Iassim vamos – Saraus e festas literárias

Ricardo Kelmer 2009

Em novembro rolou em São Paulo a quarta edição da Balada Literária. Criada pelo escritor Marcelino Freire, o evento é uma festa da Literatura, reunindo escritores e artistas em espaços culturais e em bares da região de Pinheiros e Vila Madalena, na zona oeste paulistana. Apesar de morar em São Paulo desde outubro de 2006, somente este ano pude participar. E gostei bastante. Durante cinco dias (19 a 22nov, 25 e 29nov) a Literatura foi mostrada, conversada e discutida mas, antes de tudo, foi festejada – ô coisa boa de ver. A quase totalidade dos eventos foram gratuitos e o clima era sempre de descontração e amizade. Parabéns, cumpade Marcelino, você é um cabrarretado. Longa vida à Balada! E que, cada vez mais, outras cidades deem abrigo às festas literárias.

Também em novembro rolou outro evento muito interessante: a segunda edição do Vira Cultura. Da manhã do sábado 28nov até a noite do domingo, a Livraria Cultura realizou dezenas de eventos envolvendo sessões de autógrafos, saraus literários e encontros de fã-clubes de literatura fantástica, além de debates, shows musicais, apresentações circenses e de dança, atividades infantis, sessões de cinema, aulas de ioga, apresentação de DJs e shows de humor, tudo acontecendo simultaneamente durante 35 horas ininterruptas – e tudo grátis. Que ideia maravilhosa! O Conjunto Nacional, na avenida Paulista, ficou cheio de gente o tempo todo, inclusive de madrugada. Eu aproveitei pra ver duas mostras de curtas no Cine Bombril, com direito a pipoca e refrigerante de cortesia, ô diliça. Parabéns demais, Livraria Cultura! E tomara também que outras redes de livrarias, como a Saraiva e a Fenac, se motivem a também criar seus próprios mutirões culturais.

E tem os saraus que rolam pela cidade. São dezenas deles, espalhados pelos bairros, em bares, espaços culturais e até no metrô. Eu frequento três: o Sarau de Ontem (Bar de Ontem, em Pinheiros), o Politeama (Bar Fidalga 33, na Vila Madalena) e os saraus da Casa das Rosas (av. Paulista). Cada um tem suas próprias características, uns mais ou menos formais, outros mais ou menos ecléticos, mas todos são uma boa opção pra quem gosta de descobrir novos autores e artistas. No Politeama, por exemplo, conheci Tiago Rocha (myspace.com/tiagorochamusic), músico e poeta, autor de Sua canção preferida (com Mariano Portugal), uma música linda que faz dias que colou em meu ouvido e não quer mais sair. Outra dele que gosto muito é Uma canção (com Márcio Luiz), que é uma espécie de hino do sarau Politeama. Putz, me deu vontade de fazer música com esse cara.

Outra figura invocada é o Rui Mascarenhas, que mantém um blog onde divulga os saraus paulistanos e de outras cidades (pontosdepoesia.blogspot.com). Rui é poeta, fotógrafo e um bom exemplo do que chamamos agitador cultural.

.

Ricardo Kelmer – blogdokelmer.wordpress.com

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
– Promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

Anúncios

One Response to Iassim vamos – Saraus e festas literárias

  1. márcia m b disse:

    Que ótimas dicas e informações! Interessam-me muuuuuito. Entendi q os saraus são permanente,né!? alguma coisa sempre está acontecendo no coração de sampa!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: