Acabou a paciência

19/06/2013

Ricardo Kelmer 2013

Cada um que protesta traz em si a frustração acumulada de tantas gerações por trabalhar dia após dia por um sistema econômico que finge querer o bem de todos mas concentra a renda

AcabouAPaciencia-01.

Vemos neste momento as manifestações enchendo as ruas das cidades brasileiras e nos perguntamos: o que está acontecendo? Sabemos que os grandes grupos de mídia têm seus interesses corporativos a defender e mostram os fatos pelo lado que lhes é mais vantajoso. Em quem deve confiar o cidadão interessado em se informar?

Errou a mídia que acusou o movimento de ter apenas jovens riquinhos brincando de fazer revolução, que reduziu os manifestantes a mera massa de manobra de partidos e que supervalorizou os atos de vandalismo cometidos por uma minoria. Sim, há riquinhos e vândalos nas manifestações mas eles não representam a imensa maioria dos manifestantes, que são pacíficos, de classe média e apartidários.

Movimento Passe Livre é o nome do grupo que, convocando protestos pelo aumento da tarifa de ônibus em São Paulo, acabou atraindo descontentes de toda parte e todos tinham algo mais para reivindicar. Como os protestos focam na melhoria do transporte público, isso forçará os governantes a priorizar essa questão em suas gestões, o que é ótimo. E como nos protestos não são poupados nem prefeitos, nem governadores e nem mesmo a presidenta, todos eles saem perdendo com as manifestações, o que é bem interessante.

Podemos ver pelos índices econômicos que o país melhorou em vários aspectos, sim. Porém, ainda há tanto a melhorar e as mudanças têm sido tão lentas que as manifestações que explodem pelo país inteiro sugerem algo que cedo ou tarde teria mesmo que acontecer: a população perdeu a paciência. O povo começa a perceber que, além do voto, o pleno exercício da cidadania inclui a fiscalização e a cobrança. Ponto para a democracia!

Raramente vimos na história uma mobilização popular de tal magnitude, espalhando-se espontaneamente e tão rápido por tantas cidades, sem lideranças definidas. A motivação inicial, que foi o preço da passagem, encontra eco mais que legítimo nas camadas populares, que precisam diariamente de transporte público, e agora os protestos miram também em questões como corrupção, reforma política, saúde, educação… Mas por que justamente agora?

As frases dos cartazes não o dizem diretamente mas arrisco afirmar que cada um que protesta traz em si a frustração acumulada de tantas gerações por trabalhar dia após dia por um sistema econômico que finge querer o bem de todos mas concentra a renda.

Revoltados por se sentirem injustiçados e não representados por seus políticos e governantes, os brasileiros parecem agora crer que podem mudar a situação indo às ruas. Se podem ou não, é o futuro que dirá, mas o presente já nos diz que o povo está enfim deixando de ser tão conformista e alcançando um novo nível de consciência política. É gol do Brasil!

Ultimamente vemos os protestos aumentando em muitos países. Com o mundo cada vez mais interconectado, a consciência coletiva passa a evoluir no mesmo ritmo e é assim que dia após dia as manifestações públicas por liberdade, democracia e direitos humanos se espalham pelo mundo. A humanidade parece exausta do capitalismo e dos atuais sistemas políticos.

A população brasileira, assim como em outros países, talvez esteja neste momento finalmente se dando conta de uma verdade óbvia: não é o povo que deve temer o governo, é o governo que deve temer o povo.

.

Ricardo Kelmer 2013 – blogdokelmer.com

.

.

LEIA NESTE BLOG

AHumanidadeOPsicologoEAEsperanca-02> A humanidade, o psicólogo e a esperança – Os acontecimentos mostram que a humanidade está se unificando, unindo seus opostos

> Pátria amada TerraÉ animador ver as novas gerações convivendo mais naturalmente com essa noção de cidadania planetária

> A imagem do século 20 – Vimos nossa morada flutuando no espaço. Vimos um planeta inteiro, sem divisõe. Não vimos este ou aquele país: vim o todo

> WikiLeaks e o nascimento da cidadania global – Quanto mais as pessoas se conectam à internet, mais elas se entendem como participantes ativos dos destinos do mundo e não apenas de seu país

> Eles estão na fronteiraMilhões de maltrapilhos famintos, perseguidos políticos, criminosos cruéis, terroristas suicidas, narcotraficantes e trombadinhas invadindo os países e quebrando tudo, estuprando nossas irmãs, matando todo mundo, o caos absoluto

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- Disse tudo, primo!!! Vânia Dias, Fortaleza-CE – jun2013

02- Ricardo! Amei o texto! Vc disse tudo mesmo! Bjs! Isabella Furtado, Modena-Itália – jun2013

03- massa, tio! dá uma lida nesse outro texto: http://incandescencia.org/2013/06/18/isso-e-sim-sobre-20-centavos-conservadorismo-nos-movimentos-sociais. já vinha pensando sobre isso e esse texto me esclareceu algumas idéias. não concordo inteiramente com o autor, mas acho o texto valioso para o momento. hoje, por exemplo, vi o jornal da emissora cidade (eu acho) e eles faziam uma clara e obvia puxada das manifestações para um viés conservador e anti-dilma. logo após rechaçar os momentos de violência das manifestações e falar que os alvos agora são a corrupção e a violência, mostraram uma queda da dilma nas pesquisas de opinião. claro que, como diz o autor do texto, se fosse para algo mais à esquerda do PT, ótimo! mas não é! ‘é preciso estar atento e forte!’ abraço! Levy Mota, Fortaleza-CE – jun2013

04- PROPONHO UMA “nOVA CAMPANHA/MANIFESTO” INCLUSIVE, A SE ESPALHAR PELA NET COMO UM VIRAL: VAMOS REDUZIR EM PELO MENOS 50% O SALARIO DE TODA A CLASSE POLITICA,,,,,e aplica esta “economia” naquilo que o País realmente precisa… DUVIDO SE OS POLITICOS VIRIAM A PUBLICO PARA APOIAR ALGO ASSIM… E NADA JUSTIFICA OS SALARIOS ASTRONOMICOS DELES..NA-DA…. José Carlos Neves, Belo Horizonte-MG – jun2013

05- Concordo e compartilho Ricardo Kelmer Do Fim Dos Tempos. Ivonesete Rodrigues, Fortaleza-CE – jun2013

06- Dez o seu texto,mesmo!Você pergunta ao final o porquê do MPL agora,né?Inúmeras situações históricas surgiram de coisas banalíssimas.Tipo aquela máxima do mosquitinho na garganta quando já passaram até elefantes…rs.O que estou admirada é que a herança getulista dos jogos associados à política(arghhhh…isto te lembra alguma coisa,tipo Roma????),estão por um fio.O Brasil pode até AMAR futebol,mas a chancela de alienado não está mais tão aderente assim. Quase uma primavera árabe porque pode ser esquecido na entrada do outono…rs. Fateha Liza, Corumbá-MS – jun2013

07- Bacana! E o pior de tudo, Kelmer, é que entre os países emergentes, o Brasil foi o que menos cresceu economicamente, ficando atrás de Rússia, China e Índia. Ou seja, só crescemos em comparação a nós mesmos. Sobre “os movimentos”, como dizia um moderno filósofo da Revolução Francesa (Iluminismo): “Estamos saindo da menoridade, do acomodo que sempre nos assolou.”
Revolução Francesa (1789 – 1799) – Estopim: O aumento no preço do pão.
Revolução Brasileira (2013 – ) – Estopim: O aumento no preço daquilo que nos leva ao pão – o transporte público. Abraços escritor, sucesso! Rômero Barbosa Sérgio, Porto Nacional-TO – jun2013

 


Espirros e roteiros

14/06/2013

Ricardo Kelmer 2004

Se antes eu tinha insônia por me preocupar demais em descobrir o que precisava fazer, hoje me delicio em abrir a janela dos quartos dos hotéis, molhar a ponta do dedo e botar no vento

EspirrosERoteiros-02.

Foi minha saudosa avó Waltrudes, muito católica, quem me ensinou a, depois de espirrar, dizer sempre “Ave Maria”. E se espirrasse três vezes seguidas? Ave Maria, Ave Maria, Ave Maria. Foi com essa simpática mandinga que, durante a infância, eu pedia boa saúde. Tempos depois achei que já era hora de trocar de mandinga. Agradeci à Virgem os serviços prestados e adotei um verso de Manuel Bandeira que, por aqueles dias, era meu lema de vida. Assim, depois do espirro, passei a proclamar, solene: “Vou-me embora pra Pasárgada”. Ah, ser amigo do rei e ter as mulheres que quiser na cama que escolher… Poesia, prazeres e paixões. Saúde é isso aí!

O rei era gente boa e nossa amizade durou alguns anos. Até o momento em que o taoísmo me abriu os olhos para a necessidade de ser mais fluído com a vida, captar seus ciclos e me harmonizar com seu ritmo. Então adaptei a mandinga à ideologia taoísta: “Vou-me embora pra onde tiver de ir”. Uma frase bem simples, mas que a partir daí nortearia minha vida, sempre me lembrando que é preciso confiar e estar inteiramente disponível para a vida a cada momento.

Corta para 2004. Lá estou eu largadão em casa, fazendo as contas da classificação do time, quando recebo um convite inesperado: escrever roteiros de TV para uma produtora americana. Precisava apenas tomar o avião no dia seguinte e passar uns tempos na cidade do Rio de Janeiro, onde havia morado dez anos antes. O Rio da violência, da guerra de traficantes, daquele casal de desgovernadores… Mas não precisei pensar muito, nem espirrar, para perceber que sim, devia aceitar o desafio.

Então cá estou no Rio de Janeiro, hospedado num hotel em Copacabana. Hoje é sábado de aleluia. Daqui da janela do quarto observo o trânsito nas ruas e lembro que eu havia combinado de ir ver um velho amigo que mora em São Conrado. Acontece que o acesso ao bairro passa pela Rocinha. Alguma daquelas balas do tiroteio entre policiais e traficantes pode ter o meu nome, sei lá, nunca se sábado o que pode acontecer.

Decidi ficar no hotel. Refém da guerra do tráfico, quem diria. Vendo TV e enchendo o cinzeiro de meleca. Mas não posso reclamar. Muito pior é a situação dos moradores da Rocinha que têm suas casas invadidas por bandidos e policiais indelicados e morrem de bala perdida na sexta-feira santa simplesmente porque escolheram a hora errada de devolver a fita na locadora. Isso sim ninguém merece. Tem mais: você segue em seu carro pela avenida e de repente um bando de homens armados surge na pista e instintivamente você pisa no acelerador e por conta disso morre metralhado no volante. Os assassinos planejavam roubar carros para com eles invadir a favela, destronar o chefe do tráfico e assumir o controle dos pontos de venda. De posse desses pontos, eles lucrariam mais e teriam mais poder para continuar subornando policiais, políticos e juízes. Daria um bom roteiro para Por um Punhado de Pó, né? Ou Infiltração Máxima. Mas infelizmente esse é o roteiro da vida real da cidade maravilhosa.

Minha mãe liga, preocupada com as notícias. Lamenta a hora infeliz que escolhi para morar no Rio de Janeiro. Fazer o quê, mãe, sou apenas um operário de meu próprio destino. E estou sempre aprendendo que os interesses imediatistas do ego nem sempre constroem os melhores caminhos. Por isso é que abdiquei do controle racional sobre a vida, permitindo que o próprio caminho se manifeste. É um estilo arriscado de viver, eu sei, parece não oferecer nenhuma segurança. No entanto é assim, me dispondo para a vida, que sinto a vida mais presente, ela e seus desígnios misteriosos e sábios, e o que ela traz é tudo o que eu preciso. Se antes eu tinha insônia por me preocupar demais em descobrir o que precisava fazer, hoje me delicio em abrir a janela dos quartos dos hotéis, molhar a ponta do dedo e por no vento.

É preciso estar no mundo, mãe, ainda que ele seja um lugar violento e só haja incertezas em suas estradas. O mundo é o que ele é, bom ou ruim, e é assim que sempre foi e será. Esconder-se das dores e dos perigos do mundo é se esconder da própria vida. Pasárgada é o melhor lugar que existe mas melhor ainda é viver no lugar onde a gente deve estar. Melhor é confiar nos ventos do próprio destino e entrar em tal harmonia com eles que o roteiro que os ventos traçarem será sempre o mesmo que você precisa – justamente porque você não deseja nada, a não ser, é claro, ir para onde tiver de ir. Atchim!

.

Ricardo Kelmer 2004 – blogdokelmer.com

.

> Esta crônica integra o livro Blues da Vida Crônica

.

.

LEIA NESTE BLOG

> A celebração da putchéuris - A história fuleragem da Intocáveis Putz Band

> A volta da Intocáveis – Oh não! – Um show com os restos mortais da Intocáveis Putz Band

> Roque Santeiro, o meu bar do coração – Uma homenagem ao bar Roque Santeiro

> Ser mulher não é pra qualquer um - É dada a saída, lá se vai o trenzinho. Num vagão as Belas, abalando nos modelitos, no outro as Madrinhas, abalando com o isopor e o estojinho de primeiro-socorro

> Breg Brothers com fígado acebolado – Encher a cara, curtir dor de cotovelo e brindar a todas as vezes em que fomos cornos…

> A pouca vergonha do escritor peladão – Foi minha vizinha louca de Botafogo, a Brigite, quem me deu a ideia: Por que você não faz um ensaio fotográfico peladão pra comemorar seus 40 anos?

> O dia em que morri no Rock in Rio – O primeiro baseado que fumei daria um filme. Um não, vários

> Galinha ao molho conjugal – Então fizemos uma aposta. Qual dos três conseguiria resistir mais tempo ao casamento?

> Confissões de um míope – O míope então restringe suas relações visuais com as pessoas a um raio de dez metros e quem estiver além disso não faz parte de seu mundo. E acaba ganhando uma imerecida fama de boçal

> Postagens no tema “biográfico”

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.



As Preciosas do Kelmer – mai2013

31/05/2013

Ricardo Kelmer 2013

AsPreciosasDoKelmer201305-2.

Criei uma revistinha no Facebook. Ela se chama As Preciosas do Kelmer e é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem, que sempre trará imagens femininas.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim o Facebook é ideal pra isso. Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook (todas as edições)

> No Blog do Kelmer

.

AsPreciosasDoKelmer201305-2AS PRECIOSAS DO KELMER
Dicas e pitacos para o mês
#8, mai2013
> Esta edição no Facebook

Imagem da capa: Lola Benvenutti, garota de programa, formada em Letras. Mantém um blog onde narra, com estilo literário, os programas que faz.

.

*** SORTEIO DE DVDS

Leitores que comentarem nesta edição concorrem ao sorteio de 1 livro kelmérico + 1 DVD. O sorteado escolhe entre vários títulos.

FILMES

2001, Uma Odisseia no Espaço – Alucinações do Passado
Bettie Page – Blade Runner – Calígula – Chicago
Desconstruindo Harry – Don Juan DeMarco – A História de O
Lua de Fel – Matrix – Moulin Rouge – Nove Rainhas
A Pele que Habito – O Elo Perdido – O Exorcista
Uma Cilada para Roger Rabbit

> Saiba mais sobre os filmes

> Conheça os livros kelméricos

.

*** O CIRURGIÃO METROSSEXUAL QUER ABALAR NO CONGRESSO
por Ricardo Kelmer

O médico cirurgião Robert Rey é uma das figuras mais controversas da televisão brasileira. Tornou-se mundialmente famoso com um programa no estilo reality show (Dr. Hollywood) sobre cirurgias plásticas. Nascido no Brasil, ele afirma ter tido uma infância pobre, conta que foi adotado por mórmons, que o levaram para os EUA, e lá ele estudou em ótimas universidades. Até recentemente dizia querer ser governador da California para lutar pelos direitos dos latinos nos Estados Unidos. Parece que mudou de opinião pois recentemente filiou-se ao PSC, o Partido Social Cristão, o mesmo do deputado Marco Feliciano, o pastor homofóbico, racista e sexista que preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

– Procurei esse partido porque, aqui, nós não temos vergonha da palavra de Deus – afirmou Dr. Rey. – Entendo que o mundo está entrando no caos porque as pessoas não querem mais ouvir a palavra de Deus.

Dr. Rey tem 52 anos, é milionário, mora em São Paulo e Nova York e fatura anualmente 100 milhões de dólares com seu programa, os produtos com sua marca e suas cirurgias nos EUA. Bonitão, corpo bombado (toma 27 vitaminas por dia), dono de um estilo visual extravagante, ele define-se como metrossexual, só usa roupas de grife e diz que atua como Robin Hood, “roubando das riquinhas com suas cirurgias plásticas para dar aos pobres em forma de cirurgias de lábio leporino” (palavras dele próprio). Quem o escuta discorrer sobre sua história de vida e suas ideias mirabolantes ou comove-se profundamente e vira seu fã ou acha que ele é um doido alegre – ou então tem certeza de tratar-se de um brilhante e sedutor oportunista. De fato, é uma figuraça.

Pelo jeito, o bonitão Dr. Rey será candidato a deputado federal em 2014. Com seu ar de bom moço e um discurso de tonalidades messiânicas, encarnando em si o melhor exemplo da teologia da prosperidade e ainda ao lado de Deus, certamente a boiada evangélica o elegerá e sua votação engordará o partido, ajudando a eleger outros candidatos.

Uma pena que Clodovil Hernandez já se foi. Ele e Dr. Rey no Congresso, já pensou?

> Saiba mais sobre Dr. Rey e veja vídeos:

.

*** DOIDO ALEGRE OU OPORTUNISTA BRILHANTE E SEDUTOR?

Em jul2012 a jornalista Marília Gabriela entrevistou Dr. Rey em seu programa De Frente Com Gabi. Nessa época ele ainda almejava ser governador da California. Hoje, filiado ao PSC (o mesmo partido do pastor raivoso Marco Feliciano), Dr. Rey provavelmente será candidato a deputado federal em 2014. Sim, é uma figura folclórica e meio bizarra mas é melhor começar a prestar atenção nele, principalmente agora que Deus está ao seu lado.

1a parte da entrevista

.

*** PETIÇÃO A FAVOR DO ESTADO LAICO

Os bandidos deste país descobriram que se a melhor profissão do mundo é ter uma igreja no Brasil (é isenta do pagamento de impostos e pode-se desviar dinheiro à vontade), melhor ainda é ser religioso e político, afinal quem pode ser contra aquele que fala em nome de Deus? Por essas e outras é que devemos defender o Estado laico pois somente assim haverá liberdade de crença ou não crença para todos e a religião não interferirá nas questões de Estado.

> Petição pública a favor do Estado laico no Brasil

.

*** DR. REY E FELICIANO FAZEM PLANOS

Maurício Ricardo é um dos melhores chargistas e cartunistas do Brasil. Ele também compõe as músicas e faz as vozes de suas charges animadas, ou seja, o cara é fera. Inteligentes, divertidas e com um afiado senso crítico, suas charges animadas na internet e na TV o tornaram famoso no Brasil. Recentemente ele criou uma charge sobre a filiação do inacreditável Dr. Rey ao abominável PSC (Partido Social Cristão) do pastor homofóbico, racista e sexista Marco Feliciano. Ficou ótima, resultando numa crítica bem humorada sobre a bizarrice da política brasileira e a não menos bizarra cultura das celebridades. > Confira

.

*** A LÍNGUA PORTUGUESA

5 de maio é o Dia da Língua Portuguesa. Um brinde!

A língua portuguesa, também designada português, é uma língua românica flexiva originada no galego-português falado no Reino da Galiza e no Norte de Portugal. A parte sul do Reino da Galiza se tornou independente, passando a se chamar Condado Portucalense em 1095 (um reino a partir de 1139). Enquanto a Galícia diminuiu, Portugal independente se expandiu para o sul (Conquista de Lisboa, 1147) e difundiu o idioma, com a Reconquista, para o sul de Portugal e mais tarde, com as descobertas portuguesas, para o Brasil, África e outras partes do mundo. O português foi usado, naquela época, não somente nas cidades conquistadas pelos portugueses, mas também por muitos governantes locais nos seus contatos com outros estrangeiros poderosos. Especialmente nessa altura a língua portuguesa também influenciou várias línguas. > Saiba mais

.

*** O GOZO DA LÍNGUA
Ricardo Kelmer

OGozoDaLingua-1bPela maciez sonora dos fonemas
De formas acetinadas
Que a língua deslize
As arestas silábicas

Que a pronúncia obstaculizam
A língua sensibilize
E no subentende-se das reticências
Onde a linguagem se insinua
Que a língua dance nua

E mexa-se, revire-se, contorça-se
Lambendo-se ao prazer do ritmo
E no sabor do som deleitoso
Salive de gozo em êxtase linguístico

Ao silenciar dos versos que findam
Que descanse a língua de sua lida
E, enfim, adormeça, desmaiada e lânguida
Desmilinguida

> Postagem do poema no Blog do Kelmer

.

*** MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA
(Wikipedia)

Museu da Língua Portuguesa ou Estação Luz da Nossa Língua é um museu interativo sobre a língua portuguesa localizado na cidade de São Paulo, Brasil no histórico edifício Estação da Luz, no Bairro da Luz, concebido pela Secretaria da Cultura paulista em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, tendo um orçamento de cerca de 37 milhões de reais (14,5 milhões de euros). O objetivo do museu é criar um espaço vivo sobre a língua portuguesa, considerada como base da cultura do Brasil, onde seja possível causar surpresa nos visitantes com os aspectos inusitados e, muitas vezes, desconhecidos de sua língua materna. Segundo os organizadores do museu, “deseja-se que, no museu, esse público tenha acesso a novos conhecimentos e reflexões, de maneira intensa e prazerosa”. O museu tem como alvo principal a média da população brasileira, composta de pessoas provenientes das mais variadas regiões e faixas sociais do país, mas que ainda não tiveram a oportunidade de obter uma idéia mais precisa e clara sobre as origens, a história e a evolução contínua da língua. > Saiba mais, veja fotos

.

*** LIVRANDO A SEMANA (61)

HISTÓRIA DA LÍNGUA PORTUGUESA (Segismundo Spina) Ateliê

A História da Língua Portuguesa, organizada pelo prof. Dr. Segismundo Spina, é composta de seis capítulos, que abarcam o período que vai do século XII ao século XX. Cada capítulo vem seguido de textos anotados, vocabulário crítico e bibliografia comentada. Dentre os muitos aspectos louváveis da obra, mencionem-se as observações de caráter estilístico e cultural, que não somente enriquecem o texto como também contribuem para torná-lo de mais agradável leitura. Acrescentem-se, ainda, como traço inovador, os comentários referentes às oposições entre o português europeu e o brasileiro, que constituem importante contribuição para a discussão sempre retomada do problema da língua brasileira , com freqüência equacionada em termos inadequados.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** A GENTE NÃO QUER SÓ RELIGIÃO

No Brasil os cinemas viram igrejas. A arte e a cultura são expulsas e em seu lugar o povo paga para ser treinado diariamente na arte de não questionar a religião na qual é condicionado a crer desde que nasce. Pobre Brasil religioso. Pobre povo-boiada.

Na Holanda as igrejas viram cafés, bares, livrarias e casas de show. > Saiba mais

.

*** LOLA BENVENUTTI E A CORAGEM DE VIVER
por Ricardo Kelmer

LolaBenvenuttiEACoragemDeViver-2Uma garota de programa mantém um blog no qual conta sobre sua vida e narra o que faz com seus clientes. Você já viu esse filme, né? Eu também. Bruna Surfistinha tornou-se uma celebridade nacional graças a seu blog. Porém, tô falando de outra garota de programa. Seu nome: Lola Benvenutti. Seu diferencial é que ela é culta, é formada em Letras pela Universidade Federal de São Carlos-SP, gosta de literatura e escreve bem. O nome profissional foi inspirado na personagem Lolita, do romance de Vladimir Nabokov. > Leia mais

> Blog de Lola Benvenutti

.

*** VOTO OBRIGATÓRIO NÃO!

A jornalista Ruth de Aquino escreveu recentemente na revista Época um artigo em que defende o voto facultativo em lugar do voto obrigatório. E mostra por que o voto obrigatório é nocivo à nossa sociedade. Eu, particularmente, também sou contra o voto obrigatório. Mas os políticos desonestos costumam ser a favor. E você, nobre leitor, generosa leitorinha, qual é a sua opinião?

O voto obrigatório mascara o real interesse da população na eleição. Faz muita gente (de todas as classes sociais) eleger “rostos conhecidos” ou “amigos de amigos”. Falta maior consciência do eleitor, falta educação política? Falta. O voto facultativo levaria às urnas quem acha que sua escolha pode mudar o atual estado de coisas. Falta vergonha na cara dos políticos, falta transparência nos gastos públicos? Falta. O voto facultativo obrigaria o Estado a fazer campanhas sobre a importância de participar do processo democrático. Obrigaria os políticos a se preocupar mais com sua ficha corrida e a prestar contas de seus atos. O voto seria dado com consciência e por convicção, não por medo de pagar multa. > Leia o artigo na íntegra

.

*** LIVRANDO A SEMANA (62)

CASAGRANDE E SEUS DEMÔNIOS (Walter Casagrande e Gilvan Ribeiro) Globo

“Demônios à solta” não são mera figura de linguagem. Eles aparecem logo no título do primeiro capítulo do livro Casagrande e seus demônios, tratando daqueles fantasmas que rondam a vida de uma pessoa em desequilíbrio físico e emocional. Os “demônios” ilustram bem a reviravolta na vida de Walter Casagrande Júnior, que foi de ídolo do esporte a viciado em cocaína e heroína. Casão, ex-jogador do Corinthians, querido da torcida, integrante da Democracia Corintiana junto com Sócrates, e comentarista da TV Globo, expõe sem firulas ao jornalista Gilvan Ribeiro, coautor do livro, todo o seu declínio e restabelecimento.

Ricamente ilustrado, com um caderno recheado de fotos, a publicação tem prefácio de Marcelo Rubens Paiva, amigo de sempre, que endossa a hipótese de que tantas coisas boas, e outras tantas ruins, que permearam a vida do ex-jogador dariam um bom roteiro para um livro. “Casão faz questão de contar o inferno que viveu quando era viciado em drogas e sua internação, pois para ele é fundamental passar adiante a experiência, dividir as dores da dependência e alertar para os perigos de um vício frenético, sem preconceitos, desvios ou mentiras. A verdade ajuda a sanidade”.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** A MACONHA SALVOU A MINHA VIDA

Art Cote, 55 anos, é programador de computação na Califórnia, EUA. Em 2010 ele teve câncer no pescoço. Seu depoimento foi publicado na revista SuperInteressante em jan2013. Eis um trecho:

Em 2010, saí de férias com minha mulher. Era maio, lindo tempo para a praia. No primeiro dia de viagem, quando eu esperava num bar para almoçar, o telefone tocou. Era meu médico. Ele falou com calma e sem pausas. “Sr. Cote, infelizmente a biópsia deu positivo. Você tem um carcinoma de células escamosas em seu pescoço, que precisa ser retirado imediatamente.” Fui operado poucos dias depois de voltar a São Francisco, onde moro. Só que ninguém me avisou sobre as consequências da cirurgia. Os médicos tiraram o tumor, mas me deixaram com uma dor terrível. Eu quase não podia suportar. Na primeira noite, pedi mais analgésicos à enfermeira. Ela disse que eu já havia tomado minha cota de Tylenol, e que portanto teria de esperar até a manhã seguinte. Passei a noite em agonia. No outro dia, fui apresentado à oncologista, que me passou a lista de prioridades: ressonância magnética, radiação e quimioterapia. Dava para ver que seria um caminho difícil. > Leia na íntegra

.

*** MARINA SILVA DEFENDE MARCO FELICIANO E VÊ PRECONCEITO RELIGIOSO

A ex-ministra Marina Silva (sem partido) se envolveu em uma polêmica nas redes sociais ao afirmar que o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), que é pastor e preside a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, “está sendo criticado por ser evangélico e não por suas posições políticas equivocadas”. Feliciano é acusado de racismo e homofobia. Ele assumiu o comando da comissão no dia 7 de março. Também evangélica, a provável candidata à Presidência em 2014 fez a afirmação em palestra na Universidade Católica de Pernambuco na terça-feira 14 de maio. > Leia mais

.

*** AS ORIGENS DO CROWDFUNDING

FinanciamentoColetivoRK-2Como conseguir dinheiro para financiar nossos projetos? A internet tornou a coisa mais fácil. Conheça as formas de financiamento coletivo e saiba qual se adequa mais a seu projeto. > Leia mais

.

*** PIZZA COM LARVAS DE BESOURO E MOSCA

Esta é uma das infinitas receitas possíveis com insetos, e que servirei no lançamento do meu próximo livro. Estão todos convidados.

INGREDIENTES – 1 disco de pizza, 25 g de larvas de besouro, 25 g de larvas de mosca, 15 ml de azeite de oliva, 60 g de muçarela, Coentro.  MODO DE PREPARO – Coloque as larvas de besouro e mosca sobre a pizza e acrescente o coentro. Cubra com a muçarela cortada, regue com azeite de oliva e asse em forno pré-aquecido a 180° C. Sirva depois que o queijo dourar e derreter.

> Mais sobre o assunto

.

*** LIVRANDO A SEMANA (63)

ABC DE RACHEL DE QUEIROZ (Lilian Fontes) José Olympio

Organizado pela escritora Lilian Fontes, este ABC conta um pouco sobre a vida e a obra de Rachel de Queiroz, em formato típico da literatura de cordel. Ícone da nossa literatura, Rachel de Queiroz tem passagens da sua vida e carreira exploradas a cada letra do alfabeto que traz à tona uma palavra, um tema, uma reflexão sobre essa clássica autora. Volume essencial para estudantes e estudiosos de Rachel de Queiroz.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** MARCHANDO COM AS VADIAS
por Ricardo Kelmer

MarchandoComAsVadias-1A cultura patriarcalista e as religiões cristãs sempre temeram a sexualidade da mulher. Durante séculos a união do machismo com a religião fez as mulheres reprimirem sua própria liberdade, tudo em nome da família e de Deus, claro. As que ousavam viver naturalmente sua sexualidade, como os homens heterossexuais sempre viveram a sua, eram xingadas, perseguidas, agredidas, execradas, expulsas, estripadas, assassinadas, queimadas em fogueiras. E, evidentemente, iam para o Inferno, arder eternamente pelo pecado de serem livres. > Leia mais

.

*** MARCHA DAS VADIAS PROMOVE ATOS EM TODO O PAÍS NO FIM DE SEMANA

No dicionário, o adjetivo feminino vadia significa ”mulher que, sem viver da prostituição, leva vida devassa ou amoral”. Na vida, adolescentes e jovens se apropriaram do termo para criar um movimento global que exige o fim da violência doméstica e da culpa atribuída à mulher. A Marcha das Vadias acontece em 13 cidades neste sábado (25) e domingo (26). A palavra é usada de forma pejorativa e, geralmente, é atribuída às mulheres que optam em sair dos padrões comportamentais e assumem suas escolhas seja no uso de uma roupa, seja no uso da palavra. Para chamar a atenção sobre a desigualdade de gênero e a violência contra a mulher é que milhares sairão às ruas.

Nesta 3a edição da Marcha, o tema escolhido foi “Quebre o Silêncio” com o objetivo de enfatizar sobre a necessidade de ampliar as denúncias de violência doméstica, com a divulgação, inclusive, dos serviços de atendimento de referência. Dados do Ligue 180, da secretaria nacional de Política para Mulheres, a cada dia, em média, 2.175 mulheres telefonam para o serviço. Em 89 % dos casos, o agressor é o companheiro ou ex-companheiro da mulher, 50% das vítimas dizem estar correndo risco de morte. O Brasil é o 7º país no ranking mundial de homicídios de mulheres, segundo o Conselho Nacional de Justiça. O Mapa da Violência 2012, citado pela ministra Eleonora Menicucci, revela que em 65% dos casos de violência sexual o estuprador era um parente ou conhecido da mulher.

> Saiba mais

.

*** CUIDADO EXCESSIVO COM O CORPO PODE SE TORNAR DOENÇA

Poizé. Sempre desconfiei que tinha muita gente doente nas academias de ginástica. > Leia a notícia

.

*** LIVRANDO A SEMANA (64)

DELTA DE VÊNUS (Anais Nin) L&PM
Tradução de Lúcia Brito

Prostitutas que satisfazem os mais estranhos desejos de seus clientes. Mulheres que se aventuram com desconhecidos para descobrir sua própria sexualidade. Triângulos amorosos e orgias. Modelos e artistas que se envolvem num misto de culto ao sexo e à beleza. Aristocratas excêntricos e homens que enlouquecem as mulheres. Estes são alguns dos personagens que habitam os contos – eróticos – de Delta de Vênus, de Anaïs Nin. Escritas no início da década de 40 sob a encomenda de um cliente misterioso, estas histórias se passam num mundo europeu-aristocrático decadente, no qual as crenças de alguns personagens são corrompidas por novas experiências sexuais e emocionais.

Discípula das descobertas freudianas, Anaïs Nin aplicou nestes textos a delicadeza de estilo que lhe era característica e a pungência sexual que experimentou na sua própria vida. Mais do que contos eróticos, Delta de Vênus oferece ao leitor histórias de libertação e superação. Foi publicado pela primeira vez em 1978, e em 1995 foi adaptado para o cinema tendo como realizador Zalman King.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

.

AsPreciosasDoKelmer201305-2AS PRECIOSAS DO KELMER

> No Facebook (todas as edições)
> No Facebook (esta edição)
> No Blog do Kelmer

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS

.
01- Nosso Larry Flint… Eduardo Freire, Fortaleza-CE – mai2013

02- Dr. Rey nas próximas eleições… Sério??? Pooooooooxa, peitões e bundões para todos! Vamos rir da esculhambação, porque chorar já não adianta! Me poupe! Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

03- Alguém que quer demostrar ser sem noção e meio doido, mas que na verdade é esperto o bastante para trocar sua carreira pela política… Por que será??? Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

04- Acho que eles estão de conversinhas para que o Dr. Rey fique responsável por algumas cirurgias estéticas que o Sr. Feliciano quer fazer para ficar bonitinho. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

05-  Pô Ricardo, uma curiosidade. Essas fotos de poses e mulheres sensualíssimas… de onde tu sacas. São amigas, amantes… de onde tu garimpas? Brennand De Sousa Bandeira, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Oi, Brennand. As imagens que ilustram meus textos e a capa dAs Preciosas do Kelmer são conseguidas em pesquisas na internet e algumas são de amigas e namoradas, sendo que costumo editar as imagens, às vezes mesclando-as com outras imagens. Algumas leitorinhas também enviam fotos suas pra ilustrar meus trabalhos, às vezes usando e-mails criados apenas para esse fim, às vezes revelando pra mim suas identidades. Muitas mulheres têm esse fetiche, de verem fotos íntimas suas ilustrando poemas, contos e crônicas – e é claro que eu adoro esse fetiche. A ilustração desta crônica abaixo, por exemplo, tem a foto de uma leitorinha mui generosa. http://blogdokelmer.com/2009/06/16/inculta-e-bela-dengosa-e-cruel

06- É isso aí, um país inteiro ou até mesmo o mundo (mesmo com suas diferenças de raças, classe social, religião…), unido em um só lugar pelos os prazeres e as delícias de uma língua. Hum… viva a Língua Portuguesa! Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

07- Última flor do Lácio, esplendor e sepultura, (…) A bruta mina entre os cascalhos vela (…) Amo o teu viço agreste e o teu aroma Amo-te, ó rude e doloroso idioma! Olavo Bilac, in “Poesias” Tereza Cristina da Silva, Fortaleza-CE – mai2013 

08- “Religioso” né! Algumas pessoas usam a religião para manipular outras pessoas a satisfazerem seu desejo pelo poder. Outras pessoas usam a religião para responsabilizá-la por suas falta de coragem, por suas estagnações e preguiças, para mascarar-se de bom moço ou boa moça e parecerem diante a sociedade pessoas bondosas, caridosas e cheias de humildade e abnegação. Fico pensando como Deus se sente diante de tanta falsidade, egoísmo e guerras em nome da tal “religião”. Se fosse um simples ser humano com certeza já teria perdido as estribeira, ficado arrependido da sua grande “obra” e tocado fogo nessa esculhambação toda. Eu o já teria feito! kkkkkkk Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

09- E se o tal “paraíso” bíblico tão propalado e tão monótono e sem graça existisse, já teria virado um inferno porque ninguém ia aguentar. Robert Pereira, Salvador-BA – mai2013

10- Concordo com o Robert Pereira! Deus nos livre desse “paraíso” arrumadinho, paradão e sem desejos citado pelos os “religiosos”. O Paraíso ou o Inferno não é esse lugar que vamos quando der adeus a Terra, mas é um estado espiritual vivo dentro de nós, se vivemos em paz ou no caos depende das nossas escolhas e não do Deus ou do Diabo que queira nos levar. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

11-  Quem faz os “céus” e os “infernos” dentro e fora de nós somos nós mesmos. Como dizia John Milton em Paraíso Perdido: “A mente é seu próprio lugar, e dentro de si / Pode fazer um Inferno do Céu, do Céu um Inferno”. Robert Pereira, Salvador-BA – mai2013

12- É preciso muita coragem e autenticidade mesmo. Não que as mulheres devem ir lá e virar garota de programa (mas se essa é a sua vontade…), mas que ao menos assumam os seus desejos, falem mais de sexo, do que gostam, do que não gostam, das suas fantasias. É triste, mas muitos relacionamentos estão se acabando pela a frieza das mulheres, pois muitas ainda se reprimem devido as regras machistas da sociedade antiga e tentam parecer recatadas, puras e submissas, quando na realidade querem sentir prazeres, satisfazer suas vontades, gritar de tesão. Mulheres, que possamos nos amar mais, nos respeitar mais, aceitar e assumir os nossos desejos e ter muito, mas muito orgasmo (de qualidade!). Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

13- Gostei dos gritos!! Robert Pereira, Salvador-BA – mai2013

14- Vi o programa por acaso, mas foi bem bacana. Lola (Gabriela) é uma moça muito bem educada e com um jeitinho interiorano e até tímido fala de sua profissão e de como gosta disso… Tranquilamente! Em meios as indiretas e brincadeiras dos integrantes do Agora é Tarde, não se envergonhou de nada e nem perdeu a linha. É totalmente assumida! Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

15- Ninguém conhece mesmo o “Céu” e o “Inferno” que leva cada pessoa dentro de si mesma. Enquanto muitas pessoas por aí estão pensando que céu e inferno, são lugares para onde se vai por merecimento quando morrer. Cada pessoa é mesmo responsável por sua felicidade ou caos, dependerá de suas escolhas. O Casagrande fez as suas escolhas, viveu o seu inferno com os seus demônios, se reergueu e teve a coragem de contar em um livro. Que todos que vivam o seu “Inferno” possa assim também se elevar até o seu “Céu” com os aprendizados adquiridos na vida. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

16- Como toda droga (todo remédio) a maconha tem seus benefícios e males. O problema é que as pessoas exageram, usam para responsabilizá-la por atos idiotas e até criminosos, sempre fica em mãos erradas e favorece o tráfico. Seria interessante que ela fosse legalizada como medicamento, assim como os antibióticos que precisam de prescrição médica para comprar. Tem muita gente entrando nessa de “Marcha da Maconha” para liberá-la aqui, só pela folia, sem responsabilidade, só para ficar “doidão”. Enquanto isso prejudica muita gente que precisa usá-la como tratamento. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

17- A Marina Silva não está defendendo o Sr. Marcos Feliciano, mas dizendo que ele está recebendo preconceitos por ser evangélico, o que não é verdade. Preconceito não se paga com preconceito, por isso acredito que não tem nada a ver, se fosse assim não existiria homossexuais e negros religiosos, pois os atingidos foram eles. A religião e Deus não podem ser responsabilizados pelos o preconceito existente nas pessoas! Segue o vídeo onde Marina Silva fala… http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=nPMBwsoZnp8 Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Existem várias formas de defender uma pessoa, Renata Kelly. Uma delas é tentar desqualificar as críticas contra essa pessoa, que foi justamente o que fez Marina Silva. Isso é uma forma de defesa indireta. Com isso, Marina deseja angariar votos da boiada evangélica, e conseguirá. Mas perderá o respeito dos que lutam pela democracia, pelos direitos humanos e pelo Estado laico. Sendo ambos evangélicos fanáticos, Marina Silva e Marco Feliciano bem se merecem. http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/05/15/marina-silva-ataca-movimento-lgbt-que-confronta-marcos-feliciano

18- É verdade Ricardo Kelmer, esses políticos têm o seu jeitinho de falar para não se comprometerem né, mas na verdade vão mexendo com a cabeça do povo leigo e também fanático pela a religião. Em que político vamos confiar??? Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

19- Sei não viu, acho que isso é coisa de quem com medo de daqui a algum tempo a comida não dê para todo o mundo, inventaram isso para o povo comer insetos e eles ficarem com toda comida. rsrsrsrs Não tem condições! Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

20- Aplausos para qualquer tipo de manifestação contra a violência, qualquer tipo de violência. Claire Feliz Regina, São Paulo-SP – mai2013


Marchando com as vadias

25/05/2013

Ricardo Kelmer 2013

Se ser vadia é ser livre para exercer a própria sexualidade, então todas as mulheres precisam urgentemente assumir sua vadiagem, para o seu próprio bem e o de suas filhas

MarchandoComAsVadias-1.

A cultura patriarcalista e as religiões cristãs sempre temeram a sexualidade da mulher. Durante séculos a união do machismo com a religião fez as mulheres reprimirem sua própria liberdade, tudo em nome da família e de Deus, claro. As que ousavam viver naturalmente sua sexualidade, como os homens heterossexuais sempre viveram a sua, eram xingadas, perseguidas, agredidas, execradas, expulsas, estripadas, assassinadas, queimadas em fogueiras. E, evidentemente, iam para o Inferno, arder eternamente pelo pecado de serem livres.

Hoje a repressão diminuiu pois a cultura machista e a religião felizmente já não têm tanta força. Mas, de modo geral, a sociedade ainda teme a sexualidade feminina e, infelizmente, grande parte das próprias mulheres contribui para a manutenção dos valores machistas, aceitando certas vantagens que ele oferece mas esquecendo que essas tais vantagens cobram um alto preço no balanço geral. E muitas mulheres ainda não conseguem aceitar a independência sexual de outras mulheres, e assim unem-se aos estupradores ao criticá-las por serem… livres.

A apropriação do termo “vadia” pelas próprias mulheres é uma boa estratégia de luta pois usa a força do agressor contra ele mesmo. Se ser vadia é ser livre para exercer a própria sexualidade, então todas as mulheres precisam urgentemente assumir sua vadiagem, para o seu próprio bem e o de suas filhas. Muitas se sentem incomodadas com o termo, e isso é compreensível, mas o significado das palavras muda com o tempo e talvez as mulheres da próxima geração não tenham qualquer problema em dizer que são vadias e os homens que não temem o feminino terão orgulho da vadiagem de sua mulher.

Com os termos “louco” e “maluco” aconteceu algo parecido. Cansados de serem assim estigmatizados, os artistas, os trangressores e os inconformistas se apropriaram dos termos e hoje é comum que eles mesmos se autodenominem loucos, malucos e vagabundos, e não apenas eles mas muitas outras pessoas que discordam da normalidade. A imposição ditatorial de normas de comportamento, principalmente sexual, gera inevitavelmente esse tipo de repúdio e revolta. Mais justo seria respeitar as diferenças e aplaudir a liberdade de sermos quem somos.

Eu sou louco e vadio. Por isso prefiro as loucas e vadias, as putas, as vagabas e todas as que desafiam a cultura e a religião em busca da própria liberdade de ser. E é por isso que marcho feliz e orgulhoso ao lado delas.

.

Ricardo Kelmer 2013 – blogdokelmer.com

.

.

IMAGENS DA MARCHA DAS VADIAS

ElaFeminismo-101bElaFeminismo-106

ElaFeminismo-102ElaFeminismo-104ElaFeminismo-103 ElaFeminismo-105.

.

LEIA NESTE BLOG

LolaBenvenutti-1Lola Benvenutti e a coragem de viverA única salvação possível é sermos quem verdadeiramente somos. Parabéns, Lola, por sua coragem e autenticidade

Me estupra, meu amor – Fantasiar ser estuprada é uma coisa – querer ser estuprada é outra coisa totalmente diferente

Os apuros do homem feminista – Minha busca por relações igualitárias foi dificultada também porque muitas mulheres, mesmo oprimidas, preferiam relações baseadas no velho modelo machista

As fogueiras de Beltane – A sexualidade sem culpa de uma sacerdotisa pagã

O mistério da cearense pornô da California – Uma artista linda e gostosa, intelectual e transgressora, que adora perversões e, entre uma e outra orgia, luta pela liberação feminina

A noiva lésbica de Cristo – Se hoje a sexualidade feminina ainda apavora a mentalidade cristã, no século 17 ela era algo absolutamente demoníaco

O íncubo – Íncubos eram demônios que invadiam o sono das mulheres para copular com elas – uma difundida crença medieval. Mas… e se ainda existirem?

A torta de chocolate – Sexo e chocolate. Para muita gente as duas coisas têm tudo a ver. Para Celina era bem mais que isso…

A entrega – Memórias eróticas (Toni Bentley, Editora Objetiva/2005) – A ex-bailarina filosofa sobre sua profunda experiência de amor e submissão através do sexo anal

A prostituta sagrada - A face eterna do feminino (Nancy Qualls-Corbert – Editora Paulus, 1990) – Um livro belo e libertador, que celebra o sagrado na sexualidade

Vocês Terráqueas – Seduções e perdições do feminino – Livro de contos e crônicas sobre a mulher

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- legal o texto, mas essa foto com a modelo branca, magra, de calcinha e super sensualizada me cheira a objetificação. principalmente porque o texto foi escrito por um homem. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

RK: Adorei o cometário, Wanessa. Escolhi essa imagem provocativa por dois motivos. Primeiro porque ela atrai a atenção de muitos homens, que devem ser provocados pelo assunto e rever seus conceitos sobre a sexualidade feminina (não é fácil falar de feminismo para homens). E, depois, porque é o tipo de imagem que instiga justamente este aspecto da questão: é válido usar sensualmente o corpo da mulher para divulgar as lutas feministas? Na Marcha das Vadias vemos muitas mulheres bonitas exibindo seus seios. Elas estariam objetificando a si próprias? Elas podem mas um homem não pode? (mai2013)

02- mostrar os seios na Marcha é uma questão de empoderamento, de dizer “isso é meu e de mais ninguém” e muito disso de mostrar os seios é justamente pra dessexualizá-los. muitas feministas são contra a imagem das glândulas mamárias como órgão sexual porque isso não acontece com os mamilos masculinos. Wanessa Bentowski, mai2013 – Fortaleza-CE

RK: Feministas mostram os seios na Marcha das Vadias como forma de afirmar o poder sobre o próprio corpo. Muito justo. Mas dessexualizar os seios porque os seios dos homens não são igualmente sexualizados? Isso não faz sentido e acho que não seria possível pois os seios femininos são naturalmente sexualizados por serem zonas erógenas e darem prazer sexual a homens e mulheres, além de estarem ligados a um dos prazeres primários da vida, que é o de mamar. (mai2013)

03- tenho visto muitas criticas cegas. a maiora que critica nao sabe nem o que ta acontecendo, mas como todas as coisas em nosso país, os professores tambem foram criticados pela greve e ninguém sabia ao certo do que estava falando. Sandra Xavier Amarantha, Poá-SP – mai2013

04- se a Herlene tivesse usado essa imagem na postagem do blog dela, eu iria estranhar porque isso não é habitual na comunidade feminista, onde se prefere imagens reais de mulheres comuns, mas isso não iria me incomodar muito porque ela não é o gênero opressor, você sim, e simbolicamente isso tem muita força. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

RK: Então a imagem da minha crônica te incomoda porque foi um homem que a postou? Sim, eu sei que por ser homem, sou do mesmo gênero que oprime as mulheres. Mas o machismo oprime também a homens como eu e as mulheres são oprimidas também pelas próprias mulheres. Isso mostra que o que oprime não é o gênero masculino mas a cultura machista e patriarcalista.

Algumas feministas sustentam que uma mulher pode usar uma imagem de uma mulher bonita e sensual pra defender o feminismo mas os homens, por pertencerem ao gênero opressor, não podem. Se, por exemplo, eu usar, estarei sendo um instrumento da ditadura da beleza ou contribuindo pra objetificação feminina – mas se uma mulher usar, tudo bem. Seguindo essa lógica, só posso usar imagens de mulheres feias ou comuns e nada sensuais. Isso seria terrível pra mim particularmente pois o erotismo faz parte do meu trabalho. E soa um tanto… opressor. No mínimo, seria um tipo de ditadura do comum e do insosso. Não me parece o melhor caminho. (mai2013)

05- só pra encerrar, o problema não tá em mostrar imagens de meninas no padrão de beleza vigente, o problema tá em SÓ mostrar meninas nesse padrão. eu não me referi a todos os seus textos, só a essa imagem nesse texto específico. eu sei que o erótico tá muito presente no seu trabalho. acho que a erotização da mulher em todo e qualquer contexto não é uma atitude feminista. eu te conheço bem, sei que vc não é oportunista, mas eu não bato palma pra homem porta-voz de feminismo porque a imensa maioria só é feminista quando convem. sei que posar de bonzinho na internet é bem diferente de combater o machismo em ambientes claramente machistas e onde quem é homem leva vantagem, no meio de amigos homens por exemplo. e isso eu sei que vc faz. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

06- e assim como existem críticas cegas, existem defesas cegas vindas de pessoas sem conhecimento sobre o assunto, misturando assuntos que não cabem nesse contexto com o único intuito de agradar, né, queridinha? Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Algumas feministas radicais afirmam que nenhum homem tem legitimidade suficiente para defender o feminismo pelo simples fato de que são homens. Sim, sou homem e meu gênero é o do opressor, mas isso por si só me desqualifica a defender a igualdade de direitos entre mulheres e homens? Seguindo essa lógica, nenhum branco teria moral para lutar contra o racismo, nenhum heterossexual estaria qualificado para marchar a favor da diversidade sexual e nenhum civilizado poderia defender os índios. Levando essa lógica mais adiante, nem os próprios ecologistas teriam legitimidade para defender a Natureza e os animais pois todos fazemos parte da espécie destruidora.

Há homens machistas e homens feministas, assim como há mulheres machistas e feministas. Percebo que, na ânsia de destruírem o machismo, muitas mulheres veem em cada homem um inimigo emboscado pronto para oprimi-la e, assim, todos nós viramos farinha do mesmo saco. Entendo a revolta das mulheres e o ódio acumulado por tanto tempo de opressão mas essas mulheres precisam compreender que há homens que também são oprimidos pela mesma cultura que estupra a mulher e eles também lutam pela mesma causa que elas. Por que não nos unirmos?

O feminismo é uma luta humana e não apenas das mulheres, e ela integra o contexto maior da luta pela liberdade de ser e por um mundo mais justo. Se o feminismo tem um rosto, ele é humano. (mai2013)

07- não conheço nenhuma feminista que não adore homens que se dizem feministas. homens são aliados muito bem-vindos, mas acho que o feminismo tem que ser protagonizado por mulheres, assim como o movimento negro vai ser sempre protagonizado por pessoas negras. o que eu noto em muito homem feminista é uma necessidade do cara de dizer “olha aqui como eu sou legal”, mas botar a mão na massa de fato ele não faz e ainda assim leva mérito por isso. é um sintoma triste que até no feminismo, um homem seja mais ouvido do que uma mulher. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Superobrigado por comentar, Wanessa. Aprendo bastante com suas observações.

Conheço mulheres que afirmam que nenhum homem, mesmo que seja feminista, tem moral para criticar o movimento feminista, justamente por ser homem. Isso mostra que elas consideram os homens insuficientemente qualificados para lutar pelo feminismo, já que a luta inclui também apontar equívocos do próprio movimento.

Quanto aos homens feministas da boca pra fora, claro que existem, assim como existe muita mulher que critica o machismo mas que acha certo que o homem sempre pague sozinho a conta do motel. Porém, quando o assunto é feminismo, que homem é mais lido ou ouvido que Rose Marie Muraro, Regina Navarro Lins ou Lola Aronovich? Mas mesmo que seja, se esse homem defende a igualdade de direitos entre gêneros, é bom que ele seja ouvido, não? E que, evidentemente, seja o próprio exemplo do que prega.

Sabe, acho que um dia a consciência coletiva estará madura o suficiente para perceber que o feminismo, assim como as antigas lutas abolicionistas e as atuais lutas contra o racismo e a discriminação sexual, são lutas que se misturam e fazem parte da grande luta contra os sistemas opressores da liberdade de ser, e que todos os que lutam são sim protagonistas.

Se nenhum homem pode ter qualquer tipo de protagonismo no movimento feminista, mesmo que as feministas concordem com tudo o que ele diz e faz, então o que devem fazer escritores como eu, que são declaradamente feministas e estão sempre escrevendo sobre igualdade de direitos? Devemos escrever menos para não correr o risco de sermos considerados ilegítimos protagonistas do movimento? Ou devemos criar uma dissidência do feminismo, uma espécie de feminismo sem gênero, onde possamos escrever à vontade, sem medo de ser muito lido? Bem, eu não quero criar dissidência nenhuma, nem quero ser protagonista de nada.

Acho que seguirei escrevendo, que é o que sei fazer. E defendendo não apenas o feminismo mas também a diversidade humana. E combatendo a imposição de modelos de amor e todos os tipos de opressão que limitam a liberdade de ser. Se minha voz é masculina, a causa é humana, e é a causa que importa. (mai2013)

09- é claro que você deve continuar escrevendo, e eu vou continuar lendo, elogiando quase tudo e criticando as coisas destoantes, como essa imagem. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Wanessa, vou contratar você como consultora de imagens feministas. Esta aqui embaixo tá aprovada? http://blogdokelmer.com/2010/05/04/quem-tem-medo-do-desejo-feminino-1 (mai2013)

10- haha sim, passou pelo controle de qualidade porque você tá falando de desejo sexual e claro que a imagem tinha que fazer jus ao contexto da crônica. o que me incomoda é a hiperssexualização da figura feminina todo o tempo sem nenhuma justificativa, isso me incomoda especialmente em um texto feminista. agora peço licença pra me retirar da discussão porque já tô virando a feminazi chata do teu facebook. Wanessa Bentowski, Fortaleza-CE – mai2013

11- Aí é cabeção, grande abraço brother. Welington Lopes Silva, Ceilândia-DF – mai2013

12- #WillPirouNaImagemDoPost. Will Simões, Campina Grande-PB – mai2013

13-  Adoro ver as mulheres lutando pelos os seus direitos, assumindo-se e conquistando espaços. O que me incomoda é essa exposição desnecessária, falo de saírem nuas e vestindo-se de frases vulgares para tentar impor as outras pessoas respeito. Mulheres têm todo o direito de vestirem-se como querem, de ficarem nuas quando bem entenderem, independente de ser uma “gostosona” ou não, o problema é que muitas fazem isso só mesmo pelo o fato de radicalizarem ou aparecer, e esse pra mim que é o problema. Infelizmente em todos os protestos há os falsos protestantes e aí está o motivo de muitas lutas não serem levadas à sério. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

RK- Obrigado por comentar, Renata Kelly. Eu acho necessária, sim, a exposição da nudez pois a nudez dessas mulheres nos protestos é, acima de tudo, um ato de resistência (o corpo é meu e não abrirei mão do meu direito sobre ele) e também é um modo eficaz de atacar o machismo num ponto nevrálgico, usando justamente o que atrai os homens para fazê-los aprender que uma mulher vestida dessa ou daquela forma, ou mesmo nua, não é um convite para a violência. Elas estão querendo aparecer? Ótimo! Quanto mais visibilidade, mais a questão será discutida.

Sobre a vulgaridade… Isso é muito relativo. Vulgaridade está no olho de quem vê. Eu, particularmente, nada vejo de vulgar na Marcha das Vadias. Palavras de ordem como “A buceta é o meu poder” estão num contexto de legítima afirmação do corpo e, verdade seja dita, a buceta realmente é o poder da mulher. Se o corpo é o símbolo desse movimento de protesto antimachista, a buceta é o que melhor representa o corpo da mulher que protesta. A buceta é o paraíso profano do prazer, o portal sagrado da vida, viemos todos dela. Aliás, há homens, como eu, que estão sempre querendo retornar, mas isso é outro assunto.

Por ser tão poderosa, é justamente ela, a buceta, o que os estupradores almejam como troféu ensanguentado de sua força opressora. Assim sendo, nada mais simbólico que fazer da buceta a bandeira da resistência e do protesto e de ter orgulho de exibi-la na cara dos machistas. Enxergar vulgaridade nisso pode denotar um tipo de vergonha de si próprio e do que é natural, um resquício maldito de nossa colonização cristã, que sempre associou o corpo e a Natureza ao pecado.

Nas passeatas dos anos 1960 as feministas queimavam sutians. Não foram poucas as mulheres que acharam isso vulgar e prejudicial ao feminismo. Pois bem, hoje a situação social da mulher é muito melhor, graças também aos sutians queimados. Muitos homens, porém, e muitas mulheres, ainda hoje culpam a própria mulher que é estuprada. Contra essa mentalidade estúpida, só mesmo atos radicais como a nudez e os protestos na Marcha das Vadias. (jun2013)

14- Verdade Ricardo Kelmer, a mulher tem uma grande arma, o seu corpo, como vc falou, a sua “buceta”, e como essa é poderosa viu. rs! E também é verdade que a vulgaridade está no olho de quem ver, infelizmente a sociedade ainda é bastante “cega” e atrasada diante as conquistas femininas. Falei da exposição desnecessária, devido muitas fazerem uso dessa exposição sem ter uma causa ou algo a protestar, como vi algumas conhecidas fazerem isso na marcha aqui em Fortaleza, só mesmo pelo o fato de “Eu vou ficar famosa!”. Como falei, há hoje tantos falsos protestantes, por isso sempre há grande desrespeito e confusões nesses protestos. Seria maravilhoso se levássemos mais as nossas causas à sério e respeitássemos o espaço de cada um. Na verdade se começássemos nos respeitando mais e nos amando mais, teríamos esses sentimentos também pelo o outro e viveríamos em um mundo com menos desigualdade, sem preconceitos e mais livre… É um sonho a ser realizado! ;-) Renata Kelly, Fortaleza-CE – jun2013

> Versão desta postagem no Facebook


A Matrix em cada um de nós

20/05/2013

Ricardo Kelmer 2003

Em busca da realização mais íntima (tornar-se o Predestinado), o ego deve empreender uma longa jornada de autoconhecimento onde não faltarão medos e conflitos para fazê-lo desistir

AMatrixEmCadaUmDeNos-1.

Em termos psicológicos a aventura de Neo, o herói do filme Matrix, é uma reedição moderna da antiga jornada humana rumo à autorrealização, ou seja, à realização do si-mesmo, o mais importante dos arquétipos, aquilo que há de mais profundo e verdadeiro em nós. Autorrealizar-se significa desenvolver o potencial adormecido e nos tornarmos quem somos destinados a ser porque é isso o que sempre fomos: a semente que já traz em si a árvore futura. Para isso, porém, a pessoa deve primeiro despertar, diferenciar-se da mentalidade comum da massa e conhecer quem de fato é ‒ uma grande aventura da vida inteira.

No primeiro filme mora a essência da história, e ela é uma metáfora da luta cotidiana de cada um de nós para nos realizarmos. O personagem principal é Neo que, psicologicamente, representa o ego, centro da consciência, o arquétipo do eu. Em busca da realização mais íntima (tornar-se o Predestinado), o ego deve empreender uma longa jornada de autoconhecimento onde não faltarão medos e conflitos para fazê-lo desistir.

Mas o ego não está só na jornada. Na verdade ele é apenas o gerente da psique, administrando os vários aspectos pelos quais ela é formada e que fazem o “eu maior”. Esses aspectos, por viverem no escuro do inconsciente (fora da percepção do ego), agem influenciando as ideias e atitudes da pessoa, para o bem ou para o mal. Por isso, para autorrealizar-se a pessoa terá de reconhecer e lidar muito bem com eles. Os personagens principais de Matrix representam esses aspectos.

Morfeu é o incentivador, o componente yang da psique, que é associado ao masculino. Ele tem força, acredita e realiza. É a parte do eu que não se cansa de lutar pelos nossos sonhos, por mais loucos que pareçam, e é capaz de mover o mundo para torná-los reais. Quando tudo parece perdido é essa parte que permanece alerta, impulsiona e nos faz acreditar em nosso potencial.

Cypher é o traidor interno. Representa o componente sabotador do processo de crescimento psíquico. É a força retrógrada do eu total que sente falta do tempo em que tínhamos menos autoconsciência e, exatamente por isso, menos responsabilidades. Cypher está no poder quando desistimos de lutar e achamos mais cômodo permanecer onde estamos ou, se possível, regressar a um estágio anterior, menos comprometido com mudanças pessoais e novas verdades. Cypher tem medo de arriscar o novo e prefere a segurança do velho, o que provoca estagnação e crise. Ironicamente, o ego precisa desse perigoso aspecto para ser testado.

Trinity é o aspecto yin da psique, que é associado ao feminino, e representa o sentimento, a paciência e o cuidado. Ela é a porta para a dimensão do amor, imprescindível para que o ser se complete. A experiência dramática do amor, através de todas as suas facetas, pode impulsionar o ego rumo a níveis avançados de autoconhecimento e autoaceitação. Mas o amor não poderá fazer tudo sozinho: é preciso assumi-lo e cuidar dele no dia a dia, fato que a maioria dos homens, ao contrário das mulheres, demora a assimilar. Trinity aceita seus sentimentos no fim e é isso que ressuscita Neo, trazendo-a de volta à vida mais forte e capaz.

O Oráculo soa como contrassenso na história: num mundo supertecnológico, onde a ciência atingiu seu apogeu e tudo depende de máquinas e programas, que importância teria uma senhora vidente, cheia de mistérios e ditando profecias? O Oráculo é a dimensão do sagrado em nossas vidas, o arquétipo do divino, o numinoso, algo pelo que nutrimos um sentimento de profunda fé e respeito. Pode ser uma religião formal, uma antiga tradição espiritual ou uma crença religiosa particular. Pode ser uma conexão intuitiva com a Natureza, com o Cosmos ou a Humanidade. Pode ser a Arte. Mas sempre será algo diante do qual nos tornamos reverentes, justamente por ser muito mais antigo e maior que nós. O sagrado é obscuro, misterioso, arredio ao intelecto e jamais o definiremos com exatidões científicas – mas sem ele ficamos à deriva no grande caos da existência. Que seria dos resistentes de Matrix sem a fé no Oráculo?

Há ainda os agentes, sempre buscando eliminar os que se diferenciam. São representantes da própria sociedade, que age como uma boiada para melhor se organizar e se proteger pois para ela é melhor que todos ajam e pensem de forma parecida. A estratégia é natural e eficiente para a sobrevivência da espécie, sim, mas tem um alto custo: a anulação do indivíduo e a negação de sua singularidade. A maioria dos que tentam se diferenciar é dissuadida pela força da cultura ou por seu próprio sabotador interno e, com medo, volta à segurança da massa.

Mas alguns não desistem e apesar das dificuldades externas e dos conflitos internos, prosseguem em sua transformação pessoal rumo ao si-mesmo, à realização de sua potencialidade. São esses os predestinados que, com seu exemplo de vida, incentivam outros a fazerem o mesmo. Assim como Neo, aquele que se autorrealiza provoca a sociedade do melhor modo possível, forçando-a a reavaliar suas próprias regras e transformando-a.

Tudo, porém, tem início com o despertar, aquele toc-toc-toc na porta da consciência: acorde!
.

Ricardo Kelmer 2003 – blogdokelmer.com

.

> Este texto integra o livro Blues da Vida Crônica

.

SOBRE O FILME

MatrixDVDCapa-1Matrix (The Matrix, EUA, 1999)
Argumento, roteiro e direção: Andy e Lana Wachowski
Elenco: Keanu Reaves, Lawrence Fishburne, Carrie-Anne Moss e Hugo Weaving

No futuro a humanidade é prisioneira de sua própria criação, a Inteligência Artificial, que criou a Matrix, uma realidade virtual onde foram inseridos todos os seres humanos para que eles não oponham resistência ao poder das máquinas. Todos não, pois um grupo de rebeldes mantém-se fora dessa realidade e luta para libertar o restante da humanidade. Eles creem na profecia do Oráculo que diz que um Predestinado um dia virá para vencer as poderosas máquinas e salvar a todos. Para eles Neo, um jovem que vive na Matrix, é o Predestinado. Neo de fato desconfia que há algo errado com a realidade mas não pode aceitar que ele seja o tão aguardado salvador.

.

MATRIX, PSICOLOGIA E MITOLOGIA NO LIVRO:

Matrix2012Capa14x21a> Matrix e o Despertar do Herói
A jornada mítica de autorrealização em Matrix e em nossas vidas

Analisando o filme Matrix pela ótica da mitologia e da psicologia do inconsciente e usando uma linguagem simples e descontraída, RK compara a aventura de Neo ao processo de autorrealização que todos vivem em suas próprias vidas.

.

.

.
LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

> Blade Runner: Deuses, humanos e andróides na berlinda – Como todo ser, o criador busca sempre transcender a sua própria condição e é criando que ele faz isso.

> A ilha – Uma fábula sobre o autoconhecimento

> Cine Kelmer apresenta – Dicas de filmes

> Mulheres na jornada do herói – É ainda mais interessante ver o relato das mulheres pois elas sempre foram, mais que os homens, historicamente reprimidas na busca pela essência mais legítima de suas vidas

> Seguir a boiada ou as próprias convicções? – Aos poucos podemos, cada um de nós, começar a agir de acordo com as nossas próprias verdades, aquelas que nos fazem sentir mais vivos, úteis e autênticos

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer.
(saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS
.

01- Profundo hein Ricardo Kelmer! Amo tudo o que fala do “Si Mesmo”, deste mundo grandioso de possibilidades que levamos dentro de nós mesmo, mas que muitos não acreditam ter ou ser. Também acredito que somos essa “a semente que já traz em si a árvore futura”. Renata Kelly, Fortaleza-CE – mai2013

02- Me lembrei agora de Por uma cultura de paz!!! Kathia Albuquerque, Fortaleza-CE – mai2013

03- Toc-Toc-Toc… Robert Pereira, Salvador-BA – mai2013

04- Excelente artigo. Exercer o eu é poder, liberdade, transformação e unidade. Sorrisos de êxtase lendo o texto. Nayanna Freitas, Fortaleza-CE – mai2013


Lola Benvenutti e a coragem de viver

13/05/2013

Ricardo Kelmer 2013

A única salvação possível é sermos quem verdadeiramente somos. Parabéns, Lola, por sua coragem e autenticidade

LolaBenvenuttiEACoragemDeViver-2.
.
Uma garota de programa mantém um blog no qual conta sobre sua vida e narra o que faz com seus clientes. Você já viu esse filme, né? Eu também. Bruna Surfistinha tornou-se uma celebridade nacional graças a seu blog. Porém, tô falando de outra garota de programa. Seu nome: Lola Benvenutti. Seu diferencial é que ela é culta, é formada em Letras pela Universidade Federal de São Carlos-SP, gosta de literatura e escreve bem. O nome profissional foi inspirado na personagem Lolita, do romance de Vladimir Nabokov.

Lola, cujo nome verdadeiro é Gabriela Natália da Silva, tem 21 anos, mora atualmente em São Paulo, assume abertamente o que faz e não tem medo de mostrar o rosto. Ela conta que tornou-se garota de programa porque sempre gostou muito de sexo e tinha um desejo secreto de trabalhar no ramo. Cobrando R$ 250 por uma hora de programa, ela ganha muito mais do que ganharia dando aulas, mas pretende fazer o mestrado de Estudos Culturais na USP, analisando o mundo da prostituição e do fetiche. E não pretende deixar de fazer programas.

Bundão de popozuda do baile funk? Lola não tem. Peitão siliconado de musa do carnaval? Também não. Em vez disso, ela exibe um visual meio roqueiro meio gótico, a mecha branca enfeitando o longo cabelo preto e várias tatuagens pelo corpo de pele branquinha, entre elas trechos de Manuel Bandeira e Guimarães Rosa, uau. Lola é um livro aberto ao prazer.

Lola tem participado de alguns programas da TV. A mídia adora esse tipo de notícia e certamente irá usar e abusar dela. Porém, pelo que vi, Lola é uma garota segura de si, apesar da pouca idade, e certamente sabe que pode usar a mídia a seu favor. Tomara que ela não perca sua essência, que me pareceu tão bonita quando sua estampa física.

Sabe, Lola, a maioria das pessoas não tem coragem de fazer o que gosta e nem de se dar o prazer de ter prazer. Preferem seguir a boiada da cultura e da religião, pois isso é mais cômodo que ser autêntico. Sacrificam a própria realização pessoal com medo de serem mal faladas. Sem coragem de viver verdadeiramente suas vidas, tornam-se frustradas e passam a criticar e apedrejar as pessoas que são verdadeiras e vivem suas vidas com honestidade. Você certamente já levou muita pedrada, né, Lola? E certamente levará mais, afinal essa é a sina dos transgressores. Você pode jogar as pedras de volta, é seu direito, mas, olha, talvez seja mais útil usá-las para reforçar o castelo das suas convicções, tão bonitas quanto você.

A única salvação possível é sermos quem verdadeiramente somos. Parabéns, Lola, por sua coragem e autenticidade. O mundo amanheceu mais verdadeiro e poético por você ser quem você é.

.

Ricardo Kelmer 2013 – blogdokelmer.com

.

.

FALA, LOLA, FALA:

LolaBenvenutti-1“Acho curioso o fato de as pessoas tentarem imaginar qual acontecimento familiar macabro me levou a este caminho. Lamento desapontá-los, mas a verdade é que tive ótima educação. Fui criada no sítio, com os melhores valores que alguém pode aprender. A questão é que eu amo sexo! Quando ainda era menor de idade, entrava em sites de relacionamento e marcava com homens que eu nunca tinha visto na vida. Tornar-me acompanhante foi apenas uma maneira de unir dois gostos: sexo e dinheiro.”

LolaBenvenutti-12“Eu preferi ser honesta e contar, antes que alguém o fizesse. Sei o quanto meu pai ficaria magoado em saber disso por outra pessoa. Minha mãe creio que desconfiava, então não foi um susto tão brutal, mas, infelizmente, ela é do tipo que liga muito para o que os outros falam e creio que, com o tempo, isso minou nossa relação. Meu pai ficou seis longos meses sem falar comigo e eu achei que duraria a vida toda. Para minha surpresa, conversamos, ele me aceitou – deixando sempre claro que a filha dele, a Gabriela, sempre seria a mesma – e até foi à minha formatura. Tenho muito orgulho de ter esse pai que, apesar dos dissabores, sempre esteve do meu lado.”

LolaBenvenutti-10“As pessoas são hipócritas, vivem de sexo, veem vídeo pornográfico, mas não falam porque têm vergonha. Um monte de mulher entra no blog e fala que adoraria fazer o que eu faço, mas não tem coragem; e dos homens escuto as confissões mais loucas e cada vez mais esse tabu do sexo é uma coisa besta”

.

Blog de Lola Benvenutti: lolabenvenutti.blogspot.com.br

Lola Benvenutti no Agora é Tarde (Band, 09.05.13)

Lola Benvenutti no Super Pop (RedeTV, 06.05.13)

‘Faço porque gosto’, revela garota de programa recém graduada em letras (Portal G1, 29.04.13)

A prostituição além da esquina – A escritora e sexóloga Regina Navarro Lins analisa as semelhanças entre a prostituição e o casamento

.

IndecenciasParaOFimDeTardeCAPA-01aINDECÊNCIAS PARA O FIM DE TARDE
Ricardo Kelmer – Editora Arte Paubrasil, 2014

Os 23 contos deste livro (a maior parte inédita em livro, e alguns inéditos no Blog do Kelmer) exploram o erotismo em muitas de suas facetas. Às vezes ele é suave e místico como o luar de um ritual pagão de fertilidade na floresta. Outras vezes ele é divertido e canalha como a conversa de um homem com seu pênis sobre a fase de seca pela qual está passando. Também pode ser romântico e proibido como a adolescente que decide ter um encontro muito especial com seu grande ídolo. Ou pode ser perturbador como uma advogada que descobre que gosta de fazer sexo por dinheiro.

O erotismo de Ricardo Kelmer faz rir e faz refletir, às vezes choca, e, é claro, também instiga nossas fantasias, inclusive as que nem sabíamos possuir. Seja em irresistíveis fetiches de chocolate ou numa selvagem sessão de BDSM, nos encontros clandestinos de uma lolita num quarto de hotel ou no susto de um homem que descobre verdadeiramente como é estar dentro de uma mulher, as indecências destas histórias querem isso mesmo: lambuzar, agredir, provocar e surpreender a sua imaginação.

.

LEIA TAMBÉM NESTE BLOG

O mistério da cearense pornô da California – Uma artista linda e gostosa, intelectual e transgressora, que adora perversões e, entre uma e outra orgia, luta pela liberação feminina

O diário de Marise – As duas vidas de Vanessa de Oliveira, ex-garota de programa

A prostituição na sala de estar – Quem resiste ao fetiche de acompanhar o cotidiano de uma lolita que vende sexo?

As fogueiras de Beltane – A sexualidade sem culpa de uma sacerdotisa pagã

A noiva lésbica de Cristo – Se hoje a sexualidade feminina ainda apavora a mentalidade cristã, no século 17 ela era algo absolutamente demoníaco

O íncubo – Íncubos eram demônios que invadiam o sono das mulheres para copular com elas – uma difundida crença medieval. Mas… e se ainda existirem?

A torta de chocolate – Sexo e chocolate. Para muita gente as duas coisas têm tudo a ver. Para Celina era bem mais que isso…

A entrega – Memórias eróticas (Toni Bentley, Editora Objetiva/2005) – A ex-bailarina filosofa sobre sua experiência de salvação por meio do amor e do sexo anal

> Vocês Terráqueas – Seduções e perdições do feminino – Livro de contos e crônicas sobre a mulher

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

COMENTÁRIOS
.

01- Adorei a crônica, realmente é preciso ter muita coragem pra encarar os preconceituosos de frente e peito aberto. Nadine Araújo, Fortaleza-CE – mai2013

02- ELA É LINDA. QUE OS DEUSES/DEUSAS A PROTEJAM, AGORA E SEMPRE!!!!! LEMBRA DE MALENA E A SUA EXUBERANTE BELEZA? Patrícia Lobo, Salvador-BA – mai2013

03- Realmente… Cada um faz o que quer… Mesmo! Sexo pago nunca me faria feliz… Mas se faz a outras (os)… Que vivam assim, né? ;) Beijos, meu querido! Adulucami Menezes, Fortaleza-CE – mai2013


As Preciosas do Kelmer – abr2013

28/04/2013

Ricardo Kelmer 2013

AsPreciosasDoKelmer201304-1.

Criei uma revistinha no Facebook. Ela se chama As Preciosas do Kelmer e é feita de dicas e comentários sobre variados assuntos. A periodicidade é mensal, funciona por meio de uma única postagem que abasteço com subpostagens e os leitores podem comentar a qualquer momento e até sugerir assuntos. Por seu caráter dinâmico e interativo e por construir-se a cada dia, eu diria que é uma revista orgânica. A capa da revista é a própria imagem da postagem, que sempre trará imagens femininas.

Meu objetivo com As Preciosas é dar vazão à minha necessidade de comentar fatos do cotidiano. Pra mim o Facebook é ideal pra isso.

Aqui no blog postarei a edição do mês e a atualizarei a partir das atualizações no Facebook, sempre com imagens. Espero que você goste.

> No Facebook

> No Blog do Kelmer

.

AsPreciosasDoKelmer201304-1AS PRECIOSAS DO KELMER
Dicas e pitacos para o mês
#7, abr2013

Imagem da capa: Bruna Lombardi, atriz, modelo e escritora brasileira. Uma mulher que não se conformou em ser apenas linda.

.

*** SORTEIO DE DVDS

Leitores que comentarem nesta edição das Preciosas do Kelmer concorrem automaticamente ao sorteio de DVDs. O sorteado escolhe entre vários títulos, entre eles:

2001, Uma Odisseia no Espaço – A História de O
Alucinações do Passado  – Bettie Page – Blade Runner – Calígula
Chicago – Desconstruindo Harry – Don Juan DeMarco
Lua de Fel – Matrix – Moulin Rouge – Nove Rainhas
O Elo Perdido – O Exorcista – Uma Cilada para Roger Rabbit

> Saiba mais sobre os filmes

.

*** ADOLESCENTE ATACADA POR TALIBÃS PUBLICARÁ SUA HISTÓRIA

MalalaYousafzai-3Malala Yousafzai prossegue em sua luta contra o fanatismo religioso que impede a educação de mulheres. Ela foi baleada na cabeça em um ataque cometido no dia 09.10.13 contra o ônibus escolar no qual viajava no Vale do Swat (noroeste do Paquistão) por um grupo talibã que queria castigá-la por seu compromisso em favor da educação das meninas paquistanesas. Dias depois, foi transferida ao Reino Unido, onde foi tratada e submetida no início de fevereiro a duas cirurgias de reconstituição craniana. Em mar2013 a adolescente pôde voltar à escola, desta vez em Birmingham (centro da Inglaterra), onde a família viverá por algum tempo. Malala, que tem 15 anos, é uma das candidatas ao prêmio Nobel da Paz 2013. > Saiba mais

.

*** LIVRANDO A SEMANA (56)

O COBRADOR (Rubem Fonseca) Editora Agir

O Cobrador, publicado em 1979, era aguardado não apenas por ser o quinto livro de contos de Rubem Fonseca, já então considerado um dos mais importantes e inovadores escritores do gênero no Brasil. Era também o primeiro livro após Feliz Ano Novo, de 1975, ter sido recolhido por ordem da censura, sob a alegação de ter conteúdo contrário à moral e aos bons costumes. A resposta veio no conto que dá título ao livro, em que Rubem Fonseca apresenta um de seus personagens mais inquietantes. Amálgama de bandido, poeta e revolucionário, o Cobrador é uma espécie de vingador não apenas da divisão de classes mas também da violência simbólica que é o controle da palavra.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** ISRAEL PRENDE JOVEM QUE SE RECUSA A ENTRAR NO EXÉRCITO

UmMundoMelhorNathanBlanc-1Nathan Blanc tem 19 anos e nas últimas 19 semanas foi preso oito vezes por ser contra serviço militar. Nathan sente uma forte conexão com seu país, do qual tem orgulho em vários aspectos. “Mas tenho uma aversão a nacionalismo”, explica. De qualquer modo, afirma não querer “lidar com política e conflitos minha vida toda”. O jovem quer estudar ciência ou tecnologia na universidade e sabe que pode ter prejudicado de algum modo seu futuro. “Mas isso é pequeno quando comparado aos meus princípios em risco”, conclui.

Assim como a paquistanesa Malala Yousafzai, este jovem israelense personifica o mundo melhor que desejam os amantes da paz. Que o exemplo deles motive muitos outros jovens a desafiar os valores de competição e intolerância propagados pela sistema capitalista e pelo fanatismo religioso.

> Saiba mais, veja o vídeo

.

*** ARTISTA RUSSO VIVE SEM DINHEIRO TROCANDO SUA ARTE POR BENS E SERVIÇOS

UmMundoMelhorSergeyBolavin-1O artista russo Sergey Balovin encontrou uma maneira de viver pura e simplesmente de sua arte. Ele vive sem dinheiro, pintando retratos de amigos, conhecidos e desconhecidos e usando as obras para pagar alimentação, serviços, hospedagens e outras necessidades básicas diárias.

> Saiba mais

.

*** SEGUIR A BOIADA OU AS PRÓPRIAS CONVICÇÕES?
Ricardo Kelmer

SeguirABoiadaOuAsPropriasConviccoes-2A paquistanesa Malala Yousafzai, o israelense Nathan Blanc e o russo Sergey Balovin, com seus exemplos de vida, estão mostrando ao mundo que… sim, um outro mundo é possível. À sua maneira, agindo de acordo com suas convicções pessoais, eles simbolizam a grande luta que travam nesse momento muitas pessoas em todo o planeta: a luta contra a opressão e por um mundo mais justo e harmonioso. > Leia a crônica na íntegra

.

*** A LITERATURA MORRE NO SÁBADO

O Grupo Estado anunciou em 05abr que fará mudanças na organização do conteúdo do jornal “O Estado de S. Paulo” e um dos cadernos que deixará de existir é o suplemento literário Sabático, publicado aos sábados. É muito triste quando morre um caderno literário. Com ele, morre um pouco a própria Literatura e morrem também todos os autores do mundo. Morre a fantasia, o sonho, a imaginação, o encantamento. Morre a humanidade. As Preciosas do Kelmer, como uma revista que divulga a Literatura, não poderia deixar de registrar esse falecimento e lamentar a perda de mais um espaço literário. Que nasçam outros espaços. > Saiba mais

.

*** LIVRANDO A SEMANA (57)

JUNG, O HOMEM CRIATIVO (Luiz Paulo Grinberg) FTD

Chamando o leitor a observar seus próprios conteúdos simbólicos, o texto refaz o percurso de Jung e, ao mesmo tempo, oferece uma chave para a compreensão da sua psicologia. Jung foi, por assim dizer, um acendedor de lampiões no racionalismo do século XX, e suas ideias continuam iluminando. > Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** QUANTAS PESSOAS DEUS JÁ MATOU, FELICIANO?

QuantasPessoasDeusJaMatou-01Marco Feliciano é uma aberração política, um fruto lamentável da mentalidade de negociatas de cargos que nasceu na podridão do Congresso. Misógino, racista e homofóbico, ele jamais poderia ser presidente de uma Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Mas é, pois para os fanáticos religiosos democracia e direitos humanos não são importantes – tudo que interessa são os seus dogmas. Pra esses fanáticos as mulheres, os negros e os sexodiversos são seres inferiores e amaldiçoados por Deus.

Marco Feliciano defende a tese de que Deus matou John Lennon e os Mamonas. No caso de John Lennon foi um tiro em nome do Pai, um tiro em nome do Filho e um tiro em nome do Espírito Santo. No caso dos Mamonas, um anjo pôs o dedo no manche e Deus fulminou o grupo.

Segundo a Bíblia, Deus matou muita gente mesmo, mas como ela foi escrita há muito tempo, lá não constam John Lennon e os Mamonas. Talvez um dia Feliciano deseje escrever seu próprio evangelho e nele incluir os novos mortos por Deus. Assim sendo, segue uma listinha para ajudá-lo nessa sagrada empreitada:

> Quantas pessoas Deus já matou? (Ricardo Kelmer)

.

*** VATICANO BAIXA FILMES PORNÔ COM NINFETAS, SADOMASOQUISMO E TRAVESTIS

O programa para compartilhamento de arquivos TorrentFreak, usando informações levantadas pelo site de pesquisas Scaneye, divulgou uma lista dos arquivos de torrent baixados por endereços de IP localizados no Vaticano. Será que esses filmes são abençoados por Deus? De qualquer modo, obrigado pela dica, Vaticano.

> Confira a lista dos filmes. E se você for fazer uma festinha, me convide! Posso levar umas amigas animadinhas?

.

*** ESTUDO COMPROVA: HOMOFÓBICOS PODEM SER GAYS ENRUSTIDOS

Pessoas que estão seguras de sua própria sexualidade não se sentem ameaçadas por pessoas de orientação sexual distinta ou de práticas disntintas. Por que elas deveriam se sentir ameaçadas? A psicologia do inconsciente nos ensina que os conteúdos psíquicos não reconhecidos pela consciência são reprimidos no inconsciente mas de lá influenciam a personalidade. No caso dos homofóbicos, a sexualidade que eles tanto agridem nos outros provavelmente é o reflexo não reconhecido de sua própria homossexualidade. A mesma regra aplica-se aos religiosos homofóbicos, com a diferença que esses buscam justificar seu ódio e violência usando argumentos de sua religião. Ao pastor Marco Feliciano e outros homofóbicos, recomendo este vídeo que mostra uma pesquisa da Universidade da Georgia (EUA).

http://youtu.be/Y9UeKYF6sno

.

*** FEMINISTA E SUBMISSA, SIM SENHOR

O BDSM é um conjunto de práticas fetichistas que envolvem fantasias de dominação, submissão e sadomasoquismo. É um jogo entre adultos e deve contar com três condições essenciais para ser bem jogado: ser saudável, seguro e consensual. A trilogia 50 Tons de Cinza, mesmo abordando o tema de forma bem confusa e desinformativa (e sem qualquer qualidade literária), contribuiu para tornar o BDSM mais conhecido do público médio. Um brinde!

Os jogos de dominação e submissão são apenas jogos. Porém, ainda tem muita mulher que confunde fantasia com realidade e, por isso, acha inconcebível que uma mulher fantasie ser submissa a um homem. O relato a seguir fala justamente sobre isso, sobre como uma mulher feminista, e altamente consciente de sua condição, é uma perfeita submissa no BDSM. Recomendooo.

> Sou feminista e submissa (relato no blog Escreva, Lola, escreva)

.

*** LIVRANDO A SEMANA (58)

LIVRO542-DomCasmurroDOM CASMURRO (Machado de Assis) Martin Claret

Do romance “Dom Casmurro”, pode-se dizer que o tema é mais o ciúme que o adultério. Por que a questão central não é o adultério? Porque não sabemos (nem saberemos) se Capitu o traiu. Machado escreve o romance com total ambiguidade, dando sinais de que de fato a mulher poderia ter traído o marido, mas este, contando sua própria história e sendo tão frágil, também pode ser um psicótico. Esse romance é o resultado de um exercício de escrita fabuloso, pois até hoje discute-se a força dos argumentos do narrador de “Dom Casmurro”. > Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

.

*** SOBRE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 – Rio de Janeiro, 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário. Nascido no Morro do Livramento, Rio de Janeiro, de uma família pobre, mal estudou em escolas públicas e nunca frequentou universidade. Sua obra foi de fundamental importância para as escolas literárias brasileiras do século XIX e do século XX e surge nos dias de hoje como de grande interesse acadêmico e público. Em seu tempo de vida, alcançou relativa fama e prestígio pelo Brasil, contudo não desfrutou de popularidade exterior. Hoje em dia, por sua inovação e audácia em temas precoces, é frequentemente visto como o escritor brasileiro de produção sem precedentes, de modo que, recentemente, seu nome e sua obra têm alcançado diversos críticos, estudiosos e admiradores do mundo inteiro. > Saiba mais

.

*** COMÉRCIO ELETRÔNICO – EVITE ESSES SITES

Procon inclui em ”lista negra” mais 71 lojas virtuais não confiáveis. Antes de fechar sua compra, conheça a lista.

.

*** MELODRAMA
Bruna Lombardi

BrunaLombardi-03Eu sou uma mulher espantada
o amor me molha toda
me deixa com dor nas costas
ele diz no fundo gostas
no fundo ele tem razão

o amor tinha de ser
mais uma contradição
tinha de ser verdadeiro
confuso e biscateiro
como em toda situação

tinha de ter remorso
e um querer e não posso
e toda essa aflição
tinha de me dar pancada
e eu cantar não dói nem nada
com um radinho na mão

tinha de fazer ameaça
que é pra poder ter mais graça
como toda relação
tinha de ser dolorido

rasgar um pouco o meu vestido
depois me pedir perdão
e como em todo melodrama
terminar na minha cama
até por falta de opção.

.

*** LIVRANDO A SEMANA (59)

TODA POESIA (Paulo Leminski) Cia das Letras

Paulo Leminski foi corajoso o bastante para se equilibrar entre duas enormes construções que rivalizavam na década de 1970, quando publicava seus primeiros versos: a poesia concreta, de feição mais erudita e superinformada, e a lírica que florescia entre os jovens de vinte e poucos anos da chamada “geração mimeógrafo”. Ao conciliar a rigidez da construção formal e o mais genuíno coloquialismo, o autor praticou ao longo de sua vida um jogo de gato e rato com leitores e críticos. Se por um lado tinha pleno conhecimento do que se produzira de melhor na poesia – do Ocidente e do Oriente -, por outro parecia comprazer-se em mostrar um “à vontade” que não raro beirava o improviso, dando um nó na cabeça dos mais conservadores.

Pura artimanha de um poeta consciente e dotado das melhores ferramentas para escrever versos. Entre sua estreia na poesia, em 1976, e sua morte, em 1989, a poucos meses de completar 45 anos, Leminski iria ocupar uma zona fronteiriça única na poesia contemporânea brasileira, pela qual transitariam, de forma legítima ou como contrabando, o erudito e o pop, o ultraconcentrado e a matéria mais prosaica. Não à toa, um dos títulos mais felizes de sua bibliografia é Caprichos & relaxos: uma fórmula e um programa poético encapsulados com maestria.

Este volume percorre, pela primeira vez, a trajetória poética completa do autor curitibano, mestre do verso lapidar e da astúcia. Livros hoje clássicos como “Distraídos Venceremos” e “La Vie en Close”, além de raridades como “Quarenta Clics em Curitiba” e versos já fora de catálogo estão agora novamente à disposição dos leitores, com inédito apuro editorial.

> Adquira este livro na livraria Arte Paubrasil

PAULO LEMINSKI FILHO (Curitiba, 24 de agosto de 1944 – Curitiba, 7 de junho de 1989) foi um escritor, poeta, crítico literário, tradutor e professor brasileiro. Era, também, faixa-preta de judô. > Saiba mais

.

*** POR QUE AS COTAS RACIAIS DERAM CERTO NO BRASIL
Reportagem de Amauri Segalla, Mariana Brugger e Rodrigo Cardoso, revista IstoÉ, edição 2264, 05.04.13

Desde que o primeiro aluno negro ingressou em uma universidade pública pelo sistema de cotas, há dez anos, muita bobagem foi dita por aí. Os críticos ferozes afirmaram que o modelo rebaixaria o nível educacional e degradaria as universidades. Eles também disseram que os cotistas jamais acompanhariam o ritmo de seus colegas mais iluminados e isso resultaria na desistência dos negros e pobres beneficiados pelos programas de inclusão. Os arautos do pessimismo profetizaram discrepâncias do próprio vestibular, pois os cotistas seriam aprovados com notas vexatórias se comparadas com o desempenho da turma considerada mais capaz. Para os apocalípticos, o sistema de cotas culminaria numa decrepitude completa: o ódio racial seria instalado nas salas de aula universitárias, enquanto negros e brancos construiriam muros imaginários entre si. A segregação venceria e a mediocridade dos cotistas acabaria de vez com o mundo acadêmico brasileiro. Mas, surpresa: nada disso aconteceu. Um por um, todos os argumentos foram derrotados pela simples constatação da realidade. “Até agora, nenhuma das justificativas das pessoas contrárias às cotas se mostrou verdadeira”, diz Ricardo Vieiralves de Castro, reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). > Leia a reportagem completa

.

*** MULHERES (DES)COBERTAS
por Laura Greenhalgh – O Estado de S.Paulo

FeminismoAmina Tyler-02E a briga entre as ativistas do peito aberto e as muçulmanas defensoras dos véus? Que embate… De um lado, as moças do Femen, organização nascida na Ucrânia, de orientação “sextremista”. No cocuruto de uma estátua, em frente a uma mesquita, na Praça São Pedro, em Roma, ou num estúdio de TV, elas tiram a blusa com a velocidade do raio. E mostram os seios, em protesto pela opressão feminina. Do outro lado, alistam-se as seguidoras do Islã tradicional, milhares de adeptas dos jihabs e niqabs, decididas a não baixar a guarda. Juram por tudo que é sagrado, e aqui não se trata de força de expressão, que jamais serão subjugadas por feministas etnocêntricas, degradadas e por aí vai.

Os dois exércitos se engalfinham desde o mês passado, quando uma jovem da Tunísia, Amina Tyler, de 19 anos, postou na internet fotos nua da cintura para cima, com slogans sobre os seios: “my body is my own” (conhecido bordão feminista) ou “f*ck your morals” (empunhando um cigarrinho).  > Leia o artigo na íntegra

.

*** UM MUNDO SEM DINHEIRO

Seria possível um mundo sem dinheiro? Isso acabaria com as desigualdades e injustiças sociais? Por que alguém quereria trabalhar se não ganharia por isso? Como alguém conseguiria obter as coisas de que necessita? O que seria feito de bancos e operadoras de cartão de crédito?

A cada dia, por todo o mundo, surgem várias iniciativas que defendem a ideia de que é possível um mundo sem dinheiro. A Carta do Mundo Livre é uma delas. Ela é feita de uma declaração de dez princípios que visa otimizar a vida na Terra para todas as espécies, erradicar a pobreza e ganância, e promover o progresso, e são baseados unicamente na Natureza, senso comum e sobrevivência.

> Conheça a Carta do Mundo Livre

.

.

AsPreciosasDoKelmer201304-1AS PRECIOSAS DO KELMER

> No Facebook

> No Blog do Kelmer

.

.

.

Seja Leitor Vip e ganhe:

– Acesso aos Arquivos Secretos
– Descontos, promoções e sorteios exclusivos
Basta enviar e-mail pra rkelmer(arroba)gmail.com com seu nome e cidade e dizendo como conheceu o Blog do Kelmer. (saiba mais)

.

.

Comentarios01COMENTÁRIOS

.
01- A lista me surpreendeu. Vários q ainda não vi. Obrigada pelas dicas! Shirlene Holanda, São Paulo-SP – abr2013

02- Gostei muito de todos os temas aqui propostos, porém um me chamou muita atenção: “Quantas pessoas Deus já matou?” Deus vem sendo culpado por muita coisa ruim, vem sendo visto como aquele “senhor do exército” que fica no seu trono só dando ordens e fazendo os outros morrerem por ele. As religiões pintam em nossa mente esse deus, cruel, melindroso, irritadinho que se não fizermos o que ele quer, vem e nos dá os piores castigos. Cresci pensando assim e me perguntava onde estava aquele Deus justo e misericordioso que eu sentia em meu coração.
Deus não é esse ser que as religiões pregam, que usam como desculpa para matar uns aos outros, que usam para discriminar e humilhar, que usam para tirar dinheiro de quem pensa que tem fé. Isso aí chama-se interesse político e ganância por poder.
As pessoas ainda não sabem o que ou quem é Deus, eu mesma não sei. Mas sei sim, que há uma inteligência maior e imutável que está em conexão com o mundo inteiro, que nos dá o livre arbítrio para tomar as nossas próprias decisões e que nos tem imenso amor, pois o contrário já teria acabado com tudo isso aqui. O resto é “religião” e eu nem mesmo tenho a certeza de que isso seja coisa de Deus. Renata Kelly, Fortaleza-CE – abr2013

03- Gosto dele (Paulo Leminski). Tereza Cristina da Silva, Fortaleza-CE – abr2013


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 160 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: