão?

    Curtir

  3. Bia disse:

    Boa menino!! Curti!

    Curtir

  4. Gladson Gil disse:

    Interessant, ich habe nie die Eitelkeit aus diesem Winkel betracht: Esta provado que é possivel filosofar em alemão

    Curtir

  5. Angela disse:

    Pois é, as vezes pensamos que as pessoas são fúteis e ao contrario, elas guardam uma grande sabedoria, alem do mais, temos nossas fases na vida, mas com certeza o que vale mesmo é viver buscando sempre a profundidade nas coisas mais simples e esperar sempre o melhor de tudo.

    Angela, João Pessoa, março 2010

    Curtir

    • ricardokelmer disse:

      > Ruth era mesmo fútil, Angela. Só pensava em estética, em se vestir bem. Não havia profundidades em sua alma, somente uma extrema vaidade e insegurança. Mas ela mudou após a revelação que teve. Após isso, continuou vaidosa, sim, mas a vaidade deixou de ser algo que tinha sentido por si só pra fazer parte de um contexto maior, o de estar bem consigo mesma em todos os sentidos, de dar sempre o melhor de si em todos os dias. Ruth fez-se sábia pelo caminho perigoso dos extremos.

      Curtir

  6. Daniella disse:

    Nova por aqui, e gostando bastante da leitura já. Parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: